A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Painel Temático Vínculos Sustentáveis de Negócios nas Cadeias Produtivas Cláudio Bruzzi Boechat Fundação Dom Cabral Núcleo Andrade Gutierrez de Sustentabilidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Painel Temático Vínculos Sustentáveis de Negócios nas Cadeias Produtivas Cláudio Bruzzi Boechat Fundação Dom Cabral Núcleo Andrade Gutierrez de Sustentabilidade."— Transcrição da apresentação:

1

2 Painel Temático Vínculos Sustentáveis de Negócios nas Cadeias Produtivas Cláudio Bruzzi Boechat Fundação Dom Cabral Núcleo Andrade Gutierrez de Sustentabilidade e Responsabilidade Corporativa

3 O que são Vínculos de Negócios Sustentáveis? Criam valor, simultaneamente: – –para as empresas envolvidas; – –para a cadeia produtiva e o ambiente produtivo em que o vínculo se insere; – –para as comunidades locais e nacionais com as quais essas empresas se relacionam; – –para a humanidade e para o planeta.

4 Benefícios esperados dos VNS

5 O Mundo das Empresas –Setor mais poderoso da sociedade –Recursos financeiros, econômicos, tecnológicos e de informação –100 maiores: 51 empresas –200 maiores corporações: 25% da riqueza global, 1% da força de trabalho

6 O Mundo das ETNs Sistema político, social e econômico internacional Co-responsabilidade pelas questões sociais e ambientais Conciliar lucro e bem-comum Adaptabilidade aos mercados, condições e cultura locais Governança empresarial 4 Desafios: –Grau de liberdade das subsidiárias –Seleção de fornecedores –Estabelecer parcerias –Pautar comportamento pelas práticas no país-sede

7 O Mundo das PMEs Brasil: 4 milhões de PMEs, 20% do PIB, 12% das exportações, 50% dos alimentos, 9,5 milhões empreendimentos informais, 13 milhões de empregos sem registro Instrumento de mobilidade social 4 Desafios: –Custos trabalhistas e tributários –Concorrência –Restrições do mercado –Baixos capital, liquidez, crédito, produtividade, acesso a mercados, escala...

8 Relações ETN-PME –Maioria das grandes empresas não diferencia PMEs (preço e qualidade) –Tendência a valorizar confiança e sustentabilidade de parcerias –Lei do mais forte – reduções de custo e margem de lucro Instituto Ethos

9 VNS na Cadeia Produtiva

10 Como aumentar a competitividade de uma Cadeia Produtiva Internamente: –Visualização completa: Gargalos e deficiências de serviço Compreensão do mercado –Melhores técnicas de gestão –Qualificação de empregados –Sistemas de qualidade –Orientação para mercado e sociedade Externamente: –Acesso a financiamento e inovação –Incentivos fiscais, financiamento público –Empréstimos, garantias e orientações –Pesquisa e desenvolvimento –Promoção de exportação

11 Cadeias Produtivas no Brasil Articulação deficiente UNCTAD recomenda ação governamental para ETNs para: –Aumentar efeitos –Fixar as ETNs no país Faltam: –Abordagem sistemática –Troca de experiência entre agências governamentais –Melhoria tecnológica –Associações de fornecedores –Treinamento –Acesso a financiamento

12 Como as PMEs melhoram Cadeias Produtivas P&D: acesso a tecnologias locais Fornecimento de matéria prima: obtenção, transporte e armazenamento Produção: racionalidade na organização, minimização de riscos ao ambiente Distribuição: capilaridade Marketing: conhecimento do mercado local Consumo: orientação de consumidores locais Descarte e reciclagem: coleta e encaminhamento de resíduos

13 VNS no Ambiente Produtivo

14 Como melhorar um Ambiente Produtivo Qualificação dos empregados em consultoria participativa Laboratórios especializados Programas de qualidade, capacitação de auditores Centros de informação Consultoria

15 O Mercado, a Sociedade e o Planeta: Redes e Vida Rede é uma articulação entre diversas unidades que, por meio de certas ligações, trocam elementos entre si, fortalecendo-se reciprocamente, e podem se multiplicar em novas unidades, as quais, por sua vez, fortalecem todo o conjunto, na medida em que são fortalecidas por ele, permitindo-lhe expandir-se em novas unidades. Euclides Mance

16 A Rede do Mercado

17 A Rede da Sociedade

18 O Governo Grau de intervenção: –da execução Coordenar programas Formar vínculos de negócios Integrar cadeias produtivas –... à indução Qualificar mão de obra Financiamento Estabelecimento de regras Estímulos à inovação Áreas de influência: –Capacitação, Inovação e Competitividade –Economia e Finanças

19 A Sociedade Civil Cresce consciência coletiva do potencial de mudança das empresas Razões para as empresas se envolverem: –Riscos –Boa gestão estratégica –Desejo de assumir a responsabilidade Iniciativas globais: –Global Compact –Objetivos do Milênio

20 A Rede do Meio Ambiente Interferências do homem nos elementos naturais da biosfera: –extração do subsolo de substâncias não necessárias aos processos vitais naturais, como o mercúrio e o petróleo –produção de substâncias existentes no ambiente natural (como o gás carbônico), mas alterando o equilíbrio –criação de novas substâncias que não fazem parte dos processos vitais naturais (como alguns gases de refrigeração) –alteração do relevo da crosta terrestre (abrindo estradas, por exemplo) Taxa de extinção de espécies inimaginável quando comparada à que se verifica pela evolução natural

21 Responsabilidades dos VNS Com os Empregados: –Diálogo e participação –Respeito ao indivíduo –Trabalho decente Com o Mercado: –Com os fornecedores –Com os clientes e consumidores Com a Sociedade –Com as comunidades de entorno –Com os governos –Com as comunidades regionais e nacionais Com o Meio Ambiente –Futuras gerações –Impactos ambientais

22 Boas Práticas de Negócios Sustentáveis Eixo 1 – As próprias empresas –Critérios e procedimentos de transparência –Comprometimento interno –Compreensão das questões: VNS Ambiente de negócios RSE e desenvolvimento sustentável –Foco nas competências básicas –Adequar a gestão –Aprimorar a gestão de VNS

23 Eixo 2 – Transferência entre as empresas –Facilitar o acesso a mercados –Facilitar a vida financeira das PMEs –Encorajar o desenvolvimento humano (treinamento, feedback, coaching, mentoring, etc) –Transferir tecnologia –Contribuir para a melhora da gestão –Prazo para novas exigências Boas Práticas de Negócios Sustentáveis

24 Eixo 3 – Desenvolvimento do ambiente produtivo e do mercado –Iniciar e ajudar programas de promoção de VNS –Apoio a programas governamentais, setoriais e de agências internacionais –Estimular o empreendedorismo –Cooperar com o fortalecimento de cadeias produtivas –Cooperar com PMEs exportadoras –Cooperar com produtores agrícolas –Ligações com entidades não- empresariais –Relações comerciais justas –Regras e leis favoráveis às PMEs Boas Práticas de Negócios Sustentáveis

25 Eixo 4 – RSE e Desenvolvimento Sustentável –Ética e Transparência –Trabalho decente –Ecologia e meio ambiente –Relações com fornecedores (inclusão social, diversidade, trabalho infantil e forçado, etc) –Consumo e relações com clientes –Desenvolvimento das comunidades –Relações com o governo e a sociedade Boas Práticas de Negócios Sustentáveis

26 Avaliação de VNS 4 eixos das boas práticas Questionários para as 2 empresas Gráfico radar para cada empresa

27

28


Carregar ppt "Painel Temático Vínculos Sustentáveis de Negócios nas Cadeias Produtivas Cláudio Bruzzi Boechat Fundação Dom Cabral Núcleo Andrade Gutierrez de Sustentabilidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google