A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RESPONSABILIDADE SOCIAL Um novo jeito de olhar. REGIME DEMOCRÁTICO A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão FRUIÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RESPONSABILIDADE SOCIAL Um novo jeito de olhar. REGIME DEMOCRÁTICO A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão FRUIÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS."— Transcrição da apresentação:

1 RESPONSABILIDADE SOCIAL Um novo jeito de olhar

2 REGIME DEMOCRÁTICO A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão FRUIÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS FORMAÇÃO DA CIDADANIA

3 Cenário brasileiro vigente: Direitos dos cidadãos na prática Direitos dos cidadãos na teoria Divergência entre os direitos proclamados e desfrutados. A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão

4 Para modificar o cenário brasileiro atual é necessário observar: Se os indivíduos são capazes de exercer sua cidadania O nível de conhecimento relacionado aos direitos e deveres O nível de organização da sociedade A ação do plano individual A articulação coletiva A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão

5 A política atual: Incorpora o discurso democrático Favorece a democracia de baixa intensidade Permite a cidadania de baixa intensidade Exclui e compromete os direitos sociais conquistados Desvaloriza o profissional da educação A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão

6 SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA INDUSTRIALIZAÇÃO E TECNOLOGIA DESEQUILÍBRIO AMBIENTAL E SOCIAL SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE

7 EXCLUSÃO SOCIAL Entende-se como excluídos: Pessoas desligadas dos processos sociais Seres humanos destituídos de terra e trabalho Indivíduos envolvidos no processo de migração Moradores de favelas e rua População com acesso aos bens mínimos Pessoas excluídas dos processos educacionais

8 EXCLUSÃO SOCIAL Indicadores sociais: Aumento do desemprego Índice de analfabetismo Déficit de moradias Sucateamento da saúde

9 PRIMEIRA FASE DA EXCLUSÃO SOCIAL Atribuída aos níveis de: Renda Escolaridade Raça

10 SEGUNDA FASE DA EXCLUSÃO SOCIAL Os novos excluídos: Jovens com elevada escolaridade Pessoas com mais de quarenta anos Homens não-negros Pessoas com maior escolaridade

11 EXCLUSÃO SOCIAL Novas políticas públicas: Bolsa trabalho Programa começar de novo

12 INCLUSÃO SOCIAL PERVERSA Ausência de qualidade: No trabalho Na formação Na assistência médica Segurança Consumo de bens materiais e serviços

13 MARKETING SOCIAL Empresas desenvolvem projetos sociais por dois motivos: Exercer filantropia empresarial Desenvolver estratégias de marketing

14 MARKETING SOCIAL Projetos de marketing social enfatizam: Melhoria da qualidade de vida Oferta de oportunidades de ascensão social Divulgação de benefícios para população Prevenção à marginalidade Desenvolvimento da comunidade

15 MARKETING SOCIETÁRIO Nova ótica dos 5 P´s do marketing: Preço Produto Promoção Praça Pessoas

16 MARKETING SOCIETÁRIO Macromarketing: Analisa os impactos das interações entre sistemas de marketing e sistemas sociais.

17 DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Uma alternativa social para: Natureza Meio ambiente humano e político Mercado de trabalho Qualidade de Vida

18 GESTÃO AMBIENTAL Unidades organizacionais afetadas pela questão ambiental: Meio ambiente – política ambiental Produção – menos resíduos e economia de energia Marketing – produtos ambientalmente melhores Recursos Humanos – conscientização e treinamento Comunicação – reforço da imagem empresarial P e D – qualidade ambiental dos produtos

19 GESTÃO AMBIENTAL Padrões Normativos e Selos Ambientais: Instituto Ethos NBR ISO SA 8000 ISO 26001

20 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios Revolução nas comunicações Aumento da produtividade industrial e agrícola Urbanização Novos centros de poder econômico e político Problemas globais

21 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios A capacidade de articulação dos agentes sociais de ser mais ampla O desenvolvimento dos aspectos sociais deve passar para o primeiro plano Os atores sociais devem formar multiplicadores O Estado não deve deixar de desenvolver ações sociais Soluções Globais

22 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios Índices cada vez mais altos de inflação Aumento da pobreza Crescimento do setor informal da economia Descrédito do Banco Mundial e Instituições Internacionais em determinado período. Desafios das ONGs na década de 80

23 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios Sair do micro para o macro Ação participante Propor uma nova forma de produzir e distribuir bens e serviços Ampliar o diálogo com os setores governamental e empresarial Reestruturar o papel das empresas e do Estado perante à sociedade. Atrair investimentos para o Brasil Desafios das ONGs na década de 90

24 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios O trabalho é gerenciado por um ideal compartilhado pelos membros que as compõem O planejamento de suas atividades está sujeito às fontes de financiamento As ações, os objetivos, as metas e a avaliação dos resultados ainda não estão bem estruturados O interesse de cada membro e a disponibilidade de agenda permite o desenvolvimento e a inclusão de novos projetos sociais Gerenciamento de ONGs

25 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Características e Desafios Não há sistematização dos dados para efeito de avaliação de desempenho gerencial Não há normas e procedimentos escritos As funções e as responsabilidades de seu pessoal não são claramente definidas O marketing social não é utilizado de forma correta A ausência de divulgação do desenvolvimento e sucesso dos projetos sociais, deixa a produção das ONGs dependentes de doações Gerenciamento de ONGs

26 ADMINISTRAÇÃO DO TERCEIRO SETOR Gestão de ONGs Trabalhar por meio de redes Identificar claramente produtos, áreas de atuação e os beneficiários Compartilhar mercados Controlar e avaliar o impacto das executadas Divulgar o produto ou serviço oferecido Resultados Esperados

27 RESPONSABILIDADE SOCIAL Balanço Social Valores e Transparência Público Interno Meio Ambiente Fornecedores Consumidores / Clientes Comunidade Governo e Sociedade

28 Metodologia utilizada para o desenvolvimento de um projeto social: Questionário Apresentação da empresa Identificação dos stakholders Indicadores da cidade-alvo Perfil do consumidor PROJETO SOCIAL

29 Causas que recomendam o Sistema de Gestão de Responsabilidade Social: Conceitos desconhecidos Falta de motivação Colaboradores sentem-se máquinas Baixo nível de escolaridade Alto nível de rotatividade de colaboradores Carências na comunidade RESPONSABILIDADE SOCIAL

30 Foco da ação social da empresa: 1º ESTÁGIO – Gestão Social Interna 2º ESTÁGIO – Gestão Social Externa 3º ESTÁGIO – Gestão Social Cidadã RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

31 Gerenciando a Responsabilidade Social Interna: Departamento Pessoal Gestão de Recursos Humanos Gestão do Capital Intelectual Gestão do Capital Social - Promotores de marketing social - Qualidade de vida - Promoção de saúde - Desenvolvimento sustentável RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA


Carregar ppt "RESPONSABILIDADE SOCIAL Um novo jeito de olhar. REGIME DEMOCRÁTICO A cidadania no Brasil A condição social é que faz o cidadão FRUIÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google