A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 1 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo (2a. Parte) PORTUGAL: Importância e Domínio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 1 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo (2a. Parte) PORTUGAL: Importância e Domínio."— Transcrição da apresentação:

1 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 1 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo (2a. Parte) PORTUGAL: Importância e Domínio na Construção do Sistema Econômico Mundial DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas. São Paulo: Prof. Bosco Torres

2 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 2 Surgimento dos Navegantes Portugueses Surgem os navegantes portugueses (séc XV), que – iniciaram expansão da burguesia pelas costas da África, – até culminar com a descoberta do caminho para as Índias por Vasco da Gama no fim do século XV. Prof. Bosco Torres Vasco da Gama

3 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 3 Dependência Econômica de Portugal (fins do séc XV) Portugal – havia união da monarquia com a burguesia, ou seja, a monarquia governante afinara-se às aspirações da burguesia estabelecida em seu principal centro comercial, a cidade de Lisboa. A MONARQUIA dependia dos recursos econômicos da burguesia. Prof. Bosco Torres

4 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 4 Importação e Exportação de Portugal Importação – para Portugal, via Lisboa, afluíam cereais, produtos metalúrgicos, lãs e peixe salgado, procedentes do norte do continente e transportados em navios dos Países Baixos (Holanda). Exportação – de Lisboa eram despachados o ouro africano e o sal de Setúbal. Prof. Bosco Torres

5 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 5 EUROPA – dependência do açúcar do Brasil A HOLANDA era quem explorava o açúcar no Brasil, explorava o açúcar no Brasil, transportava e transportava e distribuía para os centros consumidores mundiais. distribuía para os centros consumidores mundiais. Prof. Bosco Torres

6 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 6 EUROPA – dependência de produtos da Ásia A demanda por bens asiáticos era muito grande os preços alcançados nas praças européias compensavam os riscos de obtê-los. Desse modo, Portugal empenhou-se em buscar um caminho alternativo para as Índias, contornando o continente africano, tirando o monopólio das cidades italianas. Prof. Bosco Torres

7 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 7 Caminho para as Índias. Prof. Bosco Torres

8 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 8 O navegador Pedro Álvares Cabral Com o retorno de Vasco da Gama a Lisboa, carregado de especiarias do Oriente, uma segunda expedição foi organizada, para estabelecer o domínio português nas Índias, tendo seu comando sido confiado ao navegador PEDRO ÁLVARES CABRAL. Com uma grande frota de 13 navios, Cabral, em meio a esta viagem ao Oriente, encontra novas terras em 22 de abril de 1500: BRASIL. Prof. Bosco Torres Descobrimento do Brasil

9 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 9 Expansão comercial européia nas novas terras. Prof. Bosco Torres

10 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 10 Queda de preços A consequência imediata da abertura da nova rota (Portugal/Brasil) foi uma súbita queda dos preços das especiarias: os venezianos passaram a comprar pimenta em Lisboa pela metade do preço que pagavam aos árabes em Alexandria. Prof. Bosco Torres

11 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 11 Melhoria da situação de Portugal com o novo caminho aberto (Atlântico Sul) Eliminou os intermediários árabes; Eliminou os intermediários árabes; Quebrou o monopólio das cidades italianas; Quebrou o monopólio das cidades italianas; Baixou os preços das mercadorias; Baixou os preços das mercadorias; Facilitou o desenvolvimento comercial posterior da Europa, que estava livre da intermediação dos muçulmanos. Facilitou o desenvolvimento comercial posterior da Europa, que estava livre da intermediação dos muçulmanos. Prof. Bosco Torres

12 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 12 LISBOA passa a ser importante metrópole eupopéia Um dos efeitos imediatos da vinda das naus portuguesas das Índias carregadas de especiarias foi a transferência para Lisboa da maior parte das atividades dos venezianos, acompanhados de mercadorias de outras cidades, particularmente Florença e Gênova. Prof. Bosco Torres

13 LISBOA passa a ser importante metrópole eupopéia Da mesmo forma banqueiros alemães, italianos flamengos e de outras nacionalidades se estabeleceram em Lisboa, que financiavam as frotas que saíam para a Índia. CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 13 Prof. Bosco Torres

14 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 14 Expedições de Portugal Portugal, em um espaço de 62 anos (1497 a 1559), a contar da Viagem de Vasco da Gama, realizou 51 expedições pela chamada Rota do Cabo, que dava acesso à Índia, envolvendo 404 navios. Vasco da Gama Prof. Bosco Torres

15 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 15 Expedições de Portugal As maiores viagens foram – a 2a. de Vasco da Gama (1502) com 20 caravelas e – a comandada por Francisco de Almeida (1505) com 28 embarcações. PORTUGAL foi o primeiro a ter acesso à Índia, por via marítima, através do Continente Africano e a todo o sudeste asiático. Prof. Bosco Torres Caravelas

16 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 16 Domínio Português no comércio Dominava o transporte entre diversas regiões asiáticas (como o Japão e China), Explorava o monopólio do comércio de especiarias, depois o de artigos de luxo (sedas e porcelanas, por exemplo), em troca de prata. Prof. Bosco Torres

17 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 17 Objetivo de Portugal com o comércio das especiarias: MONOPÓLIO A conquista do comércio oriental de especiarias – não foi uma conquista de territórios, – não se buscava ocupar as áreas produtoras, – nem interferir em sua produção. Foi uma conquista que buscava estabelecer privilégios, como o do MONOPÓLIO. Prof. Bosco Torres

18 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 18 Estratégia comercial de Portugal Portugal procurava – substituir os antigos mercadores árabes, que, através de rotas terrestres, levavam as mercadorias ao Ocidente, e – estabelecer contato direto com o produtor, eliminando o intermediário muçulmano. Prof. Bosco Torres Mercado árabe

19 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 19 Comércio das ESPECIARIAS Desinteresse pela produção – para o mercador europeu não interessava o modo como era produzida a especiaria, ou seja, não objetivava organizar a produção (eficiência), ou melhorar sua produtividade (eficácia). Interesse pelo lucro – para o mercador europeu importava comprá-la pelo preço mais baixo e vendê-la nas praças européias pelo preço mais alto. Prof. Bosco Torres

20 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 20 Comércio das ESPECIARIAS: atividade comercial predatória A concorrência feroz e a disputa do fornecimento em regime de monopólio transformaram a atividade comercial em atividade destrutiva, predatória: exploração de recursos a qualqur custo visando unicamente o lucro. Prof. Bosco Torres

21 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 21 Comércio das ESPECIARIAS Só o alto lucro obtido com o comércio das especiarias permitia assumir alto custo dos fretes; alto custo dos fretes; riscos da navegação; riscos da navegação; disputas ferozes para a conquista dos privilégios monopolistas. disputas ferozes para a conquista dos privilégios monopolistas. Jantar da nobreza Prof. Bosco Torres

22 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 22 Importância da rota do ATLÂNTICO A conquista do Atlântico correspondia às necessidades da época, por isso foram tão importantes e revolucionárias as suas consequências. Período chamado de Revolução Comercial. O Atlântico transformou-se na mola propulsora do desenvolvimento capitalista, na fonte principal de acumulação de riqueza. Prof. Bosco Torres

23 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 23 Integração do ATLÂNTICO nas relações internacionais Foram consolidando-se as nações absolutistas (tirania, despotismo); Foram consolidando-se as nações absolutistas (tirania, despotismo); Desenvolvendo-se novas relações entre as comunidades; Desenvolvendo-se novas relações entre as comunidades; Consolidando-se no espaço europeu o sentimento de nacionalidade, que seria o embrião dos modernos Estados Nacionais. Consolidando-se no espaço europeu o sentimento de nacionalidade, que seria o embrião dos modernos Estados Nacionais. Prof. Bosco Torres

24 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 24 Mapa da ROTA do Atlântico. Prof. Bosco Torres

25 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 25 Declínio da Itália e Ascenção de Portugal Com o estabelecimento das rotas atlânticas do ouro africano e das especiarias asiáticas, o capitalismo italiano entrou em colapso. Uma nova camada de capitalistas emergiu então em Flandres, na Inglaterra, na Alemanha do Sul, na França, na Espanha e em Portugal. Prof. Bosco Torres

26 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 26 Declínio da Itália e Ascenção de Portugal O fato de Portugal passar a tratar diretamente com os produtores de mercadorias, eliminando o intermediário muçulmano, diminuiu em muito o preço dos artigos asiáticos. Com o deslocamento do eixo econômico para Lisboa, esta se vê receptora das finanças européias (a partir de 1503). Prof. Bosco Torres

27 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 27 Portugal surge como grande potência mundial Os capitalistas alemães foram os primeiros a transferir suas operações comerciais e bancárias para Lisboa. Muitos capitais italianos, flamengos, genoveses e florentinos também começaram a se instalar em Lisboa atraídos pelo retorno das expedições à Índia. Prof. Bosco Torres

28 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 28 Consequências do expansionismo marítimo português LOGÍSTICA - O tráfico de mercadorias passou a depender das frotas e dos carregamentos da rota da Mina (costa africana) e da rota do Cabo. COMÉRCIO EXTERIOR - Os metais alemães e os têxteis flamengos dependiam das especiarias, do ouro da Guiné e das trocas na Índia. Prof. Bosco Torres

29 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 29 A descoberta do Brasil A DESCOBERTA DO BRASIL está ligada a esse processo de formação de uma economia- mundo. A colonização do Brasil prende-se às necessidades de articulação internacional do sistema capitalista europeu, que utilizou a exploração colonial como alavanca para sua expansão e consolidação. Prof. Bosco Torres


Carregar ppt "CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo 1 CE_05.2_Surgimento e Caracteristicas do Mercantilismo (2a. Parte) PORTUGAL: Importância e Domínio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google