A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Transtornos Invasivos do desenvolvimento Milena Pondé Prof a. Adjunta EBMSP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Transtornos Invasivos do desenvolvimento Milena Pondé Prof a. Adjunta EBMSP."— Transcrição da apresentação:

1 Transtornos Invasivos do desenvolvimento Milena Pondé Prof a. Adjunta EBMSP

2 Evolução do conceito Kanner -> Mitos Kanner -> Mitos –Ausência de estigmas físicos SIM -> Epilepsia (24 a 30%), retardo (66%), X Frágil, alterações em ressonância SIM -> Epilepsia (24 a 30%), retardo (66%), X Frágil, alterações em ressonância –Autismo = bom potencial cognitivo –Causa nos pais Classe média alta Classe média alta Frieza no trato com os filhos Frieza no trato com os filhos Bettleheim -> Mãe Freezer Bettleheim -> Mãe Freezer

3 Evolução do conceito –DSM-IV Transtornos Invasivos do Desenvolvimento Transtornos Invasivos do Desenvolvimento –Problema na interação social recíproca –Problemas na comunicação –Padrão de comportamento, interesse e atividade restritos, repetitivo e estereotipado

4 –Autismo –Síndrome de Rett –Síndrome de Asperger –Transtorno desintegrativo da infância –TID não especificado TID - DSM-IV

5 Idade de início Idade de início –Antes de três anos –19,1 meses os pais percebem –24,1 meses procuram ajuda profissional Pode ter desenvolvimento normal até 2 anos Pode ter desenvolvimento normal até 2 anos –Início de 3 a 5 anos Início dos sintomas

6 Tripé sintomático Interesses Linguagem Interação social

7 –Precoces Evita o contato nos olhos Evita o contato nos olhos Pouco interesse na voz humana Pouco interesse na voz humana Não se antecipam quando serão carregados Não se antecipam quando serão carregados Indiferença afetiva e raramente emitem uma resposta facial (suspeita de surdez) Indiferença afetiva e raramente emitem uma resposta facial (suspeita de surdez)

8 Interação social –Mais tardios Prefere atividades solitárias Prefere atividades solitárias Dificuldade em brincar de faz de conta ou imitação Dificuldade em brincar de faz de conta ou imitação Não sorri para a mãe Não sorri para a mãe Não seguem os pais pela casa Não seguem os pais pela casa Não demonstram ansiedade de separação Não demonstram ansiedade de separação Qualquer adulto é tratado de forma similar Qualquer adulto é tratado de forma similar Não busca ou evita o contato com outras crianças Não busca ou evita o contato com outras crianças Ligações fortes com objetos estranhos Ligações fortes com objetos estranhos –Pequenos brinquedos plásticos, baldes –Protestos ou irritação quando o objeto é retirado

9 Interação social O que se pode avançar O que se pode avançar Maior ligação com os pais Maior ligação com os pais Chega a ficar amigável com os pais e irmãos Chega a ficar amigável com os pais e irmãos Pode se envolver passivamente em jogos com outras crianças Pode se envolver passivamente em jogos com outras crianças

10 Interação social O que não se espera avançar O que não se espera avançar Continua sem iniciar o contato. Continua sem iniciar o contato. Falta de resposta aos interesses das pessoas. Falta de resposta aos interesses das pessoas. Na adolescência e vida adulta faz ou diz coisas inapropriadas. Na adolescência e vida adulta faz ou diz coisas inapropriadas.

11 Linguagem Problemas na comunicação não verbal Problemas na comunicação não verbal –Mostram suas necessidades gritando ou chorando –Puxa o adulto pela mão em direção ao objeto que deseja –Não copiam as atividades dos pais –Pouco usam gestos, embora os entendam –Pouca ou nenhuma expressão facial comunicativa –Brincadeiras repetitivas e idiossincráticas

12 Linguagem –Comunicação verbal: Mutismo comum até os cinco anos Mutismo comum até os cinco anos Ecolalia Ecolalia Frases copiadas dos outros Frases copiadas dos outros Entonação de pergunta para afirmativas Entonação de pergunta para afirmativas Repetição de sons sem sentido social Repetição de sons sem sentido social Voz cantada, com prolongamento estranho de sons, sílabas ou palavras Voz cantada, com prolongamento estranho de sons, sílabas ou palavras Uso idiossincrático de palavras ou frases Uso idiossincrático de palavras ou frases –ASPERGER: linguagem verbal normal Fala sem imaginação ou abstração Fala sem imaginação ou abstração Impressão de falar para alguém e não com alguém Impressão de falar para alguém e não com alguém

13 Comunicação verbal Até onde se pode avançar Até onde se pode avançar –Retardo severo Nunca compreendem a linguagem verbal Nunca compreendem a linguagem verbal –Retardo moderado/leve Seguem instruções simples Seguem instruções simples –Retardo muito leve Problema na compreensão abstrata Problema na compreensão abstrata –Normal/elevado Jogos de humor e expressões idiomáticas podem confundi-lo Jogos de humor e expressões idiomáticas podem confundi-lo O contato social é difícil e pode ser constrangedor O contato social é difícil e pode ser constrangedor Bom funcionamento quando guiados, quando as atividade são bem estabelecidas, não há fortes mudanças na rotina. Bom funcionamento quando guiados, quando as atividade são bem estabelecidas, não há fortes mudanças na rotina.

14 Interesses restritos/Repetições –Rotinas rígidas Comer a mesma comida Comer a mesma comida –Movimentos repetitivos Bater as mãos, maneirismos nos dedos Bater as mãos, maneirismos nos dedos –Preocupações persistentes Memorizar informações meteorológicas, capitais, datas de nascimento de familiares Memorizar informações meteorológicas, capitais, datas de nascimento de familiares Perguntar a mesma questão, que deve ser respondida da mesma forma Perguntar a mesma questão, que deve ser respondida da mesma forma

15 Interesses restritos/Repetições –TID - NES –Questões científicas inusitadas Einstein (falou 4 -> 7 anos). Einstein (falou 4 -> 7 anos). –Insistência em temas pouco usuais Wittgenstein (falou aos 5 anos). Wittgenstein (falou aos 5 anos). –Dois anos solitário pensando sobre lógica. –Exército-> experienciar face-a-face a morte. –Professor -> vantagem de pensar em voz alta.

16 Interesses restritos/Repetições Resistência à mudança Resistência à mudança –Mudanças do ambiente geram explosões pois ele perde as referências –Resistência em aprender novas atividades e a mudanças

17 Tratamento Primeira Linha Primeira Linha Objetivo Objetivo Melhorar interação social Expandir os interesses Reduzir as repetições Maximizar Aquisição da linguagem Intervenção Psicossocial Intervenção Educacional


Carregar ppt "Transtornos Invasivos do desenvolvimento Milena Pondé Prof a. Adjunta EBMSP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google