A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Martha Gabriel Estratégias em Redes Sociais Estratégias em Redes Sociais Imagem fonte:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Martha Gabriel Estratégias em Redes Sociais Estratégias em Redes Sociais Imagem fonte:"— Transcrição da apresentação:

1 Martha Gabriel Estratégias em Redes Sociais Estratégias em Redes Sociais Imagem fonte:

2 Martha Gabriel / Twitter: marthagabriel / Graduação em Engenharia, UNICAMP Pós-graduação em Marketing, ESPM Pós-graduação em Design, Belas Artes Mestre em Artes, ECA/USP (interfaces de voz, redes sociais) Autora dos livros Marketing de Otimização de Buscas – 2008, Ed Esfera, eSEM e SEO: Dominando o Marketing de Busca, Ed. Novatec, lançamento em 25/jun/2009 e co-autora do livro MBA | Executivo, Ed. Saraiva. BSP Business School São Paulo, professora MBA Universidade Anhembi Morumbi, professora MBA e coordenadora de e-learning UFPR, professora MBA Universidade de São Paulo, pesquisadora e doutoranda na ECA NMD New Media Developers, diretora de tecnologia Upgrade! São Paulo, curadora Palestrante Internacional nas áreas de Marketing, Tecnologia, premiada 3 vezes com o Best of Track Presentation nos USA

3 Martha Gabriel - patrocinada Intelecto Digital Locaweb

4 Agenda – Redes Sociais – Estratégias em Redes Sociais – Gestão de Crises 4

5 REDES SOCIAIS

6 Redes Sociais… existem há mais de 3000 anos 6

7 Redes Sociais … as principais diferenças entre a antiguidade e hoje: COLAPSO do tempo e do espaço 7

8 A evolução das redes sociais acompanha a evolução das tecnologias de comunicação interativas: Escrita – Revolução Francesa, 1789 Correios Telégrafo Telefone Computador (BBS, comunidades online, ) Chat IMS Web 2.0 (read write web) Redes Sociais on-line (Friendster – 1ª rede social online) Redes Sociais presenciais (Twitter), 2006 – real time delay Redes Sociais 8

9 Redes Sociais & Mídias Sociais Redes Sociais - indivíduos (ou empresas) conectados por um mais tipos específicos de interdependência, como: Amizade Parentesco Proximidade/Afinidade Trocas Financeiras Ódios/Antipatias Relações Sexuais Relacionamento de Crenças Relacionamento de Conhecimento Relacionamento de Prestígio Mídias Sociais - conteúdo online criado por pessoas usando tecnologias de publicação altamente acessíveis e escaláveis. 9

10 Quem usa Redes Sociais? % das pessoas gera 90% do volume de posts (Lei de Pareto) - 40% do se que se fala é bobagem -Taxa de retenção de 40% apenas

11 Laços Importantes nas Redes Sociais Tipos de laços nas redes sociais: fortes quando se caracterizam pela intimidade e proximidade dos pontos fracos quando caracterizam-se por relações superficiais e esparsas Os laços fracos devem tomar maior parte de nossas atenções, uma vez que apresentam pontos de mutações constantes, gerando oportunidades e revelando possíveis ameaças iminentes. Independentemente dos tipos de laços, quanto maior o número de laços, maior a densidade da rede, pois mais conectados estão os indivíduos que fazem parte dela. 11

12 Capital Social & Whuffies Capital social: - Conexão entre indivíduos : redes sociais e normas de reciprocidade e confiança que emergem dela (Putnam ) - Futuro em que o dinheiro não é mais o ponto central das preocupações dos indivíduos e uma nova moeda movimenta as relações sociais, os Whuffies: reputação que os indivíduos tem sobre determinado assunto, as respectivas conexões feitas por eles entre as redes, o grau de influência que exercem sobre as redes em que participam, o histórico de realizações notórias efetivadas no passado e o grau de confiabilidade adquirida e reconhecida. 12

13 Tipos de Plataformas de Social Media e Networks Wikis – ex: wikipedia Social Networks – ex: Orkut, Facebook, MySpace Presence Applications (miniature blogs) – ex:Twitter Video Sharing – ex: YouTube Virtual Reality – ex: Second Life Events – ex: Upcoming News Aggregation – ex: Digg, Reddit Photo Sharing – exL Flickr, Zoomr, PhotoBucket Livecasting – ex: justin.tv Episodic online videos – ex: YourTruman-Show Media Sharing – ex: Izimi, Twango Music Sharing – ex: last.fm, pocketfuzz Social Bookmarking – ex: del.icio.us, ma.gnolia.com, blinklist Social Network Aggregators – ex: socialthing!, socialstream, profilactic 13

14 Mães

15 Divórcio

16 Skoob – leitura / livros

17 Fumantes

18 Personal Trainer

19 Aprendizado de idiomas - LiveMocha

20 Beautiful People

21 Bebuns & Bares

22 Geeks

23 Marcas - Drimio

24 Cirurgia Plástica

25 Previsões

26 Sonhos

27 Redes Sociais impactam o marketing principalmente no P de Promoção – comunicação 27

28 Comunicação NÃO RESOLVE problema de produto Source:

29 Redes Sociais que + crescem no Brasil

30 Agenda – Redes Sociais – Estratégias em Redes Sociais – Gestão de Crises 30

31 SMM, SMO, WOMM Estratégias em Redes Sociais

32

33 TECNISA Digital vs. Homem-seta Case de Sucesso Fonte:

34 Burger King | Whopper Sacrifice (Leão de Ouro e Titanium – Cannes 2009) Case de Sucesso

35 Case de Ameaça United Breaks Guitars – Dave Carrol - U$ 180 milhões até ago/2009 (NYTimes) mihões exibições - 41 mil avaliações com média 5 estrelas

36 Case de Fracasso Wal-Mart & Teens A tentativa do Wal-Mart de criar uma rede social focada em adolescentes (The Hub) foi um fracasso terrível e a rede foi fechada em meses. Por que? A rede era destinada para os jovens expressarem sua individualidade, mas o Wal-Mart monitorava todo o conteúdo e informava os pais dos jovens quando seus filhos aderiam à rede e proibiam que os usuários enviassem s uns aos outros. De quem foi essa ideia brilhante?

37 The Cluetrain Manifesto A Internet muda tudo. Mercados começaram como conversas. A Internet torna o marketing em conversas novamente. A Internet subverte hierarquias. Mercados online SÃO MUITO DIFERENTES dos mercados de massa. Empresas precisam adquirir senso de humor. Senso de humor envolve HUMILDADE, HONESTIDADE, VALORES e um PONTO DE VISTA. As empresas estão com medo. O medo mantém as empresas distantes de seus consumidores. A Internet força as empresas a adquirir intimidade com seus consumidores. 37

38 Social Media Marketing (SMM) e Social Media Optimization (SMO) SMM é o processo que usa os sites de redes sociais para promover um determinado website, aumentar seu tráfego e/ou fidelidade, e principalmente aumentar o ROI. SMM envolve todas as ações internas (on-page) e externas (off-page) ao site com esse objetivo. SMM processo todo de marketing de otimização, incluindo tanto as ações internas (SMO / on-page) quanto as externas (off-page). SMO refere-se mais às técnicas de otimização internas do site (on-page) 38

39 Estratégias de Social Media Aumente sua linkability – conteúdo interessante Torne fácil tagging e bookmarking Ajude seu conteúdo a viajar Encoraje o mashup Seja um recurso para as pessoas, mesmo que isso não te ajude Recompense usuários úteis e valiosos Participe Saiba como atingir seu público alvo Crie conteúdo Seja autêntico Não tenha medo de tentar novas coisas, permaneça original Desenvolva uma estratégia de SMM Escolha sabiamente suas táticas de SMM 39

40 Estratégias de Social Media (cont) Torne SMM parte dos seus processos de Best Practices – redes sociais requerem participação constante. Isso significa um esforço contínuo – diário. Integre suas estratégias de SMM no seu workflow diário. DICA – SMM está muito mais para Marketing de Relacionamento do que para tecnologia. É preciso entender e gostar de PESSOAS e processos de GESTÃO de RELACIONAMENTO. 40

41 Regra de ouro do SMM: Relationship first and the rest falls into place 41

42 Essência das Estratégias de Comunicação em Redes Sociais Você é o que você compartilha Que histórias você tem para contar? A quem interessa essas histórias? O que o seu público-alvo quer receber/ouvir? 42

43 The Starfish and the Spider Catalisadores Interesse genuíno nos outros Inúmeras conexões fracas ao invés de poucas conexões fortes. Habilidade de mapeamento social. Desejo de ajudar todos que encontram. Habilidade de ajudar as pessoas a ajudarem a si mesmas (ouvindo e compreendendo) ao invés de dar conselhos. Inteligência Emotional. Confiança nos outros e na rede decentralizada. Inspiração (para os outros). Tolerância para a ambiguidade. Abordagem hands-off – eles não interferem ou tentam controlar o comportamento dos membros da rede. Desapego – habilidade de passar pra frente depois de construir uma rede descentralizada, ao invés de tentar tomar o controle. 43

44 Regras de ouro do relacionamento Ética Educação Seleção e ajuste das pessoas com quem se relacionar (buscar pessoas interessantes / se afastar de pessoas não interessantes) Estar realmente interessado na OUTRA pessoa (e não em si mesmo) Dar antes de receber

45 Agenda – Redes Sociais – Estratégias em Redes Sociais – Gestão de Crises 45

46 Crises

47 A internet NÃO TEM botão de UNDO ou DELETE

48 Controle e Métricas Era digital rastros Rastros Métricas Métricas Controle 48

49 Alavancas do mundo?

50 Takedown – caçada virtual Kevin Mitnick: engenharia de relacionamento 1995

51

52 O que é uma Crise? Quando algo sério acontece e afeta sua marca/empresa. Conforme o cenário das mídias sociais muda, a definição de crise também muda. A crise depende muito do nível de sensibilidade que a companhia tem gerar conversações positivas. Tipos de crises: Informacional (opiniões e percepções) – interna e externa (resultado desejado: limitar a quantidade de informação esparramada) Eventos (ocorrências) – internos e externos (resultado desejado: ser perdoado)

53 "E toda banda larga será inútil se a mente for estreita." -- frase sensacional num comercial da TIM

54 Martha Gabriel me, me, follow me, twitter.com/marthagabrieltwitter.com/marthagabriel 54


Carregar ppt "Martha Gabriel Estratégias em Redes Sociais Estratégias em Redes Sociais Imagem fonte:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google