A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof Viviane Café Marçal 1 A Reabilitação do Idoso Hospitalizado e nas ILPI´s Professora Viviane Café Marçal Especialista em Geriatria e Gerontologia UFMG.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof Viviane Café Marçal 1 A Reabilitação do Idoso Hospitalizado e nas ILPI´s Professora Viviane Café Marçal Especialista em Geriatria e Gerontologia UFMG."— Transcrição da apresentação:

1 Prof Viviane Café Marçal 1 A Reabilitação do Idoso Hospitalizado e nas ILPI´s Professora Viviane Café Marçal Especialista em Geriatria e Gerontologia UFMG Especialista Saúde Idoso FCMMG

2 Prof Viviane Café Marçal 2 Reabilitação Gerontológica Conceito: Conjunto de intervenções diagnósticas e terapêuticas cujo objetivo é de manter e/ou restaurar a capacidade funcional dos idosos, otimizando o potencial individual (Becker e Kaufman,1998;Weber,Fleming e Evans,1995)

3 Prof Viviane Café Marçal 3 Reabilitação do idoso Hospitalizado Embora a atenção ao idoso seja uma prioridade emergente no Brasil, pouca ênfase tem sido dada a modelos de organização de serviços hospitalares para pacientes geriátricos.

4 Prof Viviane Café Marçal 4 Estruturação de serviços e programas brasileiros,perfil: A estruturação de serviços e programas de saúde no Brasil tem sido predominantemente orientado para problemas materno-infantis, cujas características são bem diferentes daquelas apresentadas pela população idosa Com um novo perfil epidemiológico no Brasil há uma necessidade reformular os serviços de saúde.

5 Prof Viviane Café Marçal 5 Porquê isto não acontece? Falta de evidências da efetividade dos serviços geriátricos? Ceticismo? Visão esteriotipada? Idéia de que o cuidado com o idoso não tem retorno?

6 Prof Viviane Café Marçal 6 Dados SUS, 1996 mostrou que a população idosa em 1996 representou 7,3% das autorizações de internação. Consumindo 22,9% dos recursos gastos à saúde. O índice de custo hospitalar(habitante/ano) foi de R$14, a 14 anos R$59,40 >= 60 anos O tempo de permanência hospitalar: 5.3 dias –0 a 14 anos 7 dias >= 60 anos

7 Prof Viviane Café Marçal 7 população idosa gastos com saúde Porém grandes gastos não garantem um trabalho voltado para a melhoria da qualidade de vida do idoso. A falta de uma avaliação geriátrica correta está diretamente ligada ao retorno a internação hospitalar e maior uso de serviços de saúde.

8 Prof Viviane Café Marçal 8 Modelo de Serviços Hospitalares para Idosos Na literatura encontrou-se 5 modelos diferentes para atenção ao idoso hospitalizado: 1- Modelo de Cuidado Prolongado: O cuidado agudo é de responsabilidade do clínico geral ou de outro especialista, reservando ao geriatra o cuidado prolongado. Este modelo não inclui o trabalho de reabilitação

9 Prof Viviane Café Marçal 9 2- Modelo Tradicional: Serviços independentes ClínicaMédica e Geriatria Pacientes são internados em muitos casos dependendo da disponibilidade de leitos. Não há critérios estabelecidos para admissão ao serviço geriátrico

10 Prof Viviane Café Marçal 10 3-Modelo baseado na Idade Cronológica: Bastante difundido Pacientes são encaminhados de acordo com faixa etária Assegura um espaço próprio a equipe gerontológica Porém existem algumas limitações:

11 Prof Viviane Café Marçal Modelo não especializado: A equipe geriátrica trabalha em enfermaria geral, não dispondo de um serviço próprio, apto à provisão de reabilitação e de seguimento de casos, entre outros

12 Prof Viviane Café Marçal 12 Uma versão desse modelo é o trabalho de consultoria geriátrica, no qual especialistas no cuidado do idoso emitem parecer ou fazem acompanhamento parcial de pacientes internados em setores de internamento, em sua maioria, especializados. Não possibilita o importante trabalho de acompanhamento prolongado Não demonstrou impacto na redução de mortalidade e na manutenção do idoso residindo no domicílio Efeito bastante modesto em termos de redução de readmissões hospitalares.

13 Prof Viviane Café Marçal Modelo Integrado: Alternativa ao baseado idade cronológica. O cuidado agudo do paciente idoso ocorre em enfermaria de clínica geral, através de uma equipe de profissionais e médicos de diferentes especialidades, particularmente aqueles com formação geral, incluindo geriatras. Pacientes são encaminhados ao serviço geriátrico, realiza-se o trabalho genuíno da equipe gerontológica

14 Prof Viviane Café Marçal 14 Modelo Integrado discussão: Algumas vantagens desse modelo podem ser assinaladas: fortalece e aproxima a clínica médica da geriatria Promove o envolvimento de profissionais de diferentes áreas com questões do envelhecimento.

15 Prof Viviane Café Marçal 15 De modo geral, os principais elementos do modelo integrado parecem favorecer a nossa realidade e estão sintonizados com a necessidade apontada de se redefinir o escopo de atuação de especialistas., dependendo das condições disponíveis em cada hospital.

16 Prof Viviane Café Marçal 16 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica Conceito: são unidades especializadas que funcionam dentro de um hospital e proporcionam avaliação geriátrica completa, incluindo avaliação de problemas médicos,funcionais, psicossociais e ambientais. (Rubenstein e Cols.,1991)

17 Prof Viviane Café Marçal 17 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica Serviços: compreendem exames complementares, cuidados de enfermagem, tratamento médico, fisioterapia,terapia ocupacional, fisioterapia,psicologia,assistência social, serviço de lazer, nutricionista, dispositivos mecânicos, medicação e artigo médicos(Rubenstein e cols.,1991)

18 Prof Viviane Café Marçal 18 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica Programas: Multidisciplinares de reabilitação intensiva para pacientes graves passíveis de tratamento Prazo de internação: variável Objetivo: consiste em melhorar o diagnóstico, o tratamento e grau funcional do idoso. Diminuir o aproveitamento inadequado dos serviços de saúde e evitar a colocação do paciente em ambiente impróprio para ele.

19 Prof Viviane Café Marçal 19 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica: sistemática Encaminhamento: Avaliação: multidisciplinar (multidimensional, incluindo condições sociais, físicas e psicológicas e funcionais) A execução da avaliação prossegue muitas vezes durante um certo período. Cada especialidade contribui com sua própria orientação e com seus conceitos para o método de avaliação, interpretação e tratamento dos problemas encontrados

20 Prof Viviane Café Marçal 20 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica Utilização de instrumentos padronizados de avaliação: Instrumentos psicológicos(estado mental,depressão, qualidade de vida) Sociais (encargos impostos à pessoa que trata do doente) Funcionais (AVD)

21 Prof Viviane Café Marçal 21 Hospitais de Reabilitação Unidades de Avaliação Geriátrica Programação de alta: Depende do estado do paciente De sua resposta diante do tratamento/ Disposições acerca de seu futuro modo de viver

22 Prof Viviane Café Marçal 22 Metanálise publicada em 1993, incluindo 28 ensaios randomizados com idosos incluídos em 5 estratégias de serviços geriátricos e controle, demonstrou que tais serviços são efetivos no aumento da capacidade funcional e sobrevida.Abordagem geriátrica conduzida em nível hospitalar, incluindo serviço de reabilitação, foi capaz de reduzir em 35% o risco de mortalidade em um período de seis meses (Stuck AE, Siu AL, Wieland GD, Adams J, Rubenstein LZ. Comprehensive geriatric assessment: a meta-analysis of controlled trials. Lancet 1993;342: )

23 Prof Viviane Café Marçal 23 Embora análises da relação custo- efetividade demonstrem que vale a pena investir em reabilitação gerontológica, existem poucos centros especializados na oferta de programas abrangentes de detecção e tratamento de incapacidades funcionais em adultos e idosos.

24 Prof Viviane Café Marçal 24 Reabilitação Gerontológica no idoso Hospitalizado síntese Trabalho em equipe multi/interdisciplinar Identificação problema Hierarquização Intervenções Gerenciamento Intervenções Reabilitação é um processo dinâmico que também depende das necessidades do paciente e familiares

25 Prof Viviane Café Marçal 25 Discussão Como a organização de serviços geriátricos está ainda em sua fase inicial no Brasil, o momento é oportuno para a busca de opções inovadoras neste campo. A questão fundamental em relação à proposição da abordagem geriátrica é quando e como o cuidado por uma equipe interdisciplinar apresenta resultados significativamente melhores do que o cuidado tradicional, tanto quanto ao desfecho de morbi mortalidade e à qualidade de vida, como, evidentemente, quanto aos custos.


Carregar ppt "Prof Viviane Café Marçal 1 A Reabilitação do Idoso Hospitalizado e nas ILPI´s Professora Viviane Café Marçal Especialista em Geriatria e Gerontologia UFMG."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google