A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tópicos Emergentes COMO FAZER UM SEMINÁRIO SEMINÁRIOACADÊMICO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tópicos Emergentes COMO FAZER UM SEMINÁRIO SEMINÁRIOACADÊMICO."— Transcrição da apresentação:

1 Tópicos Emergentes COMO FAZER UM SEMINÁRIO SEMINÁRIOACADÊMICO

2 Seminário Acadêmico, o que é? É uma atividade acadêmica, realizada em equipe, de caráter científico, pois exige um esforço intelectual do estudante em percorrer sistematicamente as diversas etapas do trabalho científico, sob orientação competente do Mestre. Como demonstra Severino (2000, p.63), o objetivo último do seminário é levar todos os participantes a uma reflexão aprofundada de determinado problema ou tema de estudo, a partir de textos e em equipe.

3 Metodologia de elaboração Seminário é um procedimento metodológico, que supõe o uso de técnicas (expositiva- dialogada, dinâmica de grupo etc) para o estudo e pesquisa em grupo sobre um assunto predeterminado. O seminário pode assumir diversas formas, mas o objetivo é um só: leitura, análise e interpretação de textos dados sobre apresentação de fenômenos e / ou dados quantitativos vistos sob o ângulo das expressões científicas-positivas, experimentais e humanas

4 Metodologia Passos: determinar um problema a ser trabalhado; definir a origem do problema e da hipótese; estabelecer o tema; compreender e explicitar o tema- problema; dedicar- se à elaboração de um plano de investigação (pesquisa ); definir fontes bibliográficas, observando alguns critérios; documentação e crítica bibliográficas; realização da pesquisa; elaboração de um texto, roteiro, didático, bibliográfico ou interpretativo.

5 Procedimentos 1 º o professor ou o coordenador geral fornece aos participantes um texto roteiro apostilado, ou marca um tema de estudo que deve ser lido antes por todos, a fim de possibilitar a reflexão e a discussão; 2º procede-se à leitura e discussão do texto-roteiro em pequenos grupos (eleger um coordenador para dirigir a discussão e um relator para anotar as conclusões particulares a que o grupo chegar). 3 º cada grupo é designado para fazer: a.exposição temática do assunto, valendo-se para isso das mais variadas estratégias: exposição oral, quadro-negro, slides, cartazes, filmes etc (Trata-se de uma visão global do assunto e ao mesmo tempo aprofunda-se o tema em estudo);

6 cont. procedimentos cont. procedimentos b.contextualizar o tema ou unidade de estudo na obra de onde foi retirado do texto, ou pensamento e contexto histórico-filosófico-cultural do autor; c.apresentar os principais conceitos, idéias e doutrinas e os momentos lógicos essenciais do texto (temática resumida, valendo-se também de outras fontes que não o texto em estudo); d.levantar os problemas sugeridos pelo texto e apresentar os mesmos para discussão; e.fornecer bibliografia especializada sobre o assunto e se possível comentá-la; 4º plenário: é a apresentação das conclusões dos grupos restantes. Cada grupo, através de seu coordenador ou relator, apresenta as conclusões tiradas pelo grupo.

7 Avaliação O professor/facilitador faz a avaliação sobre os trabalhos dos grupos, especialmente do que atuou na apresentação, bem como uma síntese das conclusões. Outros métodos e técnicas de desenvolvimento de um seminário podem ser acatados, desde que seja respeitado o plano de prontidão para a aprendizagem. Finalizando, apontamos que todo tema de um seminário precisa conter em termos de roteiro as seguintes partes: introdução ao tema; desenvolvimento; conclusão;

8 Recursos Didático Retroprojetor É um excelente recurso visual para a apresentação de assunto em sala de aula. Tem inúmeras vantagens, quando devidamente utilizado, que poderão ser exploradas pelos alunos nos seminários e em outras situações. PREPARAÇÃO DE TRANSPARÊNCIAS. 1. Fazer originais com letras grandes, espaçadas e legíveis (6,8,ou 10mm). 2. Dar destaque aos títulos. 3. Colocar no máximo 10 frases na mesma transparências. 4. Ilustrar os conceitos e idéias com: figuras, charges, esquemas, gráficos e símbolos.

9 Transparências As transparências podem ser feitas à mão, com caneta própria para este fim, em papel comum e depois tira- se xerox nas folhas de transparência ou com o auxílio do computador, sendo diretamente impressas na impressora. USO ADEQUADO DO RETROPROJETOR Algumas informações são importantes para que se alcance êxito no uso do retroprojetor. Detalhes que, a princípio, parecem irrelevantes, farão com que você obtenha melhores resultados, se observados. 1.Mantenha o retroprojetor a uma distância de 5 a 6 metros da tela. 2.Verifique se o vidro e as lentes de projeção estão limpos.

10 Retroprojetor 3. A tela de projeção deve ser colocada no canto da sala, de frente para o retroprojetor e com uma inclinação de + ou - 15 graus para baixo, evitando a distorção da projeção. 4. Coloque / troque as transparências você mesmo, evite dispersão. 5. Desligue o retroprojetor a cada troca de transparência, visando manter a expectativa do grupo. 6. Ao abordar algum assunto derivado, responder uma pergunta etc, também desligue o retroprojetor, para concentrar a atenção. 7. O apresentador deve se postar ereto, de frente para o grupo e ao lado do retroprojetor. Andar sempre para o lado oposto à tela.

11 Retroprojetor 8. Ao explanar /falar, fique sempre de frente para o grupo, não para a tela. 9. Nunca/ jamais passe na frente da projeção. 10. Aponte aspectos da transparências sempre no retroprojetor com uma caneta ou ponteiro, nunca na tela. RECURSOS PARA ILUSTRAÇÃO MAPAS, GRÁFICOS e BANNERS Mapas e gráficos servem, na apresentação de trabalhos, para ilustrar estatísticas ou diversos acontecimentos da atualidade. Seu uso favorece a intuição direta das coisas, permite fixar os fatos no espaço e indicar os locais onde acontecem. Os gráficos são representações visuais de dados numéricos (barras, linear e outros).

12 Bibliografia GIACOMANTONIO, Marcelo. O Diapositivo ("slides"). In: O ensino através dos audiovisuais. São Paulo: Summus / Ed. Da Universidade de São Paulo, cap. VI,p LAKATOS, Eva Maria & MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de Metodologia Científica. 3.ed.,São Paulo: Atlas, 1991, 270 p. Manual de trabalhos acadêmicos da Universidade de Franca, acessado em em /uninovo/guiadoestudante/IniciacaoCientifica/TrabalhosAcad emicos.htm SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico.14.ed., São Paulo: Cortez: Associados, 1986, 237. p. (Coleção Educação Contemporânea).


Carregar ppt "Tópicos Emergentes COMO FAZER UM SEMINÁRIO SEMINÁRIOACADÊMICO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google