A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Democracia e Justiça Social Nomes:Kauê nº 27 Raphael n° 41 Raphael n° 41 Brenda n° 07 Brenda n° 07 Karina n°26 Karina n°26 1°F 1°F E´E´Dom José de Camargo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Democracia e Justiça Social Nomes:Kauê nº 27 Raphael n° 41 Raphael n° 41 Brenda n° 07 Brenda n° 07 Karina n°26 Karina n°26 1°F 1°F E´E´Dom José de Camargo."— Transcrição da apresentação:

1 Democracia e Justiça Social Nomes:Kauê nº 27 Raphael n° 41 Raphael n° 41 Brenda n° 07 Brenda n° 07 Karina n°26 Karina n°26 1°F 1°F E´E´Dom José de Camargo Barros E´E´Dom José de Camargo Barros Data: 30. out de 2008

2 Parece ter sido o filósofo social neo-escolástico Luiz Taparelli, falecido em 1862, quem pela primeira vez usou a expressão justiça social e que foi adotada pela Igreja. S. Tomás de AquinoS. Tomás de Aquino, segundo muitos autores, não teria conhecido a noção de justiça social, produto dos conflitos sociais dos tempos modernos. A justiça social seria uma quarta espécie de justiça, ao lado das distinções clássicas entre justiça comutativa, distributiva (V. justiça distribuitiva e comutativa) e legal (V. justiça legal). Para Vermeersch, Génicot, Lachance, Tischleder e outros, a justiça social se equipara à justiça legal, que persegue a ordenação do bem comum. Para Haring e F. Utz, ela compreende apenas as exigências do direito natural do bem comum, com exclusão das exigências legais. Para Pesch, Schilling e Welty, compreende a justiça legal e a justiça distributiva. Para Mathias e Cavallera não é mais que a harmonia entre as três formas clássicas de justiça, concretamente concebidas. Para Messner, a justiça social refere-se aos grupos e classes da sociedade, ao passo que as outras formas de justiça são diretamente ligadas ao Estado. Para Gundlach, a justiça social é dinâmica, e as outras estáticas: a justiça social seria o vir a ser das outras espécies de justiça.

3 A expressão hoje é do domínio público, mas sua definição depende da concepção político- econômica de cada autor. Há tanta dificuldade em defini-la quanta existe para definir o bem comum, que é o elemento fundamental de qualquer doutrina de justiça social. A noção econômica de justiça social é a mais difundida: justa distribuição da renda ou riqueza, de acordo com as necessidades e a capacidade das pessoas; aumento do nível de renda das massas; diluição progressiva das diferenças de classe; fazer com que um número cada vez maior de pessoas participe da propriedade dos meios de produção e do consumo de bens. Questão totalmente diferente, é saber qual o melhor regime político para atingir a justiça social: pode haver mais justiça social em regimes de força do que em democracias desorganizadas ou puramente formais. Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_social" CategoriaCategoria: Filosofia política Filosofia política CategoriaFilosofia política Categorias ocultas: !Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008 | !Artigos com trechos que carecem de fontes desde Fevereiro de 2008 !Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008!Artigos com trechos que carecem de fontes desde Fevereiro de 2008!Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008!Artigos com trechos que carecem de fontes desde Fevereiro de 2008

4 Parece ter sido o filósofo social neo-escolástico Luiz Taparelli, falecido em 1862, quem pela primeira vez usou a expressão justiça social e que foi adotada pela Igreja. S. Tomás de AquinoS. Tomás de Aquino, segundo muitos autores, não teria conhecido a noção de justiça social, produto dos conflitos sociais dos tempos modernos. A justiça social seria uma quarta espécie de justiça, ao lado das distinções clássicas entre justiça comutativa, distributiva (V. justiça distribuitiva e comutativa) e legal (V. justiça legal). S. Tomás de Aquino Para Vermeersch, Génicot, Lachance, Tischleder e outros, a justiça social se equipara à justiça legal, que persegue a ordenação do bem comum. Para Haring e F. Utz, ela compreende apenas as exigências do direito natural do bem comum, com exclusão das exigências legais. Para Pesch, Schilling e Welty, compreende a justiça legal e a justiça distributiva. Para Mathias e Cavallera não é mais que a harmonia entre as três formas clássicas de justiça, concretamente concebidas. Para Messner, a justiça social refere-se aos grupos e classes da sociedade, ao passo que as outras formas de justiça são diretamente ligadas ao Estado. Para Gundlach, a justiça social é dinâmica, e as outras estáticas: a justiça social seria o vir a ser das outras espécies de justiça.

5 A expressão hoje é do domínio público, mas sua definição depende da concepção político- econômica de cada autor. Há tanta dificuldade em defini-la quanta existe para definir o bem comum, que é o elemento fundamental de qualquer doutrina de justiça social. A noção econômica de justiça social é a mais difundida: justa distribuição da renda ou riqueza, de acordo com as necessidades e a capacidade das pessoas; aumento do nível de renda das massas; diluição progressiva das diferenças de classe; fazer com que um número cada vez maior de pessoas participe da propriedade dos meios de produção e do consumo de bens. Questão totalmente diferente, é saber qual o melhor regime político para atingir a justiça social: pode haver mais justiça social em regimes de força do que em democracias desorganizadas ou puramente formais. Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_social" CategoriaCategoria: Filosofia política Filosofia política CategoriaFilosofia política Categorias ocultas: !Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008 | !Artigos com trechos que carecem de fontes desde Fevereiro de 2008 !Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008!Artigos precisando de wikificação desde Fevereiro de 2008

6

7 Um povo só se torna realmente justo quando conhece, de forma clara e objetiva, o real significado da palavra justiça. Infelizmente, o princípio de justiça ainda não é muito bem compreendido pelo povo brasileiro. Uma das causas é que, na Língua Portuguesa, a palavra justiça também é utilizada para referir- se a órgãos do Setor Judiciário, (Justiça do Trabalho, Justiça Federal, Justiça Internacional, etc...). Essa duplicidade na linguagem ajuda a confundir os cidadãos menos esclarecidos. Já é hora de os brasileiros se conscientizarem de que a palavra justiça refere-se, antes de tudo, a um princípio de eqüidade, de igualdade proporcional; um princípio de sabedoria que deveria ser utilizado pelo Governo em todas as áreas e, principalmente, pelo Poder Judiciário. Os brasileiros ainda não entenderam a importância sócio-econômica de se levar a sério o princípio de justiça. A maioria dos cidadãos conhece apenas duas situações: ser beneficiado ou ser prejudicado. Infelizmente, a Educação brasileira não nos ensinou a discernir estes extremos e a adotar situações intermediárias. É no ponto médio, entre o benefício e o malefício, que encontramos o que é justo para todos

8 A social-democracia (ou socialdemocracia) é uma ideologia que surgiu no fim do século XIX e início do século XX por partidários do marxismo que acreditavam que a transição para uma sociedade socialista poderia ocorrer sem uma revolução, mas por meio de uma evolução democrática. A ideologia socialdemocrata prega uma gradual reforma legislativa do sistema capitalista a fim de torná-lo mais igualitário, geralmente tendo em meta uma sociedade socialista. século XIXséculo XXmarxismorevoluçãoséculo XIXséculo XXmarxismorevolução A socialdemocracia tem suas raízes na idéia de Karl Marx que seria possível, em certos países, estabelecer o comunismo ou socialismo por uma revolução pacífica e democrática. Essa idéia tambem foi avançada por Friedrich Engels e principalmente por Karl Kautsky. Karl MarxFriedrich EngelsKarl KautskyKarl MarxFriedrich EngelsKarl Kautsky A Internacional Socialista definiu a socialdemocracia como forma ideal de democracia representativa, que pode solucionar os problemas encontrados numa democracia liberal, enfatizando os seguintes princípios para construir um estado de bem estar social: primeiro, a liberdade inclui não somente as liberdades individuais, entendendo-se por "liberdade" também o direito a não ser discriminado e de não ser submisso aos proprietários dos meios de produção e detentores de poder político abusivo. Segundo, deve haver igualdade e justiça social, não somente perante a lei mas também em termos econômicos e sócio-culturais, o que permite oportunidades iguais para todos, incluindo aqueles que têm desigualdades físicas, sociais ou mentais. Finalmente, é fundamental que haja solidariedade e que seja desenvolvido um senso de compaixão para vítimas da injustiça e desigualdade. Internacional SocialistaInternacional Socialista

9 Conclusão social-democracia (ou socialdemocracia) é uma ideologia que surgiu no fim do século XIX e início do século XX por partidários do marxismo que acreditavam que a transição para uma sociedade socialista poderia ocorrer sem uma revolução, mas por meio de uma evolução democrática. A ideologia socialdemocrata prega uma gradual reforma legislativa do sistema capitalista a fim de torná-lo mais igualitário, geralmente tendo em meta uma sociedade socialista.século XIXséculo XXmarxismorevolução A socialdemocracia tem suas raízes na idéia de Karl Marx que seria possível, em certos países, estabelecer o comunismo ou socialismo por uma revolução pacífica e democrática. Essa idéia tambem foi avançada por Friedrich Engels e principalmente por Karl Kautsky.Karl MarxFriedrich EngelsKarl Kautsky A Internacional Socialista definiu a socialdemocracia como forma ideal de democracia representativa, que pode solucionar os problemas encontrados numa democracia liberal, enfatizando os seguintes princípios para construir um estado de bem estar social: primeiro, a liberdade inclui não somente as liberdades individuais, entendendo-se por "liberdade" também o direito a não ser discriminado e de não ser submisso aos proprietários dos meios de produção e detentores de poder político abusivo. Segundo, deve haver igualdade e justiça social, não somente perante a lei mas também em termos econômicos e sócio-culturais, o que permite oportunidades iguais para todos, incluindo aqueles que têm desigualdades físicas, sociais ou mentais. Finalmente, é fundamental que haja solidariedade e que seja desenvolvido um senso de compaixão para vítimas da injustiça e desigualdade.Internacional Socialista justiça social é a mais difundida: justa distribuição da renda ou riqueza, de acordo com as necessidades e a capacidade das pessoas; aumento do nível de renda das massas; diluição progressiva das diferenças de classe; fazer com que um número cada vez maior de pessoas participe da propriedade dos meios de produção e do consumo de bens. Questão totalmente diferente, é saber qual o melhor regime político para atingir a justiça social: pode haver mais justiça social em regimes de força do que em democracias desorganizadas ou puramente formais. Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_social"http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_social

10 Referencias Bibliograficas Disponível em:


Carregar ppt "Democracia e Justiça Social Nomes:Kauê nº 27 Raphael n° 41 Raphael n° 41 Brenda n° 07 Brenda n° 07 Karina n°26 Karina n°26 1°F 1°F E´E´Dom José de Camargo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google