A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 LEAD Liga de Estudo e Apoio ao Paciente com Dor FARMACOTERAPIA NO CONTROLE DA DOR ANTICONVULSIVANTES João Alberto Ribeiro – Acadêmico 5º ano – Medicina.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 LEAD Liga de Estudo e Apoio ao Paciente com Dor FARMACOTERAPIA NO CONTROLE DA DOR ANTICONVULSIVANTES João Alberto Ribeiro – Acadêmico 5º ano – Medicina."— Transcrição da apresentação:

1 1 LEAD Liga de Estudo e Apoio ao Paciente com Dor FARMACOTERAPIA NO CONTROLE DA DOR ANTICONVULSIVANTES João Alberto Ribeiro – Acadêmico 5º ano – Medicina Faculdade de Medicina do Triângulo Mineiro Uberaba - MG

2 2 ANTICONVULSIVANTES Efeitos Benéficos Sobre a DOR Sobre Sd. CONVULSIVAS Dor NEUROPÁTICA

3 3 ANTICONVULSIVANTES Um dos primeiros anticonvulsivantes com ação comprovada na DOR NEUROPÁTICA (nevralgia do trigêmeo) Mecanismo de Ação Bloqueia canais de Sódio, inibindo a liberação pré- sináptica de Glutamato e suprimindo as descargas neuronais espontâneas

4 4 ANTICONVULSIVANTES É a droga classicamente empregada na Nevralgia do Trigêmeo. Seus efeitos colaterais mais comuns são: TONTURAS, ATAXIA, NÁUSEAS E VÔMITOS, que ocorrem em 50% dos pacientes de forma tolerável e em 11% de forma suficiente para se interromper o uso Mecanismo de Ação Age pela diminuição da condutância de Na/K e pela supressão da atividade periférica ectópica das fibras A-delta e C

5 5 ANTICONVULSIVANTES Análogo 10-ceto da CARBAMAZEPINA, possui diferenças farmacocinéticas que lhe conferem melhor eficácia e tolerância Mecanismo de Ação Atua perifericamente em canais de Na, mas age também em canais de cálcio tipo N e P, possivelmente envolvido em mecanismos de sensibilização central

6 6 ANTICONVULSIVANTES Droga antiepilética de última geração, desenvolvida como análogo estrutural do neurotransmissor inibitório, Ácido Gama-aminobutírico (GABA). Está entre as drogas mais seguras da atualidade Mecanismo de Ação Atravessa a barreira hematoencefálica e seu mecanismo real de ação ainda permanece desconhecido. Tem capacidade de aumentar, no SNC, a SEROTONINA E O GABA e diminuir o GLUTAMATO

7 7 ANTICONVULSIVANTES Apesar de poucas pesquisas, tem efeito comprovado na Nevralgia do Trigêmeo, porém com ocorrência de tontura e sedação como limitante do uso Mecanismo de Ação Tem ação GABA – agonista, em doses de até 10 mg/dia

8 8 ANTICONVULSIVANTES Apresenta somente um estudo controlado em pacientes com lesão medular, porém com resultados insatisfatórios Mecanismo de Ação Age por repolarização prolongada dos canais de voltagem ativados pelo Na (ação GABAÉRGICA) e aumento na atividade da descarboxilase do ácido glutâmico, inibindo a degradação do GABA

9 9 CONCLUSÃO A literatura comprova a eficácia que os ANTIDEPRESSIVOS TRICÍCLICOS, ANTICONVULSIVANTES E OPIÓIDES possuem no controle da dor, essencialmente a DOR NEUROPÁTICA. Entretanto, a escolha dos anticonvulsivantes como PRIMEIRA ESCOLHA, está associada ao baixo grau de efeitos colaterais que possui, em relação aos demais


Carregar ppt "1 LEAD Liga de Estudo e Apoio ao Paciente com Dor FARMACOTERAPIA NO CONTROLE DA DOR ANTICONVULSIVANTES João Alberto Ribeiro – Acadêmico 5º ano – Medicina."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google