A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O RITO DA PRIMAVERA VISÕES DA NATUREZA NA ARTE MODERNISTA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O RITO DA PRIMAVERA VISÕES DA NATUREZA NA ARTE MODERNISTA."— Transcrição da apresentação:

1 O RITO DA PRIMAVERA VISÕES DA NATUREZA NA ARTE MODERNISTA

2

3

4 BELL 1. Por que razão a forma significante nos comove (move us) esteticamente? Não é uma questão estética, mas metafísica. 2. O artista sente pela beleza material (material beauty) o que nós sentimos pela obra de arte. Deste modo, o artista apreende um objecto material como pura forma.

5 BELL 3. Um objecto de inspiração artística não é perspectivado como meio, mas como fim em si mesmo. Percepcionar os objectos como puras formas é vê-los em si mesmos. 4. Os objectos percepcionados como fins em si mesmos suscitam uma enorme emoção que nunca sentiríamos se eles fossem perspectivados como meios. A contemplação da forma pura conduz a um estado de exaltação e de completa distância em relação às preocupações da vida.

6 BELL 5. Por que razão a percepção do fim em si mesmo proporciona uma emoção peculiar? Será que acedemos ao que se chama coisa em si ou realidade última? 6. Se esta hipótese for verdadeira, a forma significante poderá ser o modo através da qual apreendemos a realidade última. Em vez de se reconhecer o carácter acidental e condicionado de algo, apreendemos a sua realidade essencial, o seu ritmo, a sua significação individual.

7 BELL 7. A tese metafísica é mera hipótese. Poder-se-ia usar, em vez de realidade, palavras mais simples como, por exemplo, o ritmo que perpassa a nossa experiência. Deste modo, o objecto último da emoção artística permanecerá para sempre incerto.

8 BELL 8. Na sua relação com a forma ou com a realidade, muito artistas precisam de canalizar a sua energia para a resolução de um problema, mais do que estarem preocupados com a correcção (right) estética. Os problemas artísticos não se referem primordialmente à obtenção da semelhança, mas estão associados a um tipo específico de emoção sentido pela realidade através da forma. Se a semelhança fosse um critério a obra de Shakespeare seria inferior à de John Galsworthy.

9 BELL 9. Os problemas imediatos do artistas podem ser o acto de se expressar a si mesmo no interior de um quadrado, de um círculo ou de um cubo, de obter determinadas harmonias, de reconciliar certas dissonâncias, de obter certos ritmos, de superar certas dificuldades do seu meio de expressão e de captar eventualmente uma semelhança.


Carregar ppt "O RITO DA PRIMAVERA VISÕES DA NATUREZA NA ARTE MODERNISTA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google