A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HIGIENIZAÇÃO E LIMPEZA HOSPITALAR Enf. Zulmira Miotello Cipriano CCIH/HU/UFSC I CONGRESSO BRASILEIRO DE SERVIÇOS DE SAÚDE IV JORNADA DE CONTROLE DE INFECÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HIGIENIZAÇÃO E LIMPEZA HOSPITALAR Enf. Zulmira Miotello Cipriano CCIH/HU/UFSC I CONGRESSO BRASILEIRO DE SERVIÇOS DE SAÚDE IV JORNADA DE CONTROLE DE INFECÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 HIGIENIZAÇÃO E LIMPEZA HOSPITALAR Enf. Zulmira Miotello Cipriano CCIH/HU/UFSC I CONGRESSO BRASILEIRO DE SERVIÇOS DE SAÚDE IV JORNADA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR DO HOSPITAL DE CARIDADE

2 Higienização e Limpeza Hospitalar Introdução Para o desenvolvimento das ações de prestação de assistência à saúde, além de outros fatores, necessitamos também de um ambiente seguro, higiênico e com asseio. Para o desenvolvimento das ações de prestação de assistência à saúde, além de outros fatores, necessitamos também de um ambiente seguro, higiênico e com asseio. Normalmente delegamos esta atribuição a um Serviço denominado Limpeza Hospitalar. Normalmente delegamos esta atribuição a um Serviço denominado Limpeza Hospitalar. Deve, no entanto, haver uma colaboração de todos, gestão compartilhada e co-respon- sabilidades. Deve, no entanto, haver uma colaboração de todos, gestão compartilhada e co-respon- sabilidades.

3 Higienização e Limpeza Hospitalar HistóricoHistórico Idade média – início do capitalismo (Séc. XVII). Idade média – início do capitalismo (Séc. XVII). Instituições para alojar pessoas doentes ou não, peregrinos, pobres e inválidos. Instituições para alojar pessoas doentes ou não, peregrinos, pobres e inválidos. Infecções exógenas, transmitidas por vias aéreas, água, alimentos, solo, mãos (Ex. Tb, cólera).

4 Higienização e Limpeza Hospitalar Séc. XVIII até início do Séc. XX Séc. XVIII até início do Séc. XX Abordagem epidemiológica das doenças infecciosas numa era pré-bacteriológica, mediante o uso do ar puro, da luz, do calor, da limpeza, do repouso, da dieta – Florence Nightingale. Infecções exógenas e endógenas inespecíficas, em vários sítios (Ex. Infecções urinárias, respiratórias, de ferida cirúrgica).

5 Higienização e Limpeza Hospitalar Meados do Séc. XX Era bacteriológica, com suas aplicações: assepsia, anti-sepsia, desinfecção, esterilização e antibioticoterapia. Infecções endógenas inespecíficas multiresistentes, causadas por microrganismos da flora humana.

6 Higienização e Limpeza Hospitalar Intervenções invasivas criação de um mundo asséptico esterilizar o ambiente e o homem – teoria unicausal da doença.

7 Higienização e Limpeza Hospitalar Em decorrência – desenvolvimento de uma série de procedimentos rituais anacrônicos, sem comprovação científica. Amplamente difundido o uso de germicidas para a higienização de utensílios e áreas hospitalares. E totalmente esquecida aquela medida simples e completamente eficaz de LAVAGEM DAS MÃOS

8 Higienização e Limpeza Hospitalar Conceitos de LIMPEZA: Conceitos de LIMPEZA: Limpeza é o processo de localizar, identificar, conter, remover e desfazer-se de forma adequada, de substâncias indesejáveis, ou seja, poluentes de uma superfície ou ambiente. (Abralimp, 1998)

9 Higienização e Limpeza Hospitalar LIMPEZA é a remoção de qualquer corpo indesejável, visível ou não, de uma superfície, sem alteração das características originais do item que está sendo limpo, e onde o processo utilizado não seja nocivo ao meio ambiente. (VIVIANI, 2003)

10 Higienização e Limpeza Hospitalar LIMPEZA – 1. ato ou efeito de limpar. 2. Qualidade de limpo, de asseado, asseio. 3. Esmero, apuro. (Dicionário Aurélio)

11 Higienização e Limpeza Hospitalar LIMPEZA hospitalar é o processo de remoção de sujidades mediante a aplicação de energia química, mecânica ou térmica, num determinado período de tempo. (ANVISA, 2000)

12 Higienização e Limpeza Hospitalar Ação ou energia química É proveniente da ação dos produtos que têm a finalidade de limpar através da propriedade de dissolução, dispersão e suspensão da sujeira.

13 Higienização e Limpeza Hospitalar Ação ou energia mecânica É proveniente de força física aplicada sobre a superfície para remover a sujeira resistente à ação do produto químico. Essa ação pode ser obtida pelo ato de esfregar manualmente com esponja, escova, pano ou sob pressão de uma máquina de lavar.

14 Higienização e Limpeza Hospitalar Ação ou energia térmica É proveniente da atuação do calor que reduz a viscosidade da graxa e gordura tornando-as mais facilmente removíveis pela aceleração da ação química. (ANVISA, 2000)

15 TIPOS DE LIMPEZA HOSPITALARTIPOS DE LIMPEZA HOSPITALAR Limpeza concorrenteLimpeza concorrente É aquela realizada, de forma geral, diariamente e sempre que necessário. limpeza úmida Utiliza-se a limpeza úmida e o uso de água e sabão. Higienização e Limpeza Hospitalar

16 A limpeza concorrente inclui os pisos, instalações sanitárias, superfícies horizontais de equipamentos e mobiliários, alguns utensílios utilizados, esvaziamento e troca de recipientes de resíduos.

17 Higienização e Limpeza Hospitalar Limpeza terminal É uma limpeza mais completa, abrangendo todo o ambiente e todos os materiais e equipamentos, em todas as suas superfícies externas e internas, em todos os cantos. Na unidade de um paciente internado deve ser realizada após sua alta, transferência ou óbito. Em CC após as cirurgias eletivas do dia.

18 Higienização e Limpeza Hospitalar Limpeza imediataLimpeza imediata É realizada quando ocorre sujidade em áreas críticas e semicríticas, em qualquer período do dia. Consiste na remoção imediata de respingos ou deposição de matéria orgânica para evitar a sua veiculação ou seu ressecamento e conseqüente liberação para o ambiente dos microrganismos porventura presentes. Avaliar a necessidade ou não de descontaminação.

19 Higienização e Limpeza Hospitalar Utilizar produtos com os princípios ativos permitidos segundo a Portaria 15/88 – MS. Fenólicos; quaternários de amônio; compostos orgânicos e inorgânicos liberadores de cloro ativo; iodo e derivados; álcoois e glicóis; biguanidas.

20 Higienização e Limpeza Hospitalar Cuidados em relação ao uso de produtos químicos Estabelecer quais produtos podem ser utilizados. Adquirir somente produtos com registro no MS. Realizar a diluição em local adequado e por pessoal treinado. Observar as condições de armazenamento (local e embalagem). Orientar para que não realizem mistura de produtos.

21 Higienização e Limpeza Hospitalar Perfil do funcionário da limpeza 1. Escolaridade – desejável o 1º grau. 2. Outras características: potencial de aprendizado, capacidade de manter um relacionamento interpessoal, trabalhar em equipe, adequada postura pessoal e profissional.

22 Higienização e Limpeza Hospitalar Princípios básicos da limpeza Princípios básicos da limpeza Utilização de forma correta de equipamento de proteção individual (EPI). Portaria MTE n o 485, de 11 de novembro de NR 32. Uso de uniforme completo (inclui luvas de borracha, sapatos impermeáveis). Higiene pessoal básica..Prevenção de acidente de trabalho.

23 Higienização e Limpeza Hospitalar Programas de atualização em técnicas de limpeza, controle de infecção, ética, soluções (diluição, uso e riscos). Gerenciamento do serviço: atualmente tem-se delegado esta atribuição a um profissional da Enfermagem.

24 Higienização e Limpeza Hospitalar Dimensionamento de pessoal Analisar fatores de interferência (tipo de piso, área total do hospital, números de pessoas circulantes, quantificação e natureza dos equipamentos). Produtividade em metros quadrados por hora trabalhada (áreas internas 300 m 2 / 8hs).

25 Higienização e Limpeza Hospitalar PlanejamentoPlanejamento Deve ser elaborado um planejamento detalhado e cuidadoso para a execução das tarefas. Avaliando a intensidade do tráfego, presença dos usuários no local, horários de determinadas atividades e o processo a ser utilizado. Protocolos escritos.

26 Higienização e Limpeza Hospitalar Serviço próprio X Serviço terceirizadoServiço próprio X Serviço terceirizado Em ambos deve existir definição clara das funções. Na contratação de uma firma terceirizada, deve-se estabelecer todos os aspectos desejados no contrato de trabalho. Indicar um grupo para avaliar a execução do contrato.

27 Higienização e Limpeza Hospitalar Usar como referência: Lei nº Lei nº de 21 de junho de 1993 – Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitação e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Decreto nº Decreto nº , de 07 de julho de 1997, que trata da terceirização. Instrução normativa nº. 18/97Instrução normativa nº. 18/97, MARE, de 22 de dezembro de Visa disciplinar a contratação de serviços a serem executados de forma indireta e contínua, celebrados por órgãos ou entidades integrantes do Sistema de Serviços Gerais – SISG.

28 Higienização e Limpeza Hospitalar Gerenciamento de resíduos de serviços de saúdeGerenciamento de resíduos de serviços de saúde – RDC n o 306, de 07 de dezembro de 2004 – ANVISA. Realizar segregação no momento da geração do resíduo. Dar destino adequado aos materiais pérfuro-cortantes.

29 Higienização e Limpeza Hospitalar Controle de Pragas Encontramos nos hospitais: Animais rasteiros: baratas, formigas, pulgas, percevejos, carrapatos. Animais voadores: moscas, mosquitos, marimbondos, vespas e abelhas. Aves: pombos. Roedores: rato de esgoto ou ratazanas, camundongo. Outros: morcegos, gatos, cachorros.

30 Higienização e Limpeza Hospitalar Manejo integrado no controle das pragasManejo integrado no controle das pragas Manipulação ambiental: Manipulação ambiental: tratamento das instalações. Revestimento de paredes, pisos, ralos, tubulações, caixas de gorduras. Educação em saúde: Educação em saúde: mínimo de conhecimento sobre os hábitos dos animais, manutenção adequada de instalações e equipamentos. Controle químico/biológico: Controle químico/biológico: desratização e desinsetização. Profissionais habilitados e responsáveis tecnicamente. Produtos registrados e aprovados.

31 Higienização e Limpeza Hospitalar Finalizando Finalizando Qual a limpeza que queremos? A limpeza como primordial e único método para impedir a transmissão de infecção? A limpeza para dizermos: Oh, que cheirinho de limpeza!? A limpeza para termos um ambiente limpo, asseado e seguro para realizarmos as atividades de assistência à saúde?

32 Higienização e Limpeza Hospitalar No que contribuímos para a realização e manutenção da limpeza? No que contribuímos para a realização e manutenção da limpeza? Jogando tudo o que achamos que é lixo pelos cantos (afinal, tem alguém para recolher). Não me importando em manter um ambiente asseado de trabalho (oras, estou contribuindo para manter o emprego de alguém). Zelando pelo meio ambiente e pelo ambiente em que atuo Zelando pelo meio ambiente e pelo ambiente em que atuo.

33


Carregar ppt "HIGIENIZAÇÃO E LIMPEZA HOSPITALAR Enf. Zulmira Miotello Cipriano CCIH/HU/UFSC I CONGRESSO BRASILEIRO DE SERVIÇOS DE SAÚDE IV JORNADA DE CONTROLE DE INFECÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google