A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DOIS TRABALHOS: OLHARES FRONTEIRIÇOS É fundamental que se traga a pauta o fato de as fronteiras terem especificidades históricas diferentes; É fundamental.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DOIS TRABALHOS: OLHARES FRONTEIRIÇOS É fundamental que se traga a pauta o fato de as fronteiras terem especificidades históricas diferentes; É fundamental."— Transcrição da apresentação:

1 DOIS TRABALHOS: OLHARES FRONTEIRIÇOS É fundamental que se traga a pauta o fato de as fronteiras terem especificidades históricas diferentes; É fundamental que se traga a pauta o fato de as fronteiras terem especificidades históricas diferentes; Há culturas diferentes e a relação com as línguas traz em seu bojo questões de ideologias e de políticas relevantes. Há culturas diferentes e a relação com as línguas traz em seu bojo questões de ideologias e de políticas relevantes. Segundo Muller, 2005:584 Segundo Muller, 2005:584 para aqueles que vivem nesses lugares, a linha divisória é tênue e não passa necessariamente pela demarcação geopolítica. para aqueles que vivem nesses lugares, a linha divisória é tênue e não passa necessariamente pela demarcação geopolítica.

2 FRONTEIRAS BRASILIERAS

3 PARA DISCUTIR Vejamos o que dizem os autores: Vejamos o que dizem os autores: a) Raffestin,2005:12 a história não pode ser interpretável sem ela, pois as sociedades foram sempre definidas pelas fronteiras que elas traçaram. Elas acompanham os movimentos dos povos e marcam grandes viradas nas transformações das civilizações. a) Raffestin,2005:12 a história não pode ser interpretável sem ela, pois as sociedades foram sempre definidas pelas fronteiras que elas traçaram. Elas acompanham os movimentos dos povos e marcam grandes viradas nas transformações das civilizações.

4 b) Campigoto, 2000:17 escrever a história da fronteira na sua propria historicidade, tentando comprovar que a fronteira acontece na e pela linguagem. Revela entre outras considerações, que escrever a história da fronteira é ter como objeto uma ausência dupla, um passado que não podemos ver mais, e a linha da fronteira, que jamais podemos ver. b) Campigoto, 2000:17 escrever a história da fronteira na sua propria historicidade, tentando comprovar que a fronteira acontece na e pela linguagem. Revela entre outras considerações, que escrever a história da fronteira é ter como objeto uma ausência dupla, um passado que não podemos ver mais, e a linha da fronteira, que jamais podemos ver.

5 c) o que dizem os moradores de fronteiras: c) o que dizem os moradores de fronteiras: 1. a fronteira não existe; 1. a fronteira não existe; 2. estamos integrados para sempre 2. estamos integrados para sempre Questão do discurso da irmandade imemorial cf Grimson,2000:29 Questão do discurso da irmandade imemorial cf Grimson,2000:29

6 UM OLHAR HISTORICO- POLÍTICO EM PIRES DOS SANTOS Tratados em áreas de fronteira Brasil/Paraguai no Oeste paranaense Tratados em áreas de fronteira Brasil/Paraguai no Oeste paranaense * Guerra do Paraguai ( ) – Tratado da Tríplice Aliança – novas bases para a delimitação da linha de fronteira * Guerra do Paraguai ( ) – Tratado da Tríplice Aliança – novas bases para a delimitação da linha de fronteira * Fixação deste Tratado ocorre na assinatura do Tratado Mangaubeira-Ibarra gerando grave crise entre os países. No século xx as divergências culminaram com a construção em condomínio da hidrelétrica de Itaipu * Fixação deste Tratado ocorre na assinatura do Tratado Mangaubeira-Ibarra gerando grave crise entre os países. No século xx as divergências culminaram com a construção em condomínio da hidrelétrica de Itaipu

7 * o Stroessener – incentivo a compra de terras por parte de brasileiros – a marcha para o Leste – construção da Ponte da Amizade; * o Stroessener – incentivo a compra de terras por parte de brasileiros – a marcha para o Leste – construção da Ponte da Amizade; * Em 1955, por Lei, o presidente Stroessner ofereceu ao capital estrangeiro (brasileiro) vantagens não ofertadas ao capital paraguaio * Em 1955, por Lei, o presidente Stroessner ofereceu ao capital estrangeiro (brasileiro) vantagens não ofertadas ao capital paraguaio

8 Mapa 1 Regiões paraguaias com população brasileira – agricultores com incentivo do período Stroessner Regiões paraguaias com população brasileira – agricultores com incentivo do período Stroessner * Política de ocupação das fronteiras com o Brasil: * Política de ocupação das fronteiras com o Brasil: * 1973 – inauguradas quatro colônias paraguaias no Departamento de Canindeyú; * 1973 – inauguradas quatro colônias paraguaias no Departamento de Canindeyú; * criação de várias colônias no Alto- Paraná e Curuguaty – barreiras humanas para conter o avanço de brasileiros na região. * criação de várias colônias no Alto- Paraná e Curuguaty – barreiras humanas para conter o avanço de brasileiros na região.

9

10


Carregar ppt "DOIS TRABALHOS: OLHARES FRONTEIRIÇOS É fundamental que se traga a pauta o fato de as fronteiras terem especificidades históricas diferentes; É fundamental."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google