A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mercantilismo Conjunto de escritos de pensadores dos sec. XVII e XVIII Ligado ao absolutismo. Doutrina política e militar, mais do que verdadeira teoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mercantilismo Conjunto de escritos de pensadores dos sec. XVII e XVIII Ligado ao absolutismo. Doutrina política e militar, mais do que verdadeira teoria."— Transcrição da apresentação:

1 Mercantilismo Conjunto de escritos de pensadores dos sec. XVII e XVIII Ligado ao absolutismo. Doutrina política e militar, mais do que verdadeira teoria do comércio

2 Mercantilismo: Objectivo Objectivo principal: Acumular Metais preciosos Metais preciosos vistos como riqueza. Objectivos militares e imperiais (metais preciosos essenciais à manutenção dos exércitos para manter poder)

3 Mercantilismo: Politicas Seguidas Saldo positivo da Balança Comercial –Restringindo Importações (proteccionismo) –Estimulando exportações Desenvolvimento de indústrias de bens de luxo Monopólios no Comércio com as Colónias

4 Mercantilismo: Critica Acumulação de Ouro e Riqueza Não se traduz em Bem Estar… Acumulação de ouro resulta em Inflação (Dutch Desease) Visão do Comércio como Jogo de Soma Nula

5 Mercantilismo e Teorias do Comércio Teoria do Comércio tenta explicar –Padrão de trocas (o que cada país exporta e importa). –Ganhos das trocas comerciais –Distribuição dos Ganhos (Ganhadores e Perdedores) Mercantilistas não abordavam nenhuma destas questões… –Daí deverem se considerados mais como uma doutrina militar. Actualidade –Preconceitos (forma desinformada como ainda muita gente olha para as relações económicas internacionais) –Relações comerciais e militares

6 Adam Smith e David Ricardo Explicam o que cada País deve Exportar Defendem Especialização –De acordo com Vantagens Absolutas (Adam Smith) – De acordo com Vantagens comparativas (D. Ricardo) Ganhos de Comércio (por especialização)

7 Producão depende apenas de Nº Horas de Trabalho aij : Coeficientes unitários de trabalho: Nº de Trabalhadores (ou Horas) necessários para produzir uma unidade de output (1 tonelada, etc) No país i, Na indústria j Nº trabalhadores/produção total (em TN)

8 Coeficientes unitários para cada país e produto Nº Horas de Trabalho necessárias para produzir uma unidade de cada bem em cada país EXEMPLO: Quadro 1: Vantagem Absoluta: País mais eficiente a produzir Vinho: País mais eficiente a produzir Roupa: VinhoRoupa Portugal44 Inglaterra62

9 Coeficientes unitários para cada país e produto Nº Horas de Trabalho necessárias para produzir uma unidade de cada bem em cada país Que país deve produzir cada bem? VinhoRoupa Portugal88 Inglaterra62

10 Produção depende apenas de Nº Horas de Trabalho Preços relativos Dependem apenas dos custos de produção (Nº de horas de trabalho)… São o que determina o que é exportado e importado: Portugal Exporta Vinho e Importa Roupa Inglaterra Exporta Roupa e Importa Vinho VinhoRoupaPV/PR Portugal441 Inglaterra623

11 Eficiência Relativa Quanto mais eficiente for um país menor número de horas terá de despender para produzir cada unidade de cada bem: Eficiência igual ao inverso do coeficiente Unitário para cada produto: E ij = 1/a ij

12 Eficiência Relativa: Comparação entre os dois países Comparando a eficiência relativa para cada produto nos dois países obtemos: E i.UK/Port = E i.UK /E i.Port = 1/a i.UK / 1/a i.Port = a i.Port / a i.UK Esta relação diz-nos qual é a relação entre a produtividade Inglesa e Portuguesa para cada produto…

13 Eficiência Relativa Portugal é mais eficiente a produzir vinho (eficiência inglesa é apenas 0,66 da Portuguesa). Inglaterra é 2x mais eficiente a produzir roupa. Relação entre eficiência relativa em Roupa e Vinho da Inglaterra face a Portugal (2/0,66=3) Inglaterra é relativamente mais eficiente a produzir Roupa. VinhoRoupaPV/PR Portugal441 Inglaterra623 E i.UK /E i.Port 0,662

14 Eficiência Relativa Relação entre eficiência relativa em Roupa e Vinho… (2/0,66=3) (4/1,33=3) A Inglaterra é relativamente mais eficiente a produzir Roupa VinhoRoupaPV/PR Portugal4|8 1 Inglaterra623 0,66|1,332|4

15 Eficiência Relativa e Preços Relativos Que país tem vantagem comparativa em X e em Y… Que país exporta X e que país exporta Y XYPx/Py A21 B65 E i.A /E i.B

16 Eficiência Relativa e Preços Relativos País A Exporta: País B exporta: X YPx/Py A212 B656/5 E i.A /E i.B 6/2=35/1=5

17 Modelo de Ricardo 2 Países 2 Bens 1 Factor de produção (L - Trabalho) Oferta de Trabalho Fixa (L = L ) Perfeita mobilidade do L entre sectores - L Imóvel entre países Coeficientes unitários fixos Não há custos de transporte nem barreiras ao comércio Condições de concorrência Perfeita (preços dependem dos custos)

18 Modelo de Ricardo Diferença entre os países Produtividade relativa do L nos dois sectores... a Aj a Bj, com j = X,Y e ( a A.X / a A.Y ) ( a B.X / a B.Y ) Diferença de Tecnologia ; Recursos naturais, Etc??

19 Modelo de Ricardo Produção Q i.j = (1/ a i.j ) L i.j Restrição L i.X + L i.Y = L i Fronteira de Possibilidades de produção Q i.X = L/ a i.x - ( a i.Y / a i.x )Q i.Y

20 Eficiência Relativa e Preços Relativos País A Exporta: País B exporta: X YPx/Py A212 B656/5 E i.A /E i.B 6/2=35/1=5

21 Fronteira de Possibilidades de Produção nos dois Países Qy Qx L A / a Ay = L A /1 L A / a Ax = L A /2 (P x /P y ) B = 6/5 L B / a By = L B /5 LB/ a By = L B /6

22 Modelo de Ricardo Oferta e procura Mundial (Gráfico desenhado no Quadro) Preço Máximo e Minimo que poderão vigorar no mercado mundial… Preço de equilíbrio e especialização completa e incompleta…

23 Modelo de Ricardo: Introdução de salários e de taxas de câmbio Salários => Custos => preços… W A = 10$/hora => C(X;A) = P X.A = 20$ e C(Y;A) = P Y.A = 10$ W B = 10$/hora => C(X;B) = P X.B = 60$ e C(Y;B) = P Y.B = 50$ Se os salários forem iguais ( W A = W B = 10$)… Só existe produção em A… pois é mais caro produzir ambos os bens em B… Situação não sustentável… País B não exporta nada não tem como pagar importações… Como não produz => descida dos salários… até… X YPx/Py A212 B656/5 Ei.A/Ei.B6/2=35/1=5

24 Modelo de Ricardo: Introdução de salários e de taxas de câmbio Os salários em B têm de baixar até 3,33$ por hora… W A = 10$/hora => C(X;A) = P X.A = 20$ e C(Y;A) = P Y.A = 10$ W B = 3,33$/hora => C(X;B) = P X.B = 20$ e C(Y;B) = P Y.B = 16,66$ Para que B apresente custos idênticos na produção do Bem X (continuando a ter custos maiores na produção de Y) X YPx/Py A212 B656/5 Ei.A/Ei.B6/2=35/1=5

25 Modelo de Ricardo: Salários e Eficiência Relativa Os salários Relativos têm de acompanhar a eficiência relativa dos dois países… E AX /E BX =a BX / a AX =6/2=3 W A / W B 5= a BY / a AY = E AY /E BY Para salários relativos (W A /W B ) acima de 5 (salário de A 5 vezes superior ao do país B), o país A deixa de ser competitivo não conseguindo exportar nenhum bem… Para salários relativos abaixo de 3 o país A produz ambos os bens a menor preço… X YPx/Py A212 B656/5 Ei.A/Ei.B6/2=35/1=5

26 Modelo de Ricardo: Taxas de câmbio Salários => Custos => preços… W A = 10$/hora => C(X;A) = P X.A = 20$ e C(Y;A) = P Y.A = 10$ W B = 10/hora => C(X;B) = P X.B = 60 e C(Y;B) = P Y.B = 50 Se a taxa de cambio for 1 para 1$ (e=1) o país B não será competitivo… Situação não sustentável… País B não exporta nada não tem como pagar importações… Como não produz => descida dos salários… até… ou … desvalorização … diminuição do valor do … para Um terço do valor do dólar (1=0,33$) ou (3,33=1$)… Para os salários dados ( W A = 10$/hora e W B = 10/hora) A taxa de câmbio tem de se situar no intervalo 3,33 e 5

27 Modelo de Ricardo: Introdução de salários e de taxas de câmbio Salários => Custos => preços… W A = 10$/hora => C(X;A) = P X.A = 20$ e C(Y;A) = P Y.A = 10$ W B = 10$/hora => C(X;B) = P X.B = 60$ e C(Y;B) = P Y.B = 50$ Se os salários forem iguais ( W A = W B = 10$)… Só existe produção em A… pois é mais caro produzir ambos os bens em B… Situação não sustentável… País B não exporta nada não tem como pagar importações… Como não produz => descida dos salários… até… X YPx/Py A212 B656/5 Ei.A/Ei.B6/2=35/1=5

28 Modelo de Ricardo: Salários e Eficiência Relativa Com N Bens… Os salários Relativos têm de continuar a acompanhar a eficiência relativa dos dois países… Os salários relativos vão determinar que bens é que cada país exporta e importa… E Aj /E Bj > W A / W B País A exporta o bem j Se E Aj /E Bj > W A / W B País A importa o bem j Bens aij País A aij País B Aj Ei.A/Ei.B ,66

29 Conclusões Como é que um país como Portugal Pode competir com países com produtividade mais elevada como a Alemanha ou os EUA? Como é que um país como Portugal pode competir com a China ou com a India que têem salários muito inferiores?

30 Conclusões De acordo com o modelo de Ricardo o que determina o que cada país exporta e importa são as vantagens comparativas O modelo de Ricardo mostra que existem ganhos de comércio. De acordo com este modelo um país pode ser competitivo com Salários elevados desde que: –Tenha elevada produtividade –Tenha uma especialização adequada


Carregar ppt "Mercantilismo Conjunto de escritos de pensadores dos sec. XVII e XVIII Ligado ao absolutismo. Doutrina política e militar, mais do que verdadeira teoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google