A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Farmacologia e Atenção Farmacêutica Hormonal Profa. Luciene Alves Moreira Marques Mestre em Farmacologia – UNICAMP Doutoranda em Psicobiologia - UNIFESP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Farmacologia e Atenção Farmacêutica Hormonal Profa. Luciene Alves Moreira Marques Mestre em Farmacologia – UNICAMP Doutoranda em Psicobiologia - UNIFESP."— Transcrição da apresentação:

1 Farmacologia e Atenção Farmacêutica Hormonal Profa. Luciene Alves Moreira Marques Mestre em Farmacologia – UNICAMP Doutoranda em Psicobiologia - UNIFESP

2 Farmacologia Hormonal Estrogênios, Progestogênios e Androgênios

3 _ _HIPOTÁLAMO HIPÓFISE ANTERIOR GnRH + OVÁRIO + FSH ESTROGÊNIOSPROGESTERONA _ LH INIBINA _ _ _ FÍGADO TECIDOS

4 Estrogênios: promovem principalmente a proliferação e o crescimento de células específicas do corpo responsáveis pelo desenvolvimento das características sexuais femininas. Secreção: ovários e supra-renal. Hormônios Ovarianos Progestogênios : nas células tecais, o colesterol é convertido a pregnenolona que entra na granulosa e é transformada em progesterona.

5

6 VISÃO TERAPÊUTICA GERAL - Controle da fertilidade - Terapia de reposição hormonal - Indução da ovulação - Quimioteraia oncológica - Tratamento da endometriose

7 Síntese dos Hormônios Ovarianos São esteróides São esteróides Estrogênios – São formados a partir de androstenediona e da testosterona que se difundem das células tecais para a granulosa onde são convertidos em estradiol pela enzima aromatase. Estrogênios – São formados a partir de androstenediona e da testosterona que se difundem das células tecais para a granulosa onde são convertidos em estradiol pela enzima aromatase.

8 Síntese dos Hormônios Ovarianos

9 Mecanismo de Ação dos Esteróides Receptores esteróides são intracelulares Receptores esteróides são intracelulares Complexo Hormônios – Receptor – Ativado e transportado ao núcleo da célula Complexo Hormônios – Receptor – Ativado e transportado ao núcleo da célula Fixação do complexo hormônio – receptor à cromatina Fixação do complexo hormônio – receptor à cromatina Mecanismos mediados pelo RNA, introduzirão modificações no funcionamento celular – resposta hormonal Mecanismos mediados pelo RNA, introduzirão modificações no funcionamento celular – resposta hormonal

10 Estrogênios Naturais Humanos

11 Estrogênios - Semi-sintéticos (esteróides) * Etinil-estradiol * Etinil-estradiol * Metoxi-etinil-estadiol (mestranol) * Metoxi-etinil-estadiol (mestranol) * 16 - hidroxiesterona * 16 - hidroxiesterona Administração parenteral - Cipionato de estradiol - Valerato de estradiol - Sintéticos (não esteróides) * Dietilestilbestrol – Ativo por via * Dietilestilbestrol – Ativo por via oral e potente ação estrogênica oral e potente ação estrogênica * Dinestrol * Dinestrol * Hexestrol * Hexestrol

12 Efeitos Genitais Desenvolvimento da puberdade Desenvolvimento da puberdade Propiciam a favorável ação dos hormônios hipofisários ao nível dos ovários. Propiciam a favorável ação dos hormônios hipofisários ao nível dos ovários. Desenvolvimento mamário Desenvolvimento mamário Útero – Proliferação celular do endométrio – incremento da vascularização Útero – Proliferação celular do endométrio – incremento da vascularização Aumento da vascularização e atividade epitelial da vagina e vulva. Aumento da vascularização e atividade epitelial da vagina e vulva. Estrogênios - Funções

13 Efeitos Extra-Genitais - Estimulam o fechamento das epífises nos eixos dos ossos longos. - Ajudam a manter a massa óssea (terapia de reposição em mulheres pós-menopáusicas - Alterações no Sistema Nervoso Central - Efeito Inotrópico Positivo

14 Indicações Corrigir a insuficiência ou mesmo a falência da função ovariana. Hipoplasia Uterina e dismenorréia Hipoplasia Uterina e dismenorréia Vaginite Infantil Vaginite Infantil Hemorragia Disfuncional Hemorragia Disfuncional Inibição da Lactação Inibição da Lactação Abortamento e Síndrome Climatérica Abortamento e Síndrome Climatérica Anticoncepcional Anticoncepcional

15 Contra-Indicações Endometriose Endometriose Câncer genital e mamário Câncer genital e mamário Mastopatias cística crônica Mastopatias cística crônica Doença Tromboembólica Doença Tromboembólica

16 Progestogênios São substâncias que estabelecem as condições propiciadoras à implantação e desenvolvimento do produto da concepção.

17 Progestogênios naturais: Progesterona Progesterona 17 -hidroxiprogesterona 17 -hidroxiprogesterona Pregnenolona Pregnenolona

18 Progestogênios sintéticos Derivados do 17- -hidroxiprogesterona * Acetato de medroxiprogesterona * Acetato de megestrol

19 Derivados da 19 – nortestosterona * Noretindrona * Noretinodrel * Levonorgestrel * Norgestrel

20 Progestogênios 1 – Acetato de medroxiprogesteroa * DepoProvera * DepoProvera * Farlutal AD * Farlutal AD * Tricilon * Tricilon 2 – Desogestrel * Cerazette * Cerazette 3 – Acetato de Ciproterona * Androcur * Androcur

21 Levonorgestrel + etinilestradiol Levonorgestrel + etinilestradiol Triquilar Triquilar Nordete Nordete Levonorgestrel + valerato de estradiol Levonorgestrel + valerato de estradiol Postoval (ciclo regulador) Desogestrel + etinilestradiol Desogestrel + etinilestradiol Femina Femina Normetandrona + metil estradiol Normetandrona + metil estradiol Ginecoside Ginecoside

22 Indicações Carcinoma Uterino e de Mama Carcinoma Uterino e de Mama Disfunção Menstrual Disfunção Menstrual Controle da Menstruação Controle da Menstruação Endometriose Endometriose Displasias Mamárias Displasias Mamárias

23 Efeitos genitais Ação conjunta com os estrogênios * Endométrio * Miométrio * Trompas Uterinas * Mamas * Vagina

24 Terapêutica Combinada - Anticoncepcionais Norgestrel + etinilestradiol Norgestrel + etinilestradiol Microvilar Microvilar Acetato de ciproterona + etinilestradiol Acetato de ciproterona + etinilestradiol Diane Diane Diidroxiprogesterona + enantato de estradiol Diidroxiprogesterona + enantato de estradiol Perlutan Perlutan

25 Terapia de Reposição Menopausa: reposição da produção de estrogênios e progestogênios causando diversas alterações fisiológicas e psicológicas. Os sintomas vasomotores, a atrofia genitourinaria, a osteoporose e a doença cardiovasculaer podem ser reduzidos com a terapia estrogênica. Discussão: esquemas de tratamento, seleção dos pacientes, acréscimo de progestogênios e possíveis efeitos colaterais do tratamento.

26 Medicamentos utilizados na reposição hormonal Valerato de estradiol + Acetato de ciproterona Valerato de estradiol + Acetato de ciproterona Climene Climene Estradiol + Acetato de noretisterona Estradiol + Acetato de noretisterona Cliane – Primolut nor Cliane – Primolut nor Estrogênios conjugados Estrogênios conjugados Premarin Premarin Estrogênios Conj. + Medroxiprogesterona Estrogênios Conj. + Medroxiprogesterona Premelle Premelle

27 Anticoncepcionais

28 Mecanismo da Ovulação

29 Anticoncepcionais Atuais Contraceptivos injetáveis Contraceptivos injetáveis Contraceptivos orais Contraceptivos orais Adesivos transdérmicos Adesivos transdérmicos Implantes Subcutâneos Implantes Subcutâneos Pílula do dia seguinte Pílula do dia seguinte

30 CONTRACEPTIVOS ORAIS Pílula combinada Pílula combinada O estrogênio é o etinilestradiol ou o mestranol (30-35 g). O progestagênios podem ser noretisterona, levonorgestrel, etinodiol ou os compostos mais novos desogestrel, gestodeno e norgestimato. 21 dias consecutivos seguidos de 7 dias sem a pílula. 21 dias consecutivos seguidos de 7 dias sem a pílula.

31 Pílula combinada Mecanismo de Ação Mecanismo de Ação O estrogênio inibe a liberação de FSH O estrogênio inibe a liberação de FSH O progestogênio inibe a liberação do LH O progestogênio inibe a liberação do LH Juntos eles alteram o endométrio de forma a desencorajar a implantação. Juntos eles alteram o endométrio de forma a desencorajar a implantação. alteram o muco (viscoso) e impede a penetrabilidade e motilidade dos espermatozóides alteram o muco (viscoso) e impede a penetrabilidade e motilidade dos espermatozóides Alteram a contratilidade uterina, e a motilidade e secreção das trompas Alteram a contratilidade uterina, e a motilidade e secreção das trompas

32 Pílula combinada Vantagens Vantagens Diminui notavelmente a incidência de amenorréia, ciclos irregulares e sangramento intermenstrual; Diminui notavelmente a incidência de amenorréia, ciclos irregulares e sangramento intermenstrual; A incidência de anemia ferropriva e TPM é reduzida; A incidência de anemia ferropriva e TPM é reduzida; Reduz a incidência de doenças benignas da mama, fibrose uterina e cistos funcionais ovarianos; Reduz a incidência de doenças benignas da mama, fibrose uterina e cistos funcionais ovarianos; Menor risco de doenças da tireóide e câncer de ovário. Menor risco de doenças da tireóide e câncer de ovário. Melhora da acne. Melhora da acne.

33 Pílula combinada Desvantagens Desvantagens Pode haver ganho de peso; Pode haver ganho de peso; Alterações cutâneas como acne e/ou aumento de pigmentação são ocasionalmente relatados; Alterações cutâneas como acne e/ou aumento de pigmentação são ocasionalmente relatados; Náusea, rubor, vertigem, depressão ou irritabilidade; Náusea, rubor, vertigem, depressão ou irritabilidade; Podem, ocasionar amenorréia e infertilidade temporária, hiperplasia endocervical e candidíase vaginal Podem, ocasionar amenorréia e infertilidade temporária, hiperplasia endocervical e candidíase vaginal Vasculopatias Vasculopatias Câncer de mama Câncer de mama Intolerância à glicose Intolerância à glicose

34 Efeitos dos estrogênios e progesterona em outros sítios ESTROGÊNIOS ESTROGÊNIOS Aumento da tendência à coagulação Aumento da tendência à coagulação Aumento dos níveis de |HDL Aumento dos níveis de |HDL Aumento da concentração das proteínas ligantes do esteróide Aumento da concentração das proteínas ligantes do esteróide Diminuição da atividade do osteoclasto Diminuição da atividade do osteoclasto Aumentam a incorporação de cálcio e fósforo aos ossos Aumentam a incorporação de cálcio e fósforo aos ossos PROGESTERONA PROGESTERONA Aumento da temperatura em 0,2-0,6°C por 4 dias após a ovulação Aumento da temperatura em 0,2-0,6°C por 4 dias após a ovulação Aumento da concentração de aldosterona, promovendo retenção de Na + e H 2 O Aumento da concentração de aldosterona, promovendo retenção de Na + e H 2 O Diminuição da proporção de HDL para LDL Diminuição da proporção de HDL para LDL

35 Interações Medicamentosas Antibióticos, anticonvulsivantes, analgésicos, tranquilizantes, fenilbutazona, indutores de enzimas hepáticas podem diminuir a eficácia dos anticoncepcionais orais bem como aumentar a incidência de sangramento. Antibióticos, anticonvulsivantes, analgésicos, tranquilizantes, fenilbutazona, indutores de enzimas hepáticas podem diminuir a eficácia dos anticoncepcionais orais bem como aumentar a incidência de sangramento. Medicamentos hepatóxicos podem aumentar o risco de hepatotoxicidade dos estrogênios Medicamentos hepatóxicos podem aumentar o risco de hepatotoxicidade dos estrogênios O hábito de fumar aumenta o risco de graves efeitos adversos cardiovasculares O hábito de fumar aumenta o risco de graves efeitos adversos cardiovasculares

36 Os contraceptivos aumentam as concentrações de retinol (Vitamina A). Diminuem as concentrações de ácido fólico, ácido ascórbico, cianocobalamina e piridoxina. Contraceptivos e Plantago ovata: administrar com diferença de pelo menos duas horas.

37 Ciclo êntero hepático Fármaco absorvido no TGI absorvido no TGIFígado Biotransformação BiotransformaçãoMetabólitos vesícula biliar vesícula biliar Secretados com a Bile Intestino Delgado Ciclo êntero-hepático Excretados c/ fezes Reabsorvidos

38 Anticoncepcionais Orais Monofásicos Todos cpr tem a mesma quantidade de EE e progestágeno. Usa-se por 21 dias, 7 dias de descanso. Mínesse® y Melodene®: 24 dias, descanso 4 dias. Diane, Belara, Microdiol, Minulet, Harmonet, Yasmim

39 Anticoncepcionais Orais Bifásicos 7 primeiros cpr tem uma quantidade de EE e progestágeno nos outros 15 cpr, aumenta a dose de progestágeno e diminui de EE Tomar durante 22 dias consecutivos. Intervalo de 6 dias. Gracial

40 Anticoncepcionais Orais Trifásicos 6 primeiros dias: dose de EE e progestágeno. Aumenta nos 5 cpr seguintes. Nos últimos 10 cpr, diminui a dose de EE e aumenta a de progestágeno. Tomar 21 dias e descansar 7 dias. Triquilar

41 Pílula com progestagênio (minipílula) Pílula com progestagênio (minipílula) Noretisterona, norgestrel, megestrol, levonorgestrel, etinodiol É administrada diariamente sem interrupção Mecanismo de ação Mecanismo de ação O muco cervical se torna inóspito ao espermatozóide Impede a implantação através da sua ação no endométrio e na motilidade e secreção das trompas de Falópio.

42 Pílula com progestagênio (minipílula) Pílula com progestagênio (minipílula) Contraceptivos com microdoses de progestagênicos 0,5mg ou menos, tomados ininterruptamente a partir do 1° dia do ciclo Contraceptivos com microdoses de progestagênicos 0,5mg ou menos, tomados ininterruptamente a partir do 1° dia do ciclo Eficácia: 1,5 a 4,3 % de falha Eficácia: 1,5 a 4,3 % de falha Vantagens Vantagens É administrada após o parto, pois não interfere com a lactação É administrada após o parto, pois não interfere com a lactação Desvantagens Desvantagens A inibição da ovulação é variável A inibição da ovulação é variável Alterações na menstruação são normais Alterações na menstruação são normais

43 Pós-coito Pós-coito Estrógenos e /ou progestágenos de uso imediato ou até 72 horas pós-coito sem proteção Estrógenos e /ou progestágenos de uso imediato ou até 72 horas pós-coito sem proteção Pode alterar o endométrio e impedir a implatação do blastocisto Pode alterar o endométrio e impedir a implatação do blastocisto Dietilestibestrol 25mg 2X/dia Dietilestibestrol 25mg 2X/dia Etinilestradiol 5mg 2x/dia Etinilestradiol 5mg 2x/dia Uma dose única de mifepristona é descrita como sendo eficaz Uma dose única de mifepristona é descrita como sendo eficaz

44 44 Anticoncepção de Emergência: Aconselhamento Explicar: Explicar: –O modo correto de usar –Que a anticoncepção de emergência (AE) não se presta para o uso regular –Náusea e vômitos são comuns –Pílulas de AE não conferem proteção após o tratamento –As pílulas de AE não provocam uma menstruação logo após o uso –As pílulas de AE não protegem contra DSTs (p. ex., HBV, HIV/AIDS). Oferecer à cliente métodos anticoncepcionais para uso regular Oferecer à cliente métodos anticoncepcionais para uso regular

45 Instruções para o uso como Anticoncepcional de Emergência (Alta Dose) Método Preferencial: Etapa 1: tomar 1 comprimido (750mcg LNG) V.O. dentro de 72 horas do coito desprotegido. Etapa 1: tomar 1 comprimido (750mcg LNG) V.O. dentro de 72 horas do coito desprotegido. Etapa 2: tomar mais 1 comprimido após 12 horas. Etapa 2: tomar mais 1 comprimido após 12 horas. Total = 2 comprimidos Etapa 3: se não menstruar (sangramento vaginal) dentro de 3 semanas, consultar a clínica ou provedor de saúde por possível gravidez. Etapa 3: se não menstruar (sangramento vaginal) dentro de 3 semanas, consultar a clínica ou provedor de saúde por possível gravidez.

46 Contraceptivo injetável Contraceptivo com depósito de progestagênio Contraceptivo com depósito de progestagênio Utiliza-se medroxiprogesterona por via intramuscular Utiliza-se medroxiprogesterona por via intramuscular É eficaz e seguro, entretanto irregularidades menstruais são comuns; É eficaz e seguro, entretanto irregularidades menstruais são comuns; Infertilidade pode persistir por diversos meses após a suspensão do tratamento. Infertilidade pode persistir por diversos meses após a suspensão do tratamento.

47 Contraceptivo transdérmico Evra (nome comercial) Evra (nome comercial) Estrógeno + progestágeno Estrógeno + progestágeno Troca-se a cada 7 dias Troca-se a cada 7 dias Descanso de 7 dias Descanso de 7 dias Mulheres com mais de 90 kg devem usar outro método anticoncepcional Mulheres com mais de 90 kg devem usar outro método anticoncepcional

48 Outros contraceptivos Implantes de progestagênio (Implanon®) Implantes de progestagênio (Implanon®) Implante subdérmico Implante subdérmico 68 mg de etornogestrel 68 mg de etornogestrel Varinha flexivel de 40mm de longitude e 2mm de diâmetro Válido por 3 anos Válido por 3 anos Libera 70 mg a 25 mg/dia até o 3° ano Libera 70 mg a 25 mg/dia até o 3° ano Efeitos mais comuns são cefaléia e sangramento irregular Efeitos mais comuns são cefaléia e sangramento irregular

49 Endoceptivos Endoceptivos componente progestagênico (levonorgestrel) componente progestagênico (levonorgestrel) Implantação intrauterina Implantação intrauterina Eficácia de 5 anos Eficácia de 5 anos

50 Anel vaginal (Nuvaring) 2.7mg de EE e 11.7mg de etonorgestrel. A membrana de evanate controla a liberação uniforme de 15mcg de EE e 120 mcg de etonorgestrel diarios durante tres semanas Se o anel sair acidentalmente, lavá-lo e reinserí- lo imediatamente. Conservar em geladeira entre 2-8º C, até o uso.

51 Orientação à usuária de Anticoncepcionais Contraceptivos combinados orais Contraceptivos combinados orais 1) Esquecimento de uma pílula ativa: Inferior a 12 horas Inferior a 12 horas Superior a 12 horas Superior a 12 horas Semana 1: Tomar a pílula assim que se recirde Tomar a pílula assim que se recirde Usar método de barreira Usar método de barreira

52 Semana 2: Tomar a pílula assim que se recorde Tomar a pílula assim que se recorde Se nos 7 dias anteriores não esqueceu nenhum cpr, não necessita de medidas adicionais Se nos 7 dias anteriores não esqueceu nenhum cpr, não necessita de medidas adicionais Se esqueceu, deve usar método de barreira por 7 dias. Se esqueceu, deve usar método de barreira por 7 dias. Semana 3: Tomar a pílula assim que se recorde Tomar a pílula assim que se recorde Desprezar os cprs da ultima semana (quando a cartela tem 28 cpr) e começar novo blister. Desprezar os cprs da ultima semana (quando a cartela tem 28 cpr) e começar novo blister. Ou iniciar o período de uso das pílulas da última semana (placebos) e aguardar a menstruação. Ou iniciar o período de uso das pílulas da última semana (placebos) e aguardar a menstruação.

53 Se esqueceu de tomar duas ou mais pílulas ativas: Se esqueceu de tomar duas ou mais pílulas ativas: Suspender o medicamento e usar outro método para o controle até descartar a gravidez Suspender o medicamento e usar outro método para o controle até descartar a gravidez Tomar o último cpr esquecido assim que se lembrar e desprezar os demais que não foram usados. Utilizar método de barreira. Tomar o último cpr esquecido assim que se lembrar e desprezar os demais que não foram usados. Utilizar método de barreira. Contar quantos cprs ativos restam no blister. Contar quantos cprs ativos restam no blister. Se mais de 7, continuar a usar e realizar o descanso normalmente. Se mais de 7, continuar a usar e realizar o descanso normalmente. Se tem menos de 7, terminar as pílulas ativas e iniciar um novo blister sem descanso ou, Se tem menos de 7, terminar as pílulas ativas e iniciar um novo blister sem descanso ou, Desprezar as pílulas que restam e iniciar um novo blister imediatamente. Desprezar as pílulas que restam e iniciar um novo blister imediatamente.

54 Iniciar o método contraceptivo com mais de 5 dias de atraso: usar método de barreira por 7 dias. Iniciar o método contraceptivo com mais de 5 dias de atraso: usar método de barreira por 7 dias. Atraso de mais de 8 dias para iniciar novo ciclo: usar método de barreira por 7 dias. Atraso de mais de 8 dias para iniciar novo ciclo: usar método de barreira por 7 dias.

55 Adesivo transdérmico: Adesivo transdérmico: Se despregar o adesivo durante menos de 24 horas: colocá-lo no mesmo local ou colar outro adesivo. Se despregar o adesivo durante menos de 24 horas: colocá-lo no mesmo local ou colar outro adesivo. Se despregar o adesivo durante mais de 24 horas: iniciar um novo ciclo, colocando novo adesivo. Se despregar o adesivo durante mais de 24 horas: iniciar um novo ciclo, colocando novo adesivo. Se há atraso de menos de 48 horas para mudar o adesivo: coloca-se um novo e continua o método. Se há atraso de menos de 48 horas para mudar o adesivo: coloca-se um novo e continua o método. Se há atraso de mais de 48 horas para mudar o adesivo: se coloca um novo e começa novo ciclo, usando proteção por 7 dias. Se há atraso de mais de 48 horas para mudar o adesivo: se coloca um novo e começa novo ciclo, usando proteção por 7 dias.

56 Contraceptivos orais de progestágenos apenas: Contraceptivos orais de progestágenos apenas: Se o esquecimento tem menos de 12 horas, tomar a pílula Se o esquecimento tem menos de 12 horas, tomar a pílula Se o esquecimento tem mais de 12 horas, tomar a pílula e usar método de barreira. Se o esquecimento tem mais de 12 horas, tomar a pílula e usar método de barreira.

57 Injetável hormonal combinado: Injetável hormonal combinado: Atraso na injeção de mais de 3 dias: aplicar a injeção assim que se recorde e usar método de barreira. Atraso na injeção de mais de 3 dias: aplicar a injeção assim que se recorde e usar método de barreira. Injetável de progesterona somente: Injetável de progesterona somente: Atraso maior que 15 dias, aplicar a injeção e usar método de barreira. Atraso maior que 15 dias, aplicar a injeção e usar método de barreira.

58 Androgênios Testosterona Androsterona AndrosteronaDesidroepiandrosterona

59 HIPOTÁLAMO HIPÓFISE ANTERIOR GnRH + + FSH _ ICSH (Horm. Estimulante cél. de Leydig _ + TESTÍCULO TESTOSTERONA + GAMETOGÊNESE CÉLULAS DE SERTOLI CÉLULAS DE LEYDIG

60 Hipogonadismo Hipogonadismo Anabolismo Protéico Anabolismo Protéico Osteoporose Osteoporose Subfertilidade Subfertilidade Cancerologia Cancerologia Aplicações Terapêuticas

61 Efeitos Colaterais / Problemas Clínicos Virilização Virilização Alterações Hepáticas Alterações Hepáticas Hiperplasia prostática Hiperplasia prostática

62 Preparações Disponíveis - Cipionato de testosterona – Depo-testosterone - Decanato de nandrolona Deca-Durabolin Deca-Durabolin - Metiltestosterona Testred Testred - Propionato de testosterona Testex Testex

63 DrogaMetiltestosterona Propionato de testosterona Cipionato de testosterona Enantato de testosterona FluoximesteronaDanazolNandrolona Administração Oral, bucal IMIMIMOralOralIM Duração e Uso Ação curta, diário Ação curta, a cada 2-3 dias Ação longa (de depósito) Ação longa (de depósito) a cada 2-3 semanas Ação curta, diariamente ou duas vezes ao dia Ação curta, diariamente Ação longa (de depósito)

64 Antiandrogênios O bloqueio da síntese de androgênios é utilizado para o tratamento do hirsutismo feminino, da puberdade masculina precoce, dos tumores benignos da próstata e de outras doenças

65 Preparações disponíveis Finasterida Finasterida Pronasteron Pronasteron Calvin Calvin Flutamida Flutamida Eulexin Eulexin Acetato de ciproterona Acetato de ciproterona Androcur Androcur Fármacos com propriedades antiandrogênicas Espironolactona Fármacos com propriedades antiandrogênicas EspironolactonaCimetidina

66 Efeitos Colaterais dos Antiandrogênios Ginecomastia Ginecomastia Redução da libido Redução da libido Impotência sexual Impotência sexual Comprometimento da espermatogênese Comprometimento da espermatogênese


Carregar ppt "Farmacologia e Atenção Farmacêutica Hormonal Profa. Luciene Alves Moreira Marques Mestre em Farmacologia – UNICAMP Doutoranda em Psicobiologia - UNIFESP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google