A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MÍDIA ELETRÔNICA E MÍDIA ESCRITA Eduardo Buchholz – Marília Lopes – Tiago Collares.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MÍDIA ELETRÔNICA E MÍDIA ESCRITA Eduardo Buchholz – Marília Lopes – Tiago Collares."— Transcrição da apresentação:

1 MÍDIA ELETRÔNICA E MÍDIA ESCRITA Eduardo Buchholz – Marília Lopes – Tiago Collares

2 Mídia Eletrônica e Mídia Escrita Você é o que você compartilha Uma imagem pode levar muito tempo para ser construída Um único movimento errado pode destruir uma imagem

3 Mídia Eletrônica e Mídia Escrita Comunicação é feita de percepções Evite enxurradas de informações nas redes sociais

4 Benefícios da comunicação integrada Manter um contato próximo, natural e permanente com o público. Ponte para informações detalhadas no site. Aferição de valores (cidadania: autismo e golbery) Fortalecimento de identidades (deputado/público) Público em condição de pré-mobilização. Prestação de contas em situações pontuais. Convites e convocações para eventos importantes (evitar enxurradas) Utilização da linguagem personalizada.

5 Redes Sociais Novas redes sociais surgem a cada dia. Poucas se firmam. Exemplos: Netlog, Sonico, Formspring, Foursquare e Google Buzz (lançado em fevereiro de 2010 para substituir o Twitter e que encerrará suas atividades até o final do ano. Cada conta criada é uma responsabilidade que usuário assume. Nós usamos: Facebook, Twitter, Orkut e Youtube

6 Redes Sociais Nº de amigos no Facebook: (2 perfis) Nº de seguidores no Twitter: 800 Nº de amigos no Orkut: (2 perfis)

7 Peculiaridades O Alexandre FAZ QUESTÃO de responder as mensagens e interagir com as pessoas (somos instrumento); Optamos por não adicionar pessoas aleatoriamente; Comparado com perfis de políticos com uma trajetória política mais longa, o número de relações de deputado nas redes sociais impressiona; Os amigos podem, até, ser inimigos. Não é fácil adivinhar as intenções.

8 Redes Sociais Em escala de uso, seguem as redes sociais que mais utilizamos: 1º Facebook, 2º Twitter, 3º Orkut, 4º Youtube.

9 O que contribui para um retorno positivo? Resposta as mensagens Proximidade com o deputado, conhecimento da sua postura e opinião sobre os mais variados assuntos; Escolha dos temas a serem abordados; Cuidado com a escrita; Bom senso; Empenho da assessoria; Carisma do parlamentar.

10 Um pouco mais sobre essas redes: Facebook Prós (poderíamos listar páginas e mais páginas): É a menina dos olhos das redes sociais. Simplesmente é a rede social mais poderosa do mundo (possui 30,9 milhões de usuários no Brasil, número que cresce a cada dia). É uma das mais interativas (o botão curtir é um grande diferencial). Ideal para hospedar imagens (é o maior catálogo de fotos do mundo. São 140 bilhões de fotos publicadas por seus usuários. Isso é 10 mil vezes a quantidade de imagens que existem na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, a maior do mundo. O Flickr (mais popular site de hospedagem de imagens fotográficas da web) é pequeno em relação ao Facebook (atingiu a marca de 6 bilhões em agosto).

11 Um pouco mais sobre essas redes: Facebook Contras: Limite de 5 mil amigos por perfil (uma solução é a criação de uma Fan Page). Independentemente do limite já ter sido atingido, o sistema segue aceitando solicitações de amizade.

12 Um pouco mais sobre essas redes: Orkut Prós: Criação, acompanhamento e participação de debates nas chamadas comunidades. Recurso exclusivo desta rede social. Ainda possui um público fiel. Contras: SPAM; Limite de apenas 1000 amigos por perfil; Desinteresse por parte dos usuários; Tende a não crescer mais e perder espaço para o Google +.

13 Um pouco mais sobre essas redes: Twitter Prós: O país que mais usa o Twitter no mundo é o Brasil; Privilegia a criatividade e a objetividade; Se bem trabalhado, pode servir de isca para o leitor; Não limita o número de seguidores; Extraordinária riqueza de links sobre os mais diversos assuntos; Pode ser integrado ao Facebook; Contras: Constantes quedas do sistema por problemas de excesso de capacidade.

14 Gafes, erros de português e posicionamentos grosseiros nas redes sociais podem ser pautados pela imprensa. BOAS COLOCAÇÕES TAMBÉM. Redes sociais e a imprensa Logo após a veiculação da notícia da morte do ex-vice- presidente José Alencar ser confirmada pelos principais portais, a publicou a seguinte mensagem: PQ foi o José Alencar e não o #Sarney?. Antes de ser apagada, a mensagem recebeu diversos retuítes.

15 Redes sociais e a imprensa Alguns deslizes publicados em uma revista de circulação nacional.

16 Redes sociais e a imprensa

17

18

19 Uma informação equivocada repassada pelo prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), no microblog Twitter provocou comoção em seus seguidores e uma boa gargalhada a um dos maiores flautistas do país, que mora na Capital. Fortunatti anunciou a morte de Plauto Cruz na rede social e apesar de se retratar uma hora depois, virou manchete em vários periódicos impressos e da web.

20 Redes sociais e a imprensa

21

22 Em conjunto com a assessoria, deputado optou pelas redes sociais para manifestar intenção de disputar o pleito municipal.

23 Para potencializar sua rede Tendência é terceirizar ou profissionalizar a vida virtual. Criar GRUPOS restritos para o compartilhamento de informações e documentos no Facebook

24 Para potencializar sua rede Criação de Eventos

25 Para potencializar sua rede Para cada evento do mandato, convidamos cada amigo do deputado na rede social Facebook. É um trabalho que dura, em média, 1h. O retorno compensa.

26 Para potencializar sua rede Integrar as redes sociais é uma boa alternativa para evitar enxurradas de informações. Neste caso, optamos por integrar o Twitter no Facebook.

27 Para potencializar sua rede Levar as pessoas ao site é um dos nossos objetivos nas redes sociais.

28 Site Criação: Setembro de 2010 Nº de matérias: 543 ( ) Acessos: (Dados Wd House Out/ 2010-Out /2011)

29 Youtube Canal do Youtube: Criação: Exibições do Canal: 772 Total de exibições do material enviado: Total de vídeos Enviados: 27

30 Mídias Alternativas

31 Informativos - Semanais - Trimestral - Semestral

32 Dúvidas? Contatos: Eduardo Buchholz: Marília Lopes: Tiago Collares:

33 Muito obrigado!!


Carregar ppt "MÍDIA ELETRÔNICA E MÍDIA ESCRITA Eduardo Buchholz – Marília Lopes – Tiago Collares."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google