A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Pesquisa e Produção do Conhecimento Cristiane Michette.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Pesquisa e Produção do Conhecimento Cristiane Michette."— Transcrição da apresentação:

1 Pesquisa e Produção do Conhecimento Cristiane Michette

2 Ponto Central: Método Conceito: É o meio, a forma Teoria: Conhecimento teórico do objeto tal como ele é em se mesmo, na sua existência real e efetiva, independentemente dos desejo, das aspirações e das representações do pesquisador.

3 Teoria Reprodução ideal do movimento real do objeto pelo sujeito que pesquisa: pela teoria, o sujeito reproduz em seu pensamento a estrutura e a dinâmica do objeto que pesquisa. E esta reprodução que constitui propriamente o conhecimento teórico será tanto mais correta e verdadeira quanto mais fiel o sujeito for ao objeto.

4 O ideal para MARX não é mais do que o material transposto para a cabeça do ser humano e por ela interpretado

5 Assim, teoria é o movimento real do objeto transposto para o cérebro do pesquisador –é o real reproduzido e interpretado no plano do ideal (pensamento). O objeto do pesquisador indo além do empírico, imediato – por onde necessariamente inicia o conhecimento. Sendo essa aparência um nível da realidade, e portanto, algo importante e não descartável.

6 O método da pesquisa que propicia o conhecimento teórico, partindo da aparência, visa alcançar a essência do objeto. O objeto de pesquisa tem, uma existência objetiva que independe da consciência do pesquisador.

7 Para MARX o objeto é a sociedade burguesa – um sistema e relações construído pelos homens, o produto da ação recíproca dos homens. A relação sujeito/objeto no processo do conhecimento teórico não é uma relação de externalidade, tal como se dá, na citologia ou na física, o sujeito está implicado no objeto.

8 A teoria tem uma instancia de verificação da sua verdade, instância que é a prática social e história. A partir do movimento do capital Marx extraiu a lei geral da acumulação capitalista.

9 Método de MARX É a estrutura e a dinâmica do objeto que comandam os procedimentos do pesquisador. O método implica uma determinado posição, perspectiva do sujeito que pesquisa: aquela em que se põe o pesquisado na sua relação com o objeto, extrair dele as suas múltiplas determinações.

10 Também não oferece definições ao assistente social,. Porque procede pela descoberta das determinações, e porque quanto mais avança na pesquisa mais descobre determinações –conhecer teoricamente é saturar o objeto pensado com as suas determinações concretas – Marx não opera com definições.

11 Elaboração teórica e formulação metodológica são indissolúveis;

12 O método de Marx e a pesquisa em Serviço Social O Serviço Social desconheceu a pesquisa como parte constitutiva do perfil profissional até os finais dos anos 1960; É preciso encontrar meios,canais e modos de coletivizar com os conjunto da categoria, os avanços teóricos e técnico- operativos alcançados pelos pesquisadores.

13 Mas não se terá uma prática eficiente e inovadora se ela não estiver apoiada em conhecimentos sólidos e verazes. E do conhecimento não se extraem diretamente indicativos para a ação, para a prática profissional e interventiva.

14 A dimensão investigativa no exercício profissional O significado que o trabalho profissional adquire no processo de produção e reprodução das relações sociais só pode ser interpretado e compreendido na relação entre as necessidades das classes sociais que polarizam sua intervenção, os distintos sujeitos sociais e os interesses antagônicos que o demandam.

15 A necessidade de atuarmos sobre a realidade é o que nos conduz ao conhecimento. Para intervir é preciso conhecer, para se ter os procedimentos adequados. Compreender como de fato as relações se dão exige que se reconheça a historicidade dos processos sociais bem como a particularidade do conhecimento sobre o ser social e do método que permite conhecê-lo.

16 Níveis de conhecimento: –Intuição –Entendimento –Razão critico-dialética (como o nível mais alto do conhecimento) Se constituem em momentos distintos, porém complementares

17 Todo conhecimento se inicia pelos órgãos dos sentidos (intuição) O empirismo restrito limita o conhecimento a este ser nível preliminar e estabelece a máxima de que só se aprende a fazer fazendo; O conhecimento proveniente do intelecto (formal-abstrato) implica a aceitar passivamente as informações que nos chegam à experiência pelo cotidiano, pela necessidade de sobrevivência, de reprodução da existência. Chegaremos assim, ao entendimento.

18 Entendimento como um modo operativo da razão que não critica os conteúdos materiais sobre que incide, se limita a função de expressar a realidade tal como ela aparece empiricamente. Tomar conhecimento do existente, tal como expressa sua aparência.

19 O conhecimento oriundo da razão dialética capta o movimento do objeto a sua lógica de constituição, percebe o que o objeto é e como chegou a ser o que é (seu processo de constituição), quais seus fundamentos, sua capacidade de transformar-se em outro.

20 O conhecimento resultante dos procedimentos da razão vai além da apreensão da imediaticidade da vida cotidiana. Ele busca captar a processualidade contraditória de seus objetos e visa a refiguração, no nível do pensamento, do seu movimento. O fenômeno é (apenas e necessariamente) o ponto de partida do conhecimento;

21 Nesse nível, o conhecimento se organiza por categorias; síntese do conhecimento do mundo real. A pesquisa na qual se faz necessário o mergulho na realidade social, é portanto um processo sistemático de ações, visando investigar/interpretar, desvelar um objeto que pode ser um processo social, histórico, um acervo teórico ou documental.

22 Para conhecer bem se faz necessário um trabalho intelectual: preparo, formação, habilidades e competência. A pesquisa científica exige rigor., métodos e técnicas apropriadas e não pode ser identificada como mera sistematização de dados, de modo que há que se desenvolver determinados conhecimento que são procedimentais.

23 Dialética da própria coisa Capta o fenômeno de determinada coisa significa indagar e descrever como as coisas em si se manifesta naquele fenômeno, e como ao mesmo tempo nele se esconde. Compreender o fenômeno é atingir a essência. Sem o fenômeno, sem a sua manifestação e revelação, a essência seria inatingível.

24 Busca da totalidade interpretada Decomposição e recomposição da totalidade, Totalidades parciais (componentes da instituição) como se relacionam; Síntese é a visão de conjunto que permite ao homem descobrir a estrutura significativa da realidade com que se defrenta em uma situação dada

25 E é a estrutura significativa que a visão de conjunto proporciona – que é chamada de totalidade. O conhecimento se constrói a partir de necessidades e interesses mediante um esforço de escolha e organização. Pressupõe um acumulação de informações.

26 A pesquisa para o Serviço Social fornece subsídios à análise do processo de produção e reprodução da vida.

27 Passos da pesquisa Formule uma pergunta, fundamento lógico; (para entender como e porquê) Construção do problema; A definição do porque é e do porque fazer a pesquisa está associada ao OBJETIVO. Fontes de informação, Coleta de informações, Tratamento das informações coletadas, Cronograma.

28 Boa tarde a todos!!!


Carregar ppt "Pesquisa e Produção do Conhecimento Cristiane Michette."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google