A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Educação à Distância pode ser definida como instâncias de ensino e aprendizagem onde professores e alunos estão separados por uma distância física, com.

Cópias: 1
A Educação à Distância pode ser definida como instâncias de ensino e aprendizagem onde professores e alunos estão separados por uma distância física, com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Educação à Distância pode ser definida como instâncias de ensino e aprendizagem onde professores e alunos estão separados por uma distância física, com."— Transcrição da apresentação:

1 A Educação à Distância pode ser definida como instâncias de ensino e aprendizagem onde professores e alunos estão separados por uma distância física, com utilização de alguma tecnologia Conteúdo Tecnologia Pedagógico Gerência EAD E-learning

2 Corre-se o risco de formar enfermeiras que desmaiam ao ver sangue pela primeira vez. Prof. J. A. Gianotti Folha de São Paulo - 14/07/1998 Visões Críticas

3 Deve-se estar preparado para responder as seguintes questões: Por quê temos de pensar em Ensino à Distância (EAD)? Quem vai ganhar com a EAD? Como atingir mais alunos com menor custo e qualidade? Como um professor poderia fazer uso das modernas tecnologias de EAD para conseguir aumentar a variedade da sala de aula, ampliando o ambiente de aprendizagem. Qual é a infraestrutura necessária (Software, Hardware e Pessoal) para dar apoio ao professor para estas novas modalidades de ensino e aprendizagem. Quais são as tecnologias de apoio hoje disponíveis e acessíveis? Qual é o apoio institucional para estas novas práticas? Como evoluir no processo de utilização da EAD.?

4 O Bradesco está com inscrições abertas para os cursos virtuais de seguros de automóveis USP lança graduação via internet em 2005 A educação a distância (EAD) já atinge quase três milhões de brasileiros, segundo levantamento do portal e-Learning Brasil da MicroPower, que identificou 388 organizações que usam o sistema no País, 13% a mais que no ano passado MIT disponibilizará gratuitamente até 2006 todos os seus cursos na Internet, inclusive em português A USP planeja realizar no próximo ano o vestibular para seu primeiro curso de graduação a distância via internet Notícias da Semana O Ministério da Educação (MEC) estuda a possibilidade de usar o ensino a distância para tentar reverter a carência de 270 mil professores de matemática, química, física e biologia nas escolas do País.

5 Aulas Presenciais Aulas a Distância Presencial com Tecnologias da Informação Como um professor pode oferecer um curso a distância baseado na sua experiência com suas aulas presenciais ?

6 Níveis de Utilização da EAD Ponto de Vista do Professor

7 Tipos de Recursos para Aprendizagem Disponíveis na Internet Sites informativos ( Tutoriais, Notícias, Agendas, Seminários ) Portais de Conhecimento Projetos / Resolução de Problemas em Grupo Expedições On-line Mentor On-line Recursos para Pesquisa Pesquisadores Bibliotecas Dicionários Cursos Estão surgindo as Comunidades Virtuais de Aprendizagem

8 Classes de Ferramentas utilizadas em EAD Convencionais Editores de sites Correio eletrônico Sistemas de Autoria Sistemas de Gerência de Curso Vídeo-Conferência Sistemas Colaborativos de Gerência de Conteúdo Sistemas de Gerência de Conteúdos de Aprendizagem

9 Nível 1 -Descrição Geral do Curso Um dos primeiro passos do professor na utilização das tecnologias da informação Normalmente feita na forma de syllabus Pode conter: Objetivos do curso Pré-requisitos Estrutura e atividades do curso Material bibliográfico a ser usado Processo de avaliação a ser usado Calendário do curso Contatos importantes Informações importantes relativas ao curso Permite ao aluno prever o que será o Curso Exemplo : Curso Banco de Dados- Prof. Angelo Guimarães, DCC/UFMGBanco de Dados

10 Syllabus Como criar um Syllabus

11 Nível 2 -Repositório de Materiais Local onde os alunos podem encontrar os materiais a serem utilizados durante o curso: Textos Endereços de Internet Vão sendo acrescidos e modificados à medida que o professor avalia e desenvolve os materiais Podem conter: Compartilhamento de informação Exemplo : Curso Compilers, prof. Zelenski, Stanford UniversityCompilers Clique em `Lectures ou Handouts Exercícios Artigos Entrevistas Imagens Sons / Vídeos Lista de endereços da Internet

12 Sistema de Gerência de Cursos - LearningSpace Repositório de Materiais

13 Sistemas de Gerência de Cursos Funções básicas: Disponibilização de materiais Estruturação de aulas Realização de conferências Elaboração e correção de diversos tipos de questões / enquetes Inscrição dos alunos Acompanhamento das atividades dos alunos Exemplo: WebCT Clique nos itens do MenuWebCT

14 Tipos de Sistemas de Gerência de Cursos Pessoais Menor número de funções Capacidade limitada Acesso mais fácil Instalação individual Gratuitos Exemplo: LearnLoop Institucionais Maior número de funções Podem permitir grande número de acessos Podem ser integrados com sistemas de informação existentes Exigem infra-estrutura e suporte técnico profissional Exemplo: LearningSpace WebCT Como escolher

15 Sistemas de Gerência de Cursos - Pessoais Learnloop Experimente:

16 Nível 3 - Apresentações Publicadas na forma de: Textos, imagens, sons, animações, vídeos: Páginas HTML PDF eBooks Transparências Tutoriais Palestras: vídeo-conferência Visão básica: professor codificador / transmissor do conhecimento ( ensino ) Reprodução da prática de uma aula convencional Como fazer: Valorização do desempenho / estética / usabilidade: Diretrizes para Projeto

17 Tutorial

18 Vídeo-conferência - CyberCast Curso Compilers - Prof. Zelenski -Stanford University Veja também -EAD Conceitos Básicos - Prof.Angelo DCC/UFMGConceitos Básicos

19 Aula com vídeos: Universia - MITUniversia - MIT

20 Vídeo-conferência CyberCast

21 Nível 4 - Comunicação com Aluno Comunicação Unilateral : Professor para o aluno Aluno no máximo devolve trabalhos realizados Tipos de mensagem Definições do curso Avisos importantes Trabalhos e exercícios a realizar Comunicação Assíncrona Correio Eletrônico Início do processo de comunicação eletrônica professor - aluno Acompanhamento do Aluno

22 Nível 5 - Agenda de Trabalho Conjunto de atividades ( aulas ) a serem realizadas pelos alunos Atividades estruturadas na forma de módulos ( definidos por conteúdo, por tempo) Cada módulo pode conter: instruções sobre a aula, conteúdo, exercícios, leituras, sites relacionados Integracão dos recursos disponibilizados de acordo com objetivos do curso Centrado nas atividades estruturadas ( textos, listas de exercício ), com diálogo ( professor - aluno - aluno) praticamente inexistente O professor começa a se preocupar em criar um ambiente de estudo do aluno Favorece a sensibilização para o problema do modo de controle da aula versus autonomia de aprendizagem do aluno

23 Agenda de trabalho Curso Computing, Concepts & Competences -Michigan State UniversityComputing, Concepts & Competences Clicar em All Daily Materials

24 Agenda de Trabalho - Teleduc

25 Agenda de trabalho Níveis de conhecimento Disciplina Introdução à Informática UFMG

26 Agenda de Trabalho com Auxílio Disciplina Introdução à Informática / UFMG

27 Nível 6 - Conferência com Grupos de Alunos Comunicação Professor - Aluno - Aluno Papel do Professor Atividades do professor durante a conferência Mandar e receber mensagens Realimentar os posicionamentos do aluno Rever e remediar os posicionamentos dos alunos Fomentar a discussão Preparar a Conferência Dispor os recursos necessários à discussão Motivar os alunos para a discussão Participar da discussão Avaliar os alunos Como preparar uma Conferência

28 Conferência com Grupo de Alunos Yahoo Groups Disciplina Introdução à Informática / UFMG

29 Netmeeting Conferência com som ou vídeo Quadro Branco Compartilhamento e transferência de arquivos Chat Diretórios Internet Acesso remoto a computadres

30 Classes de Ferramentas de Vídeo-Conferência Ponto a ponto Desktop Exemplo: Netmeeting Servidores de Diretórios de Usuários Exemplo: Windows 2000 CyberCast Exemplo: PowerPoint / Encoder Grupo a Grupo Exemplo: AcessGrid

31 O que se pode fazer com as modernas TI, que não se consegue fazer com as tecnologias convencionais ?

32 COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM NÍVEIS Compartilhamento Colaboração Cooperação

33 COMUNIDADES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Compartilhamento Iterações / trocas sem compromisso Recursos ( idéias ) são disponibilizadas Acessa quem quer Distribuição de informação Colaboração Ajuda mútua ou unilateral Sem responsabilidade com resultados Socialização de informação Cooperação Objetivos, responsabilidades comuns Ações conjuntas e coordenadas Exige: Interdependência positiva Confiança mútua Responsabilidade individual / grupo Integração de informação

34 Colaboração Envolvimento Cooperação Comprometimento A galinha e o porco abriram uma lanchonete especializada em ovos com bacon. A galinha está envolvida O porco está comprometido

35 Colaborativa Menos estruturada Processo menos definido Requer menos planejamento e coordenação Cooperativa A estrutura do grupo e o processo são sugeridos O professor apresenta situações problemas / desafios

36 Nível 7 - Ambiente Cooperativo Ambiente construtivista de estudo ( aprendizagem ) Baseado em projetos ou resolução de problemas Mudança papel do professor ( transmissor do conhecimento para auxiliar do processo de construção do conhecimento pelo próprio aluno ) Cooperação: mais do que: compartilhamento de informação colaboração entre os envolvidos Objetivos comuns, responsabilidades compartilhadas, compromisso do grupo com os resultados alcançados

37 Projeto Colaborativo Simulação de empresas ( grupos de alunos ) que devem cooperar para prestação de serviços de Informática Disciplina Introdução à Informática / UFMG Yahoo Groups

38 A colaboração ( cooperação ) ajuda a desenvolver estratégias e habilidades gerais de solução de problemas pelo processo cognitivo implícito na interação e na comunicação Vigotsky

39 Nível 8 - Comunidades Virtuais de Aprendizagem Educação continuada e por demanda, incorporada à vida cotidiana pessoal ou profissional Grupo de pessoas que se integram para Resolver problemas Adquirir novas experiências Trocar experiências Agregar conhecimento a produtos e serviços a serem oferecidos no mercado

40 TrekEarthTrekEarth – Ambiente cooperativo de fotógrafos digitais

41 Cooperação Exibição de fotos por região Compromisso: melhoria de qualidade na galeria de fotos Capacitação do uso de ferramentas Participação Por necessidade / interesse pessoal Ambiente heterárquico ( sem hierarquia ) Especialistas definidos pelos participantes em função da colaboração prestada


Carregar ppt "A Educação à Distância pode ser definida como instâncias de ensino e aprendizagem onde professores e alunos estão separados por uma distância física, com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google