A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Dra. Cristiane Hernandes da Silva.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Dra. Cristiane Hernandes da Silva."— Transcrição da apresentação:

1

2 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Dra. Cristiane Hernandes da Silva

3 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO Especialidade MédicaReabilitação ReabilitarHabilitareTornar apto Reabilitação é o conjunto de procedimentos aplicados aos indivíduos portadores de incapacidade, com o objetivo de recuperar suas condições funcionais. Histórico Século XX EUA e Europa guerras mundiais Pressão social

4 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO Organização Mundial de Saúde 10% da população de um país apresenta algum tipo de deficiência 4% deficiência física incapacitante Formação do Fisiatra Anatomia e fisiologia, princ.osteomuscular/neuroplasticidade História natural das doenças incapacitantes - prognóstico Efeitos fisiológicos e bioquímicos dos estímulos físicos Prescrição de aparelhos especiais como próteses e órteses Treinamento em trabalho de equipe

5 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO Atuação junto a outras especialidades é fundamental para prevenção e tratamento das seqüelas das doenças: NEUROLOGIA AVC Lesão Medular Neuropatias ORTOPEDIA Imobilização Descondicionamento físico Dor REUMATOLOGIA Prevenção de deformidades Dor

6 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO ANGIOLOGIAAmputados CARDIOLOGIA PNEUMOLOGIA Prescrição de exercícios cardiorespiratórios a esses pacientes, tendo uma visão do indivíduo como um todo. GERIATRIA

7 EQUIPE MULTIDISCIPLINAR Reabilitar é tarefa multiangular Equipe: Assistente Social Enfermeira Fisioterapeuta Fonoaudiólogo Médico Nutricionista Psicólogo Prof. de Educação Física Terapeuta Ocupacional Podendo contar também com: Orientador Profissional Pedagogo Prof. de Dança Prof. de Artes Prof. de Música Outros

8 EQUIPE MULTIDISCIPLINAR Trabalho em equipe Objetivos Ações Tratamento eficaz PROGNÓSTICO

9 EQUIPE MULTIDISCIPLINAR COORDENADOR Ordenar as ações Manter a equipe coesa em seus propósitos Unidade Funcional

10 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Bases do tratamento Defeito perda estrutural Incapacidade dificuldade para atividade Deficiência dificuldade para função Plano de tratamento Tratar as incapacidades atuais Otimizar as capacidades intactas

11 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE História funcional Atividades de Vida Diária básicas Atividades de Vida Diária instrumentais Mobilidade Atividades no leito Transferências Locomoção em cadeira de rodas Marcha Medida de Independência Funcional - MIF

12 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Exame Físico: Exame Clínico Geral estabilidade Sistema Músculo Esquelético postura assimetrias - Inspeção deformidades tumorações trofismo

13 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Exame Físico: - Palpação - Amplitude de Movimento Articular: Goniometria - Estabilidade Articular - Teste de força muscular: Graduação específica Interferência do tônus, contraturas e dor

14 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Exame Físico: Sistema Nervoso Central e Periférico - Estado mental - Pares cranianos - Sensibilidade: superficial, profunda e cortical - Integração motora central: tônus, coordenação e movimentos involuntários - Reflexos: tendinosos profundos e patológicos

15 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Exame Físico: Equilíbrioassentado em pé transferências Marcha Fases: golpe do calcanhar médio apoio impulsão aceleração desaceleração Desempenho: simetria base passo dissociação de cinturas

16 FISIATRIA MEDICINA DE REABILITAÇÃO AVALIAÇÃO CLÍNICA DA INCAPACIDADE Formas de Tratamento: Internação:- elevada dependência e necessidade de cuidados - incapacidades múltiplas e complexas - limitações sociais Ambulatorial: - pouca dependência - incapacidades mais simples ou única - suporte social PULSOS DE REABILITAÇÃO

17 Déficits Identificados Programa de Reabilitação Capacidade Residual Prognóstico de Reabilitação Objetivos a serem atingidos Ações Propostas Objetivos atingidos Objetivos parcialmente atingidos Objetivos não atingidos Assist.Social - Enfermeira - FT Fono - Nutricionista - Psicólogo - TO I M F

18 EFEITOS DE REABILITAÇÃO A – CORAÇÃO - frequência cardíaca - volume sistólico e diastólico - contratilidade miocárdica - hipertrofia cardíaca B – CIRCULAÇÃO - resistência periférica total - modificação na distrib. do fluxo sang. total C – PULMÃO - capacidade funcional pulmonar - melhora da ventilação/perfusão

19 EFEITOS DE REABILITAÇÃO D – MÚSCULO - melhor eficiência mecânica - capilarização - atividades enzimáticas - hipertrofia E – EFEITOS PSICOLÓGICOS E SOCIAIS - melhora da capacidade de trabalho - melhora da imagem de si próprio - redução da ansiedade e da depressão - melhor sensação de bem-estar - melhora do ritmo de sono, apetite

20 EFEITOS DE REABILITAÇÃO F – OUTROS EFEITOS - volume sanguíneo total - total de hemoglobina - melhor eficácia da reserva alcalina na acidose metabólica - percentual de gordura corporal - peso corporal total - maior tolerância a acidose lática - relaxamento muscular generalizado - facilitação da liberação de calor

21 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Dados: MAL, 77 anos, viúva, natural e procedente de BH, do lar Q.P.: dor em dimídio esquerdo H.M.A: paciente portadora de arritmia cardíaca e obesidade, sofreu AVC isquêmico em 04/01/04 evoluindo com hemiparesia esquerda. Apresenta constipação e incontinência urinária. Relata insônia, nega engasgos. Medicações em uso: Furosemida, Amiodarona, Clonazepam, Fenobarbital. Exame Físico: PA=140 x 90 / FC=88 / RCR Glasgow 15, disartria leve, deprimida.

22 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Exame Físico: Ao exame apresentava edema em mão esquerda com dor à palpação de todo o mse. Sensibilidade superficial: alterada em dimídio esquerdo. ADM´s: ombro E - flexão e abdução 80º / rotações 30º punho E - extensão 0º, restante preservado FM: MSE=2 / MIE=4, exceto tornozelo E=3 Tônus: dimidio E=4 / reflexos hiperativos à E. Coordenação e equilíbrio: alterados, dependente para transferências. Marcha: assimétrica, com base alargada, passos curtos, sem dissociação de cinturas.

23 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico DOENÇA ARRITMIA CARDÍACA AVC DEPRESSÃO DEFEITO HEMIPARESIA E FADIGA FÁCIL INCAPACIDADEDIFICULDADE PARA MARCHA E AUTO-CUIDADO DEFICIÊNCIADEPENDÊNCIA PARA VIDA PESSOAL E SOCIAL Diagnóstico Etiológico e Funcional:

24 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Proposta Terapêutica 1- Medicação: Paracetamol, Sertralina e suspensão do Fenobarbital 2- Tipóia tipo Velpeau para mse 3- Fisioterapia: - terapia física para dor em ombro esquerdo - treino funcional em colchão - ortostatismo e marcha progressiva em paralelas 4- Terapia Ocupacional: - treino funcional para mmss - ADM para mse - esquema corporal 5- Nutrição: orientação para constipação e perda de peso 6- Psicologia: verificar necessidade de acompanhamento.

25 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Dados: NJV, 72 anos, casada, natural e procedente de SP, do lar HMA: paciente sofrera queda há 4 meses atrás passando a relatar dores na região do quadril E. Poliqueixosa, foi submetida a exames tendo diagnóstico de artrose de coluna. Portadora de HAS controlada, obesidade e DM tipo II, usa hipoglicemiante oral. Exame Físico: marcha com auxílio, fazendo pouca descarga de peso em mie, ADM de quadril E bastante diminuída, palpação de coluna lombar dolorosa, reflexos e sensibilidade superficial diminuídos em mmss e mmii. Exames: solicitado RX de articulações coxo-femorais que mostrou fratura do colo do fêmur E, com avançado processo de reabsorção da cabeça femoral.

26 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Diagnóstico Etiológico e Funcional: DOENÇAOBESIDADE FRATURA COLO DO FÊMUR DM / HAS DEFEITOFRAQUEZA MUSCULAR SENSIB. SUPERF. ALTERADA DOR INCAPACIDADEDIFICULDADE PARA MARCHA DEFICIÊNCIADEPENDÊNCIA PARA VIDA SOCIAL

27 AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Caso Clínico Proposta Terapêutica: 1 - Cirurgia para correção de fratura 2 - Analgésicos 3 - Orientação nutricional 4 - Fisioterapia: exercícios em piscina térmica para descarga parcial de peso em mmii, ganho de ADM, reforço muscular, analgesia e treino de equilíbrio. Treino de marcha com andador progredindo para bengala. 5 - Suporte social e psicológico.

28 OBRIGADO! Dra. Cristiane Hernandes da Silva


Carregar ppt "AVALIAÇÃO FISIÁTRICA Dra. Cristiane Hernandes da Silva."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google