A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Reabilitação em Traumatismo Raqui- Medular. A Medula Espinal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Reabilitação em Traumatismo Raqui- Medular. A Medula Espinal."— Transcrição da apresentação:

1 Reabilitação em Traumatismo Raqui- Medular

2 A Medula Espinal

3

4 Lesão Medular

5 Epidemiologia

6 Causas menos comuns de LM Tumores Metastáticos (Próstata) Infecções HTLV1 – Paraplegia Espástica Tropical HIV – Mielite transversa

7

8 Tratamento da Fase Aguda Imobilização e Resgate ABCDE Metilprednisolona EV

9 O Exame neurológico da Lesão Medular – Exame motor rápido C4 – Deltóide – Abdução dos ombros C5 – Bíceps Braquial – Flexão cotovelo C6 – Extensores do punho C7 – Tríceps braquial – Extensores do cotovelo C8 – Flexores dos dedos T1 – Adbutor do quinto dedo L2 – Iliopsoas – Flexão do quadril L3 – Quadríceps – Extensão do joelho L4 – Tibial Anterior – Flexão dorsal do tornozelo L5 – Extensores do Hálux S1 – Tríceps sural – Flexão plantar do tornozelo

10 T2 – Ângulo esternal T4 – Mamilo T10 – Umbigo

11 Choque Medular Fase aguda 72h a 8 semanas Flacidez completa abaixo do nível da lesão

12 Nível de lesão na medula Último segmento em que a força / sensibilidade estão preservados Último segmento em que a força / sensibilidade estão preservados

13 Lesões completas e incompletas Completas Nenhuma sensibilidade ou força abaixo do nível da lesão Incompletas Sensibilidade e/ou força parcialmente preservadas abaixo do nível de lesão

14 Úlceras de Pressão Perda de Sensibilidade protetora Má perfusão tecidual

15 Úlceras - Classificação

16

17 Úlceras - Tratamento Curativos diários Nutrição adequada Proteínas Prevenção Assento Mudança de decúbito

18 Pneumonias da fase aguda Geralmente em pacientes com tetraplegia muito alta (acima de C4) Fisioterapia respiratória complementar ao tratamento clínico

19 Disreflexia Autonômica

20 Disreflexia – Quadro Clínico Acontecem em lesões acima de T4 Rubor facial Sudorese Taquicardia Tremor Hipertensão Encefalopatia hipertensiva

21 Disreflexia - Tratamento Remover a causa da disreflexia Afrouxar as roupas do paciente Esvaziar bexiga e intestino Repouso deitado Tratar eventuais infecções, úlceras, unhas encravadas...

22 Bexiga Neurogênica

23 Exame Urodinâmico

24 Tratamento da Bexiga Neurogênica Esvaziamento adequado da bexiga Cateterismo intermitente limpo Sondagem vesical de alívio cada 4 horas Não aumenta o risco de infecções urinárias!

25 Intestino Neurogênico Fisiopatologia TRATAMENTO: Reeducação Alimentar Laxantes naturais Tamarindo Homeopatia

26 Espasticidade Aumento do tônus muscular dependente da velocidade Efeito canivete Problemas para posicionamento e marcha Clônus

27 Tratamento Fisioterapia Órteses Medicações Baclofeno Diazepam Toxina Botulínica Cirurgia Cirurgias ortopédicas (tenotomias) Rizotomia Seletiva Dorsal Bombas intra-tecais de Baclofeno

28 Prognóstico Funcional Tetraplegia até C5 Locomoção com cadeira de rodas motorizada Adaptações em mmss para auto cuidado Tetraplegia C6 a T1 Locomoção com cadeira de rodas convencional Podem dirigir carro adaptado

29 Prognóstico Funcional Paraplegia Prognóstico de independência funcional completa para todas as atividades Lesões de coluna torácica não têm bom prognóstico de marcha Lesões de Lombossacra podem desenvolver marcha com auxiliar Quanto mais baixa a lesão, menor a necessidade de auxiliares

30 Adaptações Funcionais para Atividades da Vida Diária e Vida Prática

31

32

33

34

35 Esporte adaptado

36


Carregar ppt "Reabilitação em Traumatismo Raqui- Medular. A Medula Espinal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google