A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução -------------------------------------------------------------------------------3 O Coração---------------------------------------------------------------------------------4.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução -------------------------------------------------------------------------------3 O Coração---------------------------------------------------------------------------------4."— Transcrição da apresentação:

1

2 Introdução O Coração O Ciclo Cardíaco Diástole Sístole Conclusão Bibliografia

3 O ciclo cardíaco é o período que vai desde o início de um batimento cardíaco até ao início do batimento seguinte. Compreende duas fases: diástole (movimento de relaxamento) e a sístole (movimento de contracção). Com este trabalho pretendemos conhecer melhor e explicar o ciclo do coração. Fig. 1 – Coração e Pulmões

4 O coração é um órgão muscular muito activo, situado na cavidade torácica e é dividido em quatro cavidades: aurículas direita/esquerda e ventrículos direito/esquerdo. Estas cavidades comunicam com os vasos sanguíneos: as aurículas comunicam com as veias pulmonares e veias cavas superior e inferior; os ventrículos comunicam com as artérias aorta e pulmonares. O sangue circula das aurículas para os ventrículos através das válvulas auricoventriculares (tricúspide e bicúspide), e circula dos ventrículos para as artérias através das válvulas semilunares (ou sigmóides). O músculo responsável pelos movimentos de contracção e relaxamento cardíacos é o miocárdio. Fig. 2 - Estrutura do coração

5 O ciclo cardíaco, período correspondente ao início de um batimento cardíaco até ao batimento seguinte, é constituído por uma sequência de contracções e relaxamentos (batimentos cardíacos) designados sístole e diástole. Fig. 3 - O Ciclo Cardíaco

6 A diástole - movimento de relaxamento - corresponde à fase durante a qual as cavidades do coração se enchem de sangue. No seu início, as válvulas auricoventriculares (tricúspide, bicúspide) e semilunares estão fechadas, e as aurículas estão relaxadas, enchendo-se de sangue. A aurícula esquerda recebe o sangue que vem dos pulmões, através das veias pulmonares e a aurícula direita recebe o sangue do resto do organismo através das veias cavas superior e inferior. À medida que a pressão na aurícula sobe (com o preenchimento sanguíneo), a pressão ventricular baixa (com o relaxamento do miocárdio ventricular) e as válvulas tricúspide e bicúspide abrem-se. Fig. 4 - Entrada do sangue nas aurículas

7 A sístole - movimento de contracção – corresponde à fase durante a qual as cavidades do coração se esvaziam. Quando as aurículas estão cheias de sangue dão início à sua contracção - sístole auricular – aumentando a pressão no seu interior, enquanto que nos ventrículos relaxados, a pressão é menor. Como consequência desta diferença de pressão, o sangue preenche totalmente os ventrículos. Com isto, a pressão dos ventrículos (intraventricular) aumenta rapidamente: as válvulas bicúspide e tricúspide fecham-se, impedindo o refluxo do sangue para as aurículas. É neste momento que se ouve o 1º ruído cardíaco, o mais grave. Fig. 5 – Sístole Auricular

8 O sangue do ventrículo direito passa para a artéria pulmonar, enquanto que o sangue do ventrículo esquerdo passa para a artéria aorta. Com o aumento do volume de sangue, a pressão nestas duas artérias aumenta e, quando a pressão arterial se torna superior à ventricular, as válvulas semilunares fecham-se, ouvindo-se o 2º ruído cardíaco, o mais agudo. Com isto, atinge-se novamente a situação de diástole geral e o ciclo recomeça. Por acordo, considera-se que o ciclo cardíaco normal começa com a sístole auricular. Fig. 6 – Sístole Ventricular Como consequência da pressão da contracção dos ventrículos, o sangue é lançado para fora do coração, forçando a abertura das válvulas semilunares – dá-se o início da sístole ventricular.

9 Fig. 7 – Ciclo Cardíaco

10 No final deste trabalho, concluímos que o funcionamento do coração é um movimento involuntário e muito importante, que depende da diástole e da sístole para levar o sangue ao resto do corpo. O trabalho foi de fácil elaboração e com ele conseguimos compreender melhor como funciona o nosso coração.

11 Livro consultado: ANTUNES Cristina, BISPO Manuela, GUINDEIRA Paula, Descobrir a Terra 9, Lisboa, Areal Editores, 2006 Sites consultados entre 17 e 19 de Março:


Carregar ppt "Introdução -------------------------------------------------------------------------------3 O Coração---------------------------------------------------------------------------------4."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google