A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Simpósio de Integração Acadêmica da UFV - SIA UFV/2010. Centro de Ciências Humanas Departamento de Geografia Geografia Humana/Meio Ambiente Trabalho de.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Simpósio de Integração Acadêmica da UFV - SIA UFV/2010. Centro de Ciências Humanas Departamento de Geografia Geografia Humana/Meio Ambiente Trabalho de."— Transcrição da apresentação:

1 Simpósio de Integração Acadêmica da UFV - SIA UFV/2010. Centro de Ciências Humanas Departamento de Geografia Geografia Humana/Meio Ambiente Trabalho de Extensão Universitária/ PIBEX Conflitos sócio-ambientais: ações de mobilização comunitária no bairro Bom Jesus COUTINHO, E. A¹.; OLIVEIRA, J. R.¹; FERREIRA, D.C.¹; REIS, N. L.¹; CIVALE, L.¹; ANTONGIOVANNI, L.¹ ¹ Departamento de Geografia JUSTIFICATIVA INTRODUÇÃO MATERIAL E MÉTODOS AÇÕES DESENVOLVIDAS CONSIDERAÇÕES FINAIS As disputas por acesso e uso do solo entre os diferentes segmentos da sociedade levam ao surgimento do que podemos chamar atualmente de conflitos sócio-ambientais, isto é, problemas ambientais da sociedade que surgem como resultado de sua organização econômica e social. Leite & Carneiro (2005) exemplificam como conflitos sócio-ambientais no meio urbano os casos de desigualdade ambiental urbana expressa na própria distribuição espacial da população, de forma que, quase invariavelmente, grupos com menor poder aquisitivo vêem-se na contingência de ter que adquirir terrenos e construir moradias em áreas que oferecem maiores riscos (como deslizamentos e inundações) ou desprovidas de saneamento básico (proximidade de depósitos de lixo domiciliar e hospitalar, esgotos a céu- aberto, ausência de água potável), enfim, áreas com maiores concentrações dos efeitos da degradação ambiental. (p.3). De fato, trata-se de problemas comuns em bairros de periferia. Desta forma, entendemos que a falta de ação pelas instituições responsáveis, percebido por moradores como negligência, configura uma situação de injustiça ambiental. O início do povoamento do território do bairro Bom Jesus, se deu lentamente paralela à construção da Universidade Federal de Viçosa, o que atraiu muitos moradores da zona rural e de outras cidades que desejavam trabalhar na Universidade. No entanto, a UFV não absorveu toda mão - de - obra disponível e com a especulação imobiliária e a valorização das áreas o sítio foi dividido em loteamentos posteriormente ocupado. Dessa forma, muitas pessoas começaram ocupar irregularmente os topos de morros e encostas (fig.1) da cidade, expandindo os limites territoriais. No bairro Bom Jesus esse processo ocorreu com muita intensidade, e hoje a ocupação irregular atinge 60% do bairro. Trata-se de população de baixa renda carente de provimento dos serviços básicos de infra-estrutura urbana (fig.2). Configura- se então, um ambiente gerador de várias situações de conflitos sócio-ambientais. O programa de extensão aqui proposto possui um duplo propósito: de um lado, procura apoiar os vários projetos de extensão dentro da temática ambiental, fortalecer e dar continuidade ao grupo de estudos sobre conflitos sócio-ambientais da Zona da Mata que vêm se desenvolvendo desde o início deste ano com o propósito de investigar casos de injustiça Ambiental além de pensar a relação do homem com a natureza na esfera da geografia. Para a melhor compreender a questão dos conflitos vem sendo realizadas reuniões quinzenais com o grupo de extensão e de pesquisa onde são cumpridas leituras de textos de sociologia dos conflitos ambientais, geografia e história ambiental e sua discussão, em seminários regulares, visando à capacitação teórico-conceitual da equipe de trabalho. Além disso, reuniões entre o coordenador e os alunos, para orientação do trabalho prático e teórico em desenvolvimento; participação nas reuniões mensais e ações das associações de moradores dos bairro Bom Jesus, bem como acompanhamento e auxílio nas interações entre as lideranças comunitárias do bairro e órgãos públicos/outros, atores de cuja ação dependa a obtenção das melhorias sócio-ambientais almejadas; produção e distribuição, no bairro, de folhas informativas e oficinas educativas. Realização de um diagnóstico dos principais problemas sócio-ambientais do bairro a partir da aplicação de questionário e trabalhos de campo. Até o momento estão sendo realizadas: _Reuniões do grupo de extensão e pesquisa para a compreensão e planejamento das ações desenvolvidas; _Apresentação de seminários sobre a temática entre os componentes do grupo de extensão; _Reuniões com a associação de moradores do bairro Bom Jesus; _Visitas a campo para (re)conhecimento da estrutura física do bairro e aproximação com a população; _Levantamento histórico de uso e ocupação do bairro Bom Jesus; _Confecção de um arquivo de fotos com os principais problemas apontados pela associação de moradores; _Entrevistas com os assessores de planejamento urbano do Instituto de Planejamento Municipal de Viçosa (IPLAM) e com um membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema); _ Aplicação de questionários com os moradores do bairro; _Elaboração de um diagnóstico dos conflitos sócio-ambientais do bairro; _Elaboração e distribuição de um folder explicativo sobre conflitos sócio-ambientais do bairro; _Reuniões com outros grupos de extensão da UFV com intuito de formar parcerias para a realização de oficinas educativas no bairro; _ Apoio aos eventos artísticos do bairro e campanhas como bota fora de garrafas pet; _Reuniões de planejamento da oficina a ser realizada até o final do projeto; _Elaboração de um artigo científico sobre os conflitos sócio-ambientais no bairro Bom Jesus; Figura1: Ocupação de áreas de risco Figura 2: Corredor de acesso às casas localizadas nas áreas de ocupação irregulares Conflitos apontados pela população no Bairro Bom Jesus Percebeu-se que a associação de moradores é muito interessada em participar do projeto, pois muitas vezes é carente de informações e subsídios que possam dar mais empoderamento aos argumentos de reivindicação frente aos órgãos públicos. Os moradores são abertos ao diálogo e gostam de participar de ações que possam trazer maior dinamicidade ao bairro, como oficinas, apresentações artísticas, recebimento dos folders, entre outros. O levantamento realizado mostrou que os moradores do bairro entendem a importância de buscar soluções para os conflitos, no entanto ainda não conseguem se articular em grupo de modo a fortalecer a associação de moradores. Espera-se que os moradores envolvidos possam compreender o amplo processo os quais estão submergidos e que posteriormente por meio de conscientização e educação eles possam ser capazes de formalizar suas necessidades e reivindicá-las. Por fim, recomenda-se que as intervenções sejam baseadas no diagnóstico do problema, com análise diligente que permita tomar decisões sobre as políticas a serem adotadas de modo a descobrir como o ambiente é percebido e como se dão as interações das pessoas com o meio em que vivem. OBJETIVOS O projeto em questão possui grande proximidade com as atividades de pesquisa e extensão desenvolvidas em outras universidades como UFMG e UFSJR. É relevante trazer esta discussão para Viçosa de modo a aproximar a atividade e o conhecimento acadêmico das realidades de comunidades envolvidos nos casos de conflito sócio-ambiental. Neste sentido, o projeto de extensão iria se inserir nos Programas de estudos e ação em conflitos sócio-ambientais. Acreditamos que as demandas por justiça ambiental urbana ganharão mais chances de êxito na medida em que tal comunidade logre articular-se, ampliando sua capacidade de pressão, em campanhas temáticas, organizadas em torno de problemas comuns. Contudo, a atuação do projeto poderá se ampliar, na medida em que este se consolidar como núcleo acadêmico de pesquisa e de extensão. Novas demandas têm exigido uma ampliação das atividades para o atendimento a grupos vulnerabilizados no município. LEITE, D. S. ; CARNEIRO, E. J.. A poeira dos empregos de uma mineração em Minas Gerais e a geração de conflitos ambientais. In: III SIMPÓSIO INTERNACIONAL CULTURA E IDENTIDADES, 2007, GOIÂNIA - GO. III SIMPÓSIO INTERNACIONAL CULTURA E IDENTIDADES - ANAIS ELETRÔNICOS E CADERNO DE RESUMOS, REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA O projeto tem como foco ações que concentrem no apoio à organização, mobilização e informação da população: _ Fomentar a organização e assessorar as ações reivindicativas de melhorias urbanas encetadas pela população no bairro Bom Jesus; _ Identificar junto aos moradores do bairro Bom Jesus os problemas em relação aos conflitos sócio-ambientais; _ Consolidar as ações de capacitação e assessoria à organização dos moradores no bairro Bom Jesus, através de reuniões junto com a associação dos moradores, oficina de conscientização sobre formas de atenuar e melhorar os problemas ambientais identificados, apoiar no diagnóstico, na documentação e na sistematização dos problemas; assessorar a articulação de ações reivindicativas de melhorias urbanas em torno de problemas comuns das pessoas de baixa renda.


Carregar ppt "Simpósio de Integração Acadêmica da UFV - SIA UFV/2010. Centro de Ciências Humanas Departamento de Geografia Geografia Humana/Meio Ambiente Trabalho de."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google