A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tipografia. É o estudo dos tipos. Consideramos tipos os números, as letras e demais sinais que compõem uma fonte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tipografia. É o estudo dos tipos. Consideramos tipos os números, as letras e demais sinais que compõem uma fonte."— Transcrição da apresentação:

1 Tipografia

2 É o estudo dos tipos. Consideramos tipos os números, as letras e demais sinais que compõem uma fonte

3 Fonte É um conjunto de letras, números, sinais e símbolos gráficos reunidos sob um mesmo desenho ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz

4 Família É um conjunto de fontes com mesmo desenho mas que se distribuem em diversos estilos. As variações do mesmo tipo podem ser italic, bold, normal, medium, extra bold, condensada, etc. ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz

5 Estrutura do tipo Ápice – extremidade superior da letra Haste – parte que compõe a letra Trave – característica de algumas letras Base – extremidade inferior da letra Serifa – aparas que algumas letras apresentam em suas formas Aa Ápice Haste Serifa Trave Base ou pé

6 Sem serifa A A A Com serifa Serifas livres Classificação por Família

7 Normalmente os tipos sem serifa são utilizados para títulos, numeração das páginas e subtítulos sem serifas Sem serifas

8 Estes são mais indicados para a utilização em textos corridos, pois as serifas ajudam a seguir a linha de leitura, facilitando a compreensão e o entendimento do texto, mas isso não deve ser entendido como regra com serifas Sem serifa

9 Estes somente se aplicam em casos especiais Serifas livres

10 Família Podemos dividir por categorias: Lapidária Romana antiga Romana moderna Egípcia Cursiva

11 Lapidária Proporcionam caracteres com poucas variações em suas hastes e os arremates não possuem serifas A

12 Lapidária Os desenhos modernos, com hastes, sem serifas e uniformes, tornam esta família a mais visual, a mais legível de todas, sendo indicada na confecção da maioria dos textos publicitários e de embalagens. Não é recomendado para textos longos, pois a falta de contraste entre as hastes torna-os cansativos

13 Romana Antiga Produz contraste entre as hastes e as suas serifas triangulares A

14 Romana Antiga Proporciona ao leitor um inconsciente descanso visual, decorrente do contraste harmonioso aliado à leveza do desenho de suas serifas Muito utilizada na área editorial para grandes volumes de textos

15 Romana Moderna As serifas são lineares e as hastes contrastantes

16 Romana Moderna Esteticamente agradáveis, apesar de frágeis, porque o desenho de suas hastes tem espessuras muito finas, que comprometem a reprodução dos textos

17 Egípcia Tem como característica estrutural uma certa uniformidade nas hastes e serifas retangulares.

18 Egípcia Os caracteres tem em suas hastes a força que os habilita a serem usados onde é necessário transmitir uma dose de vitalidade, principalmente em títulos

19 Cursiva São as letras que não se encaixam em nenhuma das famílias já vistas. Elas têm hastes e serifas livres, o que as tornam as mais ilegíveis de todas, limitando seu uso a destaques, com número limitado de toques. cursiva

20 Fantasia

21 Gótica

22 Manuscrita

23 Aspectos importantes na escolha do tipo Largura da linha Formato do impresso e área do texto Leitor (faixa etária) Tipo de suporte e processo de impressão Legibilidade

24 Largura da linha É o número de caracteres que cabem em uma linha ou na largura de composição, a qual deve levar em conta o grau de esforço visual despendido durante a leitura

25 Formato de impresso e área do texto Deve haver uma relação direta entre o formato e a área do texto e um equilíbrio entre eles Muito branco para as edições de luxo e pouco para as edições econômicas

26 Leitor (faixa etária) Os tipos devem sempre ser escolhidos em função do leitor e ter relação direta com a faixa etária a quem se destina a obra

27 Tipo de suporte e processo de impressão A textura do suporte, sua cor e o processo de impressão exercem uma grande influência na legibilidade

28 Legibilidade Não há uma regra que limite o uso dos tipos quanto à sua legibilidade. O que deve haver é bom senso com relação: ao tipo ao corpo quantidade de texto largura da coluna

29 Legibilidade Entrelinhamento perfil do leitor cor do texto e do fundo tipo de papel sistema de impressão

30 Legibilidade espacejamento entre letras espacejamento entre palavras As margens razoavelmente largas são consideradas importantes para a aparência estética e para legibilidade

31 Legibilidade O espaço em branco entre colunas é preferido em substituição às linhas (fios) separando as colunas do branco do suporte e do preto do impresso o preto sobre o branco exprime um efeito positivo o branco sobre o preto exprime um efeito negativo

32 Criação através da Tipografia

33 Relações estabelecidas entre as fontes Concordante Somente uma família de fontes Pequenas variações de tamanho, estilo e peso Estética calma, formal (às vezes chata) Conflitante Fontes similares em estilo, tamanho, peso Incômodo, não são exatamente iguais mas também não são diferentes Conflito visual Contrastante Fontes nitidamente diferentes Design interessante que costuma atrair a atenção

34 Concordância Um design estará em concordância quando você optar pela utilização da apenas uma fonte e os outros elementos que compõem a página possuírem as mesmas qualidades daquela fonte. Talvez você utilize a versão em itálico ou negrito da mesma fonte Talvez você coloque um tamanho maior nos títulos Talvez use palavras MAIÚSCULAS ou minúsculas

35 Conflito Um design tem conflito quando se adotam duas ou mais fontes SIMILARES na mesma página, mas que não são efetivamente diferentes ou iguais. Quando se colocam duas fontes parecidas (mas não iguais) juntas, o nosso olhar entende como um erro Evite dúvidas no visual do trabalho O conflito deve ser evitado

36 Contraste O contraste marcante atrai os olhos. Uma das maneiras mais eficazes, simples e satisfatórios de se conferir contraste, a um design, é justamente através da tipologia. Visualmente mais interessante Contraste dá força ao material Não deixa dúvidas da intenção do DESIGNER

37 A vida nada mais é do que uma sombra em movimento, um pobre ator que caminha empertigado e se queixa sobre o palco, e que, depois, não se ouve mais; é uma lenda narrada por um idiota cheia de sons e de fúrias, mas sem significado

38

39 A vida nada mais é do que uma sombra em movimento, um pobre ator que caminha empertigado e se queixa sobre o palco, e que, depois, não se ouve mais; é uma lenda narrada por um idiota cheia de sons e de fúrias, mas sem significado

40

41

42

43 maneiras de Contrastar a tipologia 5 Tamanho Peso Estrutura Direção Cor

44 Tamanho Um contraste de tamanhos torna-se óbvio. Não se pode contrastar um tipo de 12 pontos com um de 14

45 Peso O peso de uma fonte refere-se à espessura dos traços As famílias de tipos são desenhados com vários pesos Light, Regular, Bold, ExtraBold

46 Estrutura A estrutura de uma fonte refere-se à maneira através da qual ela é construida É a transição entre o grosso-fino na contrução de uma fonte

47 Direção Refere-se a sua inclinação Tome cuidado, use este contraste somente se puder explicá-lo

48 A cor quente (vermelho, laranja) vêm na frente e comandam nossa atenção Grandes áreas de cores suaves são ótimas para criarmos um contraste eficaz. Cor

49 CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA Escrita normal (sem tratamento tipográfico) Um paraíso chamado Cancun

50 UM PARAÍSO CHAMADO CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA Tamanho

51 UM PARAÍSO CHAMADO CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA Fonte

52 UM PARAÍSO CHAMADO CANCÚN Contraste (tamanho + fonte) CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

53 Um paraíso chamado CANCÚN Contraste (tamanho) CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

54 Um paraíso chamado CANCÚN Contraste (tamanho + cor ) CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

55 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA Contraste (tamanho + cor + fonte + peso)

56 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

57 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

58 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

59 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

60 Um paraíso chamado CANCÚN CRIAÇÃO COM A TIPOGRAFIA

61


Carregar ppt "Tipografia. É o estudo dos tipos. Consideramos tipos os números, as letras e demais sinais que compõem uma fonte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google