A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II Marcha contra o abuso sexual da criança e do adolescente

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II Marcha contra o abuso sexual da criança e do adolescente"— Transcrição da apresentação:

1 II Marcha contra o abuso sexual da criança e do adolescente
Organização

2 . Uma realização das ONGs Makanudos de Javeh e Comunidade do Estudante Universitário (CEU) de Campinas. Conta com a participação de escolas públicas, particulares, ONGs, igrejas e instituições de bem no combate ao abuso sexual da criança e do adolescente. .

3 Objetivos: . Mobilização para que milhares de pessoas estejam na II Marcha contra o Abuso Sexual da criança e do adolescente; Conscientização social sobre os males do abuso sexual da criança e do adolescente; Incitar ao debate, à denuncia e à articulação de projetos que minimizem as mazelas sociais oriundas dessa problemática. . . =

4 I Marcha contra o abuso sexual da
criança e do adolescente – 2009 – São Paulo 600 participantes Repercussão em : 5 canais de TV, 2 em rede Nacional 5 canais de rádio 23 Blogs na internet Capa dos jornais: Diário do Grande ABC, Gazeta do Povo e Metropoint Capa dos sites: Uol, Portal G1 da globo. Metropoint, Jovempan e Folha Online. Assista o vídeo aqui:

5 Abuso e Exploração Sexual
O abuso envolve qualquer conotação ou relação sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto; A exploração sexual impulsiona atividades sexuais em troca de dinheiro e favores, envolvendo clientes, agenciadores, gerando, consequentemente, redes de exploração; Ambos são classificados como violência sexual contra a infância e adolescência.

6 Abuso e Exploração Sexual
Estatisticamente, a maioria dos casos de abuso sexual se dá no ambiente intra-familiar (quando existe algum laço familiar) ou no ambiente extra familiar muito próximo à vítima (vizinhos, colegas, etc.); Geralmente, o abusador é, ou se faz, alguém de confiança.

7 Abuso e Exploração Sexual
. Hoje no Brasil existem 65 milhões de crianças e adolescentes. Destas, ou seja 15% são afetadas pela violência sexual; De acordo com o Ministério da Justiça, somente 2% dos casos de abuso sexual intra-familiar são denunciados à polícia; Uma em cada cinco meninas já sofreu ou sofre abuso sexual. 75% das agressões sexuais são contra o sexo feminino. Isso demonstra o não cumprimento do Brasil referente a 3ªMeta do Milênio, instituída pela ONU.

8 Abuso e Exploração Sexual
17% das cidades brasileiras possuem pontos de exploração sexual infanto-juvenil, segundo estudo da UNICEF; 93 cidades estão no Estado de São Paulo, seguido pelo Estado de Minas Gerais, com 92 cidades. No País, existem 241 rotas de tráfico interno e internacional de crianças e adolescentes; Existiam pontos de exploração sexual nas rodovias federais em 2007; Fonte: Pesquisa sobre o Tráfico de Mulheres, Crianças e Adolescentes para fins de Exploração sexual.

9 Fatores de riscos Ausência de políticas públicas, exposição a violência urbana, a exploração sexual, a pedofilia, ao tráfico de drogas e de pessoas. Falta de movimentos da sociedade civil , pouca mobilização das organizações sociais e de defesa de direitos. Ausência de ações preventivas com os alunos, negligência, falta de preparo dos professores para identificarem possíveis casos de abuso. Violência doméstica, ocorrência dos casos de abusos e de acidentes domésticos. Associações, clubes, etc. Rua, bairro, cidade Família Escola

10 Denuncie! A denúncia de abuso sexual pode ser feita:
- A Promotoria de Justiça da Vara da Infância e Juventude. - Ao Conselho Tutelar. - Ao “Disque 100” – Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) – ligação anônima. Pela Internet: - - combate a pornografia infantil na Internet no Brasil (denúncia anônima). - Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos (denúncia anônima). Dados da Safer Net Brasil sobre denúncias de pornografia infantil na internet: 57,6 mil denúncias em 2008; 73,8 mil denúncias em 2009; 4.338 denúncias só em janeiro de 2010. Outros links:

11 Apoio São Paulo - SP Campinas - SP Juiz de Fora - MG
Vereador Carlos Alberto Bezerra Júnior - Relator da CPI da Pedofilia e do Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-juvenil; Campinas - SP Vereadora Leonice da Paz - Presidente da Comissão Especial de Estudos da Pedofilia; Juiz de Fora - MG Prefeito Custódio Mattos.

12 A responsabilidade também é sua.
Quebre o silêncio A responsabilidade também é sua. Não fique de fora! Participe e Divulgue


Carregar ppt "II Marcha contra o abuso sexual da criança e do adolescente"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google