A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

JOGOS DE EMPRESAS Anderson Botelho Pastor. Conceitos de Jogos O jogo é uma atividade espontânea, realizada por mais de uma pessoa, regida por regras.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "JOGOS DE EMPRESAS Anderson Botelho Pastor. Conceitos de Jogos O jogo é uma atividade espontânea, realizada por mais de uma pessoa, regida por regras."— Transcrição da apresentação:

1 JOGOS DE EMPRESAS Anderson Botelho Pastor

2

3 Conceitos de Jogos O jogo é uma atividade espontânea, realizada por mais de uma pessoa, regida por regras que determinam quem o vencerá. Nestas regras estão os tempos de duração, o que é permitido e proibido, valores das jogadas e indicadores sobre como terminar a partida. GRAMIGNA (1993)

4 Conceitos de Jogos Jogo é qualquer exercício que atenda a quatro condições: a) Tenha uma estrutura suficientemente evidente, de modo a poder ser reconhecido como o mesmo, sempre que for utilizado; b) Confronte os participantes com uma situação de mudança, sendo esta total ou parcialmente decorrente de suas próprias ações; c) Permita a identificação antecipada (se for desejável) de algum critério segundo o qual se ganhe ou se perca; d) Exija, para sua operação, uma certa quantidade de dados, documentos, materiais administrativos ou comportamentais. ELGOOD (1987)

5 Características principais dos jogos KIRBY (1995) aponta algumas características essenciais aos jogos: a) há uma meta de aprendizado; b) há definições claras de quais os comportamentos que fazem ou não fazem parte da atividade, e quais são as conseqüências desses comportamentos; c) há um elemento de competição entre os participantes (embora não precise haver contagem de pontos); d) há um alto grau de interação, ao menos entre alguns dos participantes; e) o jogo tem um final definido; f) na maioria dos casos, há um resultado definido (vencedores, perdedores, classificação).

6 Conceito de Simulação As simulações são caracterizadas por uma situação em que um cenário simulado representa modelos reais, tornando possível à reprodução do cotidiano. GRAMIGNA (1993)

7 Vantagens da Simulação a) a possibilidade da reaplicação precisa dos experimentos, o que permite o teste de várias alternativas diferentes para o mesmo sistema. A manipulação das condições experimentais, o que não seria possível no sistema real; b) a avaliação de longos períodos em um espaço curto de tempo; c) a economicidade se comparada a experiências no sistema real, pois estas, quando realizadas, podem acarretar conseqüências danosas ou irreparáveis. LAW e KELTON (1991)

8 Conceito de Jogos de Empresa Os jogos são exemplos de micromundos e neles as questões e as dinâmicas de complexas situações de negócios podem ser exploradas, ao se experimentarem novas estratégias e políticas para verificar o que poderia acontecer. SENGE (2000) Jogo de empresas é uma simulação na qual pessoas participam ativamente como tomadores de decisões dentro de um sistema organizacional que está sendo simulado. NAYLOR (1971)

9 Conceito de Jogos de Empresa Jogo de empresas é um exercício dinâmico de treinamento que utiliza um modelo de uma situação de negócios. KIBBEE, CRAFT e NANUS (1961) jogo de empresas nada mais é que um exercício seqüencial de tomada de decisões,estruturado dentro de um modelo de conhecimento empresarial, em que osparticipantes assumem o papel de administradores de empresas. GOLDSCHMIDT (1977)

10 Principais diferenças entre jogos de empresas e simulações

11 Objetivos dos Jogos de Empresa: Objetivos acadêmicos, segundo TANABE (1977): a) Treinamento b) Didático c) Pesquisa Objetivos comportamentais, segundo SAUAIA (1989): a) Aumento de conhecimentos b) Desenvolvimento de habilidades c) Fixação de atitudes

12 Principais características dos jogos de empresas a) Possibilidade de modelar a realidade da empresa; b) Papéis claros; c) Regras claras; d) Condições para que seja um jogo atrativo e envolvente. GRAMIGNA (1993)

13 Papéis desempenhados nos jogos de empresas a) Papéis estruturados – são fornecidos aos participantes orientações detalhadas sobre o comportamento que devem adotar. b) Papéis semi-estruturados – são fornecidas apenas de forma genérica as orientações sobre como os papeis devem ser exercidos. c) Papéis desestruturados – não são fornecidas orientações predeterminadas a respeito dos papéis a serem executados. Esta definição fica a critério dos participantes. GRAMIGNA (1993)

14 Classificação dos jogos de empresas Quanto à especificidade do modelo têm-se: a) Jogos sob medida – utilizado basicamente para treinamento de funcionários, trata-se dos jogos que simulam a realidade particular de uma empresa; b) Jogos setoriais – são aqueles que simulam as atividades de empresas de um determinado setor, como o industrial, por exemplo; c) Jogos funcionais – são jogos que simulam uma função empresarial, tais como, produção ou marketing; d) Jogos gerais – são jogos em que as principais funções da empresa são simuladas, mas sem o aprofundamento de nenhuma delas. KOPITTKE (1992)

15 Classificação dos jogos de empresas Quanto à operacionalização: a) Jogos em computador: -Jogadores contra computador -Jogadores contra jogadores b) Manuais: correspondem a jogos que não possuem a necessidade do uso de um computador para processamento das informações. Nesses jogos outros tipos de utensílios, como quadros, tabelas e máquinas de calcular, são utilizados. KOPITTKE (1992)

16 Classificação dos jogos de empresas Com relação à explicitação da competição entre as equipes têm-se: a) Jogos interativos ou competitivos – são aqueles em que o desempenho de uma equipe afeta o desempenho das outras; b) Jogos não interativos – são os jogos nos quais o desempenho de uma equipe não é afetado pelo desempenho das demais, isto é, o desempenho de uma equipe depende apenas das suas próprias decisões. KOPITTKE (1992)

17 Classificação dos jogos de empresas Quanto à finalidade os jogos podem ser: a) Para treinamento gerencial b) Para sele ç ão de pessoal c) Para a pesquisa d) Para finalidades did á ticas KOPITTKE (1992)

18 Elementos que compõem um jogo de empresa a) Manual – compêndio onde são registradas todas as informa ç ões necess á rias para pr á tica do jogo, e as regras que norteiam seu funcionamento; b) Animador – pessoa encarregada da defini ç ão dos parâmetros iniciais, da opera ç ão do modelo matem á tico de simula ç ão, da coordena ç ão das equipes, do gerenciamento das jogadas e, geralmente, da avalia ç ão das equipes e de todo processo; c) Processamento – m ó dulo no qual são executados os c á lculos matem á ticos que correspondem à simula ç ão dos dados provenientes das decisões das equipes e emissão dos resultados gerados. Na maioria das vezes, um computador é respons á vel por, al é m de processar, armazenar todas as informa ç ões relativas à aplica ç ão; d) Jogador – participante ou grupo de participantes encarregado das decisões. Representam, normalmente, uma empresa que tra ç a estrat é gias no intuito de superar os demais competidores. ROCHA (1997)

19 Principais contribuições educacionais dos jogos de empresas a) Ofeedback : que é o resultado do processamento que transforma as decisões dos participantes em relat ó rios de performance. Este possibilita a an á lise, discussão e entendimento das conseq ü ências derivadas das escolhas diante a uma determinada realidade competitiva; b) A dimensão temporal: permite que os participantes acompanhem os resultados de suas decisões por v á rios per í odos, possibilitando a verifica ç ão de seus efeitos, progressivamente, no curto e longo prazo da empresa. GRAMIGNA (1993)

20 Limitações dos jogos de empresas a) Desequilíbrio entre a complexidade do jogo e a motivação dos participantes; b) Dificuldade de validar e quantificar os efeitos do jogo; c) Falta de evidências quanto à relação entre bons jogadores e bons gestores; d) Antagonismo na relação entre o preparo dos participantes e grau de desafio do jogo. FERREIRA (2000) e SCHAFRANSKI (1998)

21 CAV – Ciclo de Aprendizagens Vivencias

22


Carregar ppt "JOGOS DE EMPRESAS Anderson Botelho Pastor. Conceitos de Jogos O jogo é uma atividade espontânea, realizada por mais de uma pessoa, regida por regras."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google