A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise de Projeto do Sistema Produtivo Professor: Fabiano Sá

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise de Projeto do Sistema Produtivo Professor: Fabiano Sá"— Transcrição da apresentação:

1 Análise de Projeto do Sistema Produtivo Professor: Fabiano Sá

2 Capacidade 4.1 Planejamento da Capacidade 4.2 Introdução à decisão sobre Capacidade 4.3 Ferramentas para Planejamento da Capacidade

3 3 UERJ Introdução: Definições de Capacidade: Quantidade máxima de produtos ou serviços que podem ser obtidos por uma determinada unidade produtiva (fábrica, departamento, setor, armazém, loja, posto de atendimento, máquina), durante um certo período de tempo. (J.A Machuca1994)

4 4 UERJ Introdução: Definições de Capacidade: Habilidade de um trabalhador, máquina, centro de trabalho, plano ou organização para apresentar determinado resultado por período de tempo. (APICS) Moreira (1998) chama de capacidade a quantidade máxima de produtos e serviços que po-dem ser produzidos numa unidade rodutiva, num dado intervalo de tempo.

5 5 UERJ Introdução: Exemplos:

6 6 UERJ Tipos de Capacidades: Capacidade Instalada: É a capacidade máxima que uma unidade produtora pode produzir se trabalhar ininterruptamente, sem que seja considerada nenhuma perda. Em outras palavras, é a produção que poderia ser obtida em uma unidade fabril trabalhando 24 horas por dia, todos os dias da semana e todos os dias do mês, sem necessidade de parada, de manutenções, sem perdas por dificuldades de programação, falta de material ou outros motivos que são comuns em uma unidade produtiva.

7 7 UERJ Tipos de Capacidades: Capacidade Disponível ou de Projeto: É a quantidade máxima que uma unidade produtiva pode produzir durante a jornada de trabalho disponível, sem levar em consideração qualquer tipo de perda. A capacidade disponível, via de regra, é considerada em função da jornada de trabalho que a empresa adota.

8 8 UERJ Tipos de Capacidades: Capacidade Efetiva: A capacidade efetiva representa a capacidade disponível subtraindo-se as perdas planejadas desta capacidade. A capacidade efetiva não pode exceder a capacidade disponível, isto seria o mesmo que programar uma carga de máquina por um tempo superior ao disponível.

9 9 UERJ Tipos de Capacidades: Capacidade Realizada: A capacidade realizada é obtida subtraindo-se as perdas não planejadas da capacidade efetiva, em outras palavras, é a capacidade que realmente aconteceu em determinado período.

10 10 UERJ Tipos de Capacidades: Exemplo: O setor de tingimento de uma tecelagem tem uma barca de tingimento16 com capacidade para tingir 300 quilos de determinado tecido por hora. O setor trabalha em dois turnos de oito horas, cinco dias por semana. Durante a última semana, os registros de produção apresentaram os seguintes apontamentos de tempos perdidos: Calcular a capacidade instalada, a capacidade disponível, a capacidade efetiva, a capacidade realizada

11 11 UERJ Tipos de Capacidades: Exemplo:

12 12 UERJ Indicadores de desempenho: Grau de disponibilidade: A capacidade instalada e a capacidade disponível permitem a formação de um índice, denominado grau de disponibilidade. Que indica, em forma percentual, quanto uma unidade produtiva está disponível.

13 13 UERJ Grau de utilização: A capacidade disponível e a capacidade efetiva permitem a formação de um índice, denominado grau de utilização. Que representa, em forma percentual, quanto uma unidade produtiva está utilizando sua capacidade disponível. Indicadores de desempenho:

14 14 UERJ Índice de eficiência: A capacidade realizada, quando comparada à capacidade efetiva, fornece a porcentagem de eficiência da unidade produtora em realizar o trabalho programado. Indicadores de desempenho:

15 15 UERJ Exemplo: Utilizando os valores do exemplo anterior: - Capacidade instalada = quilos - Capacidade disponível = quilos - Capacidade efetiva = quilos - Capacidade realizada = quilos Indicadores de desempenho:

16 16 UERJ Decisão sobre capacidade: Situação de decisão: Segundo Zeleny (1982), uma decisão ocorre mesmo quando o decisor decide po não decidir. Existem diferentes formas de classificar as situações de decisão, como por exemplo: Decisão sob certeza (Estacionamento próximo ao Maracanã, Mc Donalds, etc) Decisão sob incerteza (Pousadas dependem do clima, Sapato na Índia) Decisão sob risco (Todas as montadoras aumentarão 10%, Mercado financeiro, Perfuração de petróleo)

17 EstratégiaVantagensDesvantagens Antecipação à demanda Sempre há capacidade suficiente par atender a demanda, logo a receita é maximizada e os clientes são satisfeitos A utilização das fábricas sempre é relativamente baixa, logo os custos são altos Na maior parte do tempo há um pulmão de capacidade, que pode absorver demanda extra se as previsões foram pessimistas Riscos de sobre capacidade maiores (ou mesmo permanentes), se a demanda não atingir os níveis previstos Quaisquer problemas na partida de novas unidades têm menor probabilidade de afetar o suprimento dos clientes Antecipação do desembolso de capital Acompanha- mento da demanda Sempre há demanda suficiente para manter as plantas funcionando à plena capacidade, sendo, portanto, minimizados os custos unitários Capacidade insuficiente para atender totalmente a demanda, logo redução das receitas e instalação dos clientes Problemas de sobre capacidade são minimizados se as previsões foram otimistas Sem habilidade para aproveitar aumentos da demanda de curto prazo É adiado o desembolso de capital com as fábricasRisco de falta ainda pior, se houver problemas de partida de novas unidades Decisão sobre capacidade: 17 UERJ

18 Ferramentas para planejamento da Capacidade: 18 UERJ

19 Ferramenta utilizada para identificar gargalos no processo e problemas relativos ao encadeamento das atividades, permitindo explorar o máximo da capacidade produtiva Ferramentas para planejamento da Capacidade: 19 UERJ

20 PERT e CPM utilizam principalmente os conceitos de Redes (grafos) para planejar e visualizar a coordenação das atividades do projeto. Ferramentas para planejamento da Capacidade: 20 UERJ

21 A simulação se coloca como uma poderosa ferramenta na busca dos objetivos de melhoria de produtividade. Através de modelos pode-se observar o comportamento de um sistema real ou ainda hipotético, analisar postos de trabalho, equipamentos, arranjo físico, entre outros. Ferramentas para planejamento da Capacidade: 21 UERJ

22 Demanda baixa [0,40] $70 $220 $40 Demanda elevada [0,60] $135 Não expandir Expandir $135 $ Expansão pequena Expansão ampla Nós quadrados = decisões. Nós redondos = eventos, incertezas. Ferramentas para Planejamento da Capacidade – Árvore de Decisão É uma maneira de expressar de forma gráfica um conjunto de condições que é necessário ocorrer para que um determinado conjunto de ações deva ser executado. 22 UERJ


Carregar ppt "Análise de Projeto do Sistema Produtivo Professor: Fabiano Sá"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google