A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Leucemias Definição Ploriferação neoplásica generalizada de células hematopoiéticas oriundas de um mesmo clone (monoclonal). Doenças clonais, originadas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Leucemias Definição Ploriferação neoplásica generalizada de células hematopoiéticas oriundas de um mesmo clone (monoclonal). Doenças clonais, originadas."— Transcrição da apresentação:

1 Leucemias Definição Ploriferação neoplásica generalizada de células hematopoiéticas oriundas de um mesmo clone (monoclonal). Doenças clonais, originadas por uma célula tronco hematopoiética pluripotente, a qual sofreu uma alteração genética.

2 Leucemias Etiologia Não está totalmente esclarecida Acredita-se que alterações citogenéticas sejam resultantes de um ou mais determinantes ambientais que atuem em um indivíduo particularmente susceptível

3 Fatores desencadeantes: AMBIENTE: - radiação ionizante (agente leucemogênico) - drogas e agentes químicos: (cloranfenicol, fenilbutazona, benzeno) - vírus (HTLV I e HTLV II) HOSPEDEIRO - fatores genéticos (vários casos na família, imunodeficiência e disfunção da MO) Leucemias

4 Classificação Leucemias agudas: infiltrado medular com predominância de blastos, curso clínico agressivo Leucemias crônicas: maior proporção de células diferenciadas ou madura, clinicamente tem início insidioso Leucemias

5 Leucemias Mielóides - Aguda – M0 até M7 - Crônica Leucemias Linfóides - Aguda – L1 até L3 - Crônica Leucemias

6 Leucemias agudas: - curso rápido, pode ser fatal - células blásticas da série mielóide ou linfóide (MO ou sangue periférico) - mais de 20% de blastos na MO - (OMS) -Manifestações clínicas: - anemia, (palidez e fraqueza) - infecção e febre (granulocitopenia) - púrpuras e hemorragias (plaquetopenia) - esplenomegalia, dores ósseas e reumáticas (infiltração de células em diversos órgãos) Leucemias

7 Diagnóstico: - anemia (normocítica e normocrômica) - presença de eritroblastos - trompocitopenia (inicialmente ou tardiamente) - leucocitose com presença de blastos - adulto (LMA) - crianças (LLA) Leucemias

8 Diagnóstico diferencial - Provas citoquímicas - linfoblastos: acido periódico de Schiff (PAS) e enzima nuclear TdT – positivas - mieloblastos: peroxidase – positiva - monoblastos: esterase – positiva Leucemias

9 Imunofenotipagem Pesquisa da linhagem celular por citometria de fluxo utilizando anticorpos monoclonais marcados com fluorocromos – (técnica onerosa). Anticorpos Linhagem MPO/CD13/CD33 Mielóide CD79a/CD19/ CD22c Linfóide B CD3c/CD7/CD2/CD5 Linfoide T Leucemias

10 Análise citogenética Estudo dos cromossomos em metáfase (busca de alterações numéricas ou estruturais) Exemplo: Hibridização in situ - FISH Leucemias

11 Tratamento Visa eliminar o clone maligno e repopular a MO com células normais Estratégias de tratamento: - quimioterapia, radioterapia e transplante de MO Terapia suporte (transfusão): - concentrado glóbulos vermelhos (anemia) - concentrado plaquetário (trombocitopenia) Leucemias

12 Leucemia Linfóide Aguda - (LLA) - acomete principalmente crianças (adultos também) - LLA pode ser do tipo B (mais freqüente) ou tipo T - presença de linfoblastos - classificação FAB (L1 até L3) - prognóstico: - crianças: 2-10 anos (melhor recuperação) Leucemias

13 Mal prognóstico: sexo masc. raça negra, leucocitose, infiltração do SNC e tipo celular L3 tratamento: drogas: quimioterápicas: Prednisona, Vincristina, L-asparaginase e Daunomicina cura: 4 a 5 anos em remissão completa Leucemias

14 Leucemia Mielóide Aguda - (LMA) - proliferação anormal dos precursores mielóides com perda da diferenciação e maturação celular - classificação de FAB – M0 até M7 (baseada na natureza dos blastos e no grau de diferenciação e maturação) Leucemias

15 - mais freqüente – sexo masculino - bastões de AUER em alguns blastos (prova peroxidase e sudan back – positivas) - tratamento drogas quimioterápicas associadas a (Citarabina (ARA-C), Daunomicina e Tioguanine) - transplante MO (30 a 50% cura), quando encontrado doador compatível Leucemias

16 LEUCEMIAS AGUDAS

17 LMA

18 LLA

19 LMA

20 Citoquímica Sudan-Black Sudan-Black Mielo-peroxidase Mielo-peroxidase

21 LMA (Citoquímica-Esterases) M5(específica) M5(específica) M4 (Cloro-acetato-esterase) M4 (Cloro-acetato-esterase)

22 LLA (Citoquímica) PAS PAS Fosfatase-ácida Fosfatase-ácida

23 Citometria de Fluxo

24 Leucemias crônicas - proliferação células madura (linfóide ou mielóide) - atinge idade média ou senil (sexo masculino mais comum) - inicialmente assintomática, anorexia, fraqueza, emagrecimento, anemia - achados clínicos: esplenomegalia (leucemia mielóide), adenopatia (leucemia linfóide) e * anemia em ambos os tipos Leucemias

25 Leucemia Linfóide Crônica - (LLC) - proliferação de células linfóides maduras disfuncionais - doença lenta e progressiva (rara antes do 40 anos) - anomalias cromossômicas mais frequentes trissomia 12 (+12q) e a deleção do 13 (-13q14) Classificadas em: - tipo B (CD19, CD20 positivos) maioria - tipo T (CD2, CD3, CD4 e CD5 positivos ) 10 % apenas Leucemias

26 Diagnóstico - tumores linfóides – adenopatias indolores, esplenomegalia, - Hemograma: leucocitose variável a / mm3 (linfócitos maduros, prolinfócitos, raramente linfoblastos) - anemia, trombocitopenia, granulocitopenia - mielograma Leucemias

27 Tratamento: - varia de acordo com o grau de estadiamento da doença - quimioterapia nos casos de tumores linfóides e insuficiência medular grave Clorambucil, Ciclofosfamida, Prednisona - transplante MO – para pacientes mais jovens Leucemias

28 Leucemia Mielóide Crônica (LMC) - 1ª neoplasia descrita por ativação de proto-oncognes celulares - 95% dos pacientes LMC, apresentam cromossomo Philadelfia (cromossomo 22 anormal oriundo da translocação (9;22) (q34; q11) - proto-oncogene c-abl (cromossomo 9 é transferido para o cromossomo 22 ligando-se ao gene bcr) - O gene híbrido (bcr/abl) -> codifica proteína com atividade tirosina quinase aumentada -> interfere no ciclo celular -> proliferação e diferenciação descontrolada das células leucêmicas Leucemias

29 LMC - 3 fases: - Crônica: duração de 3 anos hiperleucocitose, células mielóides maduras - Acelerada: células perdem gradualmente a capacidade de diferenciação. Presença de basofilia, trombocitose, anemia. - Crise blástica: (transformação aguda) – 30% de bastos MO ou sangue periférico (sobrevida de 2 a 10 meses) * rara em crianças / comum em adultos jovens e meia idade Leucemias

30 Quadro clínico Instalação insidiosa, descoberta acidental, mal estar, perda de peso ou febre esplenomegalia, associada ou não a hepatomegalia Diagnóstico - hemograma: hiperleucocitose a acima de /mm3 (predomínio série granulocítica) - pseudo desvio a esquerda (sem ordem de maturação das células) - frequente basofilia e e eosinofilia - anemia (maioria dos casos) - trombocitose ( 50%) - trombocitopenia (15%) Leucemias

31 Diagnóstico - mielograma: hiperplasia granulocítica (80 a 95% ) - citogenética: presença do cromossomo Philadelfia (mais de 95% dos indivíduos) - biologia molecular (ou análise molocular): teste diferencial para detecção do gene bcr-abl (gene híbrido). Leucemias

32 Tratamento - mielossupressão com quimioterápicos: Bussulfan e drogas inibidoras da síntese de DNA (Hidroxiuréia) - Interferon α - supressão do cromossomo Philadelfia - Gleevec: inibi a proliferação do clone leucêmico, induzindo a apoptose (não interfere nas células normais) - transplante MO (única possibilidade de cura; idade do paciente, doador compatível, indicada na fase crônica - 1º ano de diagnóstico) Leucemias

33 LLC

34 Leucemia linfocítica Células cabeludas

35 LMC D.E. NÃO ESCALONADO PROMIELÓCITO MIELÓCITO METAMIELÓCITO BASTONETE SEGMENTADO NEUTRÓFILOS


Carregar ppt "Leucemias Definição Ploriferação neoplásica generalizada de células hematopoiéticas oriundas de um mesmo clone (monoclonal). Doenças clonais, originadas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google