A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Capítulo 2 Demonstrações financeiras e sua análise Profº.: Denilson Pereira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Capítulo 2 Demonstrações financeiras e sua análise Profº.: Denilson Pereira."— Transcrição da apresentação:

1 Capítulo 2 Demonstrações financeiras e sua análise Profº.: Denilson Pereira

2 As quatro principais demonstrações financeiras As quatro principais demonstrações financeiras são: 1) Demonstração do resultado do exercício; 2) O balanço patrimonial; 3) A demonstração do lucro retido; 4) A demonstração de fluxos de caixa.

3 Demonstração do resultado do exercício Fornece uma síntese financeira dos resultados operacionais da empresa durante certo período. São mais comuns aquelas que cobrem o período de uma ano, com encerramento em uma data especificada, geralmente 31/12. A demonstração começa com o faturamento, do qual se subtrai o custo dos produtos vendidos que resulta no lucro bruto.

4

5 Balanço Patrimonial Apresenta uma descrição sintética da posição financeira da empresa em uma certa data. Iguala os ativos da empresa (o que ela possui) ao seu financiamento, o qual pode ser feito com capital de terceiros (dívidas) ou capital próprio (fornecido pelos proprietários) Distinção importante deve ser feita entre ativos e passivos de curto e longo prazo.

6 Os ativos circulantes e os passivos circulantes são de curto prazo. Devem ser convertidos em caixa ou pagos no prazo máximo de um ano. Todos os outros ativos e passivos são, juntamente com o patrimônio dos acionistas são considerados itens de longo prazo. O passivo exigível de longo prazo representa dívidas cuja liquidação não está prevista no ano em curso.

7

8

9 Demonstração de lucros retidos Lucro retido – representa o valor acumulado de todos os lucros, descontados os dividendos, que foram retidos e reinvestidos na empresa desde sua constituição. Permite que se faça a conciliação do lucro líquido obtido em certo exercício, mais quaisquer pagamentos de dividendos, com a variação do lucro retido entre o início de o final do ano.

10

11 Demonstração de fluxos de caixa Resume os movimentos de entrada e saída de caixa durante o período considerado. Oferece uma visão dos fluxos de caixa operacionais, de investimento e financiamento da empresa.

12

13 Utilização de índices financeiros Grupos interessados Acionistas – atuais ou futuros estão interessados no nível corrente e no nível futuro de risco e retorno da empresa, pois afeta diretamente o $ da ação. Credores – preocupam-se com a liquidez de curto prazo da empresa e capacidade de fazer pagamentos.

14 Grupos interessados Administradores 1)preocupam-se com todos os aspectos da situação financeira da empresa; 2)procuram construir índices financeiros que seja considerados favoráveis tanto pelos proprietários como pelos credores; 3)utilizam os índices para acompanhar o desempenho da empresa de período em período.

15 Tipos de comparações de índices Análise em corte transversal Envolve a comparação de índices financeiros de diferentes empresas na mesma data. É importante investigar diferenças significativas para qualquer lado da média do setor. Análise de séries temporais Avalia o desempenho com o passar do tempo. A comparação entre desempenho corrente e passado, permite avaliar o progresso alcançado pela empresa.

16 Tipos de comparações de índices Análise combinada Combina as análises em corte transversal e de séries combinadas. Essa visão permite avaliar a tendência de um índice em relação à tendência observada no setor.

17 Precauções no uso da análise de índices 1) Índices que apresentam diferenças grandes em relação à norma do setor apenas indicam sintomas de algum problema; 2) Um índice isolado, geralmente, não fornece informações suficientes a partir das quais se possa julgar o desempenho geral da empresa; 3) Índices que estão sendo comparados devem ser calculados com demonstrações financeiras referentes à mesma data do ano. A sazonalidade pode levar a conclusões e decisões erradas.

18

19

20 Categorias de índices financeiros Podem ser divididos em cinco categorias básicas: 1)Liquidez;2)Atividade; 3)Endividamento; 4) Rentabilidade; 5)Valor de mercado. Índices de liquidez, atividade e endividamento, medem risco; Índices de rentabilidade medem retorno; Índices de valor de mercado capturam tanto risco como retorno.

21 Índices de liquidez A liquidez de uma empresa é medida por sua capacidade de cumprir aas obrigações de curto prazo à medida que vencem. Índice de liquidez corrente Índice de liquidez corrente = ativo circulante passivo circulante Quanto mais alto o valor do ILC, mais a empresa é considerada líquida. Um índice de ILC igual a 2 é aceitável.

22 Índice de liquidez corrente = $ = 1,97 $ Índice de liquidez corrente = Ativo circulante total Passivo circulante total Utilização das demonstrações financeiras da Bartlett Company anteriormente apresentadas

23 Índice de liquidez seca É semelhante a ILC,porém exclui os ativos menos líquidos (estoques). A baixa liquidez dos estoques se dá por 2 fatores: (1) muitos estoques não podem ser vendidos com facilidade porque são itens parcialmente acabados ou têm finalidades específicas; (2) o produto estocado normalmente é vendido a prazo. ILS=ativo circulante – estoque passivo circulante Um ILS de pelo menos 1 é aceitável.

24 Liquidez seca = Total de ativos circulantes – Estoques Total de passivos circulantes Liquidez seca = $ – $ = 1,51 $

25 Índices de atividade Medem a velocidade com que as várias contas são convertidas em vendas ou caixa. Giro de estoques – mede a atividade ou liquidez do estoque de uma empresa. Giro de estoques = custo dos produtos vendidos estoques O giro resultante só tem algum significado quando comparado ao de outras empresas pertencentes ao mesmo setor ou então ao valor passado do giro de estoques da própria empresa.

26 O giro de estoque pode ser facilmente convertido em um índice de idade média dos estoques ao ser dividido por 360. IME = giro de estoque 360 O valor encontrado equivale ao número médio de dias durante os quais um item permanece em estoque.

27 Giro de estoques = Custo dos produtos vendidos Estoque Giro de estoques = $ = 7,2 $

28 Prazo médio de recebimento – é útil na avaliação das políticas de crédito e cobrança. PMR = contas a receber vendas diárias médias = contas a receber vendas anuais 360 Só tem utilidade quando comparado aos prazos de concessão de crédito dado pela empresa.

29 PMR = Contas a receber Vendas anuais/360 PMR= $ = 58,9 dias $ /360

30 Prazo médio de pagamento – é calculado da mesma maneira que o prazo médio de recebimento. PMP = contas a pagar compras diárias médias = contas a pagar compras a pagar 360 Só tem significado em relação aos prazos médios oferecidos à empresa.

31 Normalmente as compras são estimadas com uma proporção dos custos dos produtos vendidos. Compras a pagarcompras a pagar Compras a pagar %X custo produtos vendidos

32 PMP = Contas a pagar Compras a pagar/360 PMP = $ = 94,1 dias (0,70 x $ )/360

33 Giro do ativo total – indica a eficiência com que a empresa usa seus ativos para gerar vendas. Giro do ativo total = vendas ativo total Em geral, quanto mais alto o giro do ativo total de uma empresa, mais eficientemente seus ativos estão sendo usados.

34 Giro do ativo total= Vendas líquidas Ativo total Giro do ativo total= $ = 0,85 $

35 Análise de índices

36 Índice de endividamento Indica o volume de dinheiro de terceiros usado para gerar lucros. O analista financeiro preocupa-se mais com as dívidas de longo prazo porque elas comprometem a empresa com uma série de pagamentos por muitos anos. A capacidade de pagamento de dívidas da empresa é de interesse dos administradores, dos credores, dos fornecedores e dos acionistas.

37 Índice de endividamento geral Mede a proporção dos ativos totais financiados pelos credores da empresa. Quanto mais alto o valor desse índice, maior o volume relativo de capital de outros investidores usados para gerar lucros na empresa. Endividamento geral = Total dos passivos/Total dos ativos Endividamento geral = $ /$ = 45,7%

38 Índice de cobertura de juros Mede a capacidade da empresa de efetuar os pagamentos de juros previstas em contratos. Quanto mais alto, mais é a capacidade de pagamento de juros da empresa. Cobertura de juros = LAJI/Juros Cobertura de juros = $ /$ = 4,5

39 Índice de cobertura de pagamentos fixos Mede a capacidade da empresa de saldar todas as suas obrigações fixas. Quanto mais alto, melhor. Cobertura de pagamentos fixos = Lucro antes de juros e imposto de renda + Aluguéis Juros + Aluguéis + {Amortizações + Dividendos preferenciais) x [1/(1– T)]} Cobertura de pagamentos fixos = $ $ 35,000= 1,9 $ $ {($ $ ) x [1/(1– 0,29)]}

40 Índice de rentabilidade Cada um dos itens dessa demonstração é expresso sob a forma de porcentagem das vendas. Os 3 índices são: A margem de lucro bruto; A margem de lucro operacional; A margem de lucro líquido.

41 Margem de lucro bruto Mede a porcentagem de cada unidade monetária de vendas que resta após o pagamento dos custos dos produtos vendidos. Quanto mais alto essa margem, melhor. MLB = Lucro bruto/Receita de vendas MLB = $ /$ = 32,1%

42 Margem lucro operacional Mede a proporção de cada unidade monetária de receita de vendas que permanece após a dedução de todos os custos e despesas, não incluindo juros, impostos e dividendos de ações preferenciais. MLO = Resultado operacional/Receita de vendas MLO = $ /$ = 13,6%

43 Margem de lucro líquido Representa a proporção de cada unidade monetária de receita de vendas restante após a dedução de todos os custos e despesas, incluindo juros, impostos e dividendos de ações PN. MLL = Lucro disponível aos acionistas ordinários/Receita de vendas MLL = $ /$ = 7,2%


Carregar ppt "Capítulo 2 Demonstrações financeiras e sua análise Profº.: Denilson Pereira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google