A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dr. Jorge Tostes. Neurotransmissor: GABA Aminoácido GlutamatoGABA Subtipos de receptores: GABA A e GABA B Receptor GABA A: guardião do canal de Cloro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dr. Jorge Tostes. Neurotransmissor: GABA Aminoácido GlutamatoGABA Subtipos de receptores: GABA A e GABA B Receptor GABA A: guardião do canal de Cloro."— Transcrição da apresentação:

1 Dr. Jorge Tostes

2 Neurotransmissor: GABA Aminoácido GlutamatoGABA Subtipos de receptores: GABA A e GABA B Receptor GABA A: guardião do canal de Cloro Modulação alostérica do receptor GABA

3

4 Não é modulado por BDZ Liga-se ao relaxante muscular baclofen Não parece estar associado aos mecanismos de ansiedade Pouco conhecidos

5

6

7 HISTÓRICO: Clordiazepoxido Década de 50 Colocado no mercado em 1960 Ansiolíticos pré-benzodiazepinicos Álcool Paraldeido hidrato de cloral Barbiturados meprobamato

8 Maior eficácia e segurança Mantém risco de dependência, tolerância e abstinência com uso crônico Consumo ilícito

9 Alta lipossolubilidade rapidamente absorvidos independente da via. Clordiazepóxido e diazepam absorção errática IM cristalização local Lorazepam e midazolam absorção rápida e completa IM

10 Atravessam barreira hematoencefálica e placentária Maior lipossolubilidade mais rápido inicio de ação mais hipnóticos. Duração de efeito depende esquema lipossolubilidade via distribuição aos tecidos gordurosos. intervalo de admistração? Acúmulo/met. ativos

11 São os psicotrópicos mais prescritos no Mundo Nível de controle do DEA (EUA): IV em escala de I a V baixo potencial de abuso Índice terapêutico alto dose terapêutica muito inferior a tóxica Poucos efeitos colaterais

12 Sedação, rebaixamento de consciência, reduz coordenação motora, ataxia, amnésia anterograda, capacidade de novo aprendizado Depressão respiratória EV Interação perigosa com álcool Altera arquitetura normal do sono Aumenta probabilidade de acidentes de trânsito

13 Teratogênico lábio leporino e fenda palatina. primeiro trimestre Próximo ao parto Sedação hipotonia depressão respiratória abstinência Presentes no leite materno

14 Dependência é relativamente rara 50% de usuários crônicos evoluem com síndrome de abstinência 1.6% da população adulta é usuária crônica, principalmente mulheres > 50 anos

15 Adulteração de receitas Queixas somáticas vagas Supervalorização dos sintomas Nenhum outro medicamento funciona Recusa medicamentos alternativos Diz ter desenvolvido tolerância Ameaças veladas Elogios, bajulação, seguidos de solicitação de receita Procura por mais de um médico

16 Opióides: potencializa efeito reforçador Álcool: dependência cruzada Alucinógenos e estimulantes: atenuam síndrome de abstinência Melhoram insônia e excitação da cocaína

17 Tratar sindrome para a qual houve indicação de tratamento Intervenções não farmacológicas ( psicossociais) Reconsiderar diagnóstico em caso de má resposta e necessidade de uso prolongado. Monitorar uso abusivo

18 Relação beneficio/risco Excluir uso de outras substâncias Anotar tudo no prontuário Identificar artifícios para obter prescrições de BDZ, recusando-se com firmeza e calma Maioria dos casos de dependência ocorre insidiosamente ao longo dos anos. Pacientes tratados crônicamente para insônia ou ansiedade.

19 Antidepressivos, buspirona Intervenções psicossociais ( outras terapias, relaxamento, GRUPOS ) Combinações de psicofarmacologia e intervenções psicossociais

20 Todos são metabolizados por oxidação hepática, à exceção do lorazepam e oxazepam que o fazem por conjugação. Efeito sedativo adicional com anti-histaminicos e ADT Diazepam: metabolizado por 2c19 – fluoxetina inibe-a > ++BDZ Alprazolam+midazolam+triazolam: 3a4 – inibida por: fluoxetina+ nefazodona+cetoconazol > possibilidade de toxicidade pela associação Nefazodona aumenta 400X o nível destes BDZ Álcool: altera farmacodinâmica - aumenta depressão do SNC

21

22

23 ISRS ADT Antipsicoticos Anti-histamínicos Buspirona Trazodona Mirtazapina Venlafaxina B-bloqueadores Naturais

24 TAG Pânico Abstinência alcoólica Insônia Coadjuvantes

25 Gravidez/amamentação Dependência Idosos Miastenia gravis Apnéia do sono

26 Auchewokie Cols. Avaliação da orientação médica sobre os efeitos colaterais de benzodiazepínicos. Rev. Bras. Psiq. Vol 26, n:1 Março/2004. Bermik MA. Benzodiazepínicos: Quatro décadas de experiências. São Paulo EDUSP, Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento da CID-10, OMS. ARTMED Editora, Porto Alegre 1993 Cordas TA, Moreno RA. Condutas em Psiquiatria, 4ª ed. São Paulo, Lemos Editora Cordioli AV. Psicofármacos. 2ª ed. Porto Alegre, Artmed Mari JJ, Razzouk D, Peres MFT, Porto JAD. Guias de Medicina ambulatorial e hospitalar – Psiquiatria. Ed. Manole UNIFESP Reimão R. Temas em Medicina do Sono. Lemos Editorial, São Paulo Stahl SM. Psicofarmacologia -Base neurocientífica e aplicações práticas. 2a ed. Brasil MEDSI 2002.


Carregar ppt "Dr. Jorge Tostes. Neurotransmissor: GABA Aminoácido GlutamatoGABA Subtipos de receptores: GABA A e GABA B Receptor GABA A: guardião do canal de Cloro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google