A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MÓDULO 3 PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO, ACOMPANHAMENTO, SUSTENTABILIDADE E MODELOS DE AVALIAÇÃO DO PROJETO. ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MÓDULO 3 PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO, ACOMPANHAMENTO, SUSTENTABILIDADE E MODELOS DE AVALIAÇÃO DO PROJETO. ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS."— Transcrição da apresentação:

1 MÓDULO 3 PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO, ACOMPANHAMENTO, SUSTENTABILIDADE E MODELOS DE AVALIAÇÃO DO PROJETO. ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS

2 ADMINISTRAÇÃO / GERENCIAMENTO DO PROJETO v Projeto: é um empreendimento temporário, com data de início e fim, cujo objetivo é criar ou aperfeiçoar um produto ou serviço; v Gerenciar um projeto é atuar de forma a atingir os objetivos propostos dentro de parâmetros de qualidade determinados, obedecendo a um planejamento prévio de recursos (insumos), prazos (cronograma) e custos (orçamento); v Dadas as metas e as restrições de recursos e tempo, cabe ao gerente, gestor, coordenador de projetos garantir que ele atinja os objetivos propostos;

3 v Muitos empreendimentos no seio das organizações se enquadram na classe de projetos: a concepção de um novo software, a implantação dos procedimentos de atendimento a clientes, a revisão dos processos de venda com vistas a aumentar a taxa de fechamento de negócios, (visão de mercado), a implementação de serviços sociais privados e públicos, etc... v Nos mais diversos setores, (públicos ou privados) a abordagem de gerenciamento de projetos está ganhando terreno por permitir um melhor uso dos recursos para se atingir objetivos bem definidos pela organização;

4 METODOLOGIAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS Project management ou a gerência de projetos, é a combinação de pessoas, técnicas e sistemas necessários para a administração dos recursos indispensáveis ao objetivo de atingir o êxito final do projeto; Em outras palavras, gerenciar um projeto significa fazer o necessário para completá-lo dentro dos objetivos estabelecidos;

5 Há duas escolas de ensino de gerência de projetos: a primeira e mais antiga baseia-se no conceito de ciclo de vida do projeto e parte de uma premissa "temporal", dividindo o projeto em fases como concepção, planejamento, execução e fechamento; as atividades relativas a cada fase são delineadas e, se todas forem executadas corretamente, segundo esta escola, o projeto será bem-sucedido; A segunda escola, chamada de Universo de Conhecimento da Gerência de Projetos, vem ganhando espaço desde o início dos anos 90 e parte do pressuposto que existe uma série de disciplinas que precisam ser aplicadas em projetos para garantir seu sucesso;

6 Disciplinas: gerenciar prazo, gerenciar custo, gerenciar qualidade, gerenciar escopo, gerenciar risco, gerenciar comunicação, gerenciar recursos humanos, gerenciar suprimentos e contratação, assim como, gerenciar integração (que inclui planejamento, acompanhamento e controle de mudanças); Na prática, as duas escolas são complementares; A abordagem moderna leva em conta tanto o aspecto de ciclo de vida do projeto quanto as disciplinas.

7 Habilidades no gerenciamento de projetos (Fernando C. Barbi) 1) Escolher e adotar uma metodologia Uma metodologia (como conduzir um projeto) é um processo a seguir que dá maior controle sobre os recursos que serão utilizados no projeto; Controlando melhor o processo a equipe será mais eficiente pois desenvolverá o projeto com maior grau de acerto em termos de prazos, custos, objetivos, metas, resultados, impactos;

8 2) Comunique-se: não é só o peixe que morre pela boca! Quando falta comunicação, os boatos e outras formas de ruídos tomam seu lugar; É fundamental que informações claras e confiáveis sobre o status do projeto circulem de forma ampla entre todos os interessados: equipe, público-alvo, patrocinadores, etc; A elaboração de relatórios de progresso do projeto ajuda no processo de comunicação, sobretudo por que torna o processo impessoal e mais objetivo;

9 3) Proteja o escopo do projeto e detalhe as atividades O escopo do projeto é o trabalho que deve ser realizado para se obter um produto ou serviço com determinadas características e recursos; Um dos grandes segredos do gerenciamento de projetos é proteger o seu escopo; projetos que ficam mudando o escopo durante sua execução têm sérias dificuldades para serem cumpridos; É fundamental saber o que deve ser feito, quais as atividades a serem desenvolvidas prioritária e secundariamente, para que se possa alcançar os resultados previstos;

10 4) Conheça todos os colaboradores envolvidos no projeto É importante que o gerente do projeto conheça os interesses e habilidades de todos os colaboradores envolvidos; Identificar lideranças e dar autonomia aos integrantes da equipe é fundamental; Aceitar os insights dos participantes discutindo e compartilhando suas opiniões contribui para o fortalecimento do grupo de executores do projeto;

11 5) Desenvolva o cronograma junto com quem põe a mão na massa Considere que as tarefas têm três propriedades importantes: duração, inter-dependência e responsáveis; Acompanhe o tempo de desenvolvimento de cada atividade; Verifique, sistematicamente, como estão sendo articuladas as ações; o bom andamento das atividades planejadas exige boa articulação dos recursos empregados; Responsabilize quem é efetivamente o responsável pela execução de cada atividade;

12 6) Monitore os riscos e seja pró-ativo Sabendo o que cada um e todos devem fazer, é importante identificar os riscos que podem impedir o bom desenvolvimento do projeto; Monitoração e controle dos riscos: acompanhe o status de cada risco e as opções de ações definidas para enfrentá-los, caso eles venham a se tornar problemas reais; Pró-atividade: avaliar a probabilidade de ocorrência de um risco, qual o seu impacto no andamento do projeto e como contorná-lo;

13 MAPA DO PROJETO v Criar um projeto: planejar atividades, recursos, custos, qualidade, riscos, prazos, etc. v Controlar e gerenciar um projeto: controlar o andamento, gerenciar o agendamento, gerenciar recursos, custos, escopo, riscos, informar sobre o status do projeto; v Fechar um projeto: examinar as informações finais do projeto, distribuir as informações

14 Por que Projetos Sociais? Projetos são resultado de uma nova relação entre Estado e Sociedade Civil; Mudanças no que se relaciona à implantação de políticas sociais; Projetos se constroem a partir de novos perfis e desafios na questão social brasileira.

15 Processo de democratização \ Descentralização do Estado; \ Participação da Sociedade Civil organizada; \ Novas fronteiras entre público e privado; \ Políticas sociais mais complexas; \ Redefinição de estratégias de articulação destas políticas.

16 O que são Projetos Sociais? Projetos são ferramentas de ação que delimitam uma intervenção quanto aos objetivos, metas, formas de atuação, prazos, recursos, responsabilidades e avaliação. Projetos sociais são uma forma de organizar ações para transformar determinada realidade social ou alguma instituição.

17 Projetos sociais - riscos \ Fragmentação das ações; \ Excessiva dependência; \ Falta de legitimidade ou representatividade; \ Indefinição de responsabilidades e méritos; \ Descontinuidade de ações, pessoas...; \ Baixo controle da efetividade das ações; \ Dificuldade de interpretar desdobramentos.

18 Projetos sociais:tendências e desafios \ Gestão compartilhada; \ Ênfase na ação local; \ Gestão em rede; \ Flexibilização de programas e serviços; \ Participação social nas decisões, controle e execução de projetos ou programas

19 Perfil do Gestor – Habilidades v Compreensão dos contextos políticos, sociais e institucionais; v Comunicação e negociação; v Definir, delegar e cobrar responsabilidades; v Agilidade de avaliação; v Motivar pessoas, administrar conflitos e frustrações e capacidade de gerenciamento; v Valorizar e promover a visibilidade do projeto e seus resultados.

20 Um bom projeto social \ Boa articulação social e política; \ Visibilidade; \ Sustentabilidade; \ Transparência; \ Produz aprendizagem individual, social e institucional

21 Níveis de articulação Apoio e fomento: neste nível o projeto se relaciona com a captação de recursos financeiros e a articulação global de políticas. É importante perceber as condições de possíveis financiadores e as relações políticas decorrentes destes possíveis apoios; Mediação e articulação: equilíbrio entre captação de recursos financeiros e articulação de parcerias em torno do projeto; as articulações em torno de políticas públicas tem sua importância relacionada com a construção de projetos em comum, o que implica nas definições em torno da missão de cada organização.

22 Gestão local: capacidade de absorção de recursos financeiros diminui, mas não deve ser esquecida. Tem valor econômico e pedagógico. Assim, o fundamental é a capacidade de leitura da realidade em que o projeto se desenvolve. Percepção de vulnerabilidades, situações de solidariedade e lutas por reconhecimento de direitos

23 SUSTENTABILIDADE DO PROJETO Aspectos políticos e sociais: Enraizamento local; Diálogo com saberes e representações culturais; Visibilidade pública; Reconhecimento institucional.

24 Aspectos econômicos: Identificação de fontes de financiamento; Conhecimento dos procedimentos e condições das fontes de recursos; Negociação de visões, expectativas e formatos entre financiadores, financiados e beneficiários; Indicação das possibilidades de continuidade; Indicação de possibilidades de contrapartida; Planejamento estratégico de sustentabilidade

25 IDENTIFICAÇÃO DE NECESSIDADES, POTENCIALIDADES E ATORES \ Quais as necessidades da população? \ Que necessidades se traduzem em demandas? \ Quais as prioridades? \ Quais as potencialidades de organização? \ Como podem ser organizadas as reivindicações? \ Que atores podem apoiar nossas ações? \ Quais atores se opõem ao nosso projeto? \ Quem pode ser conquistado para o projeto


Carregar ppt "MÓDULO 3 PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO, ACOMPANHAMENTO, SUSTENTABILIDADE E MODELOS DE AVALIAÇÃO DO PROJETO. ELABORAÇÃO E GESTÃO DE PROJETOS SOCIAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google