A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Psicologia: Formação e Prática Unidade 1: Formação em Psicologia no Brasil: 1.2. Competências e habilidades acadêmicas em PsicologiaUnidade 1: Formação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Psicologia: Formação e Prática Unidade 1: Formação em Psicologia no Brasil: 1.2. Competências e habilidades acadêmicas em PsicologiaUnidade 1: Formação."— Transcrição da apresentação:

1 Psicologia: Formação e Prática Unidade 1: Formação em Psicologia no Brasil: 1.2. Competências e habilidades acadêmicas em PsicologiaUnidade 1: Formação em Psicologia no Brasil: 1.2. Competências e habilidades acadêmicas em Psicologia (Msc. Niamey Granhen Brandão da Costa) 1

2 2 Tempo de mudanças exige profissionais seguros, determinados, inteligentes, pró ativos, relacionais, éticos, empreendedores, criativos, sensíveis, capazes de viverem em rede, para uma comunicação fluente, ágil e ampla, assumindo uma postura holística (NIAMEY)

3 3 O que é Psicologia?

4 4 Qual a importância do estudo da Psicologia: Formação e Prática?

5 5 Formação = Prática?

6 6 Competências + Habilidades = Prática?

7 É no mundo do trabalho que... Organizamos, planejamos o nosso presente e o nosso futuro, adquirimos experiência prática e nos reafirmamos socialmente, porque fazemos. Esta organização e planejamento da vida profissional, que está diretamente relacionada ao projeto de ser alguém numa sociedade, podem ser traduzidos em um processo de construção de competências (CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25)Organizamos, planejamos o nosso presente e o nosso futuro, adquirimos experiência prática e nos reafirmamos socialmente, porque fazemos. Esta organização e planejamento da vida profissional, que está diretamente relacionada ao projeto de ser alguém numa sociedade, podem ser traduzidos em um processo de construção de competências (CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25) 7

8 O que são competências? Comportamento competente = ênfase nos resultados dos atos realizados (desempenho);Comportamento competente = ênfase nos resultados dos atos realizados (desempenho); capacidade de ser eficaz na realização de objetivos a partir de metas estabelecidas previamente, além dos resultados sociais produzidos, tais como o estabelecimento e manutenção de comportamentos saudáveis com os pares e a valorização das atitudes de cooperação e feedback (FOSTER; RITCHEY; HUBBARD e COIE apud CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25)capacidade de ser eficaz na realização de objetivos a partir de metas estabelecidas previamente, além dos resultados sociais produzidos, tais como o estabelecimento e manutenção de comportamentos saudáveis com os pares e a valorização das atitudes de cooperação e feedback (FOSTER; RITCHEY; HUBBARD e COIE apud CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25) 8

9 Comportamentos observáveis, exteriores e impessoais em uma determinada situação (REY apud CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25);Comportamentos observáveis, exteriores e impessoais em uma determinada situação (REY apud CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25); Os conhecimentos e o know how não adquirem status de competência a não ser que sejam comunicados e utilizados (FLEURY; FLEURY CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25);Os conhecimentos e o know how não adquirem status de competência a não ser que sejam comunicados e utilizados (FLEURY; FLEURY CRUZ; PEREIRA E SOUZA, s/d, p.25); 9

10 Processo que ocorre de forma contínua no decorrer da vida das pessoas, não se restringindo apenas ao ambiente escolar e profissional, envolvendo todas as esferas da vida de uma pessoa, não estando relacionado apenas com a idade cronológica.Processo que ocorre de forma contínua no decorrer da vida das pessoas, não se restringindo apenas ao ambiente escolar e profissional, envolvendo todas as esferas da vida de uma pessoa, não estando relacionado apenas com a idade cronológica. As competências são construídas fundamentalmente por meio de feedback positivo, por um processo de melhoria contínua.As competências são construídas fundamentalmente por meio de feedback positivo, por um processo de melhoria contínua. 10

11 Processo de construção de competências relacionado à linha do tempo Tempo cronológico: as competências são influenciadas pela história de vida dos indivíduos, as experiências pessoais, a escolarização, os processos de capacitação e atuação profissional, dentre outros;Tempo cronológico: as competências são influenciadas pela história de vida dos indivíduos, as experiências pessoais, a escolarização, os processos de capacitação e atuação profissional, dentre outros; Tempo psicológico: definidor das expectativas, dos contratos psicossociais e das relações de compromisso com o tempo cronológico.Tempo psicológico: definidor das expectativas, dos contratos psicossociais e das relações de compromisso com o tempo cronológico. 11

12 As competências são construídas por meio de um processo de aprendizagem, sendo influenciadas por três conjunto de capacidades humanas: 1-Conhecimentos (informação, saber o que e saber o porquê);1-Conhecimentos (informação, saber o que e saber o porquê); 2- Habilidades (técnica, capacidade, saber como);2- Habilidades (técnica, capacidade, saber como); 3-Atitudes (querer fazer, identidade e determinação).3-Atitudes (querer fazer, identidade e determinação). Estas três dimensões geram a capacidade de atuar, fundamentada na inteligência e na personalidade das pessoas. 12

13 As competências são construídas a partir... Do processo de formação científica e profissional do indivíduo e das novas habilidades adquiridas pelas experiências de vida e do trabalho.Do processo de formação científica e profissional do indivíduo e das novas habilidades adquiridas pelas experiências de vida e do trabalho. 13

14 14 Formação de Atitudes Conhecimentos Habilidades Capacidade de Atuar Feedback Linha do Tempo

15 15 Mercado de Trabalho Perfil Profissional Campo de Atuação COMPETÊNCIAS

16 16 Regulamentação da Profissão A profissão de Psicólogo foi reconhecida pela Lei de 27 de Agosto de 1962 que por sua vez foi regulamentada pelo Decreto , de 21 de Janeiro de 1964.A profissão de Psicólogo foi reconhecida pela Lei de 27 de Agosto de 1962 que por sua vez foi regulamentada pelo Decreto , de 21 de Janeiro de O Psicólogo deve registrar-se no Conselho Regional de Psicologia da sua região e nos órgãos de classe, que habilitam sua atuação como autônomo e/ou em instituições.O Psicólogo deve registrar-se no Conselho Regional de Psicologia da sua região e nos órgãos de classe, que habilitam sua atuação como autônomo e/ou em instituições.

17 17 Competências e Habilidades Baseada na Resolução CNE/CES nº 8, de 7 de maio de 2004, relativa às Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Psicologia, o Curso deverá desenvolver as seguintes competências e habilidades:Baseada na Resolução CNE/CES nº 8, de 7 de maio de 2004, relativa às Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Psicologia, o Curso deverá desenvolver as seguintes competências e habilidades:Resolução CNE/CES nº 8, de 7 de maio de 2004Resolução CNE/CES nº 8, de 7 de maio de 2004

18 18 Competências gerais: a) Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;a) Atenção à saúde: os profissionais de saúde, dentro de seu âmbito profissional, devem estar aptos a desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo. Cada profissional deve assegurar que sua prática seja realizada de forma integrada e contínua com as demais instâncias do sistema de saúde, sendo capaz de pensar criticamente, de analisar os problemas da sociedade e de procurar soluções para os mesmos. Os profissionais devem realizar seus serviços dentro dos mais altos padrões de qualidade e dos princípios da ética/bioética, tendo em conta que a responsabilidade da atenção à saúde não se encerra com o ato técnico, mas sim, com a resolução do problema de saúde, tanto em nível individual como coletivo;

19 19 b) Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas;b) Tomada de decisões: o trabalho dos profissionais de saúde deve estar fundamentado na capacidade de tomar decisões visando o uso apropriado, eficácia e custo efetividade, da força de trabalho, de medicamentos, de equipamentos, de procedimentos e de práticas. Para este fim, os mesmos devem possuir competências e habilidades para avaliar, sistematizar e decidir as condutas mais adequadas, baseadas em evidências científicas; c) Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não- verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;c) Comunicação: os profissionais de saúde devem ser acessíveis e devem manter a confidencialidade das informações a eles confiadas, na interação com outros profissionais de saúde e o público em geral. A comunicação envolve comunicação verbal, não- verbal e habilidades de escrita e leitura; o domínio de, pelo menos, uma língua estrangeira e de tecnologias de comunicação e informação;

20 20 d) Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia,habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz;d) Liderança: no trabalho em equipe multiprofissional, os profissionais de saúde deverão estar aptos a assumir posições de liderança, sempre tendo em vista o bem estar da comunidade. A liderança envolve compromisso, responsabilidade, empatia,habilidade para tomada de decisões, comunicação e gerenciamento de forma efetiva e eficaz; e) Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativa, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a ser empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;e) Administração e gerenciamento: os profissionais devem estar aptos a tomar iniciativa, fazer o gerenciamento e administração tanto da força de trabalho, dos recursos físicos e materiais e de informação, da mesma forma que devem estar aptos a ser empreendedores, gestores, empregadores ou lideranças na equipe de saúde;

21 21 f) Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.f) Educação permanente: os profissionais devem ser capazes de aprender continuamente, tanto na sua formação, quanto na sua prática. Desta forma, os profissionais de saúde devem aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com a sua educação e o treinamento/estágios das futuras gerações de profissionais, proporcionando condições para que haja benefício mútuo entre os futuros profissionais e os profissionais dos serviços, inclusive, estimulando e desenvolvendo a mobilidade acadêmico/profissional, a formação e a cooperação através de redes nacionais e internacionais.

22 22 Competências Básicas a) Identificar e analisar necessidades de natureza psicológica, diagnosticar, elaborar projetos, planejar e intervir de forma coerente com referenciais teóricos e características da população-alvo;a) Identificar e analisar necessidades de natureza psicológica, diagnosticar, elaborar projetos, planejar e intervir de forma coerente com referenciais teóricos e características da população-alvo; b) Identificar, definir e formular questões de investigação científica no campo da Psicologia, vinculando-as a decisões metodológicas quanto à escolha, coleta, e análise de dados em projetos de pesquisa;b) Identificar, definir e formular questões de investigação científica no campo da Psicologia, vinculando-as a decisões metodológicas quanto à escolha, coleta, e análise de dados em projetos de pesquisa;

23 23 c) Escolher e utilizar instrumentos e procedimentos de coleta de dados em Psicologia, tendo em vista a pertinência e os problemas quanto ao uso, construção e validação;c) Escolher e utilizar instrumentos e procedimentos de coleta de dados em Psicologia, tendo em vista a pertinência e os problemas quanto ao uso, construção e validação; d) Avaliar problemas humanos de ordem cognitiva, comportamental e afetiva, em diferentes contextos;d) Avaliar problemas humanos de ordem cognitiva, comportamental e afetiva, em diferentes contextos; e) Saber buscar e usar o conhecimento científico necessário à atuação profissional, assim como gerar conhecimento a partir da prática profissional;e) Saber buscar e usar o conhecimento científico necessário à atuação profissional, assim como gerar conhecimento a partir da prática profissional; f) Coordenar e manejar processos grupais, considerando as diferenças de formação e de valores dos seus membros;f) Coordenar e manejar processos grupais, considerando as diferenças de formação e de valores dos seus membros;

24 24 g) Atuar inter e multiprofissionalmente, sempre que a compreensão dos processos e fenômenos envolvidos assim o recomendar;g) Atuar inter e multiprofissionalmente, sempre que a compreensão dos processos e fenômenos envolvidos assim o recomendar; h) Relacionar-se com o outro de modo a propiciar o desenvolvimento de vínculos interpessoais requeridos na sua atuação profissional;h) Relacionar-se com o outro de modo a propiciar o desenvolvimento de vínculos interpessoais requeridos na sua atuação profissional; i) Elaborar relatos científicos, pareceres técnicos e outras comunicações profissionais, inclusive materiais de divulgação.i) Elaborar relatos científicos, pareceres técnicos e outras comunicações profissionais, inclusive materiais de divulgação.

25 25 Habilidades Básicas a) Levantar informação bibliográfica através de meios convencionais e eletrônicos;a) Levantar informação bibliográfica através de meios convencionais e eletrônicos; b) Ler e interpretar comunicações científicas e relatórios técnicos na área da Psicologia;b) Ler e interpretar comunicações científicas e relatórios técnicos na área da Psicologia; c) Utilizar os métodos experimental, de observação e outros métodos de investigação científica;c) Utilizar os métodos experimental, de observação e outros métodos de investigação científica; d) Planejar e realizar entrevistas com diferentes finalidades e em diferentes contextos;d) Planejar e realizar entrevistas com diferentes finalidades e em diferentes contextos;

26 26 e) Analisar, descrever e interpretar relações entre contextos e processos psicológicos e comportamentais;e) Analisar, descrever e interpretar relações entre contextos e processos psicológicos e comportamentais; f) Analisar, descrever e interpretar manifestações verbais e corporais como fontes primárias de acesso a estados subjetivos;f) Analisar, descrever e interpretar manifestações verbais e corporais como fontes primárias de acesso a estados subjetivos; g) Utilizar recursos da matemática, da estatística e da informática para a análise e apresentação de dados e para a preparação das atividades profissionais em Psicologia.g) Utilizar recursos da matemática, da estatística e da informática para a análise e apresentação de dados e para a preparação das atividades profissionais em Psicologia.

27 27 Objetivos do Curso 1. Formar profissionais capazes de empreender uma prática pluralista, crítica e transformadora, reconhecendo as demandas de intervenção, a partir dos processos e fenômenos psicológicos e recursos instrumentais, derivados de orientações teóricas contemporâneas da Psicologia, cuja relevância se define a partir da realidade sociocultural;1. Formar profissionais capazes de empreender uma prática pluralista, crítica e transformadora, reconhecendo as demandas de intervenção, a partir dos processos e fenômenos psicológicos e recursos instrumentais, derivados de orientações teóricas contemporâneas da Psicologia, cuja relevância se define a partir da realidade sociocultural; 2. Capacitar para a atuação inter e multidisciplinar, possibilitando a interlocução necessária com diferentes áreas do conhecimento;2. Capacitar para a atuação inter e multidisciplinar, possibilitando a interlocução necessária com diferentes áreas do conhecimento; 3. Formar profissionais que tenham a sua prática permeada pelos princípios éticos, preconizados pelo Código de Ética Profissional.3. Formar profissionais que tenham a sua prática permeada pelos princípios éticos, preconizados pelo Código de Ética Profissional.

28 28 4. Formar profissionais detentores de postura pró- ativa relativa ao seu contínuo processo de capacitação e aprimoramento;4. Formar profissionais detentores de postura pró- ativa relativa ao seu contínuo processo de capacitação e aprimoramento; 5. Promover fóruns de discussão que favoreçam a compreensão do papel do Psicólogo no desenvolvimento humano e na sustentabilidade do ecossistema;5. Promover fóruns de discussão que favoreçam a compreensão do papel do Psicólogo no desenvolvimento humano e na sustentabilidade do ecossistema; 6. Proporcionar aos egressos programas de formação continuada em Psicologia e áreas afins, a partir de articulação com a Pró-Reitoria de Pós- Graduação, Pesquisa e Extensão e com o Protocolo das Universidades Paraenses.6. Proporcionar aos egressos programas de formação continuada em Psicologia e áreas afins, a partir de articulação com a Pró-Reitoria de Pós- Graduação, Pesquisa e Extensão e com o Protocolo das Universidades Paraenses.

29 29 Só há vida na energia que instiga o fazer e o sentir, que provoca o encontro entre os diferentes e o caminhar compartilhado, passando então a indiferença e a defesa a representar o começo da morte! (NIAMEY)

30 Referências CRUZ, R.M.; PEREIRA, A. C. e SOUZA, J. de. Competências, perfis profissionais e mercado de trabalho em psicologia. Revista Psicologia Brasil. Coluna Política Inclusiva, s/d.CRUZ, R.M.; PEREIRA, A. C. e SOUZA, J. de. Competências, perfis profissionais e mercado de trabalho em psicologia. Revista Psicologia Brasil. Coluna Política Inclusiva, s/d. 30


Carregar ppt "Psicologia: Formação e Prática Unidade 1: Formação em Psicologia no Brasil: 1.2. Competências e habilidades acadêmicas em PsicologiaUnidade 1: Formação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google