A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O PLANEJAMENTO DE PESQUISAS QUALITATIVAS Curso: Docência e Gestão do Ensino Superior: Novas linguagens e novas abordagens Professores: Fernando Fidalgo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O PLANEJAMENTO DE PESQUISAS QUALITATIVAS Curso: Docência e Gestão do Ensino Superior: Novas linguagens e novas abordagens Professores: Fernando Fidalgo."— Transcrição da apresentação:

1 O PLANEJAMENTO DE PESQUISAS QUALITATIVAS Curso: Docência e Gestão do Ensino Superior: Novas linguagens e novas abordagens Professores: Fernando Fidalgo Inajara de Salles Jaqueline Pereira

2 Diversidade e Flexibilidade: as pesquisas qualitativas não admitem regras precisas, aplicáveis a uma ampla gama de casos. Dificuldades de estruturação prévia: –A realidade é múltipla, socialmente construída em uma dada situação; –O foco da pesquisa deve emergir, por um processo de indução, do conhecimento do contexto e das múltiplas realidades construídas pelos participantes em suas influências recíprocas; –Dada a natureza idiográfica (não repetível) e holística (que exige a visão da totalidade) dos fenômenos sociais –Focalização prematura do problema e a adoção de um quadro teórico a priori turvam a visão do pesquisador.

3 Necessidade de estruturação prévia: –O pesquisador, ao escolher determinado campo, já o faz com algum objetivo e algumas questões em mente; –Dificilmente um pesquisador inicia sua coleta de dados sem que alguma a teoria prévia esteja orientando seus passos; –A ausência de focalização e de critérios de coleta de dados frequentemente resulta em perda de tempo, excesso de dados e dificuldades de interpretação.

4 Fundamentos da Pesquisa Científica CONHECIMENTO: É uma relação que se estabelece entre o sujeito que conhece e o objeto conhecido. No processo de conhecimento o sujeito se apropria de certo modo, do objeto conhecido. TIPOS DE CONHECIMENTO: EMPÍRICO: Conhecimentos (saberes naturais, inerentes ao homem = Ametódico – Assistemático). CIENTÍFICO: Conhecimento pelo qual se investiga fenômenos, causas, leis que o regem: Conhecimento Sistemático, caracterizado pelo MÉTODO. FILOSÓFICO: Distingue-se do científico pelo objeto de investigação e método. A filosofia não é algo feito, acabado; é uma busca constante do sentido de justificação, de possibilidades, de interpretação sobre o que envolve o homem e sua existência. TEOLÓGICO: A busca do conhecimento metafísico e teocêntrico.

5 O PROJETO DE PESQUISA

6 Um projeto de pesquisa consiste basicamente em um plano para uma investigação sistemática que busca uma melhor compreensão de um dado problema.

7 Título Capa Folha de rosto Sumário Lista de abreviaturas e siglas Introdução Justificativa Hipóteses Problema Objetivos: Geral e específicos Revisão de Literatura Metodologia Recursos Cronograma Referências Bibliográficas Bibliografia (opcional)

8 INTRODUÇÃO: Explicitar ao leitor as razões institucionais para a elaboração do projeto e a realização da pesquisa; Explicitar a temática a ser desenvolvida; Apresentar a revisão preliminar da literatura que trata da temática escolhida; Apresentar ao leitor como está organizado o projeto de pesquisa.

9 JUSTIFICATIVA Indicar porque o problema escolhido merece ser investigado: Explicar quais são as razões teóricas ou práticas que levaram o pesquisador a construir tal problema; Indicar qual a contribuição esperada para a construção do conhecimento e sua utilidade para a prática profissional. Demonstrar que o problema a ser investigado poderá resolver ou ajudar a resolver questões teóricas ou práticas.

10 Hipóteses No campo das Ciências Humanas e Sociais não aconselhamos a elaboração de hipóteses

11 PROBLEMA Forma de construir o problema. Passos: 1.Escolher a temática a ser estudada; 2.Fazer uma revisão bibliográfica, três situações na literatura poderão dar origem ao problema: –Lacunas no conhecimento existente; –Inconsistências entre o que uma teoria prevê que aconteça e resultados de pesquisas ou observações de práticas cotidianas; –Inconsistências entre resultados de diferentes pesquisas ou entre este e o que se observou na prática.

12 3.Fazer uma incursão no campo de pesquisa, verificando as possibilidades de conseguir informações e documentos sobre a temática escolhida. 4.Desenvolver a problematização: 1.Definir qual campo do conhecimento será pesquisado; 2.Apresentar uma reflexão sobre as lacunas do conhecimento encontradas na literatura e na experiência; 3.Focalizar a formulação do problema nos conceitos que serão explorados; 4.Definir o problema de investigação.

13 OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Focalização do problema em termos do que será efetivamente investigado. Deve ser formulado a partir de uma frase que inicie com um verbo, tal como: Analisar, compreender, identificar, etc. OBJETIVOS ESPECÍFICOS Devem expressar o objetivo geral em ações menores; Sinalizam as ações fundamentais para o alcance do objetivo geral.

14 Revisão de Literatura Fazer fichamento de textos importantes sobre o problema escolhido; Procurar escolher textos de autores e instituições de referência na temática; Ler muito é fundamental para superar a síndrome do papel em branco.

15 METODOLOGIA Indicação do percurso metodológico a ser percorrido para encontrar respostas ao problema: Explicitar o paradigma de análise escolhido Explicitar qual a relação do pesquisador com o problema de pesquisa; Definir o campo de investigação e os participantes/ informantes; Definir os procedimentos e instrumentos de coleta de dados –Observação (participante ou não), entrevistas, análise de documentos, etc.

16 Recursos Recursos humanos: Valor destinado a pagamentos de profissionais especialistas (consultores, tradutores, digitadores, serralheiro, marceneiro, pintor, revisor, químico, etc.); Diárias: Valor destinado a cobrir despesas de hospedagem, alimentação e transporte; Material de consumo: Valor destinado a cobrir despesas com materiais de uso diário, materiais de escritório, materiais gráficos e artigos de limpeza, etc.; Serviços: Valor destinado ao pagamento de serviços prestados por terceiros. Gráficas, empresas de instalação de equipamentos, transportadoras, aquisição de material bibliográfico, agências de propaganda; Equipamentos: Valor destinado a aquisição de equipamentos, máquinas, utensílios e móveis. Computadores, DVD, gravadoras, equipamentos para laboratórios, equipamentos de telefonia, máquinas industriais, móveis em geral, etc..

17 CRONOGRAMA PROCEDIMENTOS Revisão bibliográficaxx Observação...xxx Entrevistas...xxxx Análise dos dados...xxx Redação finalxx

18 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Todos os textos citados ao longo do projeto, devem ser listados nesta seção conforme as Normas da ABNT em vigor (Padrão PUC), exemplos: FIDALGO, Fernando. A Formação Profissional Negociada: França e Brasil, Anos 90. São Paulo: Anita Garibaldi, p. MACHADO, Lucília. Qualificação do trabalho e relações sociais. In: FIDALGO, Fernando. (Org.) Gestão do Trabalho e Formação do Trabalhador. Belo Horizonte: MCM,1996. p SEGNINI, L. R. P. Educação, trabalho e desenvolvimento. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, Nete, n. 6, p , jan.-jun., 1996.


Carregar ppt "O PLANEJAMENTO DE PESQUISAS QUALITATIVAS Curso: Docência e Gestão do Ensino Superior: Novas linguagens e novas abordagens Professores: Fernando Fidalgo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google