A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CRIACIONISMO. O criacionismo é a crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são a criação de um agente sobrenatural. Definição.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CRIACIONISMO. O criacionismo é a crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são a criação de um agente sobrenatural. Definição."— Transcrição da apresentação:

1 CRIACIONISMO

2 O criacionismo é a crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são a criação de um agente sobrenatural. Definição de Criacionismo

3 CRIACIONISMO Os criacionistas da terra plana e os geocentristas modernos rejeitam praticamente toda a ciência moderna. Acreditam que a terra é plana imóvel e o centro do universo. Estes baseiam as suas crenças apenas na leitura dos gênesis. Tipos de Criacionismo

4 CRIACIONISMO O Criacionismo moderno é a forma mais comum de criacionismo nos Estados Unidos atualmente. Esse tipo de criacionista aceita alguns aspectos da evolução. Por exemplo: acreditam que a micro evolução (evolução dentro das espécies) pode ocorrer com a permissão de Deus; entretanto, rejeita a macro evolução (evolução entre as espécies) e a teoria da seleção natural. Um criacionista moderno acredita que Deus criou cada tipo de organismo a partir do nada. Criacionismo Moderno

5 CRIACIONISMO Os criacionistas da Terra jovem acreditam que Deus criou o universo e toda a vida que há na Terra direta e milagrosamente, durante um período de seis dias de 24 horas. Eles calculam que a Terra tenha aproximadamente 6 mil a 10 mil anos, contrariando os 4,5 bilhões de anos calculados usando medidores de data radio métricos. Rejeitam também a teoria da evolução e grande parte da sabedoria científica nas áreas de geologia e astronomia. Terra Jovem

6 CRIACIONISMO Os criacionistas da Terra antiga aceitam a prova científica de que a Terra tem muito mais do que 6 mil anos, mas acreditam que foi Deus quem a criou assim como a vida. Terra Antiga

7 CRIACIONISMO O Criacionismo da lacuna sustenta que há uma enorme e não mencionada lacuna entre dois eventos da Bíblia. Entre a primeira e a segunda frase do Gênesis, o que significa que após Gênesis 1:1, que diz "No princípio, criou Deus os céus e a terra", milhões ou bilhões de anos passam. Durante esse período, algo catastrófico leva a Terra à decadência, então acontece Gênesis 1:2: A terra, porém, estava sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava por sobre as águas. Nesse ponto, os seis dias da criação (ou, no caso, recriação) começam. Criacionismo da lacuna

8 CRIACIONISMO O Criacionismo da idade diária vê o problema do tempo a partir de um ângulo diferente. Essa explicação afirma que, uma vez que Deus não criou o sol e a lua até o quarto dia da criação, o conceito de dias de 24 horas não existia quando a criação começou e quando o "dia" no mundo foi usado pela primeira vez. Os criacionistas da idade diária vêem cada "dia" da criação como um período de milhões ou bilhões de anos, considerando a idade cientificamente determinada da Terra dentro da moldura da Bíblia. Criacionismo da idade diária

9 CRIACIONISMO Este tipo de criacionismo não envolve uma leitura literal da Bíblia, os evolucionistas. Eles aceitam a maioria ou toda a teoria da evolução, incluindo a seleção natural, acreditando que Deus criou as leis naturais que fazem a evolução funcionar. Criacionismo evolucionista

10 CRIACIONISMO Grécia antiga Segundo os gregos antigos, conforme o texto antigo Teogonia, de Hesíodo, o princípio de todas as coisas está associado a um Caos Primordial, num tempo em que a Ordem não tinha sido ainda imposta aos elementos do mundo. Do Caos nasceu Gaia (a Terra) e depois Eros (o Amor) Posteriormente, Caos engendrou o Érebo (as trevas infernais) e a noite (Nix), e da união de Érebo e Nix nasceram o dia (Hemera) e o Éter. Gaia engendrou o céu (Urano), as montanhas (Óreas) e o mar (Ponto) A partir destes deuses primordiais nasceram também os Titãs, os Gigantes e as Ninfas dos Bosques, sendo os principais deuses filhos e descendentes dos Titãs. Prometeu, filho do titã Jápeto, criou artesanalmente a raça humana – homens e mulheres – moldando-os com argila e água. E então Atena, deusa da sabedoria, ao ver essas criaturas, insuflou em seu interior alma e vida. O criacionismo nas diferentes culturas

11 CRIACIONISMO Antiga religião suméria Marduc, o deus supremo, era invejado pelos deuses inferiores. Zangado, ele despojou esses deuses, e com os despojos, formou o mundo material com tudo o que nele existe. Depois, criou o homem, moldando o seu corpo com argila misturada com sangue de dragão. O criacionismo nas diferentes culturas

12 CRIACIONISMO Iorubá Na crença de Iorubá, o processo de criação envolve várias divindades. Em uma das versões, Olorum – Senhor Deus Universal – criou primeiramente todos os Orixás (divindades) para habitar Orun (o Céu, mundo espiritual), com o objetivo de usá-los como auxiliares para executar todas as tarefas que estariam relacionadas com a própria criação e o posterior governo do mundo. Então, Olorum encarregou Obatalá de criar o mundo; mas este, com pressa, não rendeu a Bará os tributos devidos e, durante sua caminhada, parou para beber vinho de palmeira e, embriagando-se, adormeceu. Oduduá, a Divina Senhora, foi ao encontro de Obatalá e, ao vê-lo adormecido, pegou os elementos da criação e começou a formação física da terra. Ela mandou que cinco galinhas dangola começassem a ciscar a terra, espalhando-a, dando assim origem aos continentes. Oduduá soltou então os pombos brancos - símbolo de Oxalá – e assim nasceram os céus. De um camaleão fez surgir o fogo e, com caracóis, ela criou o mar. O criacionismo nas diferentes culturas

13 CRIACIONISMO Hinduísmo No hinduísmo, o tempo não é linear como em outras crenças. Aqui, o tempo tem uma natureza circular, pois a criação e a evolução são repetidas eternamente, em ciclos de renovação e destruição simbolizados pela dança rítmica do deus Shiva. "Na noite do Brahma – essência de todas as coisas – a natureza é inerte e não pode se mover até que Shiva assim o deseje. Shiva desperta de seu sono profundo e através de sua dança faz aparecer à matéria à sua volta. Dançando, Shiva sustenta seus infinitos fenômenos e, quando o tempo se esgota, ainda dançando, ele destrói todas as formas por meio do fogo e se põe de novo a descansar".Shiva O criacionismo nas diferentes culturas

14 CRIACIONISMO Tradição judaico-cristã E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em seus narizes o fôlego da vida, e o homem foi feito alma vivente. (Gênesis 2,7) Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu, e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar, e da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão (Gênesis 2: 21 – 22). O criacionismo nas diferentes culturas

15 CRIACIONISMO Uma pseudociência é qualquer tipo de informação que se diz ser baseada em fatos científicos, ou mesmo como tendo um alto padrão de conhecimento, mas que não resulta da aplicação de métodos científicos. Pseudociência

16 CRIACIONISMO O Design inteligente (Desenho Inteligente ou Projeto Inteligente) é a assertiva de que "certas características do universo e dos seres vivos são mais bem explicadas por uma causa inteligente, e não por um processo não- direcionado como a seleção natural"; e que "é possível a inferência inequívoca de projeto sem que se façam necessários conhecimentos sobre o projetista, seus objetivos ou sobre os métodos por esses empregados na execução do projeto." A teoria do Design inteligente

17 CRIACIONISMO Complexidade irredutível é um conceito usado pelos proponentes do design inteligente segundo o quais certos sistemas biológicos possuem uma complexidade segundo a qual é altamente improvável que tenha surgido de forma evolutiva a partir de predecessores mais simples, ou "menos completos", através de mutações aleatórias vantajosas e seleção natural ocorrida naturalmente, sem a interferência de inteligência, pois tais sistemas biológicos só poderiam ser funcionais se todas as suas partes estivessem presentes e montadas na ordem certa. É um dos dois principais argumentos usados para apoiar o design inteligente, o outro sendo a complexidade especificada. O conceito de complexidade irredutível é majoritariamente descartado pela comunidade científica e bem assim a proposta do design inteligente na qual é constantemente utilizado para suportar, que é considerado globalmente como pseudociência. Complexidade irredutível e especificada

18 CRIACIONISMO A complexidade especificada é o argumento proposto por William Dembski e usado por ele e outros para promover o design inteligente. De acordo com Dembski, o conceito tem a intenção de formalizar a propriedade que destaca os padrões que são tanto específicos quanto complexos. Dembski defende que a complexidade especificada é uma ferramenta confiável para encontra sinais de design realizado por um designer inteligente, um princípio central do design inteligente que Dembski defende em oposição. Complexidade irredutível e especificada

19 CRIACIONISMO Karl Marx dizia "A religião é o ópio do Povo está frase parece muito com uma discussão ideológica de Criacionistas X Evolucionistas. Livro: Deus um Delírio - Richard Dawkins. O porque existe seres Humanos, qual é a sua razão de existência ? O porque que existe a Terra? Até que ponto a ciência e a fé não são uma mesma moeda na cabeça do Cientista, Fé para Crer que viemos do nada, e Fé para acreditar em um Criador, tendo em vista a perfeição da natureza existente no universo. A religião é o ópio do Povo

20 CRIACIONISMO Alexsander de Melo Santos Carlos Roberto Vilela Júnior Eduardo Oliveira de Sousa Filho Ezequiel Amaral Faleiro José Nilson Trajano da Costa Filho Reinaldo Albernaz de Oliveira Integrantes do grupo

21 CRIACIONISMO Fim fim


Carregar ppt "CRIACIONISMO. O criacionismo é a crença religiosa de que a humanidade, a vida, a Terra e o universo são a criação de um agente sobrenatural. Definição."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google