A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Visão Espírita do Sono e dos Sonhos Fontes de pesquisa: O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420;O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420; O Evangelho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Visão Espírita do Sono e dos Sonhos Fontes de pesquisa: O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420;O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420; O Evangelho."— Transcrição da apresentação:

1 Visão Espírita do Sono e dos Sonhos Fontes de pesquisa: O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420;O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420; O Evangelho Segundo o Espiritismo: cap. 5, item 11; cap. 28, item 38;O Evangelho Segundo o Espiritismo: cap. 5, item 11; cap. 28, item 38; O Livro dos Médiuns: cap. 6, item 101;O Livro dos Médiuns: cap. 6, item 101; A Gênese: cap. 11, item 22; cap. 14, item 28 e cap. 15, item 3;A Gênese: cap. 11, item 22; cap. 14, item 28 e cap. 15, item 3; Obras Póstumas: § 4º e 5º.Obras Póstumas: § 4º e 5º. Cleto Brutes – Apresentação disponível em

2 PRINCÍPIOS DA DOUTRINA ESPÍRITA

3 Princípios Espíritas Da origem do Espírito. Da origem do Espírito. Da pluralidade das existências. Da pluralidade das existências. Do objetivo da criação. Do objetivo da criação.

4 ESPÍRITO PLANO MATERIAL PLANO ESPIRITUAL CORPO FÍSICO PERISPÍRITO PERISPÍRITO É uma condensação do FCU em torno de um foco de inteligência ou alma. (A Gênese – cap. XIV, item 7) Fonte: L.E. Q 135 a O complexo humano

5 Plano Material Plano Espiritual 24 bilhões de desencarnados Da existência do Mundo Espiritual 6 bilhões de encarnados

6 Emancipação da Alma Durante o sono, a alma repousa como o corpo? Não, o Espírito jamais fica inativo. Durante o sono, os liames que o unem ao corpo se afrouxam e o corpo não necessita do Espírito. Então ele percorre o espaço e entra em relação mais direta com os outros Espíritos. LE - Questão 401

7 Emancipação da Alma O Espírito, tendo as suas faculdades espirituais ampliadas, se inter-relaciona mais diretamente com o mundo invisível. Nesse estado, os laços que unem o Espírito à matéria ficam mais tênues, mais flexíveis, possibilitando-o a agir com maior liberdade. LE - Questão 401 e 402

8 Obreiros da Vida Eterna – André Luiz / Chico Xavier Ligado ao corpo, por prolongamentos do perispírito, o Espírito se movimenta sem prejudicar as funções orgânicas necessárias para manter o organismo em repouso.

9 Enquanto o corpo recupera os elementos que perdeu por efeito da atividade da vigília, o Espírito vai retemperar-se entre os outros Espíritos. Enquanto o corpo recupera os elementos que perdeu por efeito da atividade da vigília, o Espírito vai retemperar-se entre os outros Espíritos. Haure, no que vê, no que ouve e nos conselhos que lhe dão, idéias que, ao despertar, lhe surgem em estado de intuição. Haure, no que vê, no que ouve e nos conselhos que lhe dão, idéias que, ao despertar, lhe surgem em estado de intuição. Atividade do Espírito durante o sono ESE: Cap. 28, item 38

10 É a volta temporária do exilado à sua verdadeira pátria. É a volta temporária do exilado à sua verdadeira pátria. É o prisioneiro restituído por momentos à liberdade. É o prisioneiro restituído por momentos à liberdade. Atividade do Espírito durante o sono ESE: Cap. 28, item 38

11 Atividade do Espírito durante o sono Os Espíritos mais imperfeitos, em vez de procurar a companhia de Espíritos bons, buscam a de seus iguais. Os Espíritos mais imperfeitos, em vez de procurar a companhia de Espíritos bons, buscam a de seus iguais. Vão, enquanto dormem em busca de emoções talvez até menos dignas das que alimentam quando em vigília. Vão, enquanto dormem em busca de emoções talvez até menos dignas das que alimentam quando em vigília. Assim, por questões de afinidade, entram em contato com outros Espíritos que vivem nos vícios, no erro, na maledicência. Assim, por questões de afinidade, entram em contato com outros Espíritos que vivem nos vícios, no erro, na maledicência.

12 Atividade do Espírito durante o sono Os Espíritos mais evoluídos, enquanto o corpo adormece, vão para junto dos seres que lhes são superiores. Os Espíritos mais evoluídos, enquanto o corpo adormece, vão para junto dos seres que lhes são superiores. Com estes viajam, conversam, se instruem e trabalham. Com estes viajam, conversam, se instruem e trabalham. Aproveitam essa liberdade provisória para estudar, para em contato com os Espíritos superiores, receber orientações... Aproveitam essa liberdade provisória para estudar, para em contato com os Espíritos superiores, receber orientações...

13 Obreiros da Vida Eterna – André Luiz / Chico Xavier O sono os encontros O sono é a porta que Deus lhes abriu para o contato com os seus amigos do Céu; é o recreio depois do trabalho... (LE - 402) O sono é a porta que Deus lhes abriu para o contato com os seus amigos do Céu; é o recreio depois do trabalho... (LE - 402)

14 O sono e a morte... Durante o sono o Espírito se acha por algum tempo no estado em que fica permanentemente depois que morre. Durante o sono o Espírito se acha por algum tempo no estado em que fica permanentemente depois que morre. A principal diferença entre o estado de sono e a morte é que no sono há um desprendimento parcial e por ocasião da morte esses laços fluídicos se rompem completamente. A principal diferença entre o estado de sono e a morte é que no sono há um desprendimento parcial e por ocasião da morte esses laços fluídicos se rompem completamente.

15 Perceber a vida na outra dimensão; Perceber a vida na outra dimensão; Objetivos do intercâmbio com o invisível Buscar orientação; Buscar orientação; Estímulo para reencarnar. Estímulo para reencarnar. Consolo para as nossas lutas; Consolo para as nossas lutas;

16 O que são os sonhos Os sonhos normalmente retratam apenas alguns fragmentos das atividades do Espírito durante o sono. Os sonhos normalmente retratam apenas alguns fragmentos das atividades do Espírito durante o sono. LM: item 101

17 Lembranças do que efetivamente viu; Lembranças do que efetivamente viu; O que são os sonhos Frutos das nossas preocupações; Frutos das nossas preocupações; Visão retrospectiva; Visão retrospectiva; Pressentimento do futuro; Pressentimento do futuro; Quadros alegóricos (simbolismo). Quadros alegóricos (simbolismo). LM: item 101

18 sonhos comuns: sonhos comuns: fisiológicos fisiológicos psicológicos psicológicos Tipos de Sonhos sonhos reflexivos sonhos reflexivos sonhos espíritas sonhos espíritas sonhos mistos sonhos mistos Livro Estudando a Mediunidade – Martins Peralva

19 Limitação física (cérebro não suportaria); Limitação física (cérebro não suportaria); Porque não lembramos Vivências percebidas através do corpo perispiritual, com registro na memória espiritual. Vivências percebidas através do corpo perispiritual, com registro na memória espiritual.

20 Porque não lembramos Quando dormimos cessam as atividades físicas, motoras e sensoriais. Quando dormimos cessam as atividades físicas, motoras e sensoriais. O Espírito liberto age e sua memória perispiritual registra os fatos sem que estes cheguem ao cérebro físico; tudo é percebido diretamente pelo Espírito; excepcionalmente, por via retrógrada, as percepções da alma poderão repercutir no cérebro físico. O Espírito liberto age e sua memória perispiritual registra os fatos sem que estes cheguem ao cérebro físico; tudo é percebido diretamente pelo Espírito; excepcionalmente, por via retrógrada, as percepções da alma poderão repercutir no cérebro físico.

21 Utilidade do sono Nada se apaga, nada se perde: - Tudo fica armazenado na nossa memória espiritual e estará interferindo em cada nova experiência. - Cada decisão que iremos tomar estará lastreada nessa bagagem que construímos ao longo das múltiplas encarnações.

22 Utilidade do sono O que aprendemos e os conselhos que recebemos vão se manifestar na forma de: - Pressentimentos; - Idéias novas.

23 Reflexo das nossas perturbações (LM 113); Reflexo das nossas perturbações (LM 113); Lembranças de vidas anteriores; Lembranças de vidas anteriores; Vivências simbolicamente representadas. Vivências simbolicamente representadas. Interpretação dos sonhos

24 Admitir os diversos tipos de sonhos, sabendo, porém, que a grande maioria deles se originam de reflexos psicológicos ou de transformações relativas ao próprio campo orgânico. André Luiz (Conduta Espírita)

25 Interpretação dos sonhos NADA IRÁ NOS ACONTECER ALÉM DO QUE PRECISAMOS VIVENCIAR.

26 PREPARAÇÃO PARA O SONO

27 Orgânica: refeições leves, atividades físicas moderadas. Orgânica: refeições leves, atividades físicas moderadas. Preparação para o sono Mental: leituras, conversas e atividades que não sejam excitantes, nem desgastantes. Mental: leituras, conversas e atividades que não sejam excitantes, nem desgastantes.

28 Espiritual: leitura de um texto do Evangelho e principalmente a prece. Espiritual: leitura de um texto do Evangelho e principalmente a prece. Preparação para o sono

29 Se quisermos bons sonhos e um despertar feliz, é imperioso que cultivemos os valores do bem e da verdade. Assim, enquanto o corpo repousa estaremos convivendo com amigos e mentores, aprendendo e servindo, como um ensaio feliz para a transferência definitiva, quando a morte nos convocar. Preparação para o sono Richard Simonetti, no Livro Viver em Plenitude.


Carregar ppt "Visão Espírita do Sono e dos Sonhos Fontes de pesquisa: O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420;O Livro dos Espíritos: questões 400 a 420; O Evangelho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google