A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CRACK Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra Mestre em Educação Médica – ENSP/UECE Docente da Faculdade de Ciências Médicas – UNIFENAS – BH/ IPEMED.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CRACK Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra Mestre em Educação Médica – ENSP/UECE Docente da Faculdade de Ciências Médicas – UNIFENAS – BH/ IPEMED."— Transcrição da apresentação:

1 CRACK Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra Mestre em Educação Médica – ENSP/UECE Docente da Faculdade de Ciências Médicas – UNIFENAS – BH/ IPEMED

2 Breve histórico do uso de drogas n Pré História n à b.c. n Fim do Sec. XIX n Décadas de 60 e 70 n Décadas de 80 e 90 n Século 21?????

3 Por quê as pessoas fazem uso abusivo de drogas? DROGA INDIVÍDUO Sexo Idade História Momento de vida Herança MEIO SÓCIO- ECONÔMICO- CULTURAL Aceitabilidade social Condições de vida das pessoas Preço Disponibilidade Via de utilização Abstinência Tolerância Alterações de comportamento

4 Drogas Psicotrópicas mais utilizadas n Drogas Lícitas: Álcool (Etanol) Benzodiazepínicos Barbitúricos Analgésicos opióides Substâncias Voláteis Hoasca (Santo Daime) Tabaco (Nicotina) Anfetaminas Cafeína n Drogas Ilícitas: Heroína Maconha (cannabis) LSD Cocaína Ecstasy DepressoresEstimulantesPerturbadores

5 Todos os usuários de drogas são iguais? n Experimentador n Ocasional ou recreativo n Habitual ou funcional n Abusivo ou nocivo n Dependente A droga não é um mal por si só. O que pode ser destrutivo é a relação que o indivíduo estabelece com ela. LEVE - MODERADO - GRAVE

6 História do Crack n Surgiu inicialmente entre 1984/85 nos EUA (Los Angeles, Nova York, Miami) n No início da década de 90 no Brasil (São Paulo) n Usuário inicial típico: Homens, menores de 30 anos, desempregados, baixa escolaridade e baixo poder aquisitivo, proveniente de famílias desestruturadas n Identificada, em várias capitais do Brasil, uma relação entre crack e homicídios n 18% (n=23) de uma mostra de 131 pacientes internados para desintoxicação morreram em 05 anos: (n=13 - homicídio) e (01 terço – HIV+) (Ribeiro et al, 2006; Ribeiro et al,2007)

7 Levantamento Domiciliar sobre uso de drogas no Brasil - em cidades acima de hab. n A prevalência sobre o uso na vida de Cocaína nas 108 maiores cidades do Brasil, em 2005, foi de 2,9% (equivale a pessoas) e de 2,3% em Aquela porcentagem é relativamente próxima às encontradas na Alemanha (3,2%), porém bem inferior a países como EUA (14,2%), Reino Unido (6,8%), Chile (5,3%) e Itália (4,6%) (CONACE, 2006; E.M.C.D.D.A., 2006; SAMHSA, 2006). n Em relação ao uso na vida de Crack, a porcentagem foi de 1,5% para o sexo masculino, dados de baixa precisão quando da expansão, o que corresponderia a aproximadamente pessoas do sexo masculino que já teriam tido contato com essa forma de cocaína. Esta porcentagem brasileira de 1,5% é bem inferior ao observado nos EUA com 3,3% (SAMHSA, 2006).O uso na vida de Merla (outra forma de cocaína) apareceu apenas com prevalência de 0,2%. CEBRID (2001; 2005)

8 Vias de utilização da cocaína

9 Conceito de Drogas Psicotrópicas n São aquelas que geram uma atividade reforçadora no SNC: [ + ] Provocam euforia e prazer [ - ] Aliviam sintomas de abstinência ou outros sintomas psicológicos desagradáveis Ex: Antidepressivos = Drogas Psicoativas (não geram atividade reforçadora no SNC)

10 Ação da Cocaína sobre os diversos neurotransmissores cerebrais n INIBE A BOMBA DE RECAPTAÇÃO DE DOPAMINA E SEROTONINA n PROVOCA:EUFORIA, PRAZER, MELHORA DO HUMOR O que parece ser um mecanismo comum na maioria das drogas: LIBERAÇÃO EXACERBADA DE DOPAMINA NO NÚCLEO ACUMBENS

11 Sistema de Recompensa Cerebral e Dependência Química 1. As drogas de abuso ou estímulos ambientais atuam direta ou indiretamente nas vias dopaminérgicas do sistema de recompensa cerebral gerando uma hiperatividade dopaminérgica 2. O uso crônico de drogas associado a determinantes ambientais, levaria a alterações permanentes ou a longo prazo nos padrões de conectividade sináptica que contêm os códigos para informações específicas, atuando assim, como uma memória celular (aprendizado associativo) Recaídas: Fissura para a utilização de drogas em uma determinada situação após longo tempo de abstinência KESSLER E COL.(2004)

12 USO ABUSIVO OU NOCIVO Definição: Padrão de uso que causa dano à saúde que pode ser físico e/ou psíquico Cuidado importante: Percepção de outras pessoas

13 Avaliação do uso abusivo / dependência de drogas n O uso de álcool e drogas deve ser rotina nas consultas clínicas n Havendo suspeita de abuso: 1) Início do uso de drogas 2) Que drogas ? 3) Com que freqüência ? 4) Quantidade ? 5) Gasto com uso de drogas 6) Repercussões psicossociais (família, trabalho, acidentes, problemas com a justiça)

14 Tratamento farmacológico: redução craving n Baclofen: 30-80mg/dia n Topiramato: Tônus GABA GLUTAMATO Melhores resultados: mg/dia

15 Tratamento farmacológico: Redução craving e prazer do uso n Dissulfiram: 1. Inibe enzima Aldeído – desidrogenase 2. Inibe enzima dopamina-beta-hidroxilase Conversão de dopamina em noradrenalina Dose: 250 – 500mg/dia

16 Tratamento farmacológico: Abstinência n Propanolol n Modafinil: 1. Bloqueia recaptação de dopamina e noradrenalina 2. Atuação do Glutamato Ação: Mimetizaa cocaína – fase de abstinência Provigil: mg/dia

17 Scientific American New Vaccine May Immunize Addicts from Cocaine's Pleasurable Effects Clinical trial data suggest that although pharmacotherapy for cocaine may be on the horizon, challenges remain By Katherine Harmon | October 6, 2009 | 17Katherine Harmon HIGH HOPES: Vaccines to decrease cocaine use have been in the works for years, but this new trial has had some encouraging results.

18 Referências Bibliográficas: n RIBEIRO M.; LARANJEIRA R. (ORG) O tratamento do usuário de crack. São Paulo: Casa Leitura Médica, 2010 n Transtorno mental e comportamental devido ao uso de cocaína – síndrome de dependência [manuscrito] : tratamento farmacológico / Anderson Fábio Moura Weiber; orientador, Sandra Maria Melo Carvalhais f, enc.: il.


Carregar ppt "CRACK Alexandre de Araújo Pereira Psiquiatra Mestre em Educação Médica – ENSP/UECE Docente da Faculdade de Ciências Médicas – UNIFENAS – BH/ IPEMED."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google