A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tumores Odontogênicos Yuri Pinto Nunes Acadêmico de Medicina – 5º Semestre Membro da Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tumores Odontogênicos Yuri Pinto Nunes Acadêmico de Medicina – 5º Semestre Membro da Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço."— Transcrição da apresentação:

1 Tumores Odontogênicos Yuri Pinto Nunes Acadêmico de Medicina – 5º Semestre Membro da Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço

2 ODONTOGÊNESE

3 Odontogênese Início na 6ª semana Origem embriológica: ectoderma oral (esmalte), mesoderma e células da crista neural (demais tecidos) Espessamento do epitélio oral forma as lâminas dentárias

4 Estágio de Broto Brotos dentários surgem a partir de 10 centros de proliferação da lâmina dentária Brotos de dentes decíduos: 7ª semana Brotos de dentes permanentes: 10ª semana

5 Estágio de Capuz Início na 8ª semana Invaginação do mesênquima para o broto dentário, formando a papila dentária Início da produção de esmalte pelo órgão do esmalte Mesoderma em volta do germe dentário forma o folículo dentário, que é o primórdio do cemento e do ligamento periodontal

6 Estágios de Broto e de Capuz

7 Estágio de Sino Início na 10ª semana Diferenciação dos odontoblatos a partir da papila dentária adjacente ao epitélio interno do esmalte Diferenciação dos ameloblastos a partir do epitélio interno do esmalte Início do desenvolvimento da raiz do dente Diferenciação dos cementoblastos a partir do folículo dentário

8 Estágio de Sino

9

10 TUMORES ODONTOGÊNICOS

11 Definição São neoplasias que se desenvolvem exclusivamente na mandíbula e na maxila, originando-se dos tecidos odontogênicos por proliferação de tecido epitelial, mesenquimal ou de ambos

12 Classificação

13 Considerações Iniciais 2% do total de biopsias orais (odontomas – 65%; ameloblastoma – 11%; tumor odontogênico adenomatoide – 3%; mixoma odontogênico – 3%; demais – 2%) Tumores benignos são, tipicamente, assintomáticos Tumores malignos são muito raros Múltiplas nomenclaturas podem induzir ao erro no tratamento

14 AMELOBLASTOMA

15 Características Gerais Benigno Origem epitelial Localmente agressivo Alta taxa de recidivas Intra-ósseo ou extra-ósseo (periférico) Entre 30 e 50 anos Homens ligeiramente mais acometidos Porção posterior da mandíbula mais acometida

16 Aspectos Clínicos Crescimento lento, de consistência dura à palpação Adelgaçamento das corticais linguais e vestibulares Dentes deslocados Trismo Obstrução nasal Dor ou parestesia

17 Aspectos Radiológicos Radiotransparente Unilocular ou multilocular Halo esclerótico Bem delimitado Lesões em bolhas de sabão ou em favo de mel

18 Aspectos Radiológicos

19

20 Aspectos Histológicos Semelhante ao retículo estrelado do órgão do esmalte Brotamento de células tumorais semelhante ao desenvolvimento dentário Diversas Variantes – Folicular: idade mais avançada – Acantomatoso: derivado ou não do folicular; mais agressivo – Plexiforme: jovens; melhor prognóstico; tratamento conservador – De células granulares: agressivo com tendência a recidiva – De células basais: mais raro – Unicístico: cístico; líquido seroso na punção; pouco agressivo – Desmoplásico: localização anterior; margens irregulares

21 Aspectos Histológicos

22 Diagnóstico Diferencial Depende da imagem radiográfica – Forma multilocular: ceratocisto odontogênico, mixoma odontogênico, granuloma central de células gigantes, lesão de células gigantes do hiperparatireoidismo e tumor odontogênico epitelial calcificante – Forma unilocular: cisto folicular, ceratocisto odontogênico, granuloma central de células gigantes, fibroma cementossificante em fase inicial, tumor odontogênico adenomatóide, fibroma desmoplásico

23 Tratamento Cirurgia – Enucleação – Curetagem – Osteotomias Periféricas – Ressecções com margens de segurança

24 TUMOR ODONTOGÊNICO ESCAMOSO

25 Características Gerais Sem predileção por sexo Afeta igualmente maxila e mandíbula Pacientes jovens (menos de 20 anos) Assintomático Lesão radiotransparente unilocular Pode aparecer próximo à raiz ou coroa

26 Aspectos Histológicos Proliferação de epitélio escamoso Calcificações intra- epiteliais e microcistos Estroma de tecido conjuntivo fibroso

27 Tratamento Cirurgia conservadora, sem ocorrência de recidivas

28 TUMOR ODONTOGÊNICO EPITELIAL CALCIFICANTE (DE PINDBORG)

29 Características Gerais Oriundo do epitélio reduzido do esmalte ou do epitélio oral Intra-ósseo Ambos os sexos 30 a 50 anos (média aos 40 anos) Afeta mais a mandíbula (68%) do que a maxila (32%) Região dos molares 3 vezes mais afetada que a dos pré-molares Relacionada a dentes inclusos, com crescimento lento e indolor

30 Aspectos Radiológicos Lesão radiotransparente envolvendo coroa – Diagnóstico diferencial com cisto folicular Pode apresentar-se como lesão multilocular em favo de mel – Diagnóstico diferencial com ameloblastoma Pode apresentar-se como lesão mista – Diagnóstico diferencial com fibrodontoma ameloblástico, odontoameloblastoma e cisto odontogênico calcificante

31 Aspectos Radiológicos

32 Aspectos Histológicos Células poliédricas com pontes intercelulares Pleomorfismo celular e nuclear Ausência de figuras mitóticas

33 Tratamento Cirurgia conservadora Índice de recidivas de 14%

34 TUMOR ODONTOGÊNICO ADENOMATOIDE

35 Características Gerais Lesão indolor de crescimento lento 75% antes dos 20 anos de idade Preferência pelo sexo feminino Maxila mais afetada (65%) do que a mandíbula (35%) Relação co dente incluso (canino em 68% dos casos, seguido por pré-molares e incisivos) Associação com cisto folicular em muitos casos

36 Aspectos Radiológicos Radiotransparente de limites bem definidos Pode haver afastamento de raízes adjacentes

37 Aspectos Histológicos Células epiteliais fusiformes ou colunares, com disposição semelhante a ducto de uma glândula

38 Tratamento Cirurgia conservadora, podendo haver aproveitamento do dente acometido Recidiva extremamente rara

39 TUMOR ODONTOGÊNICO CALCIFICANTE

40 Características Gerais Intra-ósseo (82,4%) ou extra-ósseo (17,6%) Sem preferência por sexo Acomete igualmente mandíbula e maxila Região anterior ao primeiro molar (75%); dente incluso (23%) ou odontoma (11%) Ocorre em todas as idades, com 2 picos: durante a 2ª década (35%) e durante a 6ª década (10%) Crescimento lento e indolor

41 Aspectos Radiológicos Lesão radiotransparente unilocular ou multilocular (raro) Calcificações no interior em 45% dos casos Reabsorção radicular

42 Aspectos Histológicos Células epiteliais com queratinização abundante Núcleo e citoplasma pouco visíveis, com preservação do contorno – células fantasmas

43 Tratamento Cirurgia conservadora Recidiva rara

44 MIXOMA ODONTOGÊNICO

45 Características Gerais Tumores moles, derivados de mesênquima embrionário Sem diferença entre os sexos Mais comum durante a 4ª década Regiões posteriores da mandíbula e da maxila mais comuns, sendo ligeiramente mais frequente na mandíbula Aumento de volume lento, progressivo e indolor Dentes adjacentes podem estar deslocados

46 Características Gerais

47 Aspectos Radiológicos Área radiotransparente multiloculada Compartimentos separados por septos retos, formando quadrados, com trabéculas finas em seu centro – cordas de raquete de tênis Pode aparecer com aspecto em favo de mel A imagem pode ser unilocular se associada a dente incluso Pode haver opacificação do seio maxilar

48 Aspectos Radiológicos

49 Aspectos Histológicos Células estreladas ou fusiformes com núcleo ovalado e hipercromático Substância intercelular abundante

50 Tratamento Cirurgia com ressecção ampla (invasão local e tendência a recidiva) Radiação contra-indicada (degeneração maligna e osteorradionecrose)

51 ODONTOMAS

52 Características Gerais Tumores mistos, de epitélio e mesênquima, com esmalte, dentina e cemento Não crescem 2 tipos – Composto: tecidos mineralizados semelhantes a dentes pequenos, com vários dentículos – Complexo: massa única amorfa Associado com cisto folicular e, ocasinalmente, com cisto odontogênico calcificante Assintomáticos, de crescimento lento Pode haver impactação com dente (mais comum no composto) 2ª década Sem distinção entre sexos ou entre mandíbula e maxila

53 Aspectos Radiológicos Suficientes, na maioria das vezes, para diagnóstico Odontoma composto: dentículos envolvidos por conjuntivo fibroso Odontoma complexo: massa única amorfa envolvida por conjuntivo fibroso

54 Aspectos Radiológicos

55

56

57

58 Tratamento Cirurgia conservadora Sem recidivas Dente impactado pode ser aproveitado

59 Referências Bibliográficas MOORE, K.L. & PERSAUD, T.V.N. Embriologia Clínica, 8ª ed., Elsevier, Rio de Janeiro, CARVALHO, M.B. Tratado de Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Otorrinolaringologia, 1ª Edição, Atheneu, São Paulo, 2001


Carregar ppt "Tumores Odontogênicos Yuri Pinto Nunes Acadêmico de Medicina – 5º Semestre Membro da Liga de Cirurgia de Cabeça e Pescoço."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google