A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Colégio Marista Ipanema. REUNIÃO COM PAIS SEGUNDA ETAPA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6ª a 8ª série.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Colégio Marista Ipanema. REUNIÃO COM PAIS SEGUNDA ETAPA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6ª a 8ª série."— Transcrição da apresentação:

1 Colégio Marista Ipanema

2 REUNIÃO COM PAIS SEGUNDA ETAPA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6ª a 8ª série

3 REUNIÃO COM PAIS Ensino Médio

4 MENSAGEM DE ACOLHIDA FELICIDADE Os pais podem dar alegria e satisfação para um filho, mas não há como dar- lhe felicidade. Os pais podem aliviar sofrimentos enchendo-o de presentes, mas não há como comprar-lhe felicidade. Os pais podem aos filhos dar muito amor, carinho, respeito. Ensinar tolerância, solidariedade e cidadania. Exigir reciprocidade, disciplina e religiosidade. Reforçar a ética e a preservação da Terra. Pois é de tudo isso que se compõe a auto estima que repousa a alma. E é nesta paz que reside a felicidade. Içami Tiba.

5 ASSUNTOS DA REUNIÃO ROTINAS PEDAGÓGICAS de sala de aula. Uso e função do material escolar, Espaços de aprendizagem, Comunicação (escola e família)AVALIAÇÃO Arquitetura e Instrumentos Progressão, Recuperação e NAP PROJETOS INSTITUCIONAIS De aprendizagem Escuta, Escrita,Leitura e Oralidade Iniciação Cientifica Matemática Estudos CulturaisEncerramento: Lista de presenças Sugestões e outras questões relacionadas ao assunto da reunião. PROJETOS INSTITUCIONAIS De trabalho Acolher e Adaptar Ritos de Passagem

6 ROTINAS PEDAGÓGICAS de sala de aula: uso e função do material escolar! CADERNO O que é? O caderno é o principal suporte para os registros das aulas, por isso é utilizado diariamente; Pra que serve? Registrar os encaminhamentos feitos pelo professor, como orientação dos procedimentos a serem realizados pelo estudante e indicação dos conceitos (assuntos) em estudo, na forma de ROTEIRO de AULA Como deve ser organizado? Por componente curricular, simplesmente.

7 O que é? Índice organizador da aula registrado no caderno escolar. Regulador e emancipatório das aprendizagens e do ensino. Pra que serve? Socializar o planejamento; comprometer o estudante com sua aprendizagem envolvendo sua mobilidade cognitiva; organizar o estudante no espaço e no tempo das situações de aprendizagem; revelar a relação entre as aulas de um mesmo componente curricular ou de componentes curriculares diferentes; referência para realizar a auto avaliação. O ROTEIRO DE AULA: o assunto e a ação das situações de aula!

8 Como é organizado? No primeiro momento de aula; Com data no formato de dia da semana, data e o período de aula; No primeiro período da manhã ou da tarde o roteiro é iniciado com a reflexão coletiva. O ROTEIRO DE AULA: o assunto e a ação das situações de aula!

9 QUINTA-FEIRA, 1º DE MARÇO – 3º período - Leitura socializada do artigo Saneamento Básico da Revista Veja de março de 2011, pg 34 e arquivar na pasta;(15 minutos) Listar as informações relevantes desse texto, individualmente, no caderno de aula para partilhar com colega destacando um dos assuntos de interesse para aprofundar na próxima aula, 20min) Partilha da produção feita por alguns estudantes escolhidos pela própria turma; (10min) Compromisso escolar : exercícios sobre estrangeirismos, caderno de atividade do sistema, página 56 – próima aula auto correção! Grupo A – Realização das atividades sobre logarítimos no portal do sistema FTD, ; (20min) Grupo B – Aula expositiva / explicativa sobre logarítimos;(20min) Grupo B – Realização das atividades sobre logarítimos no portal do sistema FTD, end: ; (20min) Grupo A – Aula expositiva sobre logarítimos;(20min); Compromisso escolar: estudar as páginas 86 e 87 M4 sobre logarítimos e registrar perguntas de interesse ou dúvidas sobre o assunto no caderno - serão respondidas junto às explicações na correção dos exercícios do portal, na aula do dia 26 de março (revisão para prova)

10 PASTA CATÁLOGO ROTINAS PEDAGÓGICAS de sala de aula: uso e função do material escolar! O que é? Arquivo de materiais complementares de estudo, que são: os complementos teóricos, os complementos de atividades, a revisão de estudos e instrumentos de avaliação)> Pra que serve? Como ferramenta organizadora dos materiais de estudos por componente curricular e trimestre. Para as consultas e revisão de estudos. Promove a visibilidade: do desenvolvimento/profundidade dos conteúdos e atividades e das muitas formas de relação entre eles.

11 Como deve ser organizada?. Complementos Teóricos: Material informativo complementar do conteúdo do livro didático ou do sistema de ensino, de autoria do professor ou escolhido por esse ou ainda indicados pelo estudante Complementos de Atividades: Exercicios elaborados pelo professor ou selecionados por ele em formato diferente dos oferecidos nos cadernos de atividades dos livros didáticos e do sistema de ensino Revisão de Estudos Desenvolvimento de exercicios do caderno de atividades do livro didático ou do sistema de ensino (inclusive os do portal FTD ou os do ambiente Moodle) Avaliações Provas e Trabalhos Estudos de Recuperação Prova de Recuperação, Ficha da Auto-avaliação Outros instrumentos Boletim escolar Componente Curricular Ementa

12 O que é? Resumo do conteúdo conceitual ou conceitual / procedimental de uma disciplina. Os conceitos são os conteúdos propriamente ditos, conforme o programa de estudos de um componente curricular para uma série ou ano escolar. Os procedimentos referem-se ao fazer do estudante, para que esteja ativo e envolvido no seu processo de aprender, o conteúdo e o ser estudante. Pra que serve? Partilhar o planejamento, organizar o estudante no espaço tempo das situações de aula, antecipar possibilidades. EMENTA: concepção e organização do componente curricular!

13 Como é organizada? O texto da ementa é estruturado para cada componente curricular, inspirado nos planos de estudos da rede marista de ensino pelo professor especialista regente; O texto da ementa revela a concepção da área do estudo (significado no currículo escolar); A ementa anuncia (basicamente): o conteúdo da matéria, os principais procedimentos que o estudante deve assumir para qualificação dos processos do ensino e da aprendizagem, o esquema de avaliação e também pode anunciar o número de aulas do componente curricular em cada trimestre letivo.

14 LIVROS DO SISTEMA E LIVROS DIDÁTICOS ROTINAS PEDAGÓGICAS de sala de aula: uso e função do material escolar! Os livros didáticos indicados na escola são da FTD, Editora da Rede Marista de Ensino, em consonância com as matrizes curriculares e programas de estudos de cada etapa, série ou ano escolar; O que é? Material de fundamentação teórica e de atividades sobre os conteúdos escolares; Informação organizada que introduz e aprofunda conteúdos de ensino; Pra que serve? Apoio às explicações sobre os conteúdos; Otimizar o tempo de aula destinado às aulas expositivas, demonstrativas e explicativas e o tempo de sistematização de conteúdos por atividades;

15 Como estão organizados?. Os livros didáticos utilizados do 6ª série a 8ª série são separados por componente curricular, em capítulos, com indice e concepção de conteúdo bem próxima ao programa de estudos da rede marista de ensino. O conteúdo do livro é complementado com os complementos teóricos, oferecidos pelo professor, aprofundando o conceito ou um dado ou um fato que o compõe. O complemento teórico também pode ser exemplo por um artigo de jornal, ou fato jornalistico ou outro suporte de informação que relacione-se com o conteúdo. Além das atividades do livro, a serviço da sistematização da informação, também são oferecidas estudos de revisão, criados pelo professor ou escolhidos por esse em fotocópias ou no ambiente moodle.

16 Como estão organizados?. Os livros do Sistema de Ensino são compostos por nove disciplinas envolvendo o conteúdo do ano letivo, previsto nos planos de estudos da rede marista de ensino; Formado por 4 módulos de teoria e 4 de atividades (revisão e sistematização de estudos); as atividades são aquelas destacadas nos principais vestibulares do país e questões do ENEM; Os módulos são destacáveis o que possibilita ao estudante organizar melhor seu material de estudo num determinado momento escolar, assim como possibilita que o planejamento do professor possa ir e vir nos conteúdos das aulas. Disponibiliza um portal exclusivo que interage com o conteúdo de aula aprofundando conceitos, fatos e dados.

17 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Espaço e tempo das situações de aprendizagem! Em se tratando do mundo da educa ç ão, os conceitos de arquitetura, espa ç o, habitat e ambiente vão muito al é m das dimensões f í sicas, pois levam em conta os espa ç os e os tempos educativos. E estes são, acima de tudo, produtos de rela ç ões sociais – ou melhor, são eles pr ó prios rela ç ões sociais. A arquitetura e os espa ç os ganham contornos mais amplos e complexos no universo pedag ó gico. É preciso considerar que neles h á um curr í culo em atua ç ão e que são permeados por conte ú dos, significados e culturas. (p á gina 92 – Projeto Educativo Marista) São espa ç os pedag ó gicos todos aqueles onde educandos/estudantes circulam e que podem constituir em lugar de ensinar e aprender segundo a intencionalidade dos sujeitos e da escola. (p á gina 93 – Projeto Educativo Marista) As salas de aulas são lugares equipados com: lousa branca e a lousa interativa, split, classes individuais e o mural informativo; Outros espaços são aproveitados para realizar as situações de aula: Laboratório multimidia e laboratório de ciências, sala audiovisual, biblioteca, salas de estudos, salas ambientadas, instalações;

18 ROTINAS PEDAGÓGICAS Comunicação escola/estudante e família – família e estudante/escola Diretamente para os Estudantes: Mural informativo da sala de aula, registros na agenda escolar, site da escola e comunicação verbal. Diretamente para as Famílias : comunicados escritos na agenda, circulares, site da escola e telefone; Famílias para a escola: comunicados da agenda escolar, telefonema.

19 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Arquitetura da avaliação na rede Marista de Ensino! A concepção da avaliação na rede Marista de ensino é FORMATIVA. Como instrumentos escritos/formais de avaliação utilizamos: Provas – Previamente marcadas. O período de realização normalmente corresponde à metade do trimestre ou conforme considerar adequado o professor. As provas envolvem, fundamentalmente, os conteúdos conceituais : conceitos, dados e fatos em questões com formatos variados, sobre a parte mais complexa do conteúdo trabalhado. Prova de Recuperação Processual – Previamente marcada. O período de realização é o final do trimestre, podendo ocorrer em outro tempo, conforme considerar adequado o professor. Refere-se a possibilidade de aprendizagem em tempos diferentes, entre estudantes. Prova Final – Previamente marcada. O período de realização é após ano letivo. Para estudantes que não alcançaram no mínimo sete na média da avaliação somativa anual. Outras Provas – Simulado ou Simulinho, Desafio FTD,SIMA Trabalhos – Previamente marcados e com acompanhamento direto do professor. Envolve além dos conteúdos conceituais, os procedimentais em habilidades pelo estudante. Tem grande valor na avaliação formativa. Fazer um trabalho exige uma série de habilidades do estudante, observadas e orientadas pelo professor ao longo da execução da tarefa solicitada no trabalho.

20 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Arquitetura da avaliação na rede Marista de Ensino! Estudantes da segunda etapa do ensino fundamental podem realizar 1 prova por dia. Estudantes do Ensino Médio até 2 provas por dia. Componentes com 2 períodos de aula semanais realizam 1 prova do trimestre e mais a prova da recuperação processual(rp). Componentes com mais de 2 períodos semanais realizam 2 provas no trimestre (p1 e p2 )e mais a prova da recuperação processual(rp). Todos os componentes curriculares sugerem trabalhos para as suas avaliações. Os trabalhos distribuídos ao longo do ano letivo: pesquisa cientifica, pesquisa informativa, resumos, sínteses, estudo dirigido, tarefas de rotina podendo acontecer em grupos, com número de estudantes sugerido pelo professor e individuais. Os trabalhos podem ser sugeridos por um componente curricular ou mais de um, conforme assunto e orientações para o trabalho.

21 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Arquitetura da avaliação na rede Marista de Ensino! Auto avaliação e a Avaliação partilhada. A auto avaliação é uma importante reflexão do estudante, fundamentalmente quanto aos seus esforços e atitudes. Acrescenta até 1 ponto na avaliação trimestral. A avaliação partilhada envolverá famílias gradativamente. Atualmente professores e/ou equipe técnico pedagógica farão investimentos no processo de auto avaliação utilizando o roteiro de aula como objeto de análise avaliativa.

22 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Arquitetura da avaliação na rede Marista de Ensino! Núcleo de Apoio à Aprendizagem (NAP) O NAP é um grupo de estudos orientado por professor especializado. Os grupos de aulas do NAP podem ser formadas por no máximo 20 estudantes, sugeridos por professores e equipe técnico pedagógica em situações de pré-conselho ou conselho de classe – avaliação docente coletiva. A metodologia do NAP valoriza a realização de atividades coletivamente e individualmente, com explicações do professor e dos tutores. A parte teórica do conteúdo é reapresentada por sua aplicação direta nas atividades propostas. O NAP é considerada uma modalidade de recuperação processual além daquela do período de aula de matricula.

23 ROTINAS PEDAGÓGICAS: Arquitetura da avaliação na rede Marista de Ensino! Progressão é uma possibilidade de tempo prorrogado para a aprendizagem. Mediante avaliação em Conselho de Classe, estudantes do Ensino Médio com até dois componentes curriculares, com média anual inferior a 70, podem fazer progressão parcial de estudos.

24 Projeto EELO Escuta, Escrita,Leitura e Oralidade Iniciação Cientifica Aplicação do método cientifico com diferentes motivos de pesquisa e formas de expressão de resultados. Ciências, Biologia, Física, e Quimica. PROJETOS INSTITUCIONAIS: de aprendizagem! Os projetos pedagógicos institucionais são aqueles que perpassam todos os níveis de ensino da educação básica do Colégio Marista Ipanema. Arte, Música, Lingua Portuguesa, Lingua Estrangeira, Redação, Literatura, História, Sociologia, Filosofia, Cultura Religiosa. Principais atividades: Produção e Mostra de Vídeo Cientifico Palestras Feira de Ciências Banca Cientifica de Avaliação Pluridisciplinar Principais atividades: Oficinas Literárias Oficinas de Redação Multifeira (estudos culturais) Produções Literárias

25 PROJETOS INSTITUCIONAIS: de aprendizagem! : Os projetos pedagógicos institucionais são aqueles que perpassam todos os níveis de ensino da educação básica do Colégio Marista Ipanema. Artistando Dimensões com a Matemática Matemática, Arte e Música Principais atividades: Exposição / Instalações

26 Os projetos institucionais de trabalho são aqueles organizados pela equipe técnico diretiva em parceria com professores e profissionais convidados pela escola, são eles: Liderança Liderança – Grêmio Estudantil, lideres de turma, papo de lider. Mini Empresas Mini Empresas – parceria Junior Achivement. Acolher e Adaptar Acolher e Adaptar – Pertença ao espaço escolar. Ritos de Passagem Ritos de Passagem – Orientação vocacional, vestibular. TODOS OS PROJETOS MENCIONADOS SERÃO DIVULGADOS PELO SITE E POR COMUNICADOS OFICIAIS ORGANIZADOS PELA EQUIPE DIRETIVA. PROJETOS INSTITUCIONAIS: de trabalho!


Carregar ppt "Colégio Marista Ipanema. REUNIÃO COM PAIS SEGUNDA ETAPA DO ENSINO FUNDAMENTAL – 6ª a 8ª série."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google