A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A COMPREENSÃO EM LEITURA De Jocelyne GIASSON Cap. 1 : Um modelo de compreensão em leitura De Boeck, 1996 et 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A COMPREENSÃO EM LEITURA De Jocelyne GIASSON Cap. 1 : Um modelo de compreensão em leitura De Boeck, 1996 et 2008."— Transcrição da apresentação:

1 A COMPREENSÃO EM LEITURA De Jocelyne GIASSON Cap. 1 : Um modelo de compreensão em leitura De Boeck, 1996 et 2008.

2 Concepção tradicional : 1. Actividade de leitura = lista sequencial de competências a ensinar de forma hierárquica dominar estas competências separadamente = dominar a leitura Leitura = mosaico de competências isoladas. Concepção mais contemporânea 1. Modelo mais global, orientado para a integração das competências: Leitura = processo holístico e unitário; supõe interacção entre estas competências (uma competência de leitura separada do seu contexto perde uma parte do seu significado) Metáforas (pág.5) - da bicicleta - da orquestra sinfónica Evolução da concepção da compreensão em leitura: um modelo

3 Concepção tradicional: 2. O sentido está no texto papel do leitor = captar este sentido e transpô-lo para a sua memória. ler = compreender o que o autor escreveu sem qualquer liberdade de interpretação. Concepção mais contemporânea: 2. Criação do sentido pelo leitor que utiliza - o texto - os seus conhecimentos - a sua intenção de leitura. criar o sentido compreender o que quer que seja A seguir: a metáfora da orquestra sinfónica (pág.6). Evolução da concepção da concepção da compreensão em leitura: papel do leitor. Leitor Texto

4 CONTEXTO TEXTOLEITOR Um modelo de compreensão consensual. Os componentes : o texto, o leitor, o contexto. Estruturas Processos Intenção do autor Forma Função da leitura Psicológico Social Físico

5 O importante = relação entre estas variáveis Um modelo de compreensão consensual. Quanto maior ela for, melhor será a compreensão L T C L C T T L C Situação 1Situação 2Situação 3 LT C As situações seguintes tornam difícil a compreensão em leitura (pág.8) :

6 Variável LEITOR O LEITOR Estruturas Processos Estruturas cognitivas Estruturas afectivas Conhecimentos sobre a língua Conhecimentos sobre o mundo Micro- processos Processos de integra- ção Macro- processos Processos de elaboração Processos metacognitivos O que é? O que faz?

7 Estruturas = as características que possui o leitor (o que o leitor é) Independentemente das situações de leitura cognitivas Variável LEITOR afectivas Sobre a língua (pág.10): - conhecimentos fonológicos - conhecimentos sintácticos - conhecimentos semânticos - conhecimentos pragmáticos Sobre o mundo : Conhecimentos maiores = melhor compreensão = aquisição de conhecimentos novos - Atitudes face a leitura - Interesses específicos + alguns outros (pág.15)

8 Variável LEITOR Processo = o que o leitor faz durante a leitura (competências postas em prática) são simultâneas (e não sequenciais) Microprocessos Processos de integração Macroprocessos orientados para a compreensão da informação contida numa frase. Orientados para a procura de coerência entre as frases fabricar laços entre as proposições ou as frases. Orientados para a compreensão global do texto, para laços que permitem fazer do texto um todo coerente.

9 Variável LEITOR Permitem formular hipóteses, integrar o texto em conhecimentos interiores permitem ultrapassar o texto (ir aquém e além deste) e fazer inferências não previstas pelo leitor. Processos de elaboração Processos metacognitivos Gerem a compreensão, permitem ao leitor ajustar- se ao texto e à situação (identificação da perda de compreensão, …)

10 Variável LEITOR microprocessos - Capacidade de restituir uma parte do texto utilizando a mesma ou quase a mesma estrutura sintáctica e semântica que o autor = microprocessos processos de integração - Capacidade de fazer ligações = processos de integração macroprocessos - Capacidade de estabelecer generalizações = macroprocessos processos de elaboração - Capacidade de ir para além do texto = processos de elaboração processos - Capacidade de reflectir sobre a forma de compreender o texto = processos metacognitivos metacognitivos Resumidamente, as diferentes actividades cognitivas do leitor :

11 CONTEXTO TEXTOLEITOR Um modelo de compreensão consensual. Os componentes : o texto, o leitor, o contexto. Estruturas Processos Intenção do autor Forma Função da leitura Psicológico Social Físico

12 Variável TEXTO Comportamentos diferentes do leitor segundo a natureza dos textos necessidade de os classificar. Segundo a função da leitura : - função utilitária - função estética Segundo a intenção do leitor: - Agir sobre as emoções do leitor: poemas, contos, narrativas, … - Agir sobre os comportamentos do leitor: caminhos a seguir, informações, modos de emprego, enunciados de problemas, conselhos de prudência, … - Agir sobre os conhecimentos do leitor : resumos, artigos, monografias, … Segundo os géneros literários : Livros de imagens, contos e lendas, romances, documentários, BD, poesia, textos humorísticos Como?

13 Variável CONTEXTO Engloba todas as condições nas quais se encontra o leitor (com as suas estruturas e os seus processos) quando entra em contacto com um texto; Entre estas condições, há as que se fixa o próprio leitor e as que lhe fixa o meio no qual está inserido. Contexto psicológico: 1. A intenção de leitura = o mais importante (ex.: leitura da descrição de uma casa na perspectiva de um ladrão ou na perspectiva de um possível comprador, pág.22) 2. A motivação para a leitura 3. O interesse pelo texto apresentado. = implementação do projecto !

14 Variável CONTEXTO Contexto social = todas as formas de interacção que têm lugar aquando de uma tarefa de leitura entre o leitor, o professor ou os seus pares (leitura individual, leitura diante de um grupo, leitura guiada ou não, …) Contexto físico = todas as condições materiais nas quais se desenrola a leitura (ruído exterior, qualidade da reprodução do texto, temperatura ambiente, …)

15 Concretamente Para favorecer a compreensão por parte dos alunos assegurar- se antes de mais nada que as três variáveis estão adequadamente agendadas: O leitor possui os conhecimentos necessários para compreender o texto? O texto adequa-se às competências do leitor? O contexto psicológico social e físico favorece a compreensão? Resposta afirmativa às 3 questões = condição favorável ao ensino da compreensão em leitura. Imagens : clipart em


Carregar ppt "A COMPREENSÃO EM LEITURA De Jocelyne GIASSON Cap. 1 : Um modelo de compreensão em leitura De Boeck, 1996 et 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google