A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Apresentação Carvalho Hosken Márcio Santa Rosa Rio de Janeiro - 29-09-09 Construção Verde.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Apresentação Carvalho Hosken Márcio Santa Rosa Rio de Janeiro - 29-09-09 Construção Verde."— Transcrição da apresentação:

1

2 Apresentação Carvalho Hosken Márcio Santa Rosa Rio de Janeiro Construção Verde

3 Construção Verde Construção Verde definição Entende-se como Construção Sustentável ou Verde a prática da melhoria da eficiência nas obras e edificações obtida a partir do uso racional de recursos como energia, água e materiais, e da redução dos impactos à saúde humana e ao meio ambiente.

4 Construção Verde Construção Verde conceito Construção e Arquitetura Verdes, são sub-contextos do Desenvolvimento Sustentável que preconiza o direito das próximas gerações terem qualidade de vida ambiental equivalente a nossa e perspectivas de evolução sócio-econômica no mínimo iguais as que temos hoje.

5 Construção Verde Construção Verde baseline DesenvolvimentoSustentável

6 Ambiente Econômico Meio Ambiente Ambiente Social Sustentabilidade Setor de Construção

7 Construção Verde Construção Verde olhar estratégico clientes e sociedade fornecedores e colaboradores CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL aspectos econômicos aspectos ambientais aspectos sociais Empreendedores

8 Construção Verde Construção Verde - modelos Prof Lourdes Zunino

9 Construção Verde Construção Verde passivo histórico a Construção Civil é a atividade produtiva de mais alto grau de impactos ao meio ambiente e aquela que mais consome materiais extraídos da natureza. Se não, vejamos:

10 Construção Verde Construção Verde passivo histórico Dependência de recursos naturais, cascalho, areia, agregado; Uso de tijolos, cerâmica vermelha, pisos e revestimentos cuja fabricação depende de gasto intensivo de energia; Maquinário à combustível fóssil > emissão GEE > destruição da camada de ozônio > aquecimento global; Contaminação do solo com despejo de óleo no terreno; Transporte de materiais em caminhões movidos a óleo diesel; Contaminação do lençol freático e desperdício de água; Compra de madeira ilegal > perda de cobertura vegetal e biodiversidade; POPs: Poluentes Orgânicos Persistentes, Compostos Orgânicos Voláteis (COV) na fabricação de materiais; Ruído em excesso, produção de particulados, ocupação da calçada, atrapalho para o trânsito; Produção de resíduos, risco de acidentes; desrespeito à legislação; contratação sem registro formal;

11 Construção Verde Construção Verde impactos em números Recursos Naturais: a Cadeia Produtiva da Construção consome até 75% do estoque da natureza Energia: Para a produção de cimento, cal e aço necessitamos decompor calcário: kg calcário = 440 kg de CO2 A operação dos edifícios é responsável por 18% do consumo total de energia do país e por cerca de 50% da energia elétrica Na produção e transporte de materiais queima-se muito combustível fóssil Água: a Construção usa 21% do consumo total de água, provoca a impermeabilização do solo, o risco de contaminação da água pela lixiviação de espécies químicas perigosas. Agregados: Matéria-Prima de origem mineral: 400 milhões de toneladas/ano (DNPM) Resíduos RCD: Geramos 80 Milhões de toneladas/ano Produzimos 5X+ Resíduos do que Produtos Geramos ~500kg/hab.ano de resíduos Construção Civil Fração Mineral do Entulho: 75% a 90% do volume total que se reciclado atenderia a 17% do mercado 20% do RCD depositado em aterros ilegais

12 Construção Verde Construção Verde responsabilidade sócio-ambiental acarreta uma enorme responsabilidade por parte dos planejadores, proprietários, investidores e executores das estruturas físicas, seja de desenvolvimento imobiliário, implantação de infra-estruturas ou de esportivas.

13 Construção Verde Construção Verde - modelos Projeto Casa do Ambiente - INEA

14 Construção Verde Construção Verde caderno de encargos-metodologias Deverão ser disponibilizados cadernos de encargos para que as construções sejam sustentáveis seguindo metodologias como a Análise do Ciclo de Vida completo das Construções e que é um consenso entre os gestores mundiais. Concepção, localização, projeto, produção, operação, manutenção e legado; demolição e reforma quando for o caso.

15 Construção Verde Construção Verde Análise do Ciclo de Vida A Análise do Ciclo de Vida: do berço ao túmulo - é uma técnica para avaliação dos aspectos ambientais e dos impactos potenciais associados ao produto da Construção, compreendendo as etapas que vão desde a retirada da natureza das matérias-primas elementares que entram no sistema produtivo (berço) até a disposição do produto final (túmulo), considerando:

16 Construção Verde Construção Verde Análise do Ciclo de Vida A produção de energia na geração dos materiais, cimento, ferro, tubulações; Os processos que envolvem a manufatura destes materiais; As questões relacionadas com as embalagens destes produtos; Ao transporte, distância e combustível gasto; Consumo de energia não renovável, água e outros insumos no canteiro; Impactos relacionados com o uso, ou aproveitamento ótimo do material; Uso de materiais recicláveis; Questões relacionadas com a quantidade de produção de resíduos, destinação adequada e/ou recuperação / reciclagem dos mesmos; Manual dos proprietários e administradores para a correta manutenção e substituição dos materiais verdes;

17 Construção Verde Construção Verde Ciclo de Vida Projeto ConstruçãoOperação Demolição Entulho Reformas Cushman & Wakefield

18 Construção Verde Construção Verde Fases do Empreendimento Projeto ü Escolha de materiais ü Eficiência energética ü Redução do consumo de água Concepção ü Diretrizes sócio-ambientais ü Definição do produto ü Escolha do terreno Construção ü Menor produção de resíduos ü Controle de poluição ü Redução dos Impactos na vizinhança Uso e Ocupação ü Educação ambiental ü Coleta Seletiva ü Manual do Proprietário DS

19 Construção Verde Construção Verde Ciclo de Vida do Empreendimento

20 Construção Verde Construção Verde intervenções urbanas Esta é justificativa maior para que os projetos de intervenções urbanas – legado da criação de novos bairros, conjuntos habitacionais e viabilização de grandes eventos como os Jogos Mundiais Militares, a Copa do Mundo e Competições Olímpicas - sejam pautadas pelos parâmetros da Construção Verde dentro de um modelo integrado de sustentabilidade.

21 Construção Verde Construção Verde modelo integrado de sustentabilidade

22 Construção Verde Construção Verde zonas dos jogos olímpicos Rio 2016

23 Construção Verde Construção Verde JOs Rio 2016 como uma obra

24 Construção Verde Construção Verde - modelos Empreendimento Cidade Pedra Branca, área de 250 ha. Palhoça, município localizado a cerca de 15 quilômetros de Florianópolis.

25 Construção Verde Construção Verde componentes do caderno de encargos 01. Componentes climáticos, 02. Eficiência energética do edifício, 03. Redução do consumo de insumos e materiais; 04. Reaproveitamento de água de chuva; 05. Reaproveitamento das águas servidas, 06. Correta especificação dos materiais de baixo impacto, 07. racionalização da produção de resíduos, 08. destinação e reciclagem dos resíduos,

26 09. proteção da paisagem natural (biodiversidade), 10. áreas verdes, telhados e paredes verdes, 11. planejamento territorial, 12. integração e inclusão social, 13. reaproveitamento de edifícios existentes (retrofit), 14. neutralização das emissões de CO2 e outros gases poluentes. Construção Verde Construção Verde componentes do caderno de encargos

27 09. proteção da paisagem natural (biodiversidade), 10. áreas verdes, telhados e paredes verdes, 11. planejamento territorial, 12. integração e inclusão social, 13. reaproveitamento de edifícios existentes (retrofit), 14. neutralização das emissões de CO2 e outros gases poluentes. Construção Verde Construção Verde componentes do caderno de encargos Construção Verde Construção Verde - modelos Projeto Banco Credomatic Costa Rica Agencia Cotia Banco Real – SPlPrédio de Apartamentos Holanda Bairro Bedzed – Londres – BioregionalCasa Modelo Arcelor Mittal Piracicaba SP

28 Construção Verde Construção Verde parâmetros Escolha do terreno: Implantação visando orientação favorável ao clima local; Proteção à formação de ilhas de calor; Uso de vegetação para regular a temperatura do entorno, criação de micro-clima favorável; Aproveitamento da topografia

29 Construção Verde Construção Verde parâmetros Materiais e Recursos: Uso de materiais locais, com propriedades térmicas adequadas ao clima; Uso de materiais de construção de baixo consumo energético, reciclados ou recicláveis; Projeto com espaços específicos para reciclagem; Uso de madeiras certificadas; Previsão de reciclagem dos resíduos da obra.

30 Construção Verde Construção Verde parâmetros Tecnologias ativas e passivas Prioridade para a performance energética; Uso de sistemas de ventilação e iluminação natural; Uso do sombreamento/insolação conforme o clima; Balanceamento da proporção de aberturas conforme o clima; Recursos para diminuição da carga térmica e do consumo de energia elétrica para o conforto térmico; Uso de energias renováveis, co-geração e outras tecnologias; Uso de lâmpadas e luminárias eficientes

31 Construção Verde Construção Verde parâmetros Redução e reuso da água Captação da água de chuva para irrigação, limpeza, e descargas; Filtragem e reuso de água servidas (biodigestores) Medição individual (por unidade) do consumo dágua; Barragens, lagos, sistemas artificiais para armazenamento de águas pluviais; Cálculos de redução de consumo, energia, impactos.

32 Construção Verde Construção Verde parâmetros Avaliação financeira Avaliações de custos de investimentos e tempo de retorno Análise comparativa da eficiência energética predial

33 Construção Verde Construção Verde parâmetros Fatores Complementares Funcionalidade Estética Inovações Tecnológicas Obras de Arte

34 Construção Verde Construção Verde sistemas produtivos ou industrializados A Engenharia têm evoluído bastante em termos de racionalização dos processos citados buscando economia de insumos e impactos através da utilização de Sistemas Produtivos e/ou Industrializados.

35 Construção Verde Construção Verde Banco de Tecnologias A elaboração de um Banco de Tecnologias Verdes vai garantir: qualidade de procedência dos materiais e sistemas, quantificação de energia de fabricação, valor de emissão durante o transporte, preço, escala e disponibilidade de entrega, conformidade técnica balanço energético do envelope das construções.

36 Construção Verde Construção Verde Banco de Tecnologias A elaboração de um Banco de Tecnologias Verdes vai garantir: qualidade de procedência dos materiais e sistemas, quantificação de energia de fabricação, valor de emissão durante o transporte, preço, escala e disponibilidade de entrega, conformidade técnica balanço energético do envelope das construções. Tintas sem COVs Tintas a base de água Tintas com baixo teor de biocidas Construção Verde Construção Verde - materiais Tubos e Conexões Polipropileno PEAD PET reciclado Ecotelhas Concreto Reciclado Tijolo Solo-cimento EcoBrisa Embalagens recicladas e reindustrializadas Madeira Plástica

37 Construção Verde Construção Verde - materiais Tijolos de Solo Cimento do Prof Francisco Casanova COPPE-UFRJ

38 Construção Verde Construção Verde C ertificações Sistemas de Certificação das Edificações Processos e incentivos para edificações que sejam projetadas de forma ambientalmente responsável e com alto desempenho. Tendência mundial por meio de procedimentos nacionais, regionais ou mundialmente aceitos e com diferentes sistemáticas adotadas. Forma de reconhecimento ao desempenhos das edificações na utilização de critérios de sustentabilidade.

39 Construção Verde Principais Sistemas de Certificação Japão CASBEE(Comprehensive Ass. Syst.for Build.Envir.Effic.) 2002 GPAS-PROARQ País região Sistema/ método Ano Reino Unido BREEAM ( Building Research Establishment Env. Ass. Method) 1990 Canadá BEPAC (Building Envir. Perf. Assessment Criteria) 1993 França HQE (Haute Qualité Environnementale) /AQUA (Br) 1993 Consórcio Internacional (início Canadá) GBC (Green-Build.Challenge) 1996 EUA GBC/LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) 1999

40 Construção Verde Construção Verde certificação Casa Azul

41 CASA EFICIENTE – LABEEE/UFSC Desempenho térmico Luz Natural/Sombreamento Redução do consumo de Energia Elétrica para refrigeração e aquecimento Aquecimento Solar Ventilação e insolação

42 O Programa incorpora 31 projetos relacionados à construção sustentável. Projeto CETHS - UFRGS Protótipo habitação ecoeficiente Programa HABITARE A Caixa participa do Programa de Tecnologia do Ambiente Construído - HABITARE em parceria com a FINEP. Área útil: de 46, 50, 55, 60 m2 - Cimento ecológico (que aproveita resíduos de aciaria por exemplo e emite menos gases ao longo da cadeia produtiva); - Areia de reaproveitamento de resíduos de construção civil; - Tijolo solo-cimento (com aberturas para passagem dos tubos de água e eletricidade); o tijolo não passa pelo forno de queima que emite gases de efeito estufa); - Telhado verde, com forração e camada de plantas que arrefecem a temperatura; - Forro com placas confeccionadas com material ecológico ou reciclado; - Argamassa ecológica para junta dos tijolos e vedação d - Massa fixadora idem; - Uso de tintas ecológicas; - Esquadrias de madeira certificada ou de reflorestamento com espécies não nativas ; Construção Verde Construção Verde Tecnologias e Práticas Sustentáveis

43 Atuação prioritária voltada para as famílias de baixa renda De 2003 a 2006 foram investidos R$ 34,7 bilhões em crédito para habitação, dos quais R$ 15,4 bilhões (44%) para acesso à moradia de famílias com renda até três salários mínimos. Habitação rural, respeito aos aspectos culturais e regionais § Adoção de critérios para eficiência energética na habitação social § Instalação de aquecedores solares § Recomendações para o plantio de árvores em empreendimentos habitacionais § Reuso/reaproveitamento de águas em empreendimentos § Uso de madeira de reflorestamento na habitação § Educação sanitária e ambiental Construção Verde Construção Verde CAIXA - Ações para habitação social sustentável

44 Ventura Corporate Towers - Tishman Speyer- Rio de Janeiro, m² de escritórios - Pré-certificado LEED-CS Materiais recicláveis Reuso de água Comissionamento Automação predial

45

46

47

48

49

50

51 Muito Obrigado e Saudações Verdes! Márcio Santa Rosa Engenheiro Coordenador da Rede Construção Sustentável Coordenador do Plano de Gestão Sustentável dos Jogos Olímpicos Rio 2016 Tel:


Carregar ppt "Apresentação Carvalho Hosken Márcio Santa Rosa Rio de Janeiro - 29-09-09 Construção Verde."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google