A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

R ESÍDUOS DA C ONSTRUÇÃO C IVIL Caroline Feijó Nunes Seminários Internos 2012/2.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "R ESÍDUOS DA C ONSTRUÇÃO C IVIL Caroline Feijó Nunes Seminários Internos 2012/2."— Transcrição da apresentação:

1 R ESÍDUOS DA C ONSTRUÇÃO C IVIL Caroline Feijó Nunes Seminários Internos 2012/2

2 D EFINIÇÃO Resultantes e provenientes de construções, reformas, reparos e demolições de obras e escavações de terrenos, conhecidos como entulhos, caliça ou metralha

3 D EFINIÇÃO Tijolo Bloco cerâmico Concreto Solo Rocha

4 D EFINIÇÃO Metal Cola Tinta Madeira Gesso Telha

5 D EFINIÇÃO Pavimento asfáltico Vidro Plástico Tubulação Fiação elétrica

6 C LASSIFICAÇÃO Classe A: Resíduos reutilizáveis ou recicláveis como agregados: - Solos provenientes de terraplanagem - Componentes cerâmicos - Argamassa e concreto

7 C LASSIFICAÇÃO Classe B: Resíduos recicláveis para outras destinações: - Plásticos, papel/papelão - Metais, vidros - Madeiras

8 C LASSIFICAÇÃO Classe C: Resíduos para os quais não foram desenvolvidas tecnologias ou aplicações economicamente viáveis permitindo sua reciclagem ou recuperação: - Produtos oriundos do gesso

9 C LASSIFICAÇÃO CLASSE D: Resíduos perigosos oriundos do processo de construção: - Tintas, solventes, óleos - Telhas e materiais que tem amianto ou outro produto nocivo

10 D ESTINO Combina compromisso ambiental e viabilidade econômica garantindo a sustentabilidade e as condições para a reciclagem.

11 D ESTINO Fatores: Possibilidade de reutilização ou reciclagem dos resíduos nos próprios canteiros; Proximidade dos destinatários para minimizar custos de deslocamento; Conveniência do uso de áreas especializadas para a concentração de pequenos volumes de resíduos mais problemáticos;

12 D ESTINO Classe A: Reutilizados ou reciclados na forma de agregados, ou encaminhados a áreas de aterro de resíduos;

13 D ESTINO Classe B: Deverão ser reutilizados, reciclados ou encaminhados a áreas de armazenamento temporário; Classe C e Classe D : Deverão ser armazenados, transportados e destinados em conformidade com as normas técnicas de cada material;

14 E TAPAS DO PGRCC (P LANO DE G ERENCIAMENTO DE R ESÍDUOS DA C ONSTRUÇÃO C IVIL ) I - Caracterização : Identificação e quantificação os resíduos; II – Triagem: Escolha para não afetar a reciclagem; III - Acondicionamento : Confinamento dos resíduos após a triagem, assegurando as condições de reutilização e de reciclagem; IV - Transporte : Há um tipo para cada material; V - Destinação : Deverá ser prevista de acordo com o uso;

15 G ESTÃO NO C ANTEIRO DE O BRAS A gestão nos canteiros contribui muito para não gerar resíduos.

16 G ESTÃO NO C ANTEIRO DE O BRAS Organização: I - Classificação; II - Frequência de uso; III - Empilhamento máximo; IV - Distanciamento do solo; V - Separação, isolamento ou envolvimento por ripas, papelão ou isopor; VI - Preservação da limpeza e proteção contra a umidade do local;

17 G ESTÃO NO C ANTEIRO DE O BRAS Consequências: Organização e limpeza do canteiro de obras; Triagem de resíduos, impedindo sua mistura com insumos;

18 G ESTÃO NO C ANTEIRO DE O BRAS Consequências: Reaproveitamento de resíduos antes do descarte; Quantificação e qualificação dos resíduos descartados, com uma diminuição do desperdício de materiais.

19 G ESTÃO NO C ANTEIRO DE O BRAS Vantagens da organização: Evita desperdícios na utilização e na aquisição dos materiais para substituição Minimização dos custos de coleta e remoção.

20 R ECICLADOR MÓVEL Processamento de 200 toneladas de concreto armado/hora Transformação de agregado reciclado Usos: - Construção de sub-base para pavimentação. - Reforço de sub-leito - Brita - Aterros

21 R ECICLADOR MÓVEL

22 B IBLIOGRAFIA rv/publicacoes/manual_residuos_solidos.pdf os/Reciclagem/John%20e%20Agopyan.pdf

23 Obrigada pela atenção!


Carregar ppt "R ESÍDUOS DA C ONSTRUÇÃO C IVIL Caroline Feijó Nunes Seminários Internos 2012/2."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google