A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1- A ATUAL REGIÃO SUDESTE 2- A MINERAÇÃO E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 3- O CAFÉ E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 4-A IMIGRAÇÃO ESTRANGEIRA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1- A ATUAL REGIÃO SUDESTE 2- A MINERAÇÃO E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 3- O CAFÉ E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 4-A IMIGRAÇÃO ESTRANGEIRA."— Transcrição da apresentação:

1 1- A ATUAL REGIÃO SUDESTE 2- A MINERAÇÃO E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 3- O CAFÉ E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 4-A IMIGRAÇÃO ESTRANGEIRA

2 É a principal região econômica do Brasil e se tornou após o século XVIII, a principal região de atração populacional

3 Devido à concorrência do açúcar produzido nas Antilhas, no mercado consumidor europeu, a produção açucareira do Nordeste diminuiu e a economia da região entrou em crise. A migração de pessoas do Nordeste, de São Paulo e até de Portugal aconteceu para a região das Minas, tornando-se a principal área econômica do Brasil no final do século XVII e parte de século XVIII. A mineração provocou a construção e a organização do espaço e o deslocamento do centro político- administrativo da colônia. Passou de Salvador para a cidade do Rio de Janeiro.

4 A DECADÊNCIA DA MINERAÇÃO ACONTECEU EM VIRTUDE DE UM CONJUNTO DE FATORES: Esgotamento da exploração Falta de tecnologia ou de conhecimento geológico ou mineralógico desestímulo decorrente dos elevados impostos cobrados pela Coroa portuguesa Houve, assim, uma regressão ao nível de auto-subsistência e a migração a procura de solos férteis.

5 A Coroa Portuguesa buscou um produto que pudesse reerguer a economia de sua colônia, e introduziu o café no Pará em 1727, trazido pelo sargento-mor Francisco de Melo Palheta da Guiana Francesa. A princípio não trouxe resultados; somente a partir de 1816 começaram a crescer as exportações de grãos de café, e em 1822, o Brasil conquistou sua independência política.

6 O belga Moke, formou o primeiro cafezal nas imediações da cidade do Rio de Janeiro. Passou a ser então, o centro irradiador da cafeicultura a partir do final do século XVIII. Houve a expansão para o Vale do Paraíba, em direção à São Paulo, onde desenvolveu-se espetacularmente. Ocorreu, assim, uma área de grande atração populacional. Com o café veio uma nova organização e reconstrução do espaço geográfico do Vale do Paraíba. NÃO HOUVE APENAS ALTERAÇÕES NO AMBIENTE NATURAL, MAS MUITAS MUDANÇAS NA VIDA SOCIAL E ECONÔMICA. Os espaços geográficos do café eram voltados para a exportação.

7 Foi produzido efeitos desastrosos sobre o meio ambiente, fazendo imenso desmatamento na mata Atlântica. O uso da agricultura itinerante, isto é, derrubava-se a mata, fazia-se a queimada da vegetação restante, procedia-se a limpeza do terreno, e em seguida plantavam-se mudas de café. E após o solo não oferecer a produtividade esperada, a área era abandonada. Os trabalhos pesados eram feitos pelo trabalho escravo até 1888, e assalariados com a imigração de trabalhadores vindos da Europa e da Ásia.

8 A expansão da cafeicultura em direção ao interior de São Paulo Ao expandir-se para o interior da província de São Paulo, a cafeicultura ocupou terras do Planalto Ocidental Paulista. Encontrou condições de solo e clima bastante favoráveis para o seu desenvolvimento: manchas de terra roxa, de grande fertilidade e um clima tropical com verão chuvoso e inverno seco e médias de temperaturas anuais variáveis segundo a região, mas de modo geral superiores a 20 º C. Intemperismo: processo de desagregação e decomposição dos minerais que formam as rochas. O solo é o resultado final. Basalto: rocha magmática vulcânica, que pode se desagregar e dá origem à terra avermelhada chamada de roxa, que existe em várias quantidades em São Paulo. ** Os italianos chamam de terra rossa, que significa vermelha; e o brasileiro chama de roxa.

9 Então, a cobertura vegetal do Vale do Paraíba foi quase toda destruída. A marcha do café e a urbanização que a acompanhou, juntamente com a extração madeireira e o desenvolvimento de outras culturas agrícolas,devastaram a Mata Atlântica e o cerrado

10 A partir da implantação da LEI ÁUREA, o problema da falta de mão-de-obra para a cafeicultura se agravou. A solução dos fazendeiros foi empregar trabalhadores livres. Quem????? Tentaram atrair os imigrantes, com propagandas na Europa, sem muito resultado, devido o medo da escravidão. Somente em 1890 ocorreu o pico da imigração, com italianos e portugueses liderando as entradas. Emigraram cerca de 20 milhões de pessoas devido às condições socioeconômicas.

11 ALTERARAM PROFUNDAMENTE O ESPAÇO E A SOCIEDADE: A expansão cafeeira A imigração estrangeira Migração de brasileiros As relações assalariadas A construção de ferrovias Crescimento das cidades ENTÃO. O CRESCIMENTO DAS CIDADES, ESTIMULARAM A ABERTURA DE CASAS COMERCIAIS, DE BANCOS E AMPLIOU-SE O MERCADO DE TRABALHO. FORMOU-SE UMA CLASSE MÉDIA URBANA ASSALARIADA, QUE AMPLIOU O MERCADO INTERNO DE CONSUMO. FOI A CAFEICULTURA QUE POSSIBILITOU ESSE DESENVOLVIMENTO E A INDUSTRIALIZAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE.


Carregar ppt "1- A ATUAL REGIÃO SUDESTE 2- A MINERAÇÃO E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 3- O CAFÉ E A PRODUÇÃO DE ESPAÇOS GEOGRÁFICOS 4-A IMIGRAÇÃO ESTRANGEIRA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google