A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Entretenimento Cassia Marques Fabiano Biazoto Marcelo Sato Priscila Ferrari Sandro Silva FGV - Novos Modelos de Empresa.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Entretenimento Cassia Marques Fabiano Biazoto Marcelo Sato Priscila Ferrari Sandro Silva FGV - Novos Modelos de Empresa."— Transcrição da apresentação:

1 Entretenimento Cassia Marques Fabiano Biazoto Marcelo Sato Priscila Ferrari Sandro Silva FGV - Novos Modelos de Empresa

2 A - CLIENTELA: Atual: cerca de 16 milhões de consumidores dos serviços de cinema no Brasil, sendo o público bastante diversificado nos quesitos faixa etária (de crianças a terceira idade) e socioeconômico. Futuro: Aumento da freqüência da classe C, D e E com a melhoria na renda econômica e com a expansão das salas multiplex para regiões com menor concentração de habitantes um aumento de publico em geral. Contexto: O crescimento da economia esta favorecendo uma maior reserva de dinheiro para todas as classes sociais investirem um maior tempo em lazer. Principalmente, classes emergentes, tendenciando um aumento de público nos cinemas. A criação de salas de cinemas em regiões com um menor número de habitantes, tirando o foco de grandes centros gerará, também, um aumento do público significativo para a Cinemark.

3 B - CONCORRÊNCIA: Atual: A Cinemark tem a maior rede de complexos e salas no Brasil. São 218 cinemas operando em 23 multiplex, possuindo 65% do Market Share no Estado de São Paulo. Concorrentes diretos: UCI, Playart, Cineart, a novata Cinepolis. Pirataria: Ex: O filme Tropa de Elite 1, na pré estréia do filme, já existiam cópias em DVD espalhados por todas as cidades do país. TV Paga: Setor em constante transformação, proporcionando grande cardápio de filmes, qualidade de transmissão e a comodidade do sofá da sala de estar. Futuro: Com o mercado brasileiro em evolução, novas empresas de cenário mundial estão investindo em novas salas para a concorrência direta com a Cinemark. O aumento desta concorrência forçará uma disputa da entrada à preço menores e serviços diferenciados, exigindo, conseqüentemente uma melhor qualidade. Contexto: O crescimento na construção de shopping centers no mercado brasileiro, aquece a concorrência do mercado, afim da disputa de um lugar mais privilegiado, próximo ao consumidor. Desta forma, o investimento em novas salas e a expansão para novos lugares esta diretamente ligada a liderança de mercado da Cinemark. Com a invasão da concorrência e um maior poder de escolha pelo consumidor, a disputa por um menor preço, um melhor serviço e inovações serão características marcantes na preferência do cliente.

4 C - ECONÔMICO : Atual: expansão economica propicia crescimento de público e faturamento de 10% ao ano. Futuro: Com o investimento em diversas tecnologias, novas formas de atendimento, além da diversificação dos produtos e novos crescimentos físicos, instalando em cidades com menores números de habitantes, a tendência de crescimento será acentuada. Contexto: O crescimento econômico do Brasil, aliado aos eventos esportivos dos próximos anos, gerando investimento e empregabilidade, favorecerá ao cinema brasileiro um cenário extremamente favorável ao crescimento, podendo expandir a novos centros urbanos.

5 D - AMBIENTE TECNOLÓGICO: Atual: inovação no uso da tecnologia 3D e XD (Extreme Digital), com tecnologia de ponta e nível elevado de design e construcão. Primeira empresa a lançar a tecnologia 3D no Brasil. Futuro: Busca constante de novas tecnologias serão os desafios para atrair o público e conseguir novos diferenciais frente a seus concorrente, a expansão da tecnologia 3D e XD será realidade, tendendo a um custo menor. Contexto: Atualmente no Brasil, a tecnologia 3D, é recém chegada, portanto, novo para o público e ainda com um custo mais elevado. Outras tecnologias emergentes, começam a chegar como é o caso do cinema 4D, porém todas as tecnologias estão focadas nos cenários virtuais, e neste quesito muitas empresas estão buscando inovações cada vez mais desafiadoras, segue alguns exemplos: - RT-SET (Real-Time Synthsized Entertainment Technology) Larus é um poderoso sistema de cenário virtual que permite a integração em tempo real de personagens reais com cenários virtuais 3D; - Radamec - criou a cabeça 435VR com o objetivo de ser usada em ambientes de cenários virtuais, onde a posição exata da câmera tem de ser sempre conhecida pelo sistema de processamento da imagem de fundo, alta-resoluções de imagem como o 4K,

6 E - AMBIENTE SOCIAL: Atual: ambiente bastante diversificado, atingindo as diversas classes sociais, estando presente em 30 Cidades brasileiras. Projetos sociais para aproximação do publico com o cinema, ações de responsabilidade social, nesta com o intuito de proporcionar uma melhora na qualidade de vida, e apoio de mídia em tela. Futuro: Busca de parcerias e eventos para promover um crescimento do publico de classes C e D. Criação de espaços mais confortáveis e aconchegantes, fazendo alusão a uma sala de estar, com a colocação de puff e poltronas tipo leito e diversificar também seus serviços de Snack bar, podendo fornecer alimentação mais completa, tipo pizza, sandwiches e outras variedades de comida. Contexto: Ponto forte para o mercado cinematográfico brasileiro é o crescimento da economia, favorecendo a população, principalmente, da classe C e D, a freqüentarem mais o cinema. Desta forma, o atendimento de um maior publico, fornecendo serviços diferenciados e com melhor qualidade torna-se indispensável para a manutenção e melhoria da imagem do Cinemark junto aos clientes.

7 F - AMBIENTE POLÍTICO: Atual: desfavorável, em virtude do grande volume de pirataria. Regulado pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) é uma autarquia especial e, por isso, tem independência administrativa e financeira. Criada em 2001 e vinculada ao Ministério da Cultura (MinC), a agência tem como objetivo principal o fomento à produção, à distribuição e à exibição de obras cinematográficas e videofonográficas. Além disso, a Ancine regula e fiscaliza as indústrias que atuam nessas áreas. Futuro: O cenário para o ambiente político pode ser melhorado com uma maior parceria entre a Cinemark e as agencias que regularizam os cinemas, além do patrocínio de ações anti piratarias. Contexto: O crescimento do mercado paralelo tende a perder força a medida que o governo avança na fiscalização, porém as TV por assinaturas estão cada vez mais investindo em produções independentes e concorrendo para que os filmes cheguem o quanto antes ao consumidor. Já a Ancine e a Cinemark, existe uma boa relação entre as entidades, visto a diversas promoções realizadas pela agencia nacional através da rede Cinemark.

8 G - AMBIENTE JURÍDICO: Atual: - Constituição Federal - Seção: Da Cultura, arts. 215 e 216) que tratam dos direitos de acesso à cultura, e da defesa e da proteção do patrimônio cultural. - Lei Fomento à Atividade Audiovisual (LEI 8.685/93) - Lei de Direitos Autorais (LEI Nº 9.610/98) - Regulamentação da Ancine (regula e fiscaliza atividades cinematográficas) Contexto: o setor cultural brasileiro vem amadurecendo ao longo dos últimos 30 anos, especialmente no que tange a investimentos e retornos. Nossa legislação cultural garante o exercício dos direitos culturais, sendo que a Lei do Audiovisual vem sendo aplicada com sucesso, não demandando maiores alterações. Atualmente, mais de 90% do mercado brasileiro de salas de cinema é ocupado pelo filme estrangeiro, sendo que o setor cinematográfico e o próprio governo federal estipularam atingir a meta de 20% de ocupação do mercado para filmes brasileiros. Futuro: projetos visando ampliar a ocupação do mercado cinematográfico pelo filme brasileiro, com incentivo governamental: (i) Programa Nacional de Recuperação de Salas para exibição de filmes brasileiros e do Mercosul, através de linha de crédito do BNDES; (ii) Fundo de Financiamento para renovação, modernização e ampliação do Parque Exibidor Brasileiro, voltado para cidades até 250 mil habitantes; e (iii) financiamento para reforma, modernização e construção de salas a juros subsidiados, tendo como garantia real as receitas de bilheteria, de forma desburocratizada.

9 H - AMBIENTE FÍSICO: Atual:

10 H - AMBIENTE FÍSICO: Futuro: Crescimento para outras regiões com menor número de habitantes que um grande centro, porém compatível com o investimento. Cidades como Londrina, Governador Valadares, Pelotas, onde o número de habitantes varia entre 250 à 500 mil, o investimento se torna válido devido a criação de diversos Shopping Center. Contexto:O crescimento do cinema esta sustentado, principalmente, em conjunto com o investimento em diversos shopping centers que facilitam a vida da população, atendendo diversos setores em um único local, além de segurança e comodidade. Este mercado vem aumentando em diversas cidades brasileiras e com isso o cinema vem ganhando novos espaços. Hoje a Cinemark esta presente em todos os grandes centros do Brasil.

11 FGV - Novos Modelos de Empresa Evolução da renda (em R$ milhões)

12 FGV - Novos Modelos de Empresa Evolução do preço médio do ingresso 2001–2010 (em US$)

13 Novos Modelos de Negócio no Cinema - Shows e lutas ao vivo - Shows em 3D - Ingresso corporativo: premiação a clientes e funcionários. - Aluguel de salas: eventos, palestras, convenções, sessões fechadas, aniversários e outras possibilidades. - Cinemeeting: Possibilitar transmissão de mensagens de qualquer lugar do mundo para qualquer sala Cinemark espalhadas pelas principais capitais do Brasil. FGV - Novos Modelos de Empresa

14 A - Clientela B - Concorrência C - Econômico D - Tecnológico E - Social F - Político G - Jurídico H - Físico MENOR GRAU DE INCERTEZA MAIOR MENOR IMPACTO MAIOR A B C D E F G H IMPACTO X GRAU DE INCERTEZA

15 Pontos Fortes - Forte presença geográfica no Brasil - Tecnologia Avançada - Comodidade (lugar marcado) - Facilidade de Compra de Ingresso (internet e auto- atendimento) - Diversidade de Horários ANÁLISE SWOT – PONTOS FORTES

16 Pontos Fracos - Elevado preço de ingressos - Pouco investimento na mídia - Cadeiras próximas a telas - Limitação de vagas para deficientes (apenas 1ª fila) ANÁLISE SWOT – PONTOS FRACOS

17 Ameaças: - Novos Entrantes (internacionais) - Pirataria - Acesso à alta tecnologia nas residências (HD, Home Theater, Boxee) - Custos Adicionais (estacionamento) ANÁLISE SWOT - AMEAÇAS

18 Oportunidade: - Novos Modelos (Shows, Esportes e Eventos) - Parcerias com empresas (premiação de funcionários) - Cinemeeting - Novas Tecnologias (XD e 4D) - Programa de Fidelização ANÁLISE SWOT - OPORTUNIDADES

19 Nível de Rivalidade: Alta Ameaças Novos Entrantes: Baixa Poder de Barganha dos Compradores: Baixo Ameaça de Bens Substitutos: Alta Poder de Barganha dos Fornecedores: Alta ANÁLISE DAS FORÇAS COMPETITIVAS DE PORTER

20 Matriz de avaliação de valor

21 Desempenho VS Importância A - Preço do ingresso B - Pontos de venda C – Qualidade do serviço D – Mix dos serviços E – Layout das salas F – Pacote de serviços adicionais

22 D Mix dos serviços – A rede Cinemark não utiliza a tecnologia Imax em nenhuma sala de transmissão. ANÁLISE DOS GAPS C Qualidade dos serviços – A rede deveria investir e diversificar os serviços de alimentação e estruturar os pontos de venda de ingresso.


Carregar ppt "Entretenimento Cassia Marques Fabiano Biazoto Marcelo Sato Priscila Ferrari Sandro Silva FGV - Novos Modelos de Empresa."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google