A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LIBERDADE DE IMPRENSA e a Censura Sutil na Argentina dos Kirchners Ariel Palacios.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LIBERDADE DE IMPRENSA e a Censura Sutil na Argentina dos Kirchners Ariel Palacios."— Transcrição da apresentação:

1 LIBERDADE DE IMPRENSA e a Censura Sutil na Argentina dos Kirchners Ariel Palacios

2 MODUS OPERANDI DAS PRESSÕES SOBRE OS JORNALISTAS E A MÍDIA Redução ou suspensão total da publicidade oficial. Piquetes do sindicato dos caminhoneiros nas portas das gráficas para impedir a distribuição dos exemplares dos jornais e revistas. Jornalistas pressionados diretamente por integrantes do governo (assessores de imprensa, secretários de estado e ministros que telefonam para pedir o fim de investigações ou de alteração do tipo de cobertura). Grampos de telefones e mails. O governo pressiona meios de comunicação para demitir jornalistas críticos. Cartazes colados em muros na via pública com fotos e nomes de jornalistas críticos do governo. Tribunais populares para julgar jornalistas críticos do governo. Blitz da Receita Federal argentina, a Afip, a empresas de mídia.

3 MENSAGEM DE DUPLO SENTIDO

4 MENSAGEM DIRETA

5 CHARGE DA POLÊMICA 1

6 CHARGE DA POLÊMICA 2

7 PONTOS PRINCIPAIS LEI DE MÍDIA Tv aberta X Tv a cabo Área geográfica Duração das licenças Prazos de adaptação Fiscalização das licitações Principais alvos políticos da lei Favorecidos

8 CAMPANHA CONTRA O CLARÍN

9 CAMISETA POLÊMICA

10 CAMISETA POLÊMICA 2

11 O CASAL KIRCHNER E SUAS FRASES SOBRE A MÍDIA Que te pasa Clarín? (Qual é a tua, Clarín?, frase de Néstor Kirchner, quando a imprensa reclama das pressões sobre o jornalismo) "Eles agora não estão vindo com os tanques de guerra...eles querem dar o golpe de Estado por intermédio dos meios de comunicação" (Cristina Kirchner, abril de 2008, sobre os ruralistas e a oposição, supostamente juntos em uma conspiração contra o governo) Sou vítima de um fuzilamento midiático (Cristina Kirchner, em diversas ocasiões, desde 2009) Alguns jornalistas teriam que ser vacinados com a antirrábica (presidente Cristina Kirchner há um mês, visitando uma fábrica de vacinas) Os meios de comunicação são a primeira força da oposição e uma máquina de impedir (ex-presidente Kirchner, no mesmo dia em que a esposa visitava uma fábrica de vacinas)

12 TIRINHA DA PARANOIA

13 TIRINHA DA PARANOIA VERSÃO K

14 NOVO JORNALISMO AO ESTILO DOS KIRCHNERS

15


Carregar ppt "LIBERDADE DE IMPRENSA e a Censura Sutil na Argentina dos Kirchners Ariel Palacios."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google