A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Mulher, Formação e Carreira Oportunidades e Constrangimentos Maputo, 15 de Setembro 2004 Dra. Telmina Paixão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Mulher, Formação e Carreira Oportunidades e Constrangimentos Maputo, 15 de Setembro 2004 Dra. Telmina Paixão."— Transcrição da apresentação:

1 Mulher, Formação e Carreira Oportunidades e Constrangimentos Maputo, 15 de Setembro 2004 Dra. Telmina Paixão

2 Estrutura da Apresentação Introdução Dados da população moçambicana Oportunidades para a mulher Constrangimentos Educação e formação: a porta para uma carreira profissional Mulher e carreira (alguns exemplos) Considerações finais: desafios

3 Introdução Sugestão para a abordagem do tema Situação geral da mulher Luta da mulher no mundo e em Moçambique

4 Dados sobre a população, 2004

5 Oportunidades Para a Mulher A luta pela emancipação da mulher moçambicana –A luta de libertação nacional –OMM e outras organizações que lutam pelo desenvolvimento da mulher Consciência social sobre o papel da mulher Políticas deliberadas de equidade de género Disposições legais (Constituição, Lei do Trabalho, Lei do SNE, EGFE) –Igualdade da mulher perante a lei –Igualdade de oportunidades

6 Constrangimentos Relações de género na sociedade moçambicana: divisão de responsbilidades entre o homem e a mulher Responsabilidade social da mulher: esposa, mãe, dona de casa Acesso às oportunidades de educação e formação Acesso às profissões masculinas

7 Mulher e Carreira O papel da educação e formação Mulher na carreira: no aparelho do Estado (os casos do MINED e do MIREME); Na empresa (EDM) Promoção e exercício de cargos de direcção ou chefia Desenvolvimento profissional –Capacitação profissional, actualização, reciclagem

8 Educação e Formação: a Porta para uma Carreira Educação e formação da rapariga/mulher nos últimos 10 anos: –Geral –Técnico-Profissional –Superior

9 Ensino Geral: EP1, EP2, ESG1, ESG2 – Efectivos de Alunos EP1 –Total em 1993: (raparigas: – 41%) –Total em 2004: (raparigas: – 46%) EP2 –Total em 1993: (raparigas: – 40,7%) –Total em 2004: (raparigas: – 40,6%) ESG1 –Total em 1993: (raparigas: – 38,4%) –Total em 2004: (raparigas: – 40%) ESG2 –Total em 1993: (raparigas: – 33%) –Total em 2004: (raparigas: – 38%)

10 Masculino Feminino ACESSO E EQUIDADE: Ensino Geral 4Existe uma grande pressão para a expansão do Ensino Secundário; Situação Actual

11 Formação de Professores (CFPP, IMAP) Evolução da proporção de mulheres nos CFPPs 93-04

12 Ensino Técnico-Profissional Ensino Técnico-Profissional: Evolução da proporção (%) de raparigas por ramos de ensino, Público,

13 Ensino Superior Evolução da proporção de mulheres em relação aos estudantes matriculados, novos ingressos e graduados, 99/

14 Ensino Superior Evolução da proporção de mulheres em relação aos matriculados, novos ingressos e graduados 99/

15 Estudantes Matriculados em 2003

16 Evolução dos Matriculados, Homens e Mulheres

17 Novos Ingressos, 2003

18 Novos Ingressos, Homens e Mulheres

19 Graduados, 2003

20 Graduados, Homens e Mulheres

21 Matriculados por Área Científica e por Sexo, 2003

22 O Caso do MINED (Órgão Central) Mulher e Carreira

23 Distribuição dos funcionários do MIREME por nível académico Mulher e Carreira

24 Desenvolvimento Profissional Promoção e exercício de cargos de direcção ou chefia –Igualdade de oportunidades e respeito pela legislação Capacitação profissional, actualização, reciclagem –Estamos num mercado de trabalho em constante mudança –Adequação ao posto de trabalho –Permanente actualização do conhecimento

25 O Caso do MINED (Órgão Central) Mulher e Carreira

26 O Caso do MIREME Mulher e Carreira

27 O Caso do MIREME

28 Apesar dos ganhos já alcançados e da clareza da legislação laboral, a mulher ainda não usufrui plenamente dos seus direitos O sistema educativo está a dar passos visíveis na promoção de oportunidades de educação e formação da mulher Considerações Finais

29 A maioria das mulheres continua com medo das carreiras das áreas de Ciências Naturais e Exactas e Tecnológica Ainda parece haver falta de equidade no desenvolvimento profissional e na ocupação de cargos de responsabilidade Considerações Finais

30 Considerações Finais: Desafios Continuar a despertar a consciência da mulher sobre os seus direitos e as oportunidades –Divulgação de legislação; –A mulher também pode realizar objectivos, tem capacidade Manter e consolidar as conquistas da mulher –Equidade no acesso à educação e formação de qualidade –Formação nas carreiras tidas como tradicionalmente masculinas

31 Lutar por suprimir todos os obstáculos –De carácter sócio-cultural –Criar uma nova consciência social sobre o papel da mulher –Acesso ao conhecimento O sistema educativo, a todos os níveis deve pôr em prática estratégias de promoçãao da mulher, em especial na área das ciências naturais e na área tecnológica O que fazer para que mais estudantes de ambos sexos se interessem por esta área? Que pontes estabelecer entre os vários níveis do SNE? Que papel para os empregadores? Que papel para as organizações femininas (OMM, FAWE…) Considerações Finais: Desafios


Carregar ppt "Mulher, Formação e Carreira Oportunidades e Constrangimentos Maputo, 15 de Setembro 2004 Dra. Telmina Paixão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google