A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Departamento de Promoção Comercial Ricardo Leal Divisão de Programas de Promoção Comercial Abril/2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Departamento de Promoção Comercial Ricardo Leal Divisão de Programas de Promoção Comercial Abril/2009."— Transcrição da apresentação:

1 MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Departamento de Promoção Comercial Ricardo Leal Divisão de Programas de Promoção Comercial Abril/2009

2 Sumário Missão; Estrutura organizacional; BrazilTradeNet.

3 Missão do Departamento de Promoção Comercial Promover o comércio exterior brasileiro, a atração de IDE e a internacionalização das empresas brasileiras com base na política externa

4 Público-alvo e ações do DPR Público-alvo: 1) Externo 2) Interno

5 Externo: mostrar a verdadeira face do Brasil ao Mundo População: 185 milhões Área: 8,5 milhões km 2 PIB: PIB (PPP): US$ 1,838 trilhões PIB Real: US$ 1,269 trilhões Crescimento : 5,4% Crescimento industrial: 4,9% Investimento: 17,6% do PIB US$ 34,6 bi de IDE Consumo das família 60,9% do PIB Superávit Comercial US$40 bilhões Reservas internacionais US$194,1 bilhões Dados do Brasil (2007) Sources: World Bank, IBGE, Ipeadata, CIA e BC Bangladesh Nigéria Paquistão Indonésia Índia Japão MéxicoEspanha Itália Reino Unido Coréia do Sul Alemanha França Canadá Austrália China Brasil Rússia EUA Holanda População > 150 milhões Área total > 5 milhões Km 2 PIB > U$ 600 bilhões

6 Segundo o IPEA, há empresas no Brasil com potencial para exportar, mas que ainda não o fazem. Motivos: - Gargalos de infra-estrutura; - Carência de mecanismos de crédito; - Falta de informação. Interno: empresas não-exportadoras

7 Interno: empresas exportadoras O trabalho do DPR é orientado para atender empresas de diferentes perfis e necessidades. Em número de empresas Fonte: Secex/MDIC, 2006.

8 DPR Departamento de Promoção Comercial DPG Divisão de Programas de Promoção Comercial DIC Divisão de Informação Comercial DFT Divisão de Feiras e Turismo DOC Divisão de Operações de Promoção Comercial SECOMs Setores de Promoção Comercial Departamento de Promoção Comercial: estrutura

9 Ministério das Relações Exteriores Divisão de Programas de Promoção Comercial (DPG) Atrair investimentos diretos estrangeiros e apoiar à internacionalização de empresas brasileiras; SIPRI: coordenar a rede de Pontos Focais; Divulgar as atividades e programas desenvolvidos pelo DPR; Coordenar aspectos técnicos da BrazilTradeNet; Cooperar com outros agentes para a promoção do comércio exterior.

10 SIPRI

11

12 GOIÁS Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento do Estado de Goiás Elie El Chidiac – Assessor Assuntos Internacionais Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira, n° 3, Centro – Goiânia – GO Tel.: (62) / 7864/7921 Fax.: (62) / Home-Page: SIPRI

13

14

15

16 Ministério das Relações Exteriores Divisão de Informação Comercial (DIC) Coletar e disseminar informações de comércio exterior; Atender a consultas e reclamações comerciais; Desenvolver atividades de inteligência comercial; Elaborar publicações e estudos sobre comércio exterior; Coordenar a participação brasileira na REPCCM; Implementar programas, como PSCI e PPE-ONU.

17 PSCI

18 Ministério das Relações Exteriores Divisão de Operações de Promoção Comercial (DOC) Promover eventos, como seminários e rodadas de negócios; Organizar missões empresariais ao exterior; Apoiar missões empresariais estrangeiras em visita ao Brasil; Acompanhar reuniões do COFIG; Controle das exportações de material de defesa (PNEMEM).

19 Missões Empresariais

20 Ministério das Relações Exteriores Divisão de Feiras e Turismo (DFT) Organizar e coordenar a participação brasileira em feiras, exposições e demais eventos promocionais no exterior; Elaborar o Calendário de Feiras e Exposições no Exterior e o Calendário Brasileiro de Feiras; Promover o turismo no Brasil junto em cooperação como outros agentes; Representar o Brasil junto a foros internacionais de turismo; Participar da elaboração de acordos de cooperação sobre turismo.

21 Apoio às Feiras no exterior

22 Setores de Promoção Comercial (SECOMs) Oferecer apoio às empresas brasileiras no exterior; Produzir relatórios e estudos de inteligência comercial; Identificar parceiros e oportunidades de negócios; Pesquisar projetos, obras e concorrências públicas; Atrair investimentos; Organizar seminários e missões empresariais; Atender a consultas comerciais. Ministério das Relações Exteriores

23

24 A BrazilTradeNet é o portal de promoção comercial do Ministério das Relações Exteriores, um serviço gratuito e de livre cadastramento. Rede ampla e completa de informações comerciais, criada para estimular as exportações brasileiras e atrair investimento direto estrangeiro para o País. BrazilTradeNet

25 BrazilTradeNet – dois acessos

26 BrazilTradeNet Áreas temáticas: - Oportunidades de negócios; - Inteligência comercial; - Serviços; - Investimentos.

27 BrazilTradeNet - Oportunidades de negócios: - Pesquisas: -Empresas brasileiras - informações sobre empresas efetiva ou potencialmente exportadoras; - Empresas não-brasileiras - o maior banco de dados de empresas importadoras disponível no Brasil; -Potenciais importadores. - Ofertas de exportação e demandas de importação de/por produtos brasileiros; - BTN Showroom; - Obras e concorrências públicas internacionais.

28 Empresas brasileiras e não-brasileiras

29 BTNshowroom

30

31 - Inteligência Comercial: - Pesquisas de mercado; - Informação sobre tratamento tarifário e não-tarifário; - Acesso a ferramentas de análise de mercado: a) Market Access Map; b) Product Map; c) Trade Map. BrazilTradeNet

32 Pesquisas de mercado Estudos aprofundados sobre a comercialização de produtos brasileiros em mercados estrangeiros, considerando diversos fatores competitivos, como barreiras tarifárias e não- tarifárias, legislação comercial, canais de distribuição, concorrência de empresas locais e estrangeiras, logística de transportes, entre outros. Pesquisa de mercado

33 BrazilTradeNet - Serviços: - Pesquisas de feiras no Brasil e no exterior; - Permite a consulta da NCM; - Acesso a links diversos de comércio exterior; - Consulta a termos de comércio exterior; - Publicações.

34 Publicações

35 BrazilTradeNet - Investimentos: - Sistema de Promoção de Investimentos e Transferência de Tecnologia para Empresas (SIPRI); Identifica o Ponto Focal mais próximo de sua empresa. - Investment Map.

36 Resumo dos produtos e serviços

37

38 Ministério das Relações Exteriores

39 GOIÁS NO CENÁRIO NACIONAL 3º maior rebanho bovino do país 2º maior produtor de leite 2º maior produtor de algodão 4º maior produtor de grãos 8º estado do país em potencial de consumo (pessoas físicas e jurídicas em Goiás consomem US$ 16 bilhões anualmente) PIB per capita US$ Ministério das Relações Exteriores

40 Participação do Estado no Comércio Exterior Em 2008, a participação de Goiás nas exportações brasileiras foi de mais de US$ 4 milhões, representando 2,07% do total de exportações do país; O crescimento do volume de exportações do Estado, no período de 2007 a 2008, foi de 28,48%. Balança Comercial: -Total das Exportações: US$ 4,09 milhões -Total das Importações: US$ 3,09 milhões -Saldo: US$ 1,04 milhão Ministério das Relações Exteriores

41

42

43

44 DPR / Goiás - Missões Tóquio (2/12/04) Realizado Seminário sobre oportunidades de investimentos em Goiás e rodada de negócios no Japão entre 2 e 6 de dezembro de 2004, com a presença do ex Governador Marconi Perillo. A missão tinha como objetivo convidar investidores japoneses a investirem nas indústrias de carnes, de soja e também na infra-estrutura para o escoamento da produção, abrindo boas possibilidades de negócios entre empresas goianas e parceiros japoneses. Seul (6/12/04) Realizada visita de uma comitiva que incluiu o ex Governador Marconi Perillo a Coréia do Sul, entre 06 a 10 de dezembro em 2004, com o intuito de explorar investimentos e/ou parcerias coreanas em projetos das áreas de agricultura e indústria automobilística. Bruxelas (7/12/06) Realizada Missão comercial à Bélgica entre 5 a 7 de dezembro de 2006 chefiada pelo Senhor Governador Alcides Rodrigues entre outras autoridades estaduais, dirigentes de federações estaduais dos setores agrícola, comercial e industrial e por uma comitiva empresarial composta por representantes de 27 empresas. Houve reunião com a empresa Data Traffic e as empresas belgas Vinçontte SA, Autosecuritté SCA e La Securité Automobile SA, parceiras da primeira em um projeto de transferência de tecnologia no controle de emissão de veículos automotores. A comitiva visitou também a sede do Grupo Suez-Tractebel, que opera em Goiás a usina hidrelétrica de Cana Brava com capacidade de 450 megawatts. Durante a missão foi realizada também apresentação sobre as possibilidades que Goiás oferece ao investidor estrangeiro e uma rodada de negociações comerciais entre a comitiva empresarial e cerca de 40 empresas belgas convidadas. Foi anunciada a entrada em operação, em março de 2005, da Usina de Álcool Serra Grande, investimento da ordem de 55 milhões de euros pelas empresas belgas Allbio, Emergy e European Biodiesel Board. Ministério das Relações Exteriores

45 Investimentos Diretos

46

47

48

49 Ministério das Relações Exteriores Muito obrigado!


Carregar ppt "MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Departamento de Promoção Comercial Ricardo Leal Divisão de Programas de Promoção Comercial Abril/2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google