A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O desporto e a promoção da saúde global António Marques Universidade do Porto, Portugal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O desporto e a promoção da saúde global António Marques Universidade do Porto, Portugal."— Transcrição da apresentação:

1

2 O desporto e a promoção da saúde global António Marques Universidade do Porto, Portugal

3 SUMÁRIO Aspectos da relação entre a AF, a saúde e o bem estar >Idosos >Crianças e adolescentes >Adultos na vida activa

4 Sociedades modernas Progresso técnico Trabalho do tipo controlo

5 Trabalho muscular no balanço energético do planeta (Século XX) 94% 1% (Fomin, Filin, 1975)

6 A natureza não perdoa o desprezo pelas suas leis.

7 Os idosos e a actividade física

8 Evolução da condição física

9

10 70 anos de idade Hilda Johnstone (UK) Atleta mais idosa a participar nos J.O. JO Munique 1972: Dressage (12º)

11 98 anos de idade Dimitrion Yordanidis (GRE) Homem mais idoso a concluir uma maratona. Atenas, 1976: 7h 33 min

12 82 anos de idade Thelma Pitt-Turner (N.Z.) Mulher mais idosa a concluir uma maratona. Hastings, N.Z., 1985: 7h 58 min

13 68 anos de idade Bertram Batt (AUS) Homem mais idoso a nadar o Canal Mancha entre França e Reino Unido Agosto 1987: 18h 37 min

14 75 anos de idade Halterofilista americano Nos American Senior Olympics levantou num só movimento 3 vezes o peso do próprio corpo.

15 >>A qualidade de vida parece ser muito influenciada pela capacidade dos idosos para realizar as suas tarefas diárias. (Zambrana, Rodriguez, 1992)

16 1ª CONFERÊNCIA EGREPA >A maior parte das apresentações (50%) tratou de aspectos médico-biológicos. >Aspectos pedagógicos e programas de treino apenas 23% das apresentações. (Gaya, Marques, 1994)

17 Definição de uma nova política >Mais centrada na prevenção e menos na hipermedicalização da saúde.

18 USA (Departamento de Saúde) Objectivo principal da política de saúde para pessoas com mais 65 anos. Melhorar as capacidades motoras que ajudam nas tarefas da vida diária. (Phillips & Haskell, 1995)

19 Canadá (Programa Viactive) >Articulação de estruturas provinciais, regionais e locais. >A longo prazo: ter no programa todas as pessoas com mais de 50 anos.

20 ALEMANHA Activos 1 vez por semana (Freiberger, 2001) >16-18 % da população de anos. >13% da população de anos. >6% população de idade superior 70 anos Objectivo: mobilizar pessoas com mais de 50 anos para a AF.

21 Crianças e adolescentes no desporto

22 Conceito saúde e bem-estar em CJ Vertentes > física > psicológica > social

23 Um jovem desportista saudável (1) Tem processo crescimento e maturação continuado, sem lesões músc.-esqueléticas graves que comprometam a car. desportiva e/ou o bem-estar fora actividade desportiva. (2) Tem satisfação actividade e desenvolve o auto-conceito e as oportunidades para o estabelecimento relações sociais normais.

24 Prática desportiva e saúde Rutherford et al. (1986) survey de 1,8 milhões de lesões desportivas, com atendimento médico (5 aos 14 anos): > Maior parte das lesões: entorses (39%) ou contusões e abrasões (31%). > Lesões graves em muito menor %.

25 Prática desportiva e saúde (II) TOYA Study. Estudo longitudinal em jovens ingleses. >Taxa de lesões: 1:1000 horas treino. >70% lesões foram do tipo agudo. >Apenas 4 atletas abandonaram prática devido a uma lesão crónica. (Baxter-Jones e Helms, 1996)

26 Ansiedade pré-competitiva 749 rapazes, 9-14 anos (Simon & Martens, 1979) >Competições não desportivas: solos musicais, banda musical e testes escolares. >Competições de softball na aula de EF. >Competições baseball, basquete, futebol, ginástica, hóquei gelo, natação e luta.

27 Resultados > O resultado médio para toda a amostra foi de (escala 10-30) > A grande maioria dos resultados (82%) entre 10 e 20 (metade inferior escala) > Poucos indivíduos no quartil superior, entre 25 e 30, com stress excessivo.

28 Resultados (II) >Nenhum desporto produziu mais stress que os solos musicais. >Luta: único desporto que produziu mais ansiedade que os testes escolares. >Os desportos individuais produziram maior ansiedade que desportos equipa.

29 >>Os perigos que resultam de uma actividade motora insuficiente são hoje maiores que os que podem resultar de uma sobresolicitação.

30 A escola e a promoção da saúde

31 >A obstrução das artérias verifica- se logo a partir da infância a um ritmo de 10% por década.

32 A cademia Americana Educação Física (1987). A cademia Americana de Comités Pediátricos em Medicina Desporto e Saúde Escolar (1987) A merican College of Sports Medicine Programas de EF devem adoptar objectivos orientados para a saúde.

33 Qual o contributo da escola na promoção da saúde? >Pode a aula EF influenciar, directamente, uma vida saudável? >Deve consagrar-se todo o tempo da aula à promoção da saúde? >Que programas de AF promovem o gosto pela prática regular?

34 >>Por si só, a aula de EF não providencia a quantidade nem a intensidade de AF necessárias para se obter benefícios para a saúde.

35 >>Mais do que promover benefícios a curto prazo, o objectivo mais importante é promover o hábito pela prática regular de desporto.

36 Promover a autonomia >>A escola tem que garantir aos jovens as competências básicas que lhe permitam gerir a aptidão física e o bem estar geral.

37 Que actividades são mais facilmente transferíveis para o comportamento do adulto? Dois tipos de problemas: >>Gosto e oportunidade >>Motivação e consciência importância actividade.

38 Estratégias de intervenção >>Utilização da TV para aumentar os níveis de participação. >>Mudar hábitos dos adultos para influenciar os hábitos dos mais jovens. >> Equipamentos ao dispor das comunidades para promover actividade regular.

39 Desporto, tempo livre e saúde

40 As nossas cidades só serão cidades modernas e desenvolvidas quando tiverem cidadãos a fazer desporto e actividade física.

41 Arquitectos, engenheiros e urbanistas devem desenvolver estratégias inte- gradas de criação de equipamentos e espaços, apelativos e de fácil acesso, que estimulem a participação, em vez de afastar as pessoas da prática.

42 Que tipo de equipamentos? >A polivalência articula-se melhor com as funções de encontro e convívio que os espaços e equipamentos devem ter hoje. >Formais ou informais?

43 Acessibilidades e utilização >Espaços de prática informal são poucos, pouco acessíveis e não adequados às necessidades das populações. >Equipamentos formais têm horários de utilização não compatíveis com os horários de trabalho. >Os health clubs têm horários adequados mas não são utilizáveis pela população.

44 Obrigado pela atenção

45


Carregar ppt "O desporto e a promoção da saúde global António Marques Universidade do Porto, Portugal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google