A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MÉTODOS E TÉCNICAS EM ERGONOMIA Prof.: Mônica Pernambuco.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MÉTODOS E TÉCNICAS EM ERGONOMIA Prof.: Mônica Pernambuco."— Transcrição da apresentação:

1 MÉTODOS E TÉCNICAS EM ERGONOMIA Prof.: Mônica Pernambuco

2 O sistema homem - máquina-ambiente É a unidade básica de estudo da ergonomia. O SHMA é constituído basicamente de um homem e uma máquina que interagem entre si para a realização de um trabalho. Homem Organismo Humano Capacidades, Habilidades e Limitações: físicas, fisiológicas, motoras e sensoriais. (Bebes / crianças / jovens / adultos / idosos.) Ajuda de profissionais de cada especialidade envolvida

3 O sistema homem - máquina-ambiente Maquina São objetos que funcionam como homem extensões do homem. Tendo em conta as características próprias e intrínsecas de cada objeto. Máquina – abrange qualquer tipo de artefato usado pelo homem para realizar um trabalho ou melhorar o seu desempenho. Desde lápis a aeronaves Existem dois tipos básicos de máquinas: tradicionais e cognitivas

4 O sistema homem- máquina-ambiente Máquinas tradicionais – nos ajudam a realizar trabalhos físicos, como no caso de ferramentas manuais e máquinas-ferramentas. Incluem também os automóveis Máquinas cognitivas – são aquelas que operam sobre as informações. Um exemplo típico é o computador

5 O sistema homem- máquina-ambiente Algumas máquinas simplesmente servem para amplificar ou aperfeiçoar as capacidades humanas, sem alterar a natureza da tarefa. Exemplo: um alto falante amplifica a voz, mas não modifica o conteúdo da fala Outra classe de máquinas é aquela que modifica a natureza da tarefa. Exemplo: dirigir um automóvel é diferente de andar a pé.

6 O sistema homem- máquina-ambiente Ambiente Abrigo / Proteção / Segurança / Conforto Mobiliário, equipamentos, objetos, componentes em geral.

7 O sistema homem- máquina-ambiente

8 Âmbito da relação de uso do produto Ergonomia > Sistema: Homem – Máquina – Ambiente (Em Design > Diálogo: Usuário – Produto – Espaço) Implica refletir sobre: Usuário Produto Ambiente Exemplo / Relações: Usuário: Motocicleta – Solo – Meio ambiente Usuário: Terminal- Sistema de informações – Meio ambiente

9 Usuário (Homem) Capacidade/ Habilidade/ limitações Faixa etária Qualquer projeto (de produto, de sistemas de produtos e ambientes) deve levar em conta a idade e as características e peculiaridades de cada tipo de usuário. Recém - nascidos: Contato com primeiros produtos. Tais como os instrumentos utilizados pelo médico durante o parto: luvas, Bisturis, tesoura, …

10 Usuário (Homem) Capacidade/ Habilidade/ limitações Bebês: Contato com os primeiros produtos de uso do cotidiano:- Banheira, sabonetes, toalhas, fraldas, roupas, calçados, chupetas … Crianças: Produtos de uso geral. Destaque para: Vestuário, Brinquedos, Material escolar.

11 Usuário (Homem) Capacidade/ Habilidade/ limitações Abrange o universo de uso de todos os produtos, sistemas de produtos e ambientes. Em geral.

12 Usuário (Homem) Capacidade/ Habilidade/ limitações Determinados Projetos de objetos Requerem atenção Condição Especial e cuidados mais específicos. Idosos Praticidade Conforto Segurança. pessoais.

13 Usuário (Homem) Capacidade/ Habilidade/ limitações Gestantes Condição Especial (Situação transitória) Mudanças corporais Adequações e ajustes de produtos mais pessoais.

14 Usuário Capacidade/Habilidade/limitações Usuário (Homem) esta ligado aos estudo da ANTROPOMETRIA e a BIOMECANICA. Produto (Maquina) e o Ambiente (espaço) esta ligado a TAXIONOMIA.

15 Produto (Maquina) Natureza do Produto > Especialidades: Design do Produto > Objetos tridimensionais Design Gráfico > Objetos bidimensionais (virtuais) Design de Moda > Vestuário Design de Ambientes > Organização dos objetos no espaço Arquitetura > Edificações de modo geral Outras especialidades > Eventualmente Relações de uso > Interfaces recíprocas

16 Produto (Maquina) Natureza do Design do Produto - Sintaxe dos seus componentes Simples: pequeno número de unidades configuracionais Sistêmico: de médio a grande número de unidades configuracionais Nível de Complexidade - Configuracional e Tecnológica: Baixo / Médio / Alto Trabalho em equipe Público Alvo Recém nascido / Bebê / Criança / Jovem / Adulto / Idoso

17 Ambiente (Espaço) Arquitetura da Edificação - Tipo de Ambiente: Aberto / Semi-aberto / Fechado Natureza do Ambiente: Residencial / Industrial / Comercial / Cultural / Desportivo / Ar Livre / etc. Características do Ambiente: Limpo / Arejado / Saudável / Claro / Confortável / Condições seguras / … Sujo / Escuro / Contaminado / Poluído / Condições inseguras... Mais especificamente Posto de Trabalho: Individual Compartilhado > Linhas de Produção Posto de Atividade Conceito diferenciador de posto de trabalho tradicional: Atividades domésticas, culturais, esportivas,...

18 Ambiente (Espaço) Residencial Casa Apartamento Sistemas de Produção: Industria Comercio Serviços, Etc. Adequação de Ambientes Postos Trabalho, Linhas de produção/ Mobiliário / Máquinas / Equipamentos/ Instrumentos/ veículos Ferramentas / Aparelhos /Acessórios/ Insumos gerais

19 Otimização e subotimização A solução ótima de um problema é aquela que maximiza ou minimiza a função objetivo, dentro das restrições impostas a esse problema. Isso significa que a solução ótima não existe de forma absoluta, mas para certos critérios (função objetivo) definidos, como produção, lucros, custos, acidentes, erros, índices de refugos e outros

20 Otimização e subotimização As soluções que se afastam do ponto ótimo, tanto para cima como para baixo, são chamados de sub-ótimas.

21 Otimização e subotimização As subotimizações ocorrem frequentemente no SHMA. Exemplo: carros esportivos podem passar de 200 km/h, mas a sua potência é subutilizada porque a velocidade máxima permitida na estrada é de 110 km/h. Exemplo 2: serralheiros que cortam com serra manual, por não terem serra elétrica, o que poderia melhorar a produtividade. Nesse caso há uma subotimização da capacidade humana, pela limitação a ferramenta utilizada

22 Consideração errônea da fronteira A subotimização ocorre frequentemente devido à consideração errônea da fronteira do sistema. Ou seja, a solução ótima é procurada dentro de um espaço limitado, inferior ao do sistema, ou por julgamentos errados sobre a verdadeira fronteira do sistema

23 Subotimizações em grandes projetos As subotimizações tendem a aumentar nos grandes projetos, em que cada parte é terceirizada, por se executada por diferentes equipes ou diferentes empresas Para se garantir a otimização global em grandes projetos, é necessário haver uma organização e coordenação eficiente dos diversos subsistemas para garantir um bom desempenho do sistema como um todo.


Carregar ppt "MÉTODOS E TÉCNICAS EM ERGONOMIA Prof.: Mônica Pernambuco."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google