A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Olimpíada de Astronomia Revisão Geral Profª Cris.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Olimpíada de Astronomia Revisão Geral Profª Cris."— Transcrição da apresentação:

1 Olimpíada de Astronomia Revisão Geral Profª Cris

2 As estações do Ano. As estações do Ano. Todo mundo já sabe que durante o ano ocorrem quatro estações: Primavera, verão, outono e inverno. Todo mundo já sabe que durante o ano ocorrem quatro estações: Primavera, verão, outono e inverno. As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. As estações do ano acontecem por causa da inclinação da terra em relação ao sol. O movimento do nosso planeta em torno do sol, dura um ano. Esse movimento recebe o nome de translação e a sua principal conseqüência é a mudança das estações do ano. O movimento do nosso planeta em torno do sol, dura um ano. Esse movimento recebe o nome de translação e a sua principal conseqüência é a mudança das estações do ano.

3 Se a Terra não se inclinasse em seu eixo, não existiriam as estações. Cada dia teria 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. E como o eixo do planeta terra forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, dias longos e dias curtos. Durante o Verão, os dias amanhecem mais cedo e as noites chegam mais tarde. Ao longo dos três meses desta estação, o sol se volta, lentamente para a direção norte e os raios solares diminuem sua inclinação. Se a Terra não se inclinasse em seu eixo, não existiriam as estações. Cada dia teria 12 horas de luz e 12 horas de escuridão. E como o eixo do planeta terra forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, dias longos e dias curtos. Durante o Verão, os dias amanhecem mais cedo e as noites chegam mais tarde. Ao longo dos três meses desta estação, o sol se volta, lentamente para a direção norte e os raios solares diminuem sua inclinação.

4 No início do Outono, os dias e as noites têm a mesma duração: 12 horas. Isso é porque a posição do sol está exatamente na linha do Equador. No início do Outono, os dias e as noites têm a mesma duração: 12 horas. Isso é porque a posição do sol está exatamente na linha do Equador. Porém, o sol, vai continuar se distanciando aparentemente para norte. A partir daí, os raios solares atingem o mínimo de inclinação no início do Inverno, e, ao contrário do Verão, os dias serão mais curtos e as noites mais longas. Porém, o sol, vai continuar se distanciando aparentemente para norte. A partir daí, os raios solares atingem o mínimo de inclinação no início do Inverno, e, ao contrário do Verão, os dias serão mais curtos e as noites mais longas. Então, o Sol vai começar a se deslocar na direção sul. Começando então a Primavera e os dias e as noites terão a mesma duração. Então, o Sol vai começar a se deslocar na direção sul. Começando então a Primavera e os dias e as noites terão a mesma duração.

5 Portanto, as estações do ano e a inclinação dos raios solares variam com a mudança da posição da Terra em relação ao Sol. Quando o Pólo Norte se inclina em direção ao Sol, o hemisfério Norte se aquece ao calor do verão. Seis meses mais tarde, a Terra percorreu metade de sua órbita. Agora o Pólo Sul fica em ângulo na posição do Sol. É verão na Austrália e faz frio na América do Norte. Portanto, as estações do ano e a inclinação dos raios solares variam com a mudança da posição da Terra em relação ao Sol. Quando o Pólo Norte se inclina em direção ao Sol, o hemisfério Norte se aquece ao calor do verão. Seis meses mais tarde, a Terra percorreu metade de sua órbita. Agora o Pólo Sul fica em ângulo na posição do Sol. É verão na Austrália e faz frio na América do Norte.

6 O ASPECTO DA LUA SE MODIFICA DIARIAMENTE. Mas isso se deve tão somente a posição relativa da Lua, Terra e Sol. A cada dia o Sol ilumina a Lua sob um ângulo diferente, à medida que ela se desloca em torno da Terra. Uma fase da Lua representa um ângulo cujo vértice está na Terra, entre Lua e Sol. Mas como a Lua se move, esse ângulo muda constantemente. Assim, rigorosamente falando, a cada instante temos uma fase da Lua diferente. A Lua, na verdade, tem infinitas fases! O ASPECTO DA LUA SE MODIFICA DIARIAMENTE. Mas isso se deve tão somente a posição relativa da Lua, Terra e Sol. A cada dia o Sol ilumina a Lua sob um ângulo diferente, à medida que ela se desloca em torno da Terra. Uma fase da Lua representa um ângulo cujo vértice está na Terra, entre Lua e Sol. Mas como a Lua se move, esse ângulo muda constantemente. Assim, rigorosamente falando, a cada instante temos uma fase da Lua diferente. A Lua, na verdade, tem infinitas fases! Porém, em nossa cultura, geralmente apenas quatro fases lunares recebem denominações especiais: Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante. Porém, em nossa cultura, geralmente apenas quatro fases lunares recebem denominações especiais: Lua Nova, Quarto Crescente, Lua Cheia e Quarto Minguante.

7 No caso dos Quartos Crescente e Minguante, um observador vê a metade do disco lunar iluminado. Ou, em outras palavras, a metade do hemisfério lunar voltado para a Terra – o que por sua vez corresponde a 1/4 da superfície lunar iluminada, daí o termo. Quando é Lua Cheia vemos o disco lunar 100% iluminado. No caso dos Quartos Crescente e Minguante, um observador vê a metade do disco lunar iluminado. Ou, em outras palavras, a metade do hemisfério lunar voltado para a Terra – o que por sua vez corresponde a 1/4 da superfície lunar iluminada, daí o termo. Quando é Lua Cheia vemos o disco lunar 100% iluminado.

8 Quando é Lua Nova não a vemos, pois não há luz solar refletida (0% de iluminação). Caracterizando as 4 principais fases UMA FASE LUNAR OCORRE PARA O MUNDO TODO, não importa a localização do observador (se é Lua Nova no Brasil, também é Lua Nova no Japão). Porém, elas não são vistas da mesma forma. No hemisfério Norte o aspecto da Lua é invertido em relação ao visto por um observador no hemisfério Sul. Quando é Lua Nova não a vemos, pois não há luz solar refletida (0% de iluminação). Caracterizando as 4 principais fases UMA FASE LUNAR OCORRE PARA O MUNDO TODO, não importa a localização do observador (se é Lua Nova no Brasil, também é Lua Nova no Japão). Porém, elas não são vistas da mesma forma. No hemisfério Norte o aspecto da Lua é invertido em relação ao visto por um observador no hemisfério Sul.

9 Nova É quando o hemisfério lunar voltado para a Terra não reflete nenhuma luz do Sol. Dizemos também que a Lua está em conjunção com o Sol. A Lua Nova só é visível durante os eclipses do Sol que, aliás, só acontecem quando é Lua Nova. Nessa fase, o ângulo entre Sol, Terra e Lua é praticamente zero. A Lua Nova nasce por volta das seis horas da manhã e se põe às seis da tarde. Ou seja, ela transita pelo céu durante o dia. Nova É quando o hemisfério lunar voltado para a Terra não reflete nenhuma luz do Sol. Dizemos também que a Lua está em conjunção com o Sol. A Lua Nova só é visível durante os eclipses do Sol que, aliás, só acontecem quando é Lua Nova. Nessa fase, o ângulo entre Sol, Terra e Lua é praticamente zero. A Lua Nova nasce por volta das seis horas da manhã e se põe às seis da tarde. Ou seja, ela transita pelo céu durante o dia.

10 Crescente Cerca de sete dias e meio depois da Lua Nova, a Lua deslocou-se 90° em relação ao Sol e está na quadratura ou primeiro quarto. É o Quarto Crescente. A Lua nasce aproximadamente ao meio-dia e se põe à meia-noite. Seu aspecto é o de um semicírculo voltado para o Oeste. Vista do hemisfério Sul, a aparência do Quarto Crescente lembra a letra C, de crescente. Mas no hemisfério Norte, ao contrário, a Lua crescente se parece um D. Crescente Cerca de sete dias e meio depois da Lua Nova, a Lua deslocou-se 90° em relação ao Sol e está na quadratura ou primeiro quarto. É o Quarto Crescente. A Lua nasce aproximadamente ao meio-dia e se põe à meia-noite. Seu aspecto é o de um semicírculo voltado para o Oeste. Vista do hemisfério Sul, a aparência do Quarto Crescente lembra a letra C, de crescente. Mas no hemisfério Norte, ao contrário, a Lua crescente se parece um D.

11 Cheia Passados 15 dias da Lua Nova, dizemos que a Lua está em oposição ao Sol. É Lua Cheia. Os raios solares incidem verticalmente sobre o nosso único satélite natural, iluminando 100% do hemisfério voltado para a Terra. O ângulo Sol-Terra-Lua agora é de 180 graus. Lua e Sol estão em lados diametralmente opostos do céu. Curiosamente, essa é a pior ocasião para observar a Lua ao telescópio, pois a luz do Sol que incide sobre o satélite quase não produz sombra, o que dificulta o reconhecimento de crateras e outros acidentes do terreno. Cheia Passados 15 dias da Lua Nova, dizemos que a Lua está em oposição ao Sol. É Lua Cheia. Os raios solares incidem verticalmente sobre o nosso único satélite natural, iluminando 100% do hemisfério voltado para a Terra. O ângulo Sol-Terra-Lua agora é de 180 graus. Lua e Sol estão em lados diametralmente opostos do céu. Curiosamente, essa é a pior ocasião para observar a Lua ao telescópio, pois a luz do Sol que incide sobre o satélite quase não produz sombra, o que dificulta o reconhecimento de crateras e outros acidentes do terreno.

12 A Lua Cheia é visível durante toda a noite, nascendo por volta das dezoito horas e se pondo às seis da manhã. Somente numa noite de Lua Cheia pode acontecer um eclipse lunar. Minguante Uma nova quadratura surge quando a diferença angular é de 270°. A Lua Cheia é visível durante toda a noite, nascendo por volta das dezoito horas e se pondo às seis da manhã. Somente numa noite de Lua Cheia pode acontecer um eclipse lunar. Minguante Uma nova quadratura surge quando a diferença angular é de 270°.

13 Neste dia, o aspecto da Lua é de um semicírculo voltado para o Leste. A Lua nasce à meia-noite e se põe ao meio-dia, aproximadamente. O Quarto Minguante também pode ser entendido como um quarto decrescente e, de fato, visto do hemisfério Sul, a Lua lembra uma letra D, de decrescente. Neste dia, o aspecto da Lua é de um semicírculo voltado para o Leste. A Lua nasce à meia-noite e se põe ao meio-dia, aproximadamente. O Quarto Minguante também pode ser entendido como um quarto decrescente e, de fato, visto do hemisfério Sul, a Lua lembra uma letra D, de decrescente.

14 QUEM DISSE QUE A LUA NÃO É VISTA DURANTE O DIA? Durante uma lunação, nosso satélite natural pode ser observado em diferentes momentos, inclusive pela manhã ou à tarde, dividindo o céu com o astro-rei. O gráfico mostra os horários aproximados (de 0 a 24h) quando a Lua pode ser vista em cada uma de suas quatro fases principais. Embora na fase Nova a Lua não seja visível, podemos observá-la dentro do horário mencionado no gráfico até dois dias antes ou depois da data da Lua Nova. QUEM DISSE QUE A LUA NÃO É VISTA DURANTE O DIA? Durante uma lunação, nosso satélite natural pode ser observado em diferentes momentos, inclusive pela manhã ou à tarde, dividindo o céu com o astro-rei. O gráfico mostra os horários aproximados (de 0 a 24h) quando a Lua pode ser vista em cada uma de suas quatro fases principais. Embora na fase Nova a Lua não seja visível, podemos observá-la dentro do horário mencionado no gráfico até dois dias antes ou depois da data da Lua Nova.

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26 Fontes de energia Fontes de energia Eólica vento Eólica vento Nuclear urânio Nuclear urânio Gravitacional marés Gravitacional marés Solar radiação Solar radiação Termoelétricas(energia fóssil), pois são combustíveis fósseis. Termoelétricas(energia fóssil), pois são combustíveis fósseis. Carvão mineral, petróleo e gás Carvão mineral, petróleo e gás

27 Trata-se da maior obra de engenharia da história. Sozinha ela já representa uma nova era na astronáutica. Dezesseis nações trabalham juntas para construir a Estação Espacial Internacional (EEI ou ISS na sigla em inglês), a mais avançada plataforma de pesquisa espacial já construída. Vários módulos já estão no espaço e desde já espera-se garantir uma permanência humana constante no espaço. A Rússia desempenhou fundamental. Trata-se da maior obra de engenharia da história. Sozinha ela já representa uma nova era na astronáutica. Dezesseis nações trabalham juntas para construir a Estação Espacial Internacional (EEI ou ISS na sigla em inglês), a mais avançada plataforma de pesquisa espacial já construída. Vários módulos já estão no espaço e desde já espera-se garantir uma permanência humana constante no espaço. A Rússia desempenhou fundamental.

28

29 Estação Espacial Internacional Estação Espacial Internacional Seqüência de montagem A CONSTRUÇÃO EM ÓRBITA DA TERRA começou em 1988 e precisou de mais de 40 lançamentos somente dos ônibus espaciais. Ela agora está completa. A estação tem uma massa de 454 toneladas e quase 90 m de comprimento por 43 de altura, sem considerar a extensão dos painéis solares. O espaço destinado à habitação tem um volume equivalente ao interior de dois aviões 747. Seqüência de montagem A CONSTRUÇÃO EM ÓRBITA DA TERRA começou em 1988 e precisou de mais de 40 lançamentos somente dos ônibus espaciais. Ela agora está completa. A estação tem uma massa de 454 toneladas e quase 90 m de comprimento por 43 de altura, sem considerar a extensão dos painéis solares. O espaço destinado à habitação tem um volume equivalente ao interior de dois aviões 747.

30 Pelo menos três veículos de transporte, o ônibus espacial, a nave russa Soyuz e o foguete russo Próton se encarregaram da montagem dos diversos componentes da estação espacial em órbita de Terra. Pelo menos três veículos de transporte, o ônibus espacial, a nave russa Soyuz e o foguete russo Próton se encarregaram da montagem dos diversos componentes da estação espacial em órbita de Terra.

31 Benefícios EM ÓRBITA, OS EXPERIMENTOS CIENTÍFICOS ESTÃO LIVRES da pressão exercida pela gravidade terrestre. Como resultado, tratamentos de câncer podem ser testados em culturas de células vivas sem riscos para os pacientes. A microgravidade também será útil no desenvolvimento de diversos outros tipos de medicamentos, além da obtenção de novos materiais, como ligas metálicas mais leves e fortes e chips de computador mais poderosos.

32 O Brasil deveria fornecer equipamentos e serviços em troca dos direitos de utilização da estação durante toda sua vida útil. Segundo o acordo firmado, o Brasil deveria cooperar com serviços de logística, manutenção e reparos. Se bem aproveitado, teria sido uma oportunidade única para elevar o patamar técnico, tanto dos profissionais do INPE/AEB, quanto das universidades e centros de pesquisa envolvidos. O Brasil deveria fornecer equipamentos e serviços em troca dos direitos de utilização da estação durante toda sua vida útil. Segundo o acordo firmado, o Brasil deveria cooperar com serviços de logística, manutenção e reparos. Se bem aproveitado, teria sido uma oportunidade única para elevar o patamar técnico, tanto dos profissionais do INPE/AEB, quanto das universidades e centros de pesquisa envolvidos.

33 Marcos Pontes... Marcos Pontes... Em junho de 1998, Marcos foi selecionado para o programa espacial da NASA, para a candidatura a que o país tinha direito, pelo fato de integrar o esforço multinacional de construção da Estação Espacial Internacional (ISS). Iniciou o treinamento no Johnson Space Center, em Houston e em 2000 foi declarado "astronauta da NASA".

34 Em 30 de março de 2006, Marcos Pontes, acompanhado do russo Pavel Vinogradov e do norte-americano Jeffrey Williams, partiu da base de Baikonur, no Cazaquistão, a bordo da nave russa Soyuz TMA-8. A nave se aclopou à Estação Espacial na madrugada de 1º de abril. Durante um período de oito dias, Marcos Pontes realizou uma série de experimentos para a Agência Espacial Brasileira (AEB). Em 30 de março de 2006, Marcos Pontes, acompanhado do russo Pavel Vinogradov e do norte-americano Jeffrey Williams, partiu da base de Baikonur, no Cazaquistão, a bordo da nave russa Soyuz TMA-8. A nave se aclopou à Estação Espacial na madrugada de 1º de abril. Durante um período de oito dias, Marcos Pontes realizou uma série de experimentos para a Agência Espacial Brasileira (AEB).

35 Marcos retornou no dia 8 de abril na nave Soyuz TMA-7, junto com o russo Valery Tokarev e o americano William McArthur. Por sua simpatia Marcos Pontes foi comparado pela imprensa russa a Yuri Gagarin. Cada volta da ISS ao redor da Terra dura 90 minutos. Marcos retornou no dia 8 de abril na nave Soyuz TMA-7, junto com o russo Valery Tokarev e o americano William McArthur. Por sua simpatia Marcos Pontes foi comparado pela imprensa russa a Yuri Gagarin. Cada volta da ISS ao redor da Terra dura 90 minutos.

36

37 Céu... Céu... É o mesmo dia e noite, as estrelas não desaparecem, só que durante o dia vemos o céu claro, pela presença do Sol e ai esse brilho ofusca o brilho das estrelas. É o mesmo dia e noite, as estrelas não desaparecem, só que durante o dia vemos o céu claro, pela presença do Sol e ai esse brilho ofusca o brilho das estrelas. E a iluminação da rua atrapalha a observação do céu noturno? E a iluminação da rua atrapalha a observação do céu noturno? È claro que sim! È claro que sim! As lâmpadas devem iluminas para baixo e não para o céu. As lâmpadas devem iluminas para baixo e não para o céu.

38

39 Orientação Orientação Faça assim: Estenda o braço direito para o lugar onde o sol pode ser visto ao amanhecer. Nessa direção está o Leste. Levante o seu braço esquerdo e nesse sentido estará o Oeste. À sua frente você encontrará o Norte. Atrás de você estará o Sul. Norte, Sul, Leste e Oeste são os pontos cardeais, que nos orientam. Faça assim: Estenda o braço direito para o lugar onde o sol pode ser visto ao amanhecer. Nessa direção está o Leste. Levante o seu braço esquerdo e nesse sentido estará o Oeste. À sua frente você encontrará o Norte. Atrás de você estará o Sul. Norte, Sul, Leste e Oeste são os pontos cardeais, que nos orientam.

40

41 Chama-se ano bissexto o ano ao qual é acrescentado um dia extra, ficando ele com 366 dias, um dia a mais do que os anos normais de 365 dias, ocorrendo a cada quatro anos. Isto é feito com o objetivo de manter o calendário anual ajustado com a translação da Terra e com os eventos sazonais relacionados às estações do ano. O presente ano (2012) é bissexto. O último ano bissexto foi 2008 e o próximo será Chama-se ano bissexto o ano ao qual é acrescentado um dia extra, ficando ele com 366 dias, um dia a mais do que os anos normais de 365 dias, ocorrendo a cada quatro anos. Isto é feito com o objetivo de manter o calendário anual ajustado com a translação da Terra e com os eventos sazonais relacionados às estações do ano. O presente ano (2012) é bissexto. O último ano bissexto foi 2008 e o próximo será 2016.anodia anoscalendárioTerraanodia anoscalendárioTerra

42 Continhas.... Continhas.... Boa prova Boa prova Bj e um abraço astronômico!!! Bj e um abraço astronômico!!! Cris Cris


Carregar ppt "Olimpíada de Astronomia Revisão Geral Profª Cris."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google