A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba Florencio Prof. Paulo Henrique Borba Florencio

2 Recursos Materiais: São os itens ou componentes que uma empresa utiliza nas suas operações do dia-a-dia, na elaboração do seu produto final ou na execução do seu projeto social (MARTINS, 2007).

3

4 Ciclo da Administração de Materiais Fonte:MARTINS, Petrônio Garcia et al. Administração de materiais e recursos patrimoniais. São Paulo: Ed. Saraiva, 2005 CLIENTES SINAL DE DEMANDA IDENTIFICAR FORNECEDOR COMPRAR MATERIAIS TRANSPORTAR RECEBIMENTO ARMAZENAGEM MOVIMENTAÇÃO INTERNA ARMAZENAGEM DO PRODUTO ACABADO EXPEDIÇÃO TRANSPORTES

5

6 O processo de reposição de materiais tem inicio com uma demanda de um cliente. O órgão de planejamento de materiais deve verificar se existe estoque do material e se o material deve ser comprado ou produzido.

7 1- DEFINIÇÃO: Conceituação de especificação: Descrição das características de material, com finalidade de identificá-lo e distingui-lo de seus similares.

8 Na compra de um item ou serviço vários fatores devem ser levados em conta, tas como: 1.Exigências da quantidade. 2.Exigências de preço. 3.Exigências funcionais.

9 Exigência de Quantidade A demanda de mercado determina as quantidades necessárias. A quantidade é importante porque influenciará o modo como o produto será projetado, especificado ou fabricado.

10 Exigências de Preço. A especificação do preço representa o valor econômico que o comprador atribui ao item – a quantia que está disposto a pagar.

11 Exigências Funcionais. As exigências funcionais estão relacionadas com a utilização final do item e com seu desempenho esperado. Por sua própria natureza, as especificações funcionais são as mais importantes de todas, governando todas as outras categorias. Em certo sentido, as especificações funcionais são as mais difíceis de definir. Para obter o sucesso, elas devem satisfazer a necessidade ou o propósito real do item. Exemplo: Comprar um casaco

12 Exemplo: Um casaco serve para manter quem o usa aquecido, mas em quais circunstancias ele o faz e que outras funções se espera dele? Quanto frio precisa fazer para que a pessoa precise de um casaco? Em que ocasiões ele será usado? Trata-se de uma peça para trabalhar ou passear? Em que cor ou estilo deveria ser feito? Que necessidades emocionais se espera que ele satisfaça? Da mesma forma, podemos perguntar que necessidades práticas e estéticas uma maçaneta de porta ou um espelho lateral de carro devem satisfazer?

13 Descrição da Especificação funcional. A especificação funcional pode ser descrita dos seguintes modos, ou por uma combinação deles: Por marca. Por especificações e características físicas e químicas, material e método de produção e / ou desempenho. Por desenho de engenharia. Outros.

14 Descrição da especificação por desempenho. Por exemplo: Uma bomba dágua pode ter a especificação de capacidade de bombear tantos litros por minuto. As especificações de desempenho são geralmente fáceis de preparar e tiram vantagem do conhecimento específico do fornecedor.

15 Estrutura básica: Nome básico:Ex. Lâmpada Nome modificador:Ex. Lâmpada Fluorescente. Características físicas e químicas Elementos Auxiliares: Unidade metrológica – unidade de fornecimento Medidas – potencia, tensão, etc. Características de fabricação – acabamento,etc Características de operação – garantias, testes Cuidados em relação ao manuseio e armazenagem Embalagem VídeoVídeo A partir dessas especificações consigo padronizar meus materiais

16 Objetivos: Objetivos: Diminuir nº itens no estoque; Simplificação dos materiais; Permitir compra em grandes lotes; Diminuir o trabalho de compras; Diminuir os custos de estocagem; Reduzir quantidade de itens estocados; Adquirir materiais com maior rapidez; Evitar a diversificação de materiais; Obter maior qualidade e uniformidade.

17 Vantagens padronização: Reduzir o risco de falta de estoque; Permitir compras em grandes lotes; Reduzir a quantidade de itens no estoque; Normatização

18 Normatização: É a classe de norma técnica que constitui um conjunto metódico e preciso de preceitos destinados a estabelecer regras para execução de cálculos, projetos, fabricação, obras, serviços ou instalações.

19 Vantagens: Simplificação; segurança.; Defesa do consumidor; Menor tempo utilizado no planejamento; Menor possibilidade de falhas técnicas na seleção.

20 - ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas Normatização internacional a) ISO – Organização Internacional para Normatização; b) IEC – Comissão Internacional Eletrotécnica. Codificação

21 Representar todas as informações necessárias e suficientes por meio de números e/ou letras com base em toda classificação obtida do material. Os sistemas mais usados são: a) Alfabético (em desuso); b) Alfanumérico; c) Numérico, também chamado decimal

22 Ex. alfanumérico A C – 3721 código identificador classe grupo

23 Ex. decimal: 05 – 02 – 03 -Nº classificação geral -Nº Classificação individualizadora -Nº Classificação definidora Material escritório – canetas – caneta bic

24 Amplitude maior – sistema americano Federal Supply Classification: XX – XX – XXXXXX – X dígito de controle código de identificação classe grupo Exemplo Prático – Chassi do Veículo

25 CHASSI – Código de Veículos Nacionais DígitoInterpretação 1 a 3Identificação do fabricante (definido pela ABNT) 4 a 9Características do veiculo especificadas pelo fabricante 10Ano de fabricação ou ano/modelo do veículo (opcional) 11 Localização da unidade de montagem do veículo (opcional) 12 a 17Número de série do veículo

26 Fiat - Interpretação do Código Modelos mais freqüentesLocalização do código no veículo Palio 1.0/1.3/1.5/1.6/1.8Gravação Agulha - Assoalho dianteiro direito, em baixo do banco CodificaçãoInterpretação dos dígitos – 1 a 3 9Região Geográfica - América do Sul BPaís - Brasil DFabricante - Fiat Automóveis S.A. Dígitos 4 a 6 Modelo do Veículo (3 caracteres) 171Palio Dígitos 7 a 9 O37Projeto (3 dígitos) Pálio 1.0 EFI Dígito 10 4Ano/modelo de fabricação 2004/2004 Dígito 11 2Linha/Unidade de montagem Betim ou Sete Lagos, MG Dígitos 12 a 17 Números de série Unidades produzidas Classificação

27 Conceituação A classificação é o processo de aglutinação de materiais por características semelhantes. (Viana, 2008: 51).

28 Tipos de classificação: 1)Por tipo de demanda; 2)Materiais Críticos; 3)Perecibilidade; 4)Periculosidade; 5)Possibilidade de fazer ou comprar; 6)Dificuldade de aquisição; 7)Mercado fornecedor.

29 POR TIPO DE DEMANDA Quanto ao valor de consumo anual: (separação do essencial do acessório): - materiais A (grande valor de consumo); - materiais B (médio valor de consumo); - Materiais C (baixo valor de consumo);

30 MATERIAIS CRÍTICOS Quanto a importância operacional: (Se faltar prejudica seriamente a produção): - materiais X (materiais não muito importantes, podendo ser substituído por similar existente na empresa. Ex.papel A-4 por papel ofício); - materiais Y (importância média, podendo ou não ser substituído por similares. Ex. Had phone por telefone convencional); - Materiais Z (material de importância vital sem similar na empresa. Ex. form. NF, matéria-prima);

31 ClassificaçãoObjetivoVantagemDesvantagemAplicação Valor de consumoMaterial de maior consumo (valor) Método ABC. Demonstra os materiais de grande investimento no estoque. Não fornece análise da importância operacional do material. Fundamental, deve ser utilizada junto com importância operacional. Importância operacional Importância dos materiais para o funcionamento da empresa Demonstra os materiais vitais para a empresa. Não fornece análise econômica dos estoques. Fundamental, deve ser utilizada junto com valor de consumo. PerecibilidadeSe o material é perecível ou não. Indica os materiais sujeitos à perda por perecimento, facilitando armazenamento e movimentação. Básica, deve ser utilizada com a classificação de periculosidade. PericulosidadeGrau de periculosidade do material. Determina incompatibilidade com outros materiais, facilitando armazenamento e movimentação. Básica, deve ser utilizada com a classificação de perecibilidade. Possibilidade de fazer ou comprar Se o material deve ser comprado, fabricado inteiramente ou recondicionado. Facilita a organização da programação e planejamento de compras. Complementar para os procedimentos de compra. Dificuldade de aquisição Materiais de fácil e de difícil aquisição. Agiliza a reposição dos estoques. Complementar para os procedimentos de compra. Mercado fornecedor Origem dos materiais (nacional ou importado). Auxilia a elaboração dos programas de importação. Complementar para os procedimentos de compra. QUADRO SINÓPTICO DOS TIPOS DE CLASSIFICAÇÃO

32 Histórico Vilfredo Pareto, descobriu ao estudar a distribuição de renda entre a população do sistema econômico em que vivia, certa regularidade. Com base em estatísticas em vários países, montou gráficos e chegou a conclusão que qualquer medida que atingisse duas ou três classes majoritárias estaria englobando o grosso da população. Assim nasce o teorema de Pareto. (VIANA, pag. 64)

33 Conceituação Trata-se de um método cujo fundamento é aplicável em quaisquer situações que seja possível estabelecer prioridades, como uma tarefa a cumprir mais importante que outra, de modo que a soma de algumas partes dessas tarefas ou obrigações de importância elevada representa, provavelmente uma grande parcela das obrigações totais.

34 CLASSE A: São os itens mais importantes e que devem receber atenção prioritária. CLASSE B: São os itens intermediários. CLASSE C: São os itens de menor importância, embora volumosos em quantidade. A = 10% dos itens = 70% do custo B = 20% dos itens = 20% do custo C= 70% dos itens =10% do custo

35 ParâmetrosABC VALOR67% A 75%15% A 30%5% A 10% ITEM demanda 10% A 20%20% A 35%50% A 70%

36 Exercícios

37 Com base nos dados apresentados, calcule a Curva ABC sendo A= 70%, B=20%, C=10% e D=0%. CódigoQtd. ConsumoValor UnitValor Total P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 CódigoQtd. ConsumoCusto Unit.Custo TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 TOTAL ,00 CódigoQtd. ConsumoCusto Unit.Custo TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,0048,47% P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 P , ,00 TOTAL ,00 CódigoQtd. ConsumoCusto Unit.Custo TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,0048,47% P , ,0021,39% P , ,0011,39% P , ,005,74% P , ,003,17% P , ,002,97% P , ,002,52% P , ,001,52% P , ,001,25% P , ,000,74% P , ,000,69% P , ,000,16% TOTAL ,00 CódigoQtd. ConsumoCusto Unit.Custo TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,0048,47% P , ,0021,39%69,86% P , ,0011,39%81,25% P , ,005,74%86,99% P , ,003,17%90,16% P , ,002,97%93,13% P , ,002,52%95,65% P , ,001,52%97,17% P , ,001,25%98,41% P , ,000,74%99,15% P , ,000,69%99,84% P , ,000,16%100,00% TOTAL ,00100,0% CódigoQtd. ConsumoValor UnitValor TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,0048,47% P , ,0021,39%69,86% P , ,0011,39%81,25% P , ,005,74%86,99% P , ,003,17%90,16% P , ,002,97%93,13% P , ,002,52%95,65% P , ,001,52%97,17% P , ,001,25%98,41% P , ,000,74%99,15% P , ,000,69%99,84% P , ,000,16%100,00% TOTAL ,00100,0% CódigoQtd. ConsumoValor UnitValor TotalPerc.%Perc. Acum.Classificação P , ,0048,47% A P , ,0021,39%69,86% A P , ,0011,39%81,25% B P , ,005,74%86,99% B P , ,003,17%90,16% B P , ,002,97%93,13% C P , ,002,52%95,65% C P , ,001,52%97,17% C P , ,001,25%98,41% C P , ,000,74%99,15% C P , ,000,69%99,84% C P , ,000,16%100,00% C TOTAL ,00100,0%

38 Com base nos dados apresentados, calcule a Curva ABC sendo A= 70%, B=20, C=10% e D=0%.

39 A empresa XY S/A, precisa definir critérios prioritários de suprimentos para itens de consumo regulares. Por decisão de seus administradores, passou a coletar dados para confecção de um sistema de classificação ABC, nas proporções de 70%, 20% 10%, conforme podemos visualizar pela tabela abaixo:


Carregar ppt "Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Administração de Recursos Materiais e Patrimôniais. Turma: C03 Turma: C03 Prof. Paulo Henrique Borba."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google