A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS"— Transcrição da apresentação:

1 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS GESTÃO DE ESTOQUE: FUNDAMENTOS BÁSICOS, CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES. PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO. CONCEITOS E ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO: - SISTEMAS DE PRODUÇÃO; - PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO.

2 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS GESTÃO DE ESTOQUE: FUNDAMENTOS BÁSICOS CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES.

3 ESTOQUE pode se definido como: Qualquer bem material que são armazenados para ser utilizado em um momento oportuno! FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES O que é ESTOQUE? Iniciando a nossa conversa sobre estoque vamos primeiro ver o significado Etimológico da palavra: do inglês stock – quantidade armazenada de algo para uso no futuro do Germânico STUKKAZ – tronco de árvore.

4 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES Estoque é o conjunto de materiais que uma organização compra e armazena! Mas por que armazenar? Para suprir as futuras necessidades de produção. Então porque não se compra no futuro??????? No justo tempo!!!

5 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES

6 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES PRODUÇÃO PARADA FALTA DE PRODUTO CONCORRENTE

7 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES

8 FUNDAMENTOS BÁSICOS DA GESTÃO DE ESTOQUES PREÇO = LUCRO + CUSTOS PREÇO = LUCRO + CUSTOS LUCRO = PREÇO - CUSTOS LUCRO = PREÇO - CUSTOS

9 CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES - APLICAÇÃO

10 CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES - VALOR

11 CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES – IMPORTÂCIA OPERACIONAL

12 CLASSIFICAÇÃO DOS ESTOQUES - CONTROLE

13 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO.

14 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

15 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

16 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

17 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO Qualidade baseada no PRODUTO Qualidade baseada na PRODUÇÃO Qualidade baseada no CLIENTE A Qualidade é vista como as características contidas em cada produto, ou seja, nos seus ingredientes. A qualidade de um produto se encontra no atendimento às especificações. A Qualidade consiste na capacidade de satisfazer as necessidades, os desejos e expectativas do cliente. OS DIFERENTES CONCEITOS DA QUALIDADE

18 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

19 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

20 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

21 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

22 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

23 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO

24 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO MASP E PDCA

25 PROGRAMAS DE QUALIDADE APLICADOS NA PRODUÇÃO MASP E PDCA

26 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS CONCEITOS E ESTRUTURA DA ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO: SISTEMAS DE PRODUÇÃO; PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO.

27 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES (APO) ESTUDA A PRODUÇÃO COMO UM TODO, ALÉM DE PLANEJAR, ORGANIZAR, EXECUTAR E CONTROLAR A PRODUÇÃO OU AS OPERAÇÕES DA EMPRESA (POCEC). A FUNÇÃO PRODUÇÃO, ENTENDIDA COMO O CONJUNTO DE ATIVIDADES QUE LEVAM À TRANSFORMAÇÃO DE UM BEM TANGÍVEL EM OUTRO COM MAIOR UTILIDADE.

28 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

29 Sistemas de produção São sistemas que têm por objetivo a fabricação de bens manufaturados, a prestação de serviços ou fornecimento de informações. Eficácia: é a medida de quão próximo se chegou dos objetivos previamente estabelecidos. Eficiência: é a relação entre o que se obteve (output) e o que se consumiu em sua produção (input), medidos na mesma unidade. GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

30 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

31 O produto é físico e durável. As saídas podem ser inventariadas Baixo contato com os clientes Grande tempo de resposta Mercado Internacional, nacional ou regional Muitos recursos técnicos Uso intensivo do capital Fácil medição da qualidade O produto é intangível e perecível. As saídas não podem ser inventariadas Alto contato com os clientes Pequeno tempo de resposta Mercado Local Exige contato com clientes Poucos recursos técnicos Uso intensivo do trabalho Difícil medição da qualidade MANUFATURA SERVIÇO GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

32 INDÚSTRIA DE TECIDOS GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

33 Sistemas de produção contínua ou de fluxo em linha: apresentam sequência linear de fluxo e trabalham com produtos padronizados. i)produção contínua propriamente dita: é o caso das indústrias de processo, este tipo de produção tende a ter um alto grau de automatização e a produzir produtos altamente padronizados; ii)Produção em massa: linhas de montagem em larga escala de poucos produtos com grau de diferenciação relativamente pequeno. GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

34 Sistemas de produção intermitente (fluxo intermitente). i) por lotes: ao término da fabricação de um produto outros produtos tomam seu lugar nas máquinas, de maneira que o primeiro produto só voltará a ser fabricado depois de algum tempo; ii) por encomenda: o cliente apresenta seu próprio projeto do produto, devendo ser seguidas essas especificações na fabricação. GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

35 Sistemas de produção de grandes projetos sem repetição: Produto único, não há rigorosamente um fluxo do produto, existe uma sequência predeterminada de atividades que deve ser seguida, com pouca ou nenhuma repetitividade. GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

36 A Classificação Cruzada de Schroeder considera duas dimensões. De um lado, a dimensão tipo de fluxo de produto de maneira semelhante à classificação tradicional. De outro, a dimensão tipo de atendimento ao consumidor, onde existem duas classes: - Sistemas orientados para estoque: O produto é fabricado e estocado, antes da demanda efetiva do consumidor. Este tipo de sistema oferece atendimento rápido e a baixo custo, mas a flexibilidade de escolha do consumidor é reduzida; - Sistemas orientados para a encomenda: as operações são ligadas a um cliente em particular, discutindo-se preço e prazo de entrega. Dessa maneira Moreira apresenta um quadro de duas entradas, na horizontal os tipos de fluxo do produto e na vertical a orientação para estoque ou para encomenda, com exemplos de indústrias e do setor de serviços. GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

37 Plossl (1993, p.55) com um enfoque pragmático, afirma que do ponto de vista gerencial a classificação mais útil é por tipo de produção: - Fabricado sob medida ou pedido (poucos de um tipo) - Lote ou intermitente (muita variedade, volume reduzido) - Processo ou contínuo (pouca variedade, grande volume) - Repetitivo (pouca variedade, grande volume) - Controlada: rigidamente regulamentada pelo governo (alimentos, produtos farmacêuticos, serviços públicos) GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

38 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção Ambientes de manufatura – Podem ser classificados como: MTS: Fabricação para estoque (make to stock); ATO: Montagem sob encomenda (assemble to order); MTO: Fabricação sob encomenda (make to order); ETO: Engenharia sob encomenda (engeneering to order).

39 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS Sistemas de Produção

40 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Em um sistema produtivo ao serem definidas suas metas e estratégias, se faz necessário formular planos para atingi-las, administrar os recursos humanos e físicos com base nestes planos, direcionar a ação dos recursos humanos sobre os físicos e acompanhar esta ação permitindo a correção de prováveis desvios. Como departamento de apoio, o PPCP é responsável pela coordenação e aplicação dos recursos produtivos de forma a atender da melhor maneira possível os planos estabelecidos a níveis estratégico, tático e operacional.

41 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção

42 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção

43 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Planejamento Estratégico da Produção: Consiste em estabelecer um plano de produção para determinado período (longo prazo) segundo as estimativas de vendas e a disponibilidade de recursos financeiros e produtivos. A estimativa de vendas serve para prever os tipos e quantidades de produtos que espera-se vender no horizonte de planejamento estabelecido. A capacidade de produção é o fator físico limitante do processo produtivo, e pode ser incrementada ou reduzida, desde que planejada a tempo, pela adição de recursos financeiros.

44 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Planejamento-Mestre da Produção: Consiste em estabelecer um plano-mestre de produção (PMP) de produtos finais, detalhado no médio prazo, período a período, a partir do plano de produção, com base nas previsões de vendas de médio prazo ou dos pedidos firmes já confirmados. Onde o plano de produção considera famílias de produtos, o PMP especifica itens finais que fazem parte destas famílias. A partir do estabelecimento do PMP, o sistema produtivo passa a assumir compromissos de fabricação e montagem dos bens ou serviços.

45 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Programação da Produção: Com base no PMP e nos registros de controle de estoques, a Programação da Produção estabelece no curto prazo quanto e quando comprar, fabricar ou montar de cada item necessário à composição dos produtos finais. Para tanto, são emitidas ordens de compra para os itens comprados, ordens de fabricação para os itens fabricados internamente, e ordens de montagem para as submontagens intermediárias e montagem final dos produtos definidos no PMP.

46 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Acompanhamento da Produção: Através da coleta e análise dos dados, busca garantir que o programa de produção emitido seja executado a contento. Quanto mais rápido os problemas forem identificados, mais efetivas serão as medidas corretivas visando o cumprimento do programa de produção. Os sistemas puxados de produção, baseados na filosofia Just-in- Time, simplificam em muito a necessidade de acompanhamento da produção pelo PCP, visto que os mesmos são auto reguláveis e projetados para apontar de forma imediata quaisquer problemas que ocorram.

47 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção PrazosAtividadesObjetivos Longo Prazo Médio Prazo Curto Prazo Plano de Produção (Estratégico) Plano-mestre (Tático) Programação (Operacional) Previsão de Vendas de LP Previsão de Capacidade de Produção Previsão de Vendas de MP Pedidos em Carteira Planejamento da Capacidade VendasProdução

48 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção

49 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Demanda/Volume de ProduçãoAltaBaixa Flexibilidade/Variedade de itensBaixaAlta Lead Time ProdutivoCurtoLongo CustosBaixosAltos Contínuos Massa Repetitivos em Lotes Sob Encomenda

50 GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS PPCP – Planejamento, Programação e Controle de Produção Previsão da Demanda Planejamento-mestre da Produção - PMP Planejamento das Necessidades de Materiais - MRP Emitir OC - OF - OM Programação Empurrada Programação Puxada Seqüenciar - APS Dimensionar SM Operar Sistema Kanban


Carregar ppt "GESTÃO DA PRODUÇÃO E MATERIAIS"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google