A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contextualização Um caso que chocou o país! Técnicas de microbiologia

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contextualização Um caso que chocou o país! Técnicas de microbiologia"— Transcrição da apresentação:

1 Contextualização Um caso que chocou o país! Técnicas de microbiologia
Técnicas de microbiologia Nos primórdios da imunologia, dois pesquisadores defendiam pontos de vistas que pareciam contrários; Elie Metchnikoff acreditava que a resposta inata dos macrófagos abrangia toda a defesa do hospedeiro, enquanto Paul Ehrlich defendia a teoria humoral da imunidade; https://www.youtube.com/watch?v=-TnHCd4sY24&list=PL52AFB8EF8CB7E4CD Mariana Bridi Costa

2 Células Procarióticas e-mail: ft_martins@yahoo.com
MICROBIOLOGIA – AULA1 Fundamentos de Microbiologia e Anatomia Funcional das Células Procarióticas QUESTÕES PARA AS PROVAS; CONTEÚDO DAS AULAS; ATIVIDADES ON-LINE; BLOG: chico.m.teixeira MSN:

3 Os micróbios em nossas vidas
Neve fabricada com Snomax, uma proteína produzida por bactérias geneticamente modificadas, que faz com que a água congele em temperatura mais elevada que a normal;

4 Os micróbios em nossas vidas
Tendência a associar microrganismos somente a infecções desagradáveis; No entanto, Certas bactérias e algas realizam a fotossíntese Microrganismos e síntese de vitaminas Microrganismos do solo Microrganismos marinhos e de água doce

5 Os micróbios em nossas vidas
Os microrganismos também possuem muitas aplicações comerciais; Utilizados na síntese de produtos químicos; Na produção de alimentos; Na produção de substâncias terapêuticas através da engenharia genética; Embora somente uma minoria seja patogênica, devemos considerar que as doenças infecciosas ainda são a maior causa de morte no mundo;

6 Uma breve história da microbiologia
Observação das células em 1665 por Robert Hooke Cartas de Leewenhoek à Sociedade Real de Londres descrevendo os “animálculos

7 O debate sobre a geração espontânea
Muitos cientistas e filósofos acreditavam que algumas formas de vida poderiam aparecer espontaneamente da matéria morta; GERAÇÃO ESPONTÂNEA Outros cientistas preconizavam que células vivas poderiam surgir somente a partir de células vivas preexistentes; TEORIA DA BIOGÊNESE Experimentos de Pasteur que refutaram a teoria da geração espontânea

8 A idade de ouro da Microbiologia

9 A idade de ouro da Microbiologia
Teoria do germe e da doença Postulados de Koch

10 A idade de ouro da Microbiologia
Outras descobertas importantes: 1888 – Roux e Yersin – toxina diftérica; 1890 – Von Behring e kitasato – antitoxina no sangue de indivíduos em recuperação da difteria; Celularistas Humoralistas

11

12 Técnicas de cultura pura
Os microrganismos na natureza normalmente existem em culturas mistas, com muitas espécies diferentes ocupando o mesmo ambiente; Portanto, o primeiro passo é isolar as diferentes espécies contidas em uma amostra; Para o isolamento dos microrganismos devemos utilizar técnicas de semeadura e meios indicados de acordo com a espécie:

13 Técnicas de cultura pura
O equipamento necessário para a inoculação primária de amostras é relativamente simples:

14 Técnicas de cultura pura
Ágar semi-sólido para provas de motilidade Repique por picada com movimento em S Aspecto da placa após a semeadura por estrias Espalhamento nos quatro quadrantes

15 Técnicas de cultura pura
Pour Plate: Consiste na transferência de alíquota de 1 a 2 mL da diluição da amostra (de cada diluição a ser considerada) para réplicas de placas de Petri estéreis (usualmente de 2 a 3 a cada diluição); O meio de cultura estéril fundido e resfriado a 45 – 48°C, em quantidade de cerca de 20 mL, é vertido sobre cada uma das placas contendo amostra, realizamos então a homogeneização com movimentos em S ou 8 sobre a bancada de trabalho, as quais permanecem até solidificação a temperatura ambiente;

16 Técnicas de cultura pura
Pour Plate: Após 2 a 5 dias de incubação a 30 – 35°C, para bactérias e 5 a 7 dias para bolores e leveduras, a 20 – 25°C, as colônias são contadas; Segue-se incubação das placas, em estufa, na posição invertida;

17 Técnicas de cultura pura
Semeadura da amostra em superfície: O meio de cultura é preparado e distribuído previamente em placas de Petri. Empregando-se pipetas estéreis, volumes de 0,1 a 0,5 mL de cada diluição considerada são distribuídos na superfície do gel já solidificado, sendo o espalhamento efetuado com movimentos cuidadosos ou com o auxílio de bastão de vidro ou alça de Drigalski; A escolha do meio de cultura, condições de incubação e cálculos para determinação da carga contaminante viável equivalem ao descrito para a técnica Pour Plate; Na dependência da densidade da amostra, haverá absorção total pelo meio. As placas invertidas são então incubadas;

18 Técnicas de cultura pura Staphylococcus aureus
Mycobacterium bovis Para a conservação dos microrganismos há a possibilidade de refrigeração ou liofilização;

19 Microscópios A ampliação útil é limitada pela resolução;
O microscópio óptico pode ampliar um objeto por aproximadamente 2000 vezes, mas sua ampliação máxima útil é de 1000 vezes o tamanho original; Existem lentes no condensador, nas objetivas e na ocular; As objetivas podem ser de baixo poder, alto poder e de imersão; A ampliação útil é limitada pela resolução;

20 Microscópios Microscópio Eletrônico de varredura (MEV)
Microscópio Eletrônico de transmissão (MET)

21 Microscopia Microscopia de campo claro: Microscopia de campo escuro:
Utiliza uma fonte de luz direta semelhante a uma lâmpada de luz ou à luz do dia, que ilumina todo o campo contendo a amostra, como a maioria das técnicas de coloração mata os microrganismos esta é uma limitação; Microscopia de campo escuro: Utiliza um microscópio luminoso equipado com uma objetiva e um condensador especial para iluminar os microrganismos em uma amostra, contra um fundo escuro;

22 Microscopia Microscopia de fluorescência:
É a técnica de microscopia óptica utilizada na prática clínica para a observação de espécimes corados com um corante fluorescente que absorve a energia da luz com comprimentos de onda curtos, como aqueles da luz azul; Microscopia de contraste de fase: Utiliza um microscópio luminoso modificado que permite maior contraste entre materiais de espessuras ou densidades diferentes. O resultado é uma imagem com graus variáveis de luminosidade (contraste);

23 Microscopia Microscopia Eletrônica de Transmissão (MET):
Geralmente são utilizadas quando utilizamos corantes ou cortamos os microrganismos em seções finas. Aqui os feixes de elétrons atravessam o espécime e transmissão destes feixes forma uma imagem; Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV): O feixe de elétrons se move para trás e para frente da superfície dos microrganismos. Fornece uma visão tridimensional da superfície celular e dá uma ideia sobre certos aspectos físicos, tais como aderência;

24 Microscopia de contraste de fase Microscopia de campo escuro
Par obter uma imagem clara e detalhada em um microscópio óptico, as amostras devem ter um alto contraste com seu meio. Assim devemos diferenciar o índice de refração das amostras daquele do seu meio; Microscopia de contraste de fase Microscopia de campo escuro

25 Anatomia funcional das células procarióticas Teoria endossimbiôntica
Mitocôndria Cloroplasto

26 Procarióticos e Eucarióticos

27 A célula procariótica

28 Estrutura da parede celular bacteriana

29 Estrutura da parede celular bacteriana

30 Estrutura da parede celular bacteriana

31 Técnica de coloração de Gram

32 OBRIGADO


Carregar ppt "Contextualização Um caso que chocou o país! Técnicas de microbiologia"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google